Tradução Brasileira (2010) (TB)
88

O salmista suplica a Deus que o livre da morte

Canção ou Salmo dos filhos de Coré. Ao cantor-mor. Adaptado a maalate leanote. Masquil de Hemã,

88, título
Sl 89
ezraíta

881Ó Jeová,

88.1
Sl 24.5
27.9
Deus da minha salvação,

dia e noite

88.1
Sl 22.2
86.3
Lc 18.7
clamei diante de ti.

2

88.2
Sl 18.6
Chegue à tua presença a minha oração

88.2
Sl 31.2
86.1
inclina os teus ouvidos ao meu clamor.

3Pois a

88.3
Sl 107.26
minha alma está cheia de sofrimentos,

88.3
Sl 107.18
116.3
e a minha vida se aproxima do Sheol.

4Sou contado com os que

88.4
Sl 28.1
143.7
baixam à cova,

sou como homem

88.4
Sl 22.11
Jó 29.12
sem socorro,

5atirado

88.5
Sl 31.12
entre os mortos;

como os que, feridos de morte, jazem na sepultura,

dos quais não te lembras mais,

e que

88.5
Sl 31.22
Is 53.8
são desamparados das tuas mãos.

6Puseste-me

88.6
Sl 86.13
Lm 3.55
na cova mais profunda,

88.6
Sl 143.3
em lugares escuros,
88.6
Sl 69.15
em densas trevas.

7Sobre mim

88.7
Sl 32.4
39.10
pesa o teu furor,

e me afliges com

88.7
Sl 42.7
todas as tuas ondas. (Selá)

8Apartaste de mim

88.8
Sl 31.11
142.4
Jó 19.13,19
os meus conhecidos,

fizeste-me objeto

88.8
Jó 30.10
de abominação para com eles;

88.8
Sl 142.7
Jr 32.2
36.5
estou encerrado e não posso sair.

9

88.9
Sl 6.7
31.9
Os meus olhos desfalecem de aflição;

dia após dia,

88.9
Sl 22.2
86.3
tenho clamado a ti, Jeová,

88.9
Sl 143.6
Jó 11.13
estendendo-te as minhas mãos.

10Acaso, mostrarás maravilhas aos mortos?

88.10
Sl 6.5
30.9
Porventura, levantar-se-ão as sombras dos mortos e te louvarão?

11Será referida a tua benignidade na sepultura?

Ou a tua fidelidade, em Abadom?

12Acaso, serão conhecidas

88.12
Sl 88.6
Jó 10.21
nas trevas as tuas maravilhas?

E a tua justiça, na terra do esquecimento?

13Mas eu,

88.13
Sl 30.2
a ti, Jeová, clamo por socorro,

88.13
Sl 5.3
119.147
e, pela manhã, virá diante de ti a minha oração.

14Por que, Jeová,

88.14
Sl 43.2
44.9
rejeitas a minha alma?

88.14
Sl 13.1
44.24
Jó 13.24
Por que escondes de mim o teu rosto?

15Tenho estado aflito,

88.15
Pv 24.11
a ponto de morrer desde a minha mocidade;

sob

88.15
Jó 6.4
31.23
o peso dos teus terrores, estou desorientado.

16Por cima de mim, passaram

88.16
2Cr 28.11
Is 13.13
Lm 1.12
as tuas iras,

os teus terrores

88.16
Lm 3.54
Ez 37.11
deram cabo de mim.

17

88.17
Sl 118.10-12
Cercaram-me eles,
88.17
Sl 124.4
como água, de contínuo;

à uma, me

88.17
Sl 17.11
22.12,16
circundaram.

18Apartaste de mim

88.18
Sl 31.11
38.11
88.8
Jó 19.13
amigo e companheiro;

os meus íntimos amigos são trevas.

89

Traz-se à memória o pacto de Deus com Davi, e as aflições de Israel

Masquil de Etã,

89, título
Sl 88
ezraíta

891

89.1
Sl 59.16
101.1
Cantarei para sempre as benignidades de Jeová;

com a minha boca,

89.1
Sl 40.10
proclamarei a todas as gerações
89.1
Sl 36.5
88.11
89.5,8,24,33,49
92.2
119.90
Is 25.1
Lm 3.23
a tua fidelidade.

