Tradução Brasileira (2010) (TB)
48

A beleza e glória de Sião

Uma canção. Salmo dos filhos de Corá

481

48.1
Sl 96.4
145.3
1Cr 16.25
Grande é Jeová e mui digno de ser louvado,

48.1
Sl 46.4
na cidade de nosso Deus, no
48.1
Sl 2.6
87.1
Is 2.3
Mq 4.1
Zc 8.3
seu santo monte.

2

48.2
Sl 50.2
De bela e alta situação,
48.2
Lm 2.15
alegria da terra toda,

é o monte de Sião aos lados do norte,

48.2
Mt 5.35
cidade do grande Rei.

3Nos palácios dela, fez-se Deus conhecer como

48.3
Sl 46.7
alto refúgio.

4Pois eis que

48.4
2Sm 10.6-13
os reis se ajuntaram;

juntos marcharam.

5Eles viram, ficaram então assombrados;

ficaram

48.5
Êx 15.15
conturbados, apressaram-se em fugir.

6Ali, se apoderou deles o tremor,

dores, como as

48.6
Is 13.8
duma mulher que está de parto.

7Com um

48.7
Jr 18.17
vento oriental,

48.7
1Rs 22.48
quebras as
48.7
1Rs 10.22
Ez 27.25
naus de Társis.

8Como temos ouvido, assim vimos

na cidade de Jeová dos Exércitos, na cidade de nosso Deus.

Deus a

48.8
Sl 87.5
estabelecerá para sempre. (Selá)

9Meditamos, ó Deus,

48.9
Sl 26.3
40.10
sobre a tua benignidade,

no meio do teu templo.

10Como é

48.10
Dt 28.58
Js 7.9
Ml 1.11
o teu nome, ó Deus,

assim é o

48.10
Sl 65.1-2
100.1
teu louvor até os confins da terra.

48.10
Is 41.10
De retidão está cheia a tua destra.

11Alegre-se o monte de

48.11
Sl 97.8
Sião;

regozijem-se as filhas de Judá,

por causa dos teus juízos.

12Dai voltas a Sião, ide ao redor dela;

contai as suas

48.12
Ne 3.1
11.25-27
torres.

13Notai bem os seus

48.13
Sl 122.7
baluartes;

considerai os seus palácios,

para que o

48.13
Sl 78.5-7
conteis à geração seguinte.

14Pois este Deus é o nosso Deus para todo o sempre.

É ele quem nos

48.14
Sl 23.4
Is 58.11
guiará até a morte.