Tradução Brasileira (2010) (TB)
71

Oração dum ancião para que Deus o liberte

711

71.1
Sl 71.1-3
31.1-3
Em ti, Jeová, me refugio;

não seja eu jamais envergonhado.

2Livra-me na tua retidão e resgata-me;

inclina para mim os teus ouvidos e salva-me.

3Sê para mim uma rocha de

71.3
Sl 90.1
91.9
Dt 33.27
morada a que sempre me acolha.

71.3
Sl 7.6
42.8
Tu hás ordenado que eu seja salvo,

porquanto tu és a

71.3
Sl 18.2
minha rocha e a minha fortaleza.

4

71.4
Sl 140.1,4
Livra-me, Deus meu, da mão do iníquo,

do poder do malfeitor e do violento.

5Pois tu és a minha

71.5
Sl 39.7
Jr 14.8
17.7,13,17
50.7
esperança, Senhor Jeová;

és a minha

71.5
Sl 22.9
confiança desde a minha mocidade.

6Em ti me tenho

71.6
Sl 22.10
Is 46.3
escorado desde que nasci;

tu és aquele que me

71.6
Sl 22.9
Jó 10.18
tiraste das entranhas de minha mãe.

71.6
Sl 34.1
De ti se fará sempre o meu hino de louvor.

7Tornei-me um

71.7
Is 8.18
1Co 4.9
portento para muitos,

mas tu és o

71.7
Sl 61.3
meu forte refúgio.

8A minha

71.8
Sl 63.5
boca encher-se-á do teu louvor,

71.8
Sl 96.6
104.1
e da tua glória, de contínuo.

9Não me enjeites

71.9
Sl 71.18
92.14
Is 46.4
no tempo da velhice;

quando faltar a minha força, não me desampares.

10Pois falam de mim os meus inimigos,

e os que

71.10
Sl 56.6
espreitam a minha alma
71.10
Sl 31.13
83.3
Mt 27.1
consultam juntos,

11dizendo:

71.11
Sl 3.2
Deus o desamparou;

persegui-o e tomai-o, pois

71.11
Sl 7.2
não há quem o livre.

12Ó Deus,

71.12
Sl 10.1
22.11
35.22
38.21
não te apartes de mim;

Deus meu,

71.12
Sl 38.22
40.13
70.5
dá-te pressa em me socorrer.

13Sejam

71.13
Sl 35.4,26
40.14
envergonhados e consumidos os que são adversários da minha alma;

sejam

71.13
Sl 109.29
cobertos de opróbrio e ignomínia os que
71.13
Sl 71.24
Et 9.2
buscam o meu mal.

14Mas, quanto a mim, sempre

71.14
Sl 130.7
esperarei

e ainda te

71.14
Sl 71.8
louvarei mais e mais.

15A minha

71.15
Sl 35.28
boca relatará a tua justiça

71.15
Sl 96.2
e a tua salvação, de contínuo,

pois não lhes

71.15
Sl 40.5
poderei saber o número.

16Virei com os

71.16
Sl 106.2
poderosos feitos do Senhor Jeová;

71.16
Sl 51.14
farei menção da tua justiça, da tua tão somente.

17Ó Deus, tu me

71.17
Dt 4.5
6.7
tens ensinado desde a minha mocidade;

e até agora tenho

71.17
Sl 26.7
40.5
119.27
declarado as tuas maravilhas.

18Até à

71.18
Sl 71.9
velhice e às cãs, ó Deus, não me desampares;

até que eu tenha

71.18
Sl 22.31
78.4,6
declarado a tua força à geração vindoura

e o teu poder a todo o que há de vir.

19

71.19
Sl 36.6
57.10
A tua justiça, ó Deus, atinge os céus.

Tu que

71.19
Sl 126.2
Lc 1.49
tens feito grandezas;

ó Deus,

71.19
Sl 35.10
Dt 3.24
quem é semelhante a ti?

20Tu, que nos

71.20
Sl 60.3
fizeste ver muitas e penosas tribulações,

de novo, nos

71.20
Sl 80.18
85.6
119.25
138.7
Os 6.2
restituirás à vida

e,

71.20
Sl 86.13
das profundezas da terra, nos tornarás a trazer.

21Aumenta a

71.21
Sl 18.35
minha grandeza

e torna a

71.21
Sl 23.4
86.17
Is 12.1
49.13
confortar-me.

22Eu também te darei graças ao som do

71.22
Sl 33.2
81.2
144.9
saltério,

celebrarei a tua verdade, Deus meu.

