Tradução Brasileira (2010) (TB)
15

As sete pragas

151Vi no céu

15.1
cp.
outro sinal grande e maravilhoso:
15.1
Ap 15.6-8
Ap 16.1
17.1
21.9
sete anjos com as
15.1
cp.
sete
15.1
cp.
últimas pragas, pois nelas é consumada a ira de Deus.

Os remidos cantam o cântico de Moisés e o cântico do Cordeiro

2Vi um como

15.2
Ap 4.6
mar de vidro, misturado de fogo, e os que
15.2
Ap 12.11
venceram a
15.2
Ap 13.1
besta, a
15.2
Ap 13.14
sua imagem e o
15.2
Ap 13.17
número de seu nome, que estavam em pé sobre o mar de vidro, com
15.2
Ap 5.8
as harpas de Deus. 3Cantavam o
15.3
Êx 15.1
cântico de Moisés,
15.3
Js 22.5Hb 3.5
servo de Deus, e
15.3
Ap 5.9-10,12-13
o cântico do Cordeiro, dizendo:

15.3
Dt 32.3Sl 111.2
139.14
Os 14.9
Grandes e maravilhosas são as tuas obras,
15.3
Ap 1.8
ó Senhor Deus, Todo-Poderoso! Justos e verdadeiros são os teus caminhos,
15.3
1Tm 1.17
Jr 10.7
ó Rei das nações!

4

15.4
Ap 14.7
Jr 10.7
Quem não te temerá, Senhor, e quem não glorificará o teu nome? Pois só tu és santo.
15.4
Sl 86.9Is 66.23
Todas as nações virão e se prostrarão diante de ti, porque os teus
15.4
cp.
juízos foram manifestos.

As pragas são enviadas por Deus

5Depois disso, olhei, e abriu-se o

15.5
Ap 11.19
santuário do
15.5
Êx 38.21
Nm 1.50Hb 8.5
Ap 13.6
tabernáculo do Testemunho no céu, 6e
15.6
Ap 14.15
saíram do santuário os
15.6
Ap 15.1
sete anjos que tinham as sete pragas, vestidos de
15.6
Ap 19.8
linho puro, e resplandecente, e
15.6
Ap 1.13
cingidos pelos peitos com cintas de ouro. 7Uma das
15.7
Ap 4.6
quatro criaturas viventes deu aos
15.7
Ap 15.1
sete anjos sete
15.7
cp.
taças de ouro, cheias
15.7
Ap 15.1
Ap 14.10
da ira do Deus que
15.7
Ap 4.9
vive pelos séculos dos séculos. 8O santuário encheu-se do
15.8
Êx 19.18
Is 6.4Êx 40.34Lv 16.2
1Rs 8.102Cr 5.13
fumo da glória de Deus e do seu poder; e ninguém podia entrar no santuário, enquanto não se cumprissem as sete pragas dos sete anjos.

16

A primeira praga

161Ouvi uma grande voz, vinda do

16.1
Ap 11.19
santuário, dizendo aos
16.1
Ap 15.1
sete anjos: Ide e
16.1
Ap 16.2Sl 79.6
Jr 10.25
Ez 22.31
Sf 3.8
derramai sobre a terra as
16.1
cp.
sete taças da ira de Deus.

2Foi o primeiro e derramou a sua taça

16.2
cp.
sobre a terra. Veio uma
16.2
Ap 16.11Êx 9.9-11
Dt 28.35
chaga cruel e maligna sobre os homens
16.2
Ap 13.15-17
14.9
que tinham a marca da besta e sobre os que adoravam a sua imagem.

A segunda praga

3Derramou o segundo anjo a sua taça

16.3
cp.
sobre o mar. O mar tornou-se em sangue como de um morto, e morreu toda alma vivente das que estavam no mar.

A terceira praga

4Derramou o terceiro a sua taça sobre

16.4
Ap 8.10
os rios e sobre as fontes das águas. Estas
16.4
Êx 7.17-20Ap 11.6
se converteram em sangue. 5E ouvi o anjo das águas dizendo:
16.5
Jo 17.25
Tu és justo, tu
16.5
Ap 11.17
que és e que eras,
16.5
Ap 15.4
o Santo, porque isso
16.5
Ap 6.10
julgaste; 6pois derramaram
16.6
Ap 18.2417.6
sangue de santos e de profetas, e tu lhes tens dado
16.6
cp.
sangue a beber; eles o merecem. 7Ouvi
16.7
Ap 6.9
14.18
o altar dizendo: Certamente,
16.7
Ap 1.8
Senhor Deus, Todo-Poderoso,
16.7
Ap 19.215.3
verdadeiros e justos são os teus juízos.

A quarta praga

8O quarto derramou a sua taça sobre

16.8
cp.
o sol.
16.8
cp.
Foi-lhe permitido queimar os homens com fogo. 9Os homens foram queimados com grande calor, e eles
16.9
Ap 16.11,21
blasfemaram o nome de Deus, que tinha poder sobre essas pragas;
16.9
Ap 2.21
e não se arrependeram para
16.9
Ap 11.13
lhe darem glória.

A quinta praga

10O quinto derramou a sua taça sobre

16.10
Ap 13.2
o trono da besta. O seu reino foi mergulhado
16.10
cp.
em trevas, e os homens mordiam, de dor, as suas línguas, 11e blasfemaram
16.11
Ap 11.13
o Deus do céu, por causa das suas dores e das suas chagas; e não se arrependeram das suas obras.

A sexta praga

12O sexto derramou a sua taça sobre o

16.12
Ap 9.14
grande rio Eufrates.
16.12
cp.
Secaram-se as suas águas, para
16.12
cp.
que fosse preparado o caminho para os reis vindos
16.12
Ap 7.2
do oriente. 13Vi, saindo da boca do
16.13
Ap 12.3
dragão, e da boca da
16.13
Ap 13.1
besta, e da boca do
16.13
Ap 19.20
20.1013.11,14
falso profeta, três
16.13
Ap 18.2
espíritos imundos semelhantes a
16.13
cp.
rãs; 14pois estes são
16.14
cp.
espíritos de demônios,
16.14
Ap 13.13
fazendo milagres, que saem ao encontro dos reis do
16.14
Ap 3.10
mundo inteiro,
16.14
Ap 20.817.14
19.19
1Rs 22.21-23
para os ajuntar para a guerra do
16.14
Ap 6.17
Grande Dia do Deus Todo-Poderoso 15(Eis que
16.15
Ap 3.3,11
venho como ladrão;
16.15
Lc 12.37
bem-aventurado aquele que vigia e que guarda as suas vestes,
16.15
Ap 3.18
para que não ande nu, e vejam a sua vergonha.) 16Eles
16.16
Ap 19.19
os ajuntaram no lugar chamado,
16.16
Ap 9.11
em hebraico,
16.16
Jz 5.19
2Rs 23.292Cr 35.22Zc 12.11
Armagedom.

A sétima praga

17O sétimo derramou a sua taça no

16.17
cp.
ar. Saiu uma
16.17
Ap 11.15
grande voz do
16.17
Ap 14.15
santuário, da banda do trono, dizendo:
16.17
Ap 21.610.6
Está feito! 18Sobrevieram
16.18
Ap 4.5
relâmpagos, vozes e trovões, e houve um
16.18
Ap 6.12
grande terremoto, tão grande e tão forte,
16.18
Dn 12.1
Mt 24.21
como nunca houve semelhante desde que existiram homens sobre a terra. 19
16.19
Ap 17.18
18.10,18-19,2111.8
A grande cidade foi dividida em três partes, e as cidades das nações caíram.
16.19
Ap 18.5
Deus lembrou-se da
16.19
Ap 14.8
grande Babilônia, para lhe dar a beber
16.19
Ap 14.10
o cálice do vinho do furor da sua ira. 20
16.20
Ap 6.1420.11
Toda a ilha fugiu, e os montes não foram achados. 21Uma
16.21
Ap 11.198.7
grande chuva de pedras, cada pedra quase do peso de um talento, caiu do céu sobre os homens; e os homens
16.21
Ap 16.9,11
blasfemaram de Deus, por causa da praga da chuva de pedras, pois a sua
16.21
cp.
praga era grande em extremo.

17

A visão da grande prostituta. A explicação da visão

171

17.1
Ap 21.91.1
Veio um dos
17.1
Ap 15.1
sete anjos que tinham as
17.1
Ap 15.7
sete taças e falou comigo: Vem cá, e mostrar-te-ei a
17.1
cp.
sentença da
17.1
Ap 17.5,15Ap 19.2
Na 3.4Is 1.21
Jr 2.20
grande prostituta
17.1
Ap 17.15Jr 51.13
que está sentada sobre muitas águas. 2Com ela fornicaram
17.2
Ap 18.3,92.22
os reis da terra,
17.2
Ap 17.83.10
e os habitantes da terra
17.2
Ap 14.8
foram embebedados com o vinho da sua fornicação. 3Então,
17.3
Ap 21.10
ele me levou,
17.3
cp.
pelo Espírito, a
17.3
Ap 12.6,1421.10
um deserto. Vi uma mulher sentada sobre
17.3
cp.
uma besta cor de escarlata, cheia de
17.3
Ap 13.1
nomes de blasfêmia, que tinha
17.3
Ap 17.7,9,12,1612.3
sete cabeças e dez chifres. 4A mulher estava
17.4
Ap 18.1612
Ez 28.13
vestida de púrpura e de escarlata e adornada de ouro, de pedras preciosas e de pérolas, tendo na mão
17.4
Jr 51.7Ap 18.6
um cálice de ouro, cheio de abominações, isto é, as imundícias da sua fornicação. 5Na sua testa estava escrito um nome:
17.5
Ap 17.7
2Ts 2.7Ap 1.20
MISTÉRIO,
17.5
Ap 14.8
16.19
A GRANDE BABILÔNIA, A MÃE DAS PROSTITUTAS E DAS
17.5
cp.
ABOMINAÇÕES DA TERRA. 6Vi a mulher embriagada com
17.6
Ap 16.6
o sangue dos santos e com o sangue dos mártires de Jesus. Quando a vi, fiquei espantado, com grande admiração. 7O anjo perguntou-me: Por que te admiraste? Eu te direi o mistério da mulher e da besta que a leva, que tem as sete cabeças e os dez chifres. 8A besta que viste
17.8
Ap 17.1113.3,12,14
era, e já não é, e ela
17.8
Ap 11.713.1
há de subir do
17.8
Ap 9.1
13.1
abismo, e
17.8
Ap 17.1113.10
vai-se para a perdição.
17.8
Ap 3.10
Os habitantes da terra,
17.8
Ap 3.5
cujos nomes não estão escritos no livro da vida
17.8
Ap 13.8
Mt 25.34
desde o princípio do mundo,
17.8
Ap 13.3
se admirarão, vendo a besta que era, e que já não é, e que virá. 9
17.9
cp.
Aqui está a mente que tem sabedoria.
17.9
Ap 17.3
As sete cabeças são sete montes, sobre os quais está sentada a mulher. 10Elas são também sete
17.10
cp.
reis; estão caídos cinco, existe um, e o outro ainda não veio. Quando vier, importa que dure pouco tempo. 11A besta que era, e que já não é, é também o oitavo rei e é um dos sete; e vai-se para a perdição. 12
17.12
Ap 17.1612.313.1
Os dez chifres que viste são dez reis, os quais ainda não receberam o reino; mas eles receberam autoridade como reis, juntamente com a besta,
17.12
cp.
por uma hora. 13Estes estão
17.13
cp.
todos de acordo e entregam o seu poder e autoridade à besta. 14Eles
17.14
cp.
pelejarão contra o Cordeiro, e o Cordeiro
17.14
cp.
os vencerá, porque é
17.14
Ap 19.16
1Tm 6.15
Senhor dos senhores e Rei dos reis; também
17.14
Ap 2.10
vencerão os que estão com ele,
17.14
cp.
os chamados, os escolhidos e os fiéis. 15Disse-me: As
17.15
Ap 17.1Is 8.7
Jr 47.2
águas que viste, sobre as quais está sentada a prostituta, são
17.15
Ap 5.9
povos, multidões, nações e línguas. 16Os
17.16
Ap 17.12
dez chifres que viste e a besta, estes odiarão a prostituta, e a farão
17.16
Ap 18.17,19
desolada e
17.16
Ez 16.37,39
nua, e
17.16
Ap 19.18
comerão as suas carnes, e
17.16
Ap 18.8
a queimarão no fogo. 17Pois
17.17
2Co 8.16
Deus lhes pôs nos corações o executarem o que é do agrado dele,
17.17
cp.
e o chegarem a um acordo, e entregarem o seu reino à besta, até que
17.17
Ap 10.7
as palavras de Deus fossem cumpridas. 18A mulher que viste é
17.18
Ap 16.1911.8
a grande cidade, que reina sobre os reis da terra.