Tradução Brasileira (2010) (TB)
142

Oração no meio de grande perigo

Masquil de Davi, quando ele estava

142, título
1Sm 22.1
24.3
na caverna. Oração

1421Com a minha voz,

142.1
Sl 77.1
clamo a Jeová:

com a minha voz,

142.1
Sl 30.8
suplico a Jeová.

2

142.2
Sl 102
Derramo perante ele a minha queixa;

diante dele exponho a minha

142.2
Sl 77.2
tribulação.

3

142.3
Sl 77.3
143.4
Quando dentro de mim esmorece o meu espírito, conheces a minha vereda.

No caminho por onde ando,

142.3
Sl 140.5
armaram-me um laço.

4Olha à minha direita e vê,

pois não

142.4
Sl 31.11
88.8,18
há quem me reconheça.

Falta-me um

142.4
Jó 11.20
Jr 25.35
lugar de refúgio;

142.4
Jr 30.17
ninguém há que por mim se interesse.

5Clamo a ti, Jeová;

digo:

142.5
Sl 91.2,9
Tu és o meu refúgio,

o meu

142.5
Sl 16.5
73.26
quinhão na
142.5
Sl 27.13
terra dos viventes.

6

142.6
Sl 17.1
Atende ao meu clamor, pois estou muito
142.6
Sl 79.8
116.6
abatido.

Livra-me dos meus perseguidores, porque são

142.6
Sl 18.17
mais fortes do que eu.

7

142.7
Sl 143.11
146.7
Tira do cárcere a minha alma, para que eu dê graças ao teu nome.

Os justos me rodearão,

porque és

142.7
Sl 13.6
liberal para comigo.

143

O salmista ora para que seja livre de inimigos

Salmo de Davi

1431Ouve, Jeová, a minha oração;

143.1
Sl 140.6
dá ouvidos às minhas súplicas;

na tua

143.1
Sl 89.1-2
fidelidade, responde-me, e na tua
143.1
Sl 71.2
retidão.

2Não

143.2
Jó 14.3
22.4
entres em juízo com o teu servo,

pois, à tua vista, não se achará justo

143.2
Sl 130.3
1Rs 8.46
Jó 4.17
9.2
25.4
Ec 7.20
nenhum vivente.

3Porquanto o inimigo tem perseguido a minha alma,

tem arrojado

143.3
Sl 44.25
por terra a minha vida;

143.3
Sl 88.6
Lm 3.6
tem me feito habitar em lugares tenebrosos, como aqueles que morreram há muito.

4Portanto, dentro de mim,

143.4
Sl 142.3
esmorece o meu espírito,

e em mim, está

143.4
Lm 3.11
desolado o meu coração.

5

143.5
Sl 77.5,10-11
Lembro-me dos dias antigos,

143.5
Sl 77.12
medito em todos os teus feitos,

143.5
Sl 105.2
considero as obras das tuas mãos.

6A ti

143.6
Sl 88.9
Jó 11.13
estendo as minhas mãos;

a minha

143.6
Sl 42.2
63.1
alma, qual terra sedenta, tem sede de ti. (Selá)

7

143.7
Sl 69.17
Dá-te pressa em me responder, Jeová;
143.7
Sl 73.26
84.2
Jr 8.18
Lm 1.22
desfalece o meu espírito.

143.7
Sl 27.9
69.17
102.2
Não me escondas o teu rosto,

para que não me torne como

143.7
Sl 28.1
88.4
os que baixam à cova.

8Faze-me ouvir pela manhã

143.8
Sl 90.14
a tua benignidade,

pois

143.8
Sl 25.2
em ti confio.

Dá-me a conhecer o

143.8
Sl 27.11
32.8
86.11
caminho em que devo andar,

porque a ti

143.8
Sl 25.1
86.4
elevo a minha alma.

9

143.9
Sl 31.15
59.1
Livra-me, Jeová, dos meus inimigos;

em ti é que me acolho.