Cantarei a ti louvores ao som da

71.22
Sl 33.2
147.7
harpa,

71.22
Sl 78.41
89.18
Is 1.4
ó Santo de Israel.

23Os meus lábios

71.23
Sl 5.11
32.11
132.9,16
exultarão, quando eu cantar os teus louvores;

exultará a

71.23
Sl 34.22
55.18
103.4
minha alma, que tu remiste.

24Também a minha

71.24
Sl 35.28
língua celebrará a tua justiça continuamente,

porque estão

71.24
Sl 71.13
envergonhados, porque estão confundidos os que buscam o meu mal.

72

O reinado do justo Rei

Salmo de Salomão

721Concede, ó Deus,

72.1
1Cr 22.13
os teus juízos ao Rei

e a

72.1
Sl 24.5
tua justiça, ao Filho do Rei.

2Que ele

72.2
Is 9.7
11.2-5
32.1
governe com retidão o teu povo

e, com equidade, os

72.2
Sl 82.3
teus aflitos.

3Os montes e os outeiros, em justiça,

72.3
Is 2.4
9.5-6
Mq 4.3-4
Zc 9.10
produzam paz para o povo.

4

72.4
Is 11.4
Julgue ele os aflitos do povo,

salve os filhos dos necessitados

e esmague ao opressor.

5Temam-te

72.5
Sl 89.36-37
enquanto existir o sol

e enquanto durar a lua, por todas as gerações.

6Seja ele

72.6
Dt 32.2
2Sm 23.4
Os 6.3
como chuva que desce sobre o prado,

como

72.6
Sl 65.10
chuveiros que regam a terra.

7

72.7
Sl 92.12
Floresça em seus dias o justo,

e abundância de paz, até que não haja mais lua.

8Domine ele também

72.8
Êx 23.31
Zc 9.10
de mar a mar

e desde o rio, até os confins da terra.

9

72.9
Sl 22.29
Curvem-se diante dele os que
72.9
Sl 74.14
Is 23.13
habitam no deserto,

72.9
Is 49.23
Mq 7.17
e lambam o pó os seus inimigos.

10Paguem tributo os reis de

72.10
2Cr 9.21
Sl 48.7
Társis e das
72.10
Sl 97.1
Is 42.4,10
Sf 2.11
ilhas;

72.10
Sl 45.12
68.29
ofereçam donativos os reis de
72.10
1Rs 10.1
Jó 6.19
Is 60.6
Sabá e de
72.10
Gn 10.7
Is 43.3
Sebá.

11Prostrem-se diante dele

72.11
Sl 138.4
Is 49.23
todos os reis,

sirvam-no

72.11
Sl 86.9
todas as nações.

12Pois

72.12
Sl 72.4
Jó 29.12
livrará ao necessitado, quando clamar,

e ao aflito, quando não houver quem lhe acuda.

13Terá

72.13
Pv 19.17
28.8
piedade do fraco e do necessitado

e salvará as almas dos indigentes.

14

72.14
Sl 69.18
Remirá as suas almas da opressão e da violência,

72.14
Sl 116.15
1Sm 26.21
e, precioso será, aos seus olhos, o sangue deles.

15Viva o Rei! E que lhe deem do

72.15
Is 60.6
ouro de Sabá;

Roguem por ele continuamente

e bendigam-no em todo o tempo.

16Haja na terra abundância de trigo até o cume dos montes;

ondule o seu fruto como o

72.16
Sl 104.16
Líbano,

e da cidade brote a gente

72.16
Jó 5.25
como erva da terra.

Permaneça o seu

72.16
Sl 135.13
Êx 3.15
nome para sempre.

17Haja descendentes do seu nome

72.17
Sl 89.36
enquanto durar o sol;

nele, se

72.17
Gn 12.3
22.18
bendigam todas as nações
72.17
Lc 1.48
e proclamem feliz.

18

72.18
Sl 41.13
89.52
106.48
Bendito seja Deus Jeová, Deus de Israel,

72.18
Sl 77.14
86.10
136.4
Êx 15.11
Jó 5.9
o único que faz maravilhas!

19Seja bendito

72.19
Sl 96.8
Ne 9.5
o seu glorioso nome para sempre!

Encha-se da sua glória

72.19
Nm 14.21
a terra toda!

72.19
Sl 41.13
Amém! Amém!

20Acabam-se as orações de Davi, filho de Jessé.

73

LIVRO III

A prosperidade dos ímpios faz duvidar da justiça de Deus, mas o seu fim a demonstra

Salmo de Asafe

731De feito, Deus é

73.1
Sl 86.5
bom para com Israel,

para com os que são

73.1
Sl 24.4
51.10
Mt 5.8
puros de coração.

2Mas, quanto a mim, quase que

73.2
Sl 94.18
os pés me resvalaram;

pouco faltou que os meus passos escorregassem.