2Pois disse eu:

89.2
Sl 103.17
A benignidade será edificada para sempre;

89.2
Sl 36.5
a tua fidelidade, tu a estabelecerás mesmo nos céus.

3Fiz aliança com o

89.3
1Rs 8.16
meu escolhido,

89.3
Sl 132.11
jurei ao meu servo Davi:

4Para sempre estabelecerei a

89.4
2Sm 7.16
tua semente

e firmarei o

89.4
Is 9.7
Lc 1.33
teu trono por todas as gerações. (Selá)

5Os

89.5
Sl 19.1
97.6
céus louvarão as tuas maravilhas, ó Jeová,

bem como a tua fidelidade, na

89.5
Sl 149.1
assembleia
89.5
Jó 5.1
dos santos.

6Pois

89.6
Sl 86.8
113.5
quem, lá no alto, se pode comparar a Jeová?

89.6
Sl 29.1
82.1
Quem entre os filhos de Deus é semelhante a Jeová,

7um Deus sobremodo

89.7
Sl 47.2
68.35
tremendo no conselho dos
89.7
Sl 89.5
santos

e

89.7
Sl 96.4
temível mais do que todos os que o rodeiam?

8Ó Jeová, Deus dos Exércitos,

89.8
Sl 35.10
71.19
quem é poderoso como tu, Senhor?

A tua fidelidade está ao redor de ti.

9Tu dominas sobre a fúria do mar;

quando as suas ondas se levantam, tu

89.9
Sl 65.7
107.29
as aplacas.

10Abateste a

89.10
Sl 87.4
Is 30.7
51.9
Raabe como quem está ferido de morte;

com o teu braço forte,

89.10
Sl 18.14
68.1
144.6
dispersaste os teus inimigos.

11Teus são

89.11
Sl 96.5
Gn 1.1
1Cr 29.11
os céus, também tua é a terra;

89.11
Sl 24.1
o mundo e a sua plenitude, tu os fundaste.

12O

89.12
Jó 26.7
Norte e o Sul, tu os criaste.

89.12
Js 19.22
Jz 4.6
Jr 46.18
O Tabor e o
89.12
Sl 133.3
Dt 3.8
Js 11.17
Ct 4.8
Hermom
89.12
Sl 98.8
regozijam-se em teu nome.

13Tens um braço armado de poder;

forte é a tua mão, e elevada é

89.13
Sl 98.1
118.16
a tua destra.

14

89.14
Sl 97.2
Justiça e equidade são o fundamento do teu trono,

89.14
Sl 85.13
graça e verdade vão adiante de ti

15Feliz o povo que conhece

89.15
Sl 98.6
Lv 23.24
Nm 10.10
o som de júbilo,

que caminha, ó Jeová,

89.15
Sl 4.6
44.3
67.1
80.3
90.8
na luz do teu rosto.

16

89.16
Sl 105.3
Em teu nome, regozijam-se de contínuo

e, na tua justiça, são exaltados,

17porquanto tu és a glória

89.17
Sl 28.8
da sua força.

No teu favor, será exaltado

89.17
Sl 75.10
92.10
148.14
o nosso poder.

18Pois a Jeová pertence o nosso

89.18
Sl 47.9
escudo,

e, ao

89.18
Sl 71.22
78.41
Santo de Israel, o nosso rei.

19Então, falaste em visão aos teus santos

e disseste: Dei a um homem o

89.19
2Sm 17.10
poder de socorrer;

exaltei a um

89.19
Sl 78.70
1Rs 11.34
escolhido dentre o povo.

20Achei

89.20
At 13.22
Davi, meu servo;

com o meu santo

89.20
1Sm 16.13
óleo, o ungi.

21

89.21
Sl 18.35
80.17
A minha mão será sempre com ele,

o meu braço o

89.21
Sl 18.32
fortalecerá.

22O inimigo não o surpreenderá,

nem o

89.22
Sl 125.3
2Sm 7.10
filho da perversidade o afligirá.

23

89.23
Sl 18.40
2Sm 7.9
Quebrantarei diante dele os seus adversários

e ferirei os que o odeiam.

24

89.24
Sl 89.1
A minha fidelidade, porém, e a minha benignidade serão com ele,

e, no meu nome, será exaltado o seu

89.24
Sl 132.17
poder.

25Porei a sua mão

89.25
Sl 72.8
sobre o mar

e a sua destra, sobre os rios.

