Tradução Brasileira (2010) (TB)
11

O castigo dos impenitentes

111Abre as tuas portas, ó Líbano, para que

11.1
Jr 22.6-7
o fogo devore os teus
11.1
Ez 31.3
cedros. 2Uiva, ó cipreste, porque
11.2
Is 2.12-13
10.33-34
Ez 17.24
já caiu o cedro, porque já foram destruídos os principais; uivai, ó carvalhos de Basã, porque o forte bosque já foi abatido. 3Voz do
11.3
Jr 25.34-36
uivar dos pastores! Porque a sua glória está destruída; voz do
11.3
Jr 2.15
50.44
rugir dos leões novos! Porque a soberba do Jordão está destruída.

4Assim diz Jeová, meu Deus: Apascenta tu as ovelhas

11.4
Zc 11.7
Sl 44.22
destinadas para o matadouro, 5as quais matam os que as possuem
11.5
Jr 50.7
e não se têm por culpados. Os que as vendem dizem: Bendito seja Jeová, porque
11.5
Os 12.8
1Tm 6.9
eu sou rico;
11.5
Ez 34.2-3
e os seus pastores não se compadecem delas. 6Pois
11.6
Jr 13.14
não me compadecerei mais dos habitantes da terra, diz Jeová; eis que, porém,
11.6
Zc 14.13
Is 9.19-21
Mq 7.2-6
entregarei os homens, cada um nas mãos do seu próximo e nas mãos do seu rei; eles ferirão a terra,
11.6
Sl 50.22
Mq 5.8
e eu não os livrarei da mão deles. 7Assim,
11.7
Zc 11.4
apascentei as ovelhas destinadas para o matadouro, verdadeiramente as ovelhas
11.7
Jr 39.10
Sf 3.12
mais miseráveis. Tomei para mim
11.7
Ez 37.16
duas varas; a uma chamei
11.7
Zc 11.10
Sl 27.4
90.17
Formosura, e a outra chamei
11.7
Zc 11.14
Sl 133.1
Ez 37.16-23
União; e apascentei as ovelhas. 8Exterminei os três pastores
11.8
Os 5.7
num só mês; porque a minha alma se enfastiou deles, e a sua alma também teve nojo de mim. 9Então, eu disse: Não vos apascentarei; o que
11.9
Jr 15.2
morre, morra; o que há de ser exterminado, seja exterminado, e os que restam, comam cada um a carne do seu próximo. 10Tomei a minha vara
11.10
Zc 11.7
Formosura e a fiz em pedaços,
11.10
Sl 89.39
Jr 14.21
para destruir a minha aliança que tinha feito com todos os povos. 11Foi quebrada naquele dia; assim as miseráveis dentre
11.11
Sf 3.12
as ovelhas que me respeitaram reconheceram que isso era a palavra de Jeová. 12Eu lhe disse: Se vos parecer bem, dai-me a minha
11.12
1Rs 5.6
Ml 3.5
paga; e, se não, deixai-vos disso. Pesaram, pois, por minha paga
11.12
Gn 37.28
Êx 21.32
Mt 26.15
27.9-10
trinta moedas de prata. 13Jeová disse-me: Arroja-as ao oleiro, esse belo preço em que fui apreçado por eles.
11.13
Mt 27.3-10
At 1.18-19
Tomei as trinta moedas de prata e arrojei-as ao oleiro na Casa de Jeová. 14Então fiz em pedaços a minha segunda vara
11.14
Zc 11.7
União, para
11.14
Zc 11.6
Is 9.21
dissolver a irmandade entre Judá e Israel.

15Jeová disse-me: Toma tu ainda os instrumentos de um

11.15
Zc 11.17
Is 6.10-12
pastor insensato. 16Pois eis que suscitarei um pastor na terra, o qual
11.16
Jr 23.2
não visitará as desgarradas, nem procurará as espalhadas, nem curará a quebrada, nem apascentará a sã; mas
11.16
Ez 34.2-6
comerá a carne das gordas e lhes despedaçará as unhas. 17
11.17
Zc 11.15
Zc 10.2
Jr 23.1
Ai do pastor imprestável, que abandona as suas ovelhas!
11.17
Jr 50.35-37
A espada cairá sobre o seu
11.17
Ez 30.21-22
braço e sobre o seu
11.17
Is 29.10
Os 4.5
Mq 3.6-7
olho direito; o seu braço será de todo mirrado, e o seu olho direito será inteiramente escurecido.