Tradução Brasileira (2010) (TB)
30

Ação de graças pela libertação da morte

Salmo. Cântico por ocasião da dedicação da casa. Salmo de Davi

301

30.1
Sl 118.28
145.1
Exaltar-te-ei, Jeová, porque
30.1
Sl 3.3
me levantaste

e não permitiste que

30.1
Sl 25.2
35.19,24
os meus inimigos se regozijassem sobre mim.

2Jeová, Deus meu,

30.2
Sl 88.13
a ti clamei por socorro, e
30.2
Sl 6.2
103.3
me saraste.

3Jeová,

30.3
Sl 86.13
fizeste subir a minha alma do Sheol;

vivificaste-me dentre os que

30.3
Sl 28.1
descem à cova.

4

30.4
Sl 149.1
Cantai louvores a Jeová, vós que sois seus
30.4
Sl 50.5
santos,

30.4
Sl 97.12
e dai graças ao seu
30.4
Êx 3.15
Sl 135.13
Os 12.5
santo nome.

5Pois a

30.5
Sl 103.9
Is 26.20
54.7-8
sua ira dura apenas um momento.

No seu

30.5
Sl 118.1
favor, está a vida.

O choro pode

30.5
Sl 126.5
2Co 4.17
entrar à tarde para pousar;

pela manhã, porém, vem o cântico de júbilo.

6Quanto a mim,

30.6
Jó 29.18
dizia eu na minha prosperidade:

30.6
Sl 10.6
62.2,6
Nunca jamais serei abalado.

7Tu, Jeová, pelo teu favor, fizeras que o meu monte permanecesse forte.

30.7
Sl 104.29
143.7
Dt 31.17
Ocultaste o teu rosto, fiquei conturbado.

8A ti, Jeová, clamei

e ao Senhor supliquei.

9Que proveito há no meu sangue,

30.9
Sl 28.1
em ir eu para a cova?

Porventura, louvar-te-á

30.9
Sl 6.5
o pó? Declarará ele a tua verdade?

10

30.10
Sl 4.1
27.7
Ouve, Jeová, e compadece-te de mim.

Sê tu, Jeová,

30.10
Sl 27.9
54.4
o meu ajudador.

11Converteste o meu

30.11
Sl 6.8
Ec 3.4
Jr 31.4,13
pranto em regozijo,

30.11
Is 20.2
tiraste o meu cilício e cingiste-me de
30.11
Sl 4.7
alegria,

12a fim de que a

30.12
Sl 16.9
57.8
108.1
minha glória cante louvores a ti e não se cale.

Jeová, Deus meu,

30.12
Sl 44.8
dar-te-ei graças para sempre.

31

Um Salmo de queixa e de louvor

Ao cantor-mor. Salmo de Davi

311

31.1
Sl 31.1-3
71.1-3
Em ti, Jeová, me refugio;
31.1
Sl 25.2
não seja eu jamais envergonhado.

Livra-me

31.1
Sl 143.1
na tua retidão.

2

31.2
Sl 17.6
86.1
102.2
Inclina para mim os teus ouvidos, livra-me depressa.

Sê para mim uma

31.2
Sl 18.2
71.3
rocha fortificada,

uma casa de defesa que me salve.

3Porquanto tu és a minha rocha e a

31.3
Sl 18.2
minha fortaleza.

31.3
Sl 25.11
Por amor do teu nome, me conduzirás e me guiarás.

4

31.4
Sl 25.15
Tirar-me-ás do laço que me armaram às escondidas,

pois tu és a minha

31.4
Sl 46.1
fortaleza.

5

31.5
Lc 23.46
At 7.59
Nas tuas mãos entrego o meu espírito;

31.5
Sl 55.18
71.23
tu me remiste, Jeová,
31.5
Sl 71.22
Dt 32.4
Deus de verdade.

6Aborreço os que

31.6
Sl 144.11
Jn 2.8
observam vaidades mentirosas;

eu, porém,

31.6
Sl 52.8
confio em Jeová.

7Alegrar-me-ei e

31.7
Sl 90.14
regozijar-me-ei na tua benignidade,

pois

31.7
Sl 10.14
tens visto a minha aflição.

Tens conhecido as adversidades da minha alma

8e não me

31.8
Dt 32.30
Sl 37.33
tens deixado entregue às mãos do inimigo;

tens posto os meus pés

31.8
Sl 4.1
num lugar espaçoso.

9Compadece-te de mim,

31.9
Sl 66.14
69.17
porque me sinto atribulado;

31.9
Sl 6.7
os meus olhos estão consumidos de tristeza, sim, a
31.9
Sl 63.1
minha alma e o meu corpo.

10Pois está gasta

31.10
Sl 13.2
de pesar a minha vida,

e, de suspirar, os meus anos;

por causa da minha iniquidade,

31.10
Sl 39.11
desfalece a minha força,

e consumidos estão

31.10
Sl 32.3
38.3
102.3
os meus ossos.

11Por causa de todos os meus adversários, tornei-me um

31.11
Sl 69.19
opróbrio,

sim, sobremodo o sou para

31.11
Sl 38.11
88.8,18
Jó 19.13
os meus vizinhos

e horror para os meus conhecidos.

Os que me viam na rua fugiam de mim.

12

31.12
Sl 88.5
Sou esquecido como um morto posto fora do pensamento,

sou como um vaso quebrado.

13Pois tenho ouvido

31.13
Sl 50.20
Jr 20.10
a difamação de muitos,

terror por todos os lados.