26Ele me invocará, dizendo: Tu és

89.26
2Sm 7.14
1Cr 22.10
Jr 3.19
meu pai,

meu Deus e

89.26
Sl 95.1
2Sm 22.47
a Rocha da minha salvação.

27E eu o farei meu

89.27
Sl 2.7
Êx 4.22
Jr 31.9
Cl 1.15,18
primogênito,

o mais

89.27
Sl 72.11
Nm 24.7
Ap 19.16
excelso dos reis da terra.

28Conservar-lhe-ei para sempre

89.28
Sl 89.33
a minha benignidade,

e persistirá com ele firme a

89.28
Sl 89.3,34
minha aliança.

29Farei que subsista para sempre

89.29
Sl 18.50
89.4,36
a sua semente

e, o seu

89.29
Sl 89.4
132.12
1Rs 2.4
Is 9.7
Jr 33.17
trono, como os dias do céu.

30Se seus filhos

89.30
2Sm 7.14
abandonarem a minha lei

e não andarem nos meus juízos;

31se violarem os meus estatutos

e não guardarem os meus mandamentos;

32então, com

89.32
Jó 9.34
21.9
a vara punirei as suas transgressões

e, com açoites, a sua iniquidade.

33Porém não lhe retirarei de todo

89.33
2Sm 7.15
a minha benignidade,

nem desmentirei a minha fidelidade.

34Não violarei

89.34
Dt 7.9
Jr 33.20-21
a minha aliança,

nem

89.34
Nm 23.19
alterarei o que os meus lábios proferiram.

35Uma vez

89.35
Sl 60.6
Am 4.2
jurei pela minha santidade

(Não mentirei a Davi.):

36A sua

89.36
Sl 89.29
semente persistirá para sempre,

e o seu

89.36
Sl 72.5
trono, como o sol diante de mim.

37Ele será estabelecido para sempre

89.37
Jó 16.19
como a lua;

fiel é a Testemunha no céu. (Selá)

38Tu, porém,

89.38
Sl 44.9
repudiaste e rejeitaste;

estás indignado com o teu

89.38
Sl 20.6
89.20,51
ungido.

39

89.39
Sl 78.59
Lm 2.7
Aborreceste a aliança com o teu servo,

89.39
Sl 74.7
profanaste a sua
89.39
Lm 5.16
coroa, arrojando-a por terra.

40

89.40
Sl 80.12
Arrasaste todas as suas sebes,

89.40
Lm 2.2,5
reduziste a ruínas as suas fortificações.

41

89.41
Sl 80.12
Despojam-no todos os que passam pelo caminho;

tornou-se objeto de

89.41
Sl 44.13
69.9,19
79.4
opróbrio para os seus vizinhos.

42

89.42
Sl 13.2
Exaltaste a destra dos seus adversários,

89.42
Sl 80.6
alegraste todos os seus inimigos.

43Fizeste, na verdade, retroceder a sua espada

89.43
Sl 44.10
e não lhe deste firmeza na batalha.

44Fizeste cessar o seu

89.44
Ez 28.7
esplendor

e deitaste por terra o seu trono.

45

89.45
Sl 102.23
Abreviaste os dias da sua mocidade;

89.45
Sl 44.15
71.13
109.29
cobriste-o de ignomínia. (Selá)

46

89.46
Sl 13.1
44.24
Até quando, Jeová! Ocultar-te-ás para sempre?

Até quando!

89.46
Sl 79.5
80.4
Arderá a tua ira como fogo?

47

89.47
Jó 7.7
10.9
14.1
Lembra-te de quão curta é a minha existência!

Para qual

89.47
Sl 39.5
62.9
Ec 1.1
2.11
vaidade criaste todos os filhos dos homens!

48Qual é o homem que continuará a viver,

89.48
Sl 22.29
49.9
sem ver a morte,

89.48
Sl 49.15
que livrará a sua alma do poder do Sheol? (Selá)

49Senhor, onde estão as tuas primeiras benignidades,

89.49
Jr 30.9
Ez 34.23
que juraste a Davi na tua fidelidade?

50Lembra-te, Senhor, do

89.50
Sl 69.9
74.18,22
opróbrio de que são objeto os teus servos;

de como trago no meu seio o impropério de todos os povos poderosos,

51com o qual os

89.51
Sl 74.10
teus inimigos, ó Jeová, têm vilipendiado;

com o qual têm vilipendiado as pegadas

89.51
Sl 89.38
do teu ungido.

52

89.52
Sl 41.13
72.19
106.48
Bendito seja Jeová para sempre!

Amém! Amém!

