Tradução Brasileira (2010) (TB)
119

A excelência da lei do Senhor e a felicidade daquele que a observa

Álefe

1191Felizes são aqueles cuja vida é íntegra,

que andam na lei de Jeová.

2Felizes são os que guardam os seus testemunhos,

que o buscam de todo o seu coração;

3que não praticam iniquidade

e andam nos seus caminhos.

4Tu nos ordenaste os teus preceitos,

para que os observemos à risca.

5Oxalá que os meus caminhos fossem dispostos,

para observarem os teus estatutos!

6Então, não serei envergonhado,

quando tiver respeito a todos os teus mandamentos.

7Dar-te-ei graças com integridade de coração,

quando aprender os teus retos juízos.

8Observarei os teus estatutos;

não me desampares de todo.

Bete

9Como poderá o mancebo guardar puro o seu caminho?

Observando-o segundo a tua palavra.

10De todo o meu coração te hei buscado;

não me deixes desviar dos teus mandamentos.

11No meu coração, tenho entesourado a tua palavra,

para não pecar eu contra ti.

12Bendito és tu, Jeová!

Ensina-me os teus estatutos.

13Com os meus lábios, tenho narrado

todos os juízos da tua boca.

14Regozijo-me no caminho dos teus testemunhos,

tanto como em todas as riquezas.

15Nos teus preceitos, meditarei

e, às tuas veredas, terei respeito.

16Nos teus estatutos, deleitar-me-ei;

não me esquecerei da tua palavra.

Guímel

17Sê liberal para com o teu servo, para que eu viva;

assim, observarei a tua palavra.

18Desvenda os meus olhos, para que eu contemple

as maravilhas que se derivam da tua lei.

19Sou peregrino na terra;

não escondas de mim os teus mandamentos.

20A minha alma está quebrantada pelo desejo

que, em todo o tempo, tem sentido por teus juízos.

21Increpaste os soberbos, os malditos,

que se desviam dos teus mandamentos.

22Tira de sobre mim o opróbrio e o desprezo,

pois tenho guardado os teus testemunhos.

23Príncipes assentaram-se e falaram contra mim,

mas o teu servo meditou nos teus estatutos.

24Demais, os teus testemunhos são as minhas delícias,

os meus conselheiros.

Dálete

25A minha alma está apegada ao pó;

vivifica-me segundo a tua palavra.

26Expus os meus caminhos, e me respondeste.

Ensina-me os teus estatutos.

27Faze-me compreender os caminhos dos teus preceitos;

assim, meditarei nas tuas maravilhas.

28A minha alma consome-se de tristeza;

fortalece-me segundo a tua palavra.

29Afasta de mim o caminho da mentira

e concede-me a graça de seguir a tua lei.

30Escolhi o caminho da fidelidade;

diante de mim, pus os teus juízos.

31Aos teus testemunhos me apego;

não me cubras, Jeová, de vergonha.

32Percorrerei os caminhos dos teus mandamentos,

quando dilatares o meu coração.

33Ensina-me, Jeová, o caminho dos teus estatutos,

que eu o reterei até o fim.

34Dá-me entendimento, e guardarei a tua lei;

sim, de todo o coração, a observarei.

35Guia-me pela senda dos teus mandamentos,

porque nela me comprazo.

36Inclina o meu coração para os teus testemunhos

e não para a avareza.

37Desvia os meus olhos de verem a vaidade

e vivifica-me nos teus caminhos.

38Confirma ao teu servo a tua promessa,

que provém do temor a ti.

39Aparta de mim o opróbrio de que tenho medo,

porque os teus juízos são bons.

40Eis que tenho suspirado pelos teus preceitos;

vivifica-me na tua justiça.

Vau

41Venham também a mim as tuas benignidades, Jeová,

a tua salvação segundo a tua palavra.

42Assim, terei que responder ao que me afronta,

pois confio na tua palavra.

43Não tires de todo da minha boca a palavra da verdade,

pois tenho esperado nos teus juízos.

44Assim, observarei de contínuo a tua lei,

para todo o sempre.

45Andarei em liberdade,

pois busco os teus preceitos.

46Falarei dos teus testemunhos diante de reis

e não me envergonharei.

47Comprazer-me-ei nos teus mandamentos,

que tenho amado.

48Levantarei as minhas mãos para os teus mandamentos, que tenho amado,

e meditarei nos teus estatutos.

Zain

49Lembra-te da palavra dada ao teu servo,

porque me fizeste nutrir esperança.

50Este é o meu conforto na minha aflição:

que a tua palavra me vivifica.

51Muito zombaram de mim os soberbos;

contudo, não me desviei da tua lei.

52Lembro-me, Jeová, dos teus juízos no passado

e me conforto.

53A indignação apoderou-se de mim,

por causa dos perversos que abandonam a tua lei.

