Tradução Brasileira (2010) (TB)
6

Davi recorre à misericórdia de Deus

Ao cantor-mor, com instrumentos de corda afinados em seminite. Salmo de Davi

61Jeová, não me repreendas na tua ira,

nem me castigues no teu furor.

2Compadece-te de mim, Jeová, porque eu me sinto abatido;

sara-me, Jeová, porque os meus ossos estão perturbados.

3A minha alma está também em extremo perturbada;

mas tu, Jeová, até quando?

4Volta-te, Jeová, livra a minha alma.

Salva-me por amor da tua bondade.

5Pois, na morte, não há recordação de ti;

no Sheol, quem te dará louvor?

6Estou cansado do meu gemido;

todas as noites faço nadar a minha cama;

inundo de lágrimas o meu leito.

7A minha vista de mágoa desfalece,

tem-se envelhecido por causa de todos os meus adversários.

8Apartai-vos de mim, todos os que obrais a iniquidade,

porque Jeová já ouviu a voz do meu pranto.

9Jeová já ouviu a minha súplica,

Jeová receberá a minha oração.

10Todos os meus inimigos serão envergonhados e, em extremo, perturbados;

tornarão atrás e serão envergonhados num momento.

7

Davi confia em Deus e roga-lhe que o defenda dos ímpios

Sigaiom que Davi cantou a Jeová a respeito das palavras de Cuxe, benjamita

71Jeová, Deus meu, em ti busco refúgio;

salva-me de todos os que me perseguem e livra-me,

2para que não dilacere ele, qual leão, a minha alma,

despedaçando-a, sem haver quem acuda.

3Jeová, Deus meu, se eu fiz isso,

se há iniquidade nas minhas mãos;

4se paguei com mal ao que tinha paz comigo

(Antes, livrei aquele que sem motivo era meu adversário.)

5persiga o inimigo a minha alma e alcance-a;

espezinhe ele no chão a minha vida

e faça habitar no pó a minha glória. (Selá)

6Levanta-te, Jeová, na tua ira,

exalta-te contra as fúrias dos meus adversários.

Desperta-te por mim; já preparaste o juízo.

7Reúna-se ao redor de ti a congregação dos povos,

e, por cima dela, remonta-te ao alto.

8Jeová administra justiça aos povos.

Julga-me, Jeová, conforme a retidão e integridade que há em mim.

9Cesse a maldade dos iníquos,

mas estabelece tu o justo,

pois o justo Deus sonda os corações e os rins.

10O meu escudo está em Deus,

que salva os retos de coração.

11Deus é um juiz justo,

um Deus que sente indignação todos os dias.

12Se alguém não se arrepender,

Deus afiará a sua espada;

armou o seu arco e tem-no pronto.

13Para ele já preparou os instrumentos de morte,

as suas setas, fá-las ardentes.

14Eis que o mau está com dores de iniquidade,

concebe a malvadez e dá à luz a falsidade.

15Abriu um poço, e cavou-o,

e cairá no fosso que fez.

16A sua malvadez tornará a cair sobre a sua cabeça,

e, sobre a sua mioleira, descerá a sua violência.

17Darei graças a Jeová, segundo a sua retidão,

e cantarei louvores ao nome de Jeová Altíssimo.

8

A glória de Jeová e a dignidade do homem

Ao cantor-mor, afinado em gitite. Salmo de Davi

81Jeová, Senhor nosso,

quão majestoso é o teu nome em toda a terra!

Tu que puseste a tua glória nos céus.

2Da boca de pequeninos e crianças de peito, tiraste a fortaleza,

por causa dos teus adversários,

para fazeres calar o inimigo e o vingador.

3Quando contemplo os teus céus, obra dos teus dedos,

a lua e as estrelas que formaste,

4que é o homem, para te lembrares dele?

E o filho do homem, para o visitares?

5Pois o fizeste pouco abaixo de Deus,

de glória e de honra o coroaste.

6Deste-lhe domínio sobre as obras das tuas mãos,

tudo puseste debaixo dos seus pés:

7as ovelhas e os bois, todos eles;

também os animais do campo,

8as aves do céu e os peixes do mar,

tudo o que passa pelas veredas do mar.

9Jeová, Senhor nosso,

quão majestoso é o teu nome em toda a terra!