90

LIVRO IV

A eternidade de Deus e a transitoriedade do homem

Oração de

90, título
Dt 33.1
Moisés, homem de Deus

901Senhor, tu tens sido a nossa

90.1
Sl 71.3
91.1
Dt 33.27
Ez 11.16
morada

de geração em geração.

2Antes que nascessem

90.2
Jó 15.7
Pv 8.25
os montes

ou que tivesses

90.2
Sl 102.25
104.5
Gn 1.1
formado a terra e o mundo,

desde a

90.2
Sl 93.2
102.24,27
Jr 10.10
eternidade até a eternidade, tu és Deus.

3Tu

90.3
Sl 104.29
Gn 3.19
Jó 34.14-15
reduzes os mortais ao pó

e dizes: Tornai-vos, filhos dos homens.

4Pois

90.4
2Pe 3.8
mil anos aos teus olhos

são como o

90.4
Sl 39.5
dia de ontem, ao findar-se,

e como

90.4
Êx 14.24
Jz 7.19
vigília noturna.

5Tu os

90.5
Jó 22.16
27.20
arrebatas, como por uma torrente, são eles
90.5
Jó 20.8
qual um sono.

De manhã são como a

90.5
Sl 103.15
Is 40.6
relva que cresce,

6de manhã,

90.6
Jó 14.2
brota e cresce;

de tarde, é

90.6
Sl 92.7
Mt 6.30
ceifada e
90.6
Tg 1.11
seca.

7Pois somos

90.7
Sl 39.11
consumidos pela tua ira

e, pela tua cólera, somos conturbados.

8Diante de ti,

90.8
Sl 50.21
Jr 16.17
puseste as nossas iniquidades

à

90.8
Sl 19.12
Ec 12.14
luz do teu rosto, os nossos pecados secretos.

9Pois

90.9
Sl 78.33
todos os nossos dias se passam na tua ira;

gastamos os nossos anos como um suspiro.

10Os dias da nossa vida elevam-se a setenta anos

ou, em caso de vigor, a

90.10
2Rs 19.35
oitenta anos.

O que lhes faz o orgulho é

90.10
Ec 12.2-7
Jr 20.18
enfado e miséria,

porque depressa passa, e

90.10
Sl 78.39
Jó 20.8
voamos.

11Quem conhece o

90.11
Sl 76.7
poder da tua ira

e a tua cólera, segundo o

90.11
Ne 5.9
temor que te é devido a ti?

12

90.12
Sl 39.4
Dt 32.29
Ensina-nos a contar os nossos dias,

de sorte que

90.12
Pv 2.1-6
alcancemos um coração sábio.

13

90.13
Sl 6.4
80.14
Volta, Jeová,
90.13
Sl 6.3
74.10
até quando?

90.13
Sl 106.45
135.14
Êx 32.12
Dt 32.36
Am 7.3,6
Jn 3.9
E tem compaixão dos teus servos.

14

90.14
Sl 36.8
65.4
103.5
Jr 31.14
Sacia-nos de manhã com a tua benignidade,

para que cantemos de júbilo e

90.14
Sl 31.7
85.6
nos alegremos em todos os nossos dias.

15

90.15
Sl 86.4
Alegra-nos por tantos dias quantos nos tens afligido

e

90.15
Sl 31.10
Dt 2.14-16
pelos anos em que temos visto a adversidade.

16Apareçam aos teus servos

90.16
Sl 44.1
77.12
92.4
Dt 32.4
Hc 3.2
as tuas obras,

e

90.16
1Rs 8.11
Is 6.3
a tua glória, sobre seus filhos.

17Seja sobre nós a

90.17
Sl 27.4
graça do Senhor, nosso Deus.

90.17
Sl 37.23
Is 26.12
1Co 3.7
Estabelece tu sobre nós as obras das nossas mãos,

sim, a obra das nossas mãos, estabelece-a.