3Pois eu tinha

73.3
Sl 37.1
Pv 23.17
inveja dos arrogantes,

vendo a

73.3
Sl 37.7
Jr 12.1
prosperidade dos perversos.

4Porque eles não têm apertos;

73.4
Sl 10.5
são e robusto é o seu corpo.

5

73.5
Sl 73.12
Jó 21.9
Não participam das tribulações humanas,

nem, como os outros homens,

73.5
Sl 73.14
são flagelados.

6Por isso, a soberba

73.6
Gn 41.42
Pv 1.9
os cinge com um colar;

a violência,

73.6
Sl 109.18
como um vestido, os cobre.

7Os olhos soltam-lhes

73.7
Sl 17.10
Jó 15.27
da gordura;

as fantasias da sua mente trasbordam.

8Eles

73.8
Sl 1.1
motejam e falam maliciosamente da opressão;

73.8
Sl 17.10
2Pe 2.18
Jd 16
falam arrogantemente.

9Põem nos céus a sua boca,

e a sua língua percorre a terra.

10Portanto, para tais se desvia tal povo,

que bebe as suas águas

73.10
Sl 23.5
em abundância,

11dizendo:

73.11
Jó 22.13
Como sabe Deus?

Acaso, há conhecimento no Altíssimo?

12Eis que

73.12
Sl 49.6
52.7
tais são os perversos;

e, estando sempre

73.12
Jr 49.31
Ez 23.42
em segurança, aumentam de opulência.

13Decerto,

73.13
Jó 21.15
34.9
35.3
em vão é que tenho purificado o meu coração

e

73.13
Sl 26.6
lavado as minhas mãos na inocência,

14pois tenho

73.14
Sl 38.6
sido afligido de contínuo

e

73.14
Sl 118.18
Jó 33.19
castigado, toda manhã.

15Se eu tivesse dito: Proferirei tais palavras,

eis que me teria havido traiçoeiramente para com a

73.15
Sl 14.5
geração de teus filhos.

16Quando eu

73.16
Ec 8.17
pensava para compreender isso,

achei que era tarefa difícil para mim;

17até que entrei no

73.17
Sl 27.4
77.13
santuário de Deus

e considerei

73.17
Sl 37.38
o fim deles.

18Decerto, tu os colocas em

73.18
Sl 35.6
lugares escorregadios;

tu os lanças em

73.18
Sl 35.8
36.12
destruição.

19Como são levados à

73.19
Nm 16.21
Is 47.11
destruição num momento!

Ficam de todo consumidos de

73.19
Jó 18.11
terrores.

20Como um

73.20
Jó 20.8
sonho, quando se acorda,

assim tu, ó Senhor, ao

73.20
Sl 78.65
despertares,
73.20
1Sm 2.30
desprezarás a imagem deles.

21Quando o

73.21
Jz 10.16
meu coração se exacerbava

e

73.21
At 2.37
sentia retalharem-se-me os rins,

22eu estava

73.22
Sl 49.10
92.6
embrutecido e ignorante.

Tornei-me como

73.22
Sl 49.20
Jó 18.3
Ec 3.18
um animal diante de ti.

23Todavia, estava eu,

73.23
Sl 16.8
de contínuo, contigo;

tu me tomaste pela mão direita.

24

73.24
Sl 32.8
48.14
Is 58.11
Guiar-me-ás com o teu conselho

e, depois, me

73.24
Sl 49.15
Gn 5.24
receberás na glória.

25

73.25
Sl 16.2
Quem, senão a ti, tenho eu nos céus?

Não há na terra quem eu deseje além de ti.

26Desfalecem a

73.26
Sl 38.10
40.12
84.2
119.81
minha carne e o meu coração;

do meu coração, porém, Deus é a fortaleza e

73.26
Sl 16.5
o meu quinhão, para sempre.

27Pois eis que hão de

73.27
Sl 37.20
perecer os que se apartam de ti;

exterminarás a todos os que

73.27
Sl 106.39
Êx 34.15
Nm 15.39
Os 4.12
9.1
se desviam de ti.

28Mas, quanto a mim, bom é

73.28
Sl 65.4
Hb 10.22
Tg 4.8
aproximar-me de Deus;

no Senhor Jeová, ponho o

73.28
Sl 14.6
71.7
meu refúgio,

para que eu

73.28
Sl 40.5
107.22
118.17
fale de todas as suas obras.