10

143.10
Sl 25.4-5
119.12
Ensina-me a fazer a tua vontade, porque tu és o meu Deus;

143.10
Sl 23.3
guie-me por terreno plano
143.10
Ne 9.20
o teu benigno Espírito.

11Vivifica-me, Jeová,

143.11
Sl 25.11
por amor do teu nome;

na tua

143.11
Sl 31.1
71.2
retidão, tira da tribulação a minha alma.

12Na tua benignidade,

143.12
Sl 54.5
extermina os meus inimigos

e

143.12
Sl 52.5
destrói todos os que atribulam a minha alma,

pois eu

143.12
Sl 116.16
sou o teu servo.

144

Ação de graças pela proteção de Deus e oração por outros livramentos. Descrição dum povo feliz

Salmo de Davi

1441Bendito seja Jeová,

144.1
Sl 18.2
rocha minha,

que

144.1
Sl 18.34
adestra as minhas mãos para a batalha

e os meus dedos, para a guerra;

2que é a minha benignidade e a

144.2
Sl 18.2
91.2
minha fortaleza,

o meu alto

144.2
Sl 59.9
refúgio e o meu libertador,

o meu

144.2
Sl 3.3
28.7
84.9
escudo e aquele a quem me acolho;

ele é quem me

144.2
Sl 18.39
sujeita o meu povo.

3Ó Jeová,

144.3
Sl 8.4
que é o homem para que dele tomes conhecimento?

Ou o filho do homem, para que dele faças conta?

4O

144.4
Sl 39.11
homem é semelhante a um sopro;

e os seus

144.4
Sl 102.11
109.23
Jó 8.9
14.2
dias são como a sombra que passa.

5

144.5
Sl 18.9
Abaixa, Jeová, os teus céus e
144.5
Is 64.1
desce;

144.5
Sl 104.32
toca os montes, e fumegarão.

6Despede

144.6
Sl 18.14
relâmpagos e dissipa-os;

Arremessa as tuas

144.6
Sl 7.13
58.7
Hc 3.11
Zc 9.14
setas, e desbarata-os.

7Estende lá

144.7
Sl 18.16
do alto a tua mão;

salva-me e

144.7
Sl 69.1,14
livra-me de muitas águas,

da mão do

144.7
Sl 18.44
54.3
estrangeiro,

8cuja boca

144.8
Sl 12.2
41.6
fala vaidade,

e cuja

144.8
Sl 106.26
Gn 14.22
Dt 32.40
Is 44.20
direita é direita de falsidade.

9a ti, ó Deus, cantarei um

144.9
Sl 40.3
novo cântico;

no

144.9
Sl 33.2
saltério de dez cordas, te cantarei louvores.

10É ele quem

144.10
Sl 18.50
dá aos reis a salvação;

quem

144.10
Sl 140.7
2Sm 18.7
livra da espada maligna a Davi, seu servo.

11Salva-me e livra-me da mão de

144.11
Sl 18.44
54.3
estrangeiros,

cuja boca

144.11
Sl 12.2
41.6
profere vaidade,

e cuja

144.11
Sl 106.26
Gn 14.22
Dt 32.40
Is 44.20
direita é direita de falsidade;

12para que nossos filhos sejam na sua mocidade como

144.12
Sl 92.12-14
128.3
plantas bem desenvolvidas,

e nossas filhas, como

144.12
Ct 4.4
7.4
pedras angulares, lavradas como as de palácio;

13para que sejam atulhados os nossos

144.13
Pv 3.9-10
celeiros, fornecendo toda sorte de provisões;

para que as nossas ovelhas produzam a milhares e a dezenas de milhares em nossos campos;

14para que os nossos

144.14
Pv 14.4
bois tirem carros bem carregados;

para que não haja

144.14
Sl 60.2
2Rs 25.10-11
invasão, nem
144.14
Am 5.3
sortida,

nem

144.14
Is 24.11
Jr 14.2
gritos em nossas ruas.

15Feliz é o povo a quem assim sucede!

Sim

144.15
Sl 33.12
feliz é o povo cujo Deus é Jeová!