Tradução Brasileira (2010) (TB)

A loucura e corrupção do homem

Ao cantor-mor. Salmo de Davi

141

14.1
Sl 10.4
53.1
Diz, no seu coração, o insensato: Não há Deus.

Corromperam e fizeram abomináveis as suas ações;

não houve

14.1
Sl 14.1-3
130.3
Rm 3.10-12
quem fizesse o bem.

2Jeová

14.2
Sl 33.13-14
102.19
olhou lá do céu sobre os filhos dos homens,

para ver se havia alguém que

14.2
Sl 92.6
tivesse entendimento,

que

14.2
1Cr 22.19
buscasse a Deus.

3Todos se

14.3
Sl 58.3
desviaram, juntamente se fizeram imundos.

Não há

14.3
Sl 143.2
quem faça o bem, não há nem sequer um.

4Acaso, não

14.4
Sl 82.5
têm conhecimento todos os que obram a iniquidade?

Eles

14.4
Sl 27.2
Jr 10.25
Am 8.4
Mq 3.3
comem o meu povo como comem pão

e

14.4
Sl 79.6
Is 64.7
não invocam a Jeová.

5Ali, ficaram eles tomados de grande pavor,

porque Deus está na

14.5
Sl 73.15
112.2
geração dos justos.

6Vós quereis

14.6
Sl 42.3,10
frustrar o conselho dos aflitos,

mas Jeová é o seu

14.6
Sl 40.17
46.1
142.5
refúgio.

7Oxalá que a

14.7
Sl 53.6
salvação de Israel tivesse já vindo de Sião!

Quando Jeová

14.7
Sl 85.1-2
puser termo ao cativeiro do seu povo,

regozije-se Jacó, e alegre-se Israel.

15

O verdadeiro cidadão dos céus

Salmo de Davi

151Quem, Jeová, poderá hospedar-se

15.1
Sl 27.5-6
61.4
na tua tenda?

Quem poderá morar no teu

15.1
Sl 24.3
santo monte?

2Aquele que

15.2
Sl 24.4
Is 33.15
anda com inteireza, e faz o que é justo,

e

15.2
Zc 8.16
Ef 4.25
fala verdade no seu coração;

3o que não

15.3
Sl 50.20
calunia com a sua língua,

nem

15.3
Sl 28.3
faz o mal ao seu próximo,

nem

15.3
Êx 23.1
carrega de opróbrio ao seu vizinho.

4Aquele a cujos olhos o

15.4
Sl 53.5
73.20
réprobo é desprezado,

mas que

15.4
At 28.10
honra aos que temem a Jeová;

o que

15.4
Jz 11.35
jura em dano seu, contudo não muda;

5o que não

15.5
Êx 22.25
Lv 25.36
Ez 18.8
dá à usura o seu dinheiro,

nem

15.5
Êx 23.8
Dt 16.19
recebe peita contra o inocente.

Aquele que faz essas coisas

15.5
Sl 64.1
não será jamais abalado.

16

A confiança e felicidade do crente e a certeza da vida eterna

Mictão de Davi

161

16.1
Sl 17.8
Guarda-me, ó Deus, porque
16.1
Sl 7.1
em ti me refugiei.

2A Jeová eu disse: Tu és Senhor meu;

16.2
Sl 73.25
além de ti, não tenho outro bem.

3Quanto aos

16.3
Sl 101.6
santos que estão na terra,

eles são os ilustres

16.3
Sl 119.63
nos quais está todo o meu prazer.

4Muitas serão as

16.4
Sl 32.10
penas daqueles que trocam a Jeová por outros deuses.

Não oferecerei as suas libações de

16.4
Sl 106.37-38
sangue,

nem

16.4
Êx 23.13
Js 23.7
tomarei os seus nomes nos meus lábios.

5Jeová é a

16.5
Sl 73.26
119.57
142.5
Lm 3.24
porção da minha herança e do meu
16.5
Sl 23.5
cálice.

Tu és da minha

16.5
Sl 125.3
sorte o sustentáculo.

6As

16.6
Sl 78.55
sortes me caíram em lugares amenos,

16.6
Jr 3.19
linda é a minha herança.

7Bendirei a Jeová, que me

16.7
Sl 73.24
aconselha.

Até de

16.7
Sl 77.6
noite me instruem os meus rins.

8

16.8
Sl 16.8-11
At 2.25-28
Tenho
16.8
Sl 27.8
123.1-2
posto sempre a Jeová diante de mim;

estando ele

16.8
Sl 73.23
110.5
121.5
à minha direita,
16.8
Sl 112.6
não serei abalado.

9Portanto, está alegre o

16.9
Sl 4.7
13.5
meu coração, e se regozija a
16.9
Sl 30.12
57.8
108.1
minha alegria;

também a minha carne

16.9
Sl 4.8
habitará em segurança.

10Pois não

16.10
Sl 49.15
86.13
abandonarás a minha alma ao Sheol,

nem

16.10
At 13.35
permitirás que o teu santo veja a corrupção.

11Far-me-ás conhecer a

16.11
Sl 139.24
Mt 7.14
vereda da vida.

Na tua

16.11
Sl 21.6
43.4
presença, há plenitude de alegria;

na tua destra, há

16.11
Sl 36.7-8
46.4
delícias para sempre.