54Os teus estatutos têm sido os meus cânticos

na casa da minha peregrinação.

55De noite, lembro-me do teu nome, Jeová,

e observo a tua lei.

56Isso é o que comigo se tem dado,

porque guardo os teus preceitos.

Hete

57Jeová é o meu quinhão.

Eu disse que observaria as tuas palavras.

58De todo o meu coração, implorei a tua graça;

compadece-te de mim segundo a tua palavra.

59Considerei os meus caminhos

e voltei os meus pés para os teus testemunhos.

60Dei-me pressa e não me demorei

em observar os teus mandamentos.

61Enleiaram-me os laços dos perversos,

porém não me esqueci da tua lei.

62À meia-noite, me levantarei para te dar graças,

por causa dos teus justos juízos.

63Companheiro sou de todos os que te temem

e dos que observam os teus preceitos.

64Cheia está a terra, Jeová, da tua benignidade.

Ensina-me os teus estatutos.

Tete

65Tens procedido bem com o teu servo,

segundo a tua palavra, ó Jeová.

66Ensina-me bom juízo e conhecimento,

pois creio em teus mandamentos.

67Antes de ser afligido, eu me extraviei;

mas, agora, observo a tua palavra.

68Tu és bom e fazes o bem;

ensina-me os teus estatutos.

69Os soberbos têm forjado mentiras contra mim;

eu, de todo o meu coração, guardarei os teus preceitos.

70O seu coração é insensível como a graxa.

Eu, porém, me deleito na tua lei.

71Foi-me bom ter sido aflito,

para que eu aprendesse os teus estatutos.

72Mais vale para mim a lei da tua boca

do que milhares de ouro e de prata.

Iode

73As tuas mãos me fizeram e me formaram;

Dá-me entendimento para aprender os teus mandamentos.

74Aqueles que te temem me verão e se alegrarão,

porque na tua palavra tenho esperado.

75Conheço, Jeová, que os teus juízos são justos

e que, com fidelidade, me atribulaste.

76Seja, pois, a tua benignidade para o meu conforto,

segundo a tua palavra ao teu servo.

77Sobre mim venham as tuas ternas misericórdias, para que eu viva,

porque a tua lei é a minha delícia.

78Envergonhados sejam os soberbos, por me terem subvertido com mentiras;

eu, porém, meditarei nos teus preceitos.

79Voltem-se para mim os que te temem,

para que conheçam os teus testemunhos.

80Seja o meu coração perfeito nos teus estatutos,

para que eu não seja envergonhado.

Cafe

81A minha alma desfalece, aguardando a tua salvação;

espero na tua palavra.

82Desfalecem os meus olhos, aguardando a tua palavra,

enquanto digo: Quando me confortarás?

83Pois me tornei qual um odre na fumaça;

contudo, não me esqueço dos teus estatutos.

84Quantos são os dias do teu servo?

Quando proferirás sentença sobre os que me perseguem?

85Abriram-me covas os soberbos,

que não andam segundo a tua lei.

86Todos os teus mandamentos são fiéis;

eles me perseguem injustamente; ajuda-me.

87Quase que me consumiram sobre a terra;

eu, porém, não abandonei os teus preceitos.

88Vivifica-me segundo a tua benignidade;

assim, observarei o testemunho da tua boca.

Lâmede

89Para sempre, Jeová,

a tua palavra está firmada no céu.

90A tua fidelidade estende-se a todas as gerações;

estabeleceste a terra, e ela permanece firme.

91Tudo permanece firme, hoje, conforme os teus juízos,

pois todas as coisas te servem.

92Se a tua lei não houvera sido a minha delícia,

eu teria, então, perecido na minha aflição.

93Nunca me esquecerei dos teus preceitos,

porque, com eles, me tens vivificado.

94Sou teu; salva-me,

porque busco os teus preceitos.

95Os perversos me têm espreitado para me prenderem;

considerarei os teus testemunhos.

96Tenho visto que em toda a perfeição há limites;

O teu mandamento é ilimitado.

Mem

97Quanto amo a tua lei!

Ela é a minha meditação de contínuo.

98Os teus mandamentos fazem-me mais sábio que os meus inimigos,

pois sempre estão comigo.

99Mais discernimento tenho do que todos os que me ensinam,

porque os teus testemunhos são a minha meditação.

100Mais entendo eu do que os idosos,

porque tenho guardado os teus preceitos.

101De todo mau caminho retiro os meus pés,

a fim de observar a tua palavra.

102Dos teus juízos, não me desvio,

porque és tu quem me instrui.

103Quão doces são as tuas palavras ao meu paladar!

Sim, mais doces do que o mel à minha boca.

104Por meio dos teus preceitos, consigo entendimento;

pelo que aborreço todo caminho de falsidade.

Nun

105Lâmpada para os meus pés é a tua palavra

e luz, para a minha vereda.

106Jurei e confirmei o meