Tradução Brasileira (2010) (TB)
8

A glória de Jeová e a dignidade do homem

Ao cantor-mor, afinado em gitite. Salmo de Davi

81Jeová, Senhor nosso,

quão majestoso é o teu nome em toda a terra!

Tu que

8.1
Sl 57.5,11
148.13
puseste a tua glória nos céus.

2

8.2
Mt 21.16
Da boca de pequeninos e crianças de peito, tiraste a
8.2
Sl 29.1
118.14
fortaleza,

por causa dos teus adversários,

para fazeres calar o

8.2
Sl 44.16
inimigo e o vingador.

3Quando contemplo os

8.3
Sl 89.11
teus céus, obra dos teus dedos,

8.3
Sl 136.9
a lua e as estrelas que formaste,

4

8.4
Jó 7.17
Sl 144.3
Hb 2.6-8
que é o homem, para te lembrares dele?

E o filho do homem, para o visitares?

5Pois o fizeste

8.5
Sl 82.6
Gn 1.26
pouco abaixo de Deus,

8.5
Sl 21.5
de glória e de honra o
8.5
Sl 103.4
coroaste.

6

8.6
Gn 1.26,28
Deste-lhe domínio sobre as obras das tuas mãos,

tudo

8.6
1Co 15.27
puseste debaixo dos seus pés:

7as ovelhas e os bois, todos eles;

também os animais do campo,

8as aves do céu e os peixes do mar,

tudo o que passa pelas veredas do mar.

9Jeová, Senhor nosso,

quão majestoso é o teu nome em toda a terra!

9

Ação de graças por um grande livramento

Ao cantor-mor, adaptado a mutelabem. Salmo de Davi

91Louvarei a Jeová de

9.1
Sl 86.12
todo o meu coração,

9.1
Sl 26.7
cantarei todas as tuas maravilhas.

2Alegrar-me-ei e

9.2
Sl 104.34
exultarei em ti.

9.2
Sl 66.2,4
Cantarei louvores ao teu nome, ó
9.2
Sl 92.1
Altíssimo.

3Ao retrocederem os meus inimigos,

tropeçam e

9.3
Sl 27.2
somem-se da tua presença.

4Pois

9.4
Sl 140.12
sustentaste o meu direito e a minha causa;

no trono te assentaste,

9.4
Sl 50.6
julgando retamente.

5

9.5
Sl 119.21
Repreendeste as nações, destruíste o iníquo,

9.5
Sl 69.28
apagaste o nome deles para todo o sempre.

6Quanto aos inimigos, consumidos estão;

9.6
Sl 40.15
perpétuas são as suas ruínas.

Arrasaste as suas cidades, e até a

9.6
Sl 34.16
memória deles pereceu.

7

9.7
Sl 10.16
Jeová, porém, está entronizado para sempre;

erigiu o seu

9.7
Sl 89.14
trono para exercer o juízo.

8É ele quem

9.8
Sl 96.13
98.9
julgará com justiça o mundo,

quem aos povos administrará juízo com equidade.

9Assim, Jeová será para o oprimido um

9.9
Sl 59.9,16-17
alto refúgio,

um alto refúgio em tempos de extremidade.

10Em ti, pois, confiarão os que

9.10
Sl 91.14
conhecem o teu nome,

porque tu, Jeová, não tens

9.10
Sl 37.28
94.14
abandonado os que te buscam.

11Entoai louvores a Jeová, que

9.11
Sl 76.2
habita em Sião;

9.11
Sl 105.1
anunciai entre os povos os seus feitos.

12Pois

9.12
Sl 72.14
Gn 9.5
ele, o vingador do sangue, se lembra deles;

não se esquece do

9.12
Sl 9.18
grito dos pobres.

13Compadece-te de mim, Jeová;

olha a aflição que sofro dos que me

9.13
Sl 38.19
aborrecem,

tu que me

9.13
Sl 30.3
86.13
levantas das portas da morte,

14para que eu manifeste

9.14
Sl 106.2
todos os teus louvores.

Nas portas da filha de Sião,

eu me

9.14
Sl 13.5
20.5
35.9
51.12
regozijarei na tua salvação.

15Afundam-se as nações

9.15
Sl 7.15
na cova que abriram;

9.15
Sl 57.6
na rede que ocultaram, ficou preso o seu pé.

16Jeová dá-se a conhecer,

9.16
Sl 9.4
executa o juízo.

Enlaçado está o iníquo nas obras das suas mãos. (Higaiom. Selá)

17Os iníquos

9.17
Sl 49.14
hão de voltar para o Sheol,

todas as nações

9.17
Sl 50.22
que se esquecem de Deus.

18Pois não será esquecido para sempre

9.18
Sl 9.12
o necessitado,

9.18
Sl 62.5
71.5
nem a esperança dos aflitos se frustrará perpetuamente.

19Levanta-te, Jeová; não prevaleça o mortal.

Sejam as nações

9.19
Sl 9.5
julgadas na tua presença.

20Incute-lhes

9.20
Sl 14.5
temor, Jeová;

saibam as nações que de

9.20
Sl 62.9
mortais não passam. (Selá)

10

Oração para que os ímpios sejam derribados

101Por que, ó Jeová, te

10.1
Sl 22.1
conservas afastado?

Por que te

10.1
Sl 13.1
55.1
escondes em tempos de extremidade?

2O iníquo, na sua

10.2
Sl 73.6,8
arrogância, persegue vivamente ao humilde;

sejam eles

10.2
Sl 9.16
apanhados nos tramas que urdiram.

3Pois o iníquo se

10.3
Sl 49.6
94.3-4
jacta das
10.3
Sl 112.10
cobiças da sua alma,

e o que é dado à rapina renuncia,

10.3
Sl 10.13
menoscaba a Jeová.

4Diz, com ar arrogante, o iníquo:

10.4
Sl 10.13
36.2
Ele o não vingará.

10.4
Sl 14.1
36.1
Que não há Deus são todas as suas cogitações.

5

10.5
Sl 52.7
Seguros são os seus caminhos em todos os tempos;

10.5
Sl 28.5
muito acima e longe dele estão os seus juízos.

Quanto a todos os seus adversários, ele os trata com desprezo.

6Diz no seu coração:

10.6
Sl 49.11
Não serei abalado;

De geração em geração não me virá mal algum.

7Cheia está a sua

10.7
Rm 3.14
boca de maldição, enganos e
10.7
Sl 73.8
opressão;

10.7
Sl 140.3
Jó 20.12
debaixo da sua língua, está a injúria e a iniquidade.

8Fica de

10.8
Sl 11.2
emboscada nas vilas,

nos lugares ocultos

10.8
Sl 94.6
mata ao inocente.

Os seus olhos estão de espreita ao

10.8
Sl 72.12
desamparado.

9Qual

10.9
Sl 17.12
leão no seu covil, está ele de emboscada em lugar oculto;

10.9
Sl 59.3
Mq 7.2
está de emboscada para
10.9
Sl 10.2
apanhar o pobre.

Apanha-o e o leva na sua

10.9
Sl 140.5
rede.

10Agacha-se, curva-se;

assim, os desamparados lhe caem nas garras.

11

10.11
Sl 10.4
Diz ele no seu coração: Deus já se esqueceu,

Esconde o seu rosto; nunca verá isto.

12Levanta-te, Jeová; ó Deus,

10.12
Sl 17.7
Mq 5.9
ergue a tua mão;

10.12
Sl 9.12
não te esqueças do aflito.

13Por que razão

10.13
Sl 10.3
despreza o iníquo a Deus

e diz no seu coração: Tu não o vingarás?

14Tu hás, com efeito, visto; porque olhas para o

10.14
Sl 10.7
trabalho e a dor, para o tomares na tua mão.

A ti é que o

10.14
Sl 22.11
desamparado se entrega;

tu tens sido o

10.14
Sl 68.5
amparador do órfão.

15

10.15
Sl 37.17
Quebra tu o braço do iníquo

e, quanto ao malvado,

10.15
Sl 140.11
esquadrinha tu a sua maldade, até que a descubras de todo.

16Jeová é

10.16
Sl 29.10
Rei para todo o sempre.

Da sua terra são exterminadas

10.16
Dt 8.20
as nações.

17Tu, Jeová, tens ouvido o

10.17
Sl 9.18
anelo dos humildes;

tu

10.17
1Cr 29.18
prepararás o seu coração,

10.17
Sl 34.15
farás atento o teu ouvido,

18para fazeres justiça ao

10.18
Sl 146.9
órfão e ao
10.18
Sl 9.9
74.21
oprimido,

a fim de que o homem que é da terra não sirva mais

10.18
Is 29.20
de terror.