Enquanto juntamente

31.13
Sl 62.4
Mt 27.1
consultavam contra mim,

31.13
Sl 41.7
maquinaram para me tirar a vida.

14Quanto a mim, porém, em ti confio, Jeová.

Eu disse:

31.14
Sl 140.6
Tu és meu Deus.

15Na tua mão estão

31.15
Jó 14.5
24.1
os meus dias;

31.15
Sl 143.9
livra-me das mãos dos meus inimigos e dos que me perseguem.

16

31.16
Sl 4.6
80.3
Nm 6.25
Faze brilhar o teu rosto sobre o teu servo;

31.16
Sl 6.4
salva-me na tua benignidade.

17

31.17
Sl 25.20
Não seja eu envergonhado, Jeová, porque te hei invocado;

31.17
Sl 25.3
envergonhados sejam os iníquos,
31.17
Sl 94.17
115.17
1Sm 2.9
fiquem mudos no Sheol.

18

31.18
Sl 109.2
120.2
Emudeçam os lábios mentirosos,

31.18
1Sm 2.3
Jd 15
que falam insolentemente contra o justo,

31.18
Sl 94.4
com orgulho e desprezo.

19Oh! Quão grande é

31.19
Sl 65.4
145.7
Rm 2.4
11.22
a tua bondade, que reservaste para os que te temem,

a qual,

31.19
Sl 5.11
perante os filhos dos homens, preparaste para aqueles que
31.19
Sl 23.5
em ti se refugiam!

20No lugar

31.20
Sl 27.5
oculto da tua presença, tu os esconderás
31.20
Sl 37.12
das tramas dos homens;

num pavilhão, os ocultarás

31.20
Sl 31.13
Jó 5.21
da contenda de línguas.

21

31.21
Sl 28.6
Bendito seja Jeová,

porque tem feito

31.21
Sl 17.7
maravilhosa a sua benignidade para comigo numa
31.21
Sl 87.5
1Sm 23.7
cidade fortificada!

22Quanto a mim, porém,

31.22
Sl 116.11
disse em meu sobressalto:

31.22
Sl 88.5
Is 38.11-12
Lm 3.54
Estou cortado de diante dos teus olhos.

Não obstante,

31.22
Sl 18.6
66.19
145.19
ouviste a voz das minhas súplicas quando a ti clamava por socorro.

23Amai a Jeová,

31.23
Sl 30.4
37.28
50.5
vós todos os que sois seus santos.

Jeová

31.23
Sl 145.20
Ap 2.10
preserva os que são fiéis

31.23
Sl 94.2
Dt 32.41
e retribui abundantemente ao que usa de soberba.

24

31.24
Sl 27.14
Sede fortes, e fortaleça-se o vosso coração,

vós todos os que esperais em Jeová.

32

A felicidade do homem perdoado; exortação ao arrependimento

Salmo de Davi. Masquil

321

32.1
Sl 85.2
103.3
Rm 4.7-8
Feliz é aquele cuja transgressão é perdoada, cujo pecado é coberto.

2Feliz é o homem a quem Jeová não

32.2
2Co 5.19
atribui iniquidade

e em cujo espírito não

32.2
Jo 1.47
há dolo.

3Quando

32.3
Sl 39.2-3
guardei silêncio,
32.3
Sl 31.10
envelheceram os meus ossos

pelo meu

32.3
Sl 38.8
bramido durante o dia todo.

4Porque de dia e de noite sobre mim

32.4
Sl 38.2
39.10
1Sm 5.6
Jó 23.2
33.7
pesava a tua mão.

32.4
Sl 22.15
O meu humor converteu-se em sequidão de estio. (Selá)

5

32.5
Lv 26.40
Eu te confessei o meu pecado, e
32.5
Jó 31.33
a minha iniquidade não a ocultei.

Disse eu:

32.5
Sl 38.18
Pv 28.13
1Jo 1.9
Confessarei a Jeová a minha transgressão,

32.5
Sl 103.12
e tu perdoaste a iniquidade do meu pecado. (Selá)

6Portanto, todo o que é pio te suplicará

32.6
Sl 69.13
a tempo de poder encontrar-te.

Na verdade,

32.6
Sl 46.1-3
69.1
124.5
144.7
Is 43.2
quando transbordarem grandes águas, a ele não se chegarão.

7Tu és para mim um

32.7
Sl 31.20
91.1
119.114
lugar oculto;
32.7
Sl 121.7
preservar-me-ás da tribulação;

32.7
Sl 40.3
Êx 15.1
Jz 5.1
de alegres cantos de livramento me cercarás.

8

32.8
Sl 25.8
Instruir-te-ei e ensinar-te-ei o caminho em que hás de andar;

aconselhar-te-ei,

32.8
Sl 33.18
tendo-te debaixo da minha vista.

9Não sejais

32.9
Pv 26.3
como o cavalo ou como a mula, que não têm entendimento,

os quais carecem de arreios, freios e cabrestos, que os sujeitem;

de outra forma não te obedecerão.

10

32.10
Sl 16.4
Pv 13.21
Rm 2.9
Muitos pesares terá de curtir o iníquo;

32.10
Sl 5.11-12
Mas aquele que confia em Jeová, a benignidade o cercará.

11

32.11
Sl 64.10
68.3
97.12
Alegrai-vos em Jeová e regozijai-vos, ó justos;

cantai de júbilo, vós todos que

32.11
Sl 7.10
64.10
sois retos de coração.