Tradução Brasileira (2010) (TB)
83

As nações congregam-se contra Israel, e o profeta suplica a Deus que as confunda

Canção ou Salmo de Asafe

831Ó Deus, não guardes silêncio;

não te cales, nem fiques quieto, ó Deus.

2Pois eis que os teus inimigos fazem tumultos,

e os que te odeiam alçam a cabeça.

3Formam planos cavilosos contra o teu povo

e, juntos, consultam contra os teus protegidos.

4Eles dizem: Vinde, e destruamo-los para que não constituam nação;

assim, não será lembrado mais o nome de Israel.

5Pois, juntos e unânimes, se têm consultado

e contra ti fazem aliança

6as tendas de Edom e os ismaelitas,

Moabe e os hagarenos;

7Gebal, Amom e Amaleque;

a Filístia, com os habitantes de Tiro.

8A Assíria também está aliada com eles;

têm auxiliado aos filhos de Ló. (Selá)

9Faze-lhes como fizeste a Midiã,

como a Sísera, como a Jabim, junto ao rio Quisom,

10os quais pereceram em En-Dor;

tornaram-se como esterco para a terra.

11Faze os seus nobres como a Orebe e a Zeebe

e os seus príncipes, como a Zebá e a Zalmuna,

12os quais disseram: Tomemos para nós

as habitações de Deus.

13Faze-os, Deus meu, como um turbilhão de pó,

como palha impelida do vento.

14Como o fogo que queima um bosque,

e como a chama que abrasa os montes,

15assim, persegue-os com a tua procela

e amedronta-os com o teu furacão.

16Cobre-lhes o rosto de confusão,

de sorte que busquem o teu nome, ó Jeová.

17Sejam envergonhados e conturbados para sempre,

sejam confundidos e pereçam,

18para que saibam que só tu, cujo nome é Jeová,

és o Altíssimo sobre toda a terra.

84

A felicidade daquele que habita no santuário de Deus

Ao cantor-mor. Adaptado a gitite. Salmo dos filhos de Corá

841Quão amáveis são os teus tabernáculos,

Ó Jeová dos Exércitos!

2A minha alma suspira e desfalece pelos átrios de Jeová;

o meu coração e a minha carne clamam ao Deus vivo.

3Até o passarinho acha casa,

e a andorinha, um ninho para si, onde ponha os seus filhinhos,

a saber, os teus altares, Jeová dos Exércitos,

Rei meu e Deus meu.

4Felizes são os que habitam na tua casa;

para sempre hão de te louvar.

5Felizes são os homens cuja força está em ti,

em cujos corações há as estradas para Sião.

6Passando pelo vale de Baca, fazem dele um lugar de fontes;

de bênçãos o cobre a primeira chuva.

7Aumentam de força na viagem,

cada um deles aparece diante de Deus, em Sião.

8Ouve, Jeová, Deus dos Exércitos, a minha oração;

inclina os teus ouvidos, ó Deus de Jacó. (Selá)

9Olha, ó Deus, escudo nosso,

e contempla o rosto do teu ungido.

10Pois vale mais um dia em teus átrios do que mil.

Eu, antes, quisera estar no limiar da Casa do meu Deus

do que morar nas tendas da perversidade.

11Porquanto Deus Jeová é sol e escudo.

Jeová dará graça e glória;

jamais negará bem algum aos que andam retamente.

12Ó Jeová dos Exércitos,

feliz é o homem que em ti confia.

85

Oração para que Deus tenha misericórdia da nação

Ao cantor-mor. Salmo dos filhos de Coré

851Mostraste favor, Jeová, à tua terra;

restauraste a prosperidade de Jacó.

2Perdoaste a iniquidade do teu povo,

encobriste todo o seu pecado. (Selá)

3Retraíste toda a tua cólera,

do furor da tua ira te desviaste.

4Restabelece-nos, Deus da nossa salvação,

e faze cessar a tua indignação contra nós.

5Acaso, estarás irado contra nós para sempre?

Estenderás a tua ira a todas as gerações?

6Porventura, não tornarás tu a vivificar-nos,

para que em ti se regozije o teu povo?

7Mostra-nos, Jeová, a tua benignidade

e concede-nos a tua salvação.

8Ouvirei o que falar o Deus Poderoso, Jeová;

porque falará paz para o seu povo e para os seus santos.

Porém não caiam eles mais em insensatez.

9Em verdade, a sua salvação está perto dos que o temem,

para que habite a glória em nossa terra.

10Encontraram-se a graça e a verdade;

beijaram-se a justiça e a paz.

11Da terra brota a verdade,

E a justiça olha lá do céu.

12Jeová dará o que é bom;

e a nossa terra produzirá o seu fruto.

13A justiça irá adiante dele,

cujas pegadas ela transformará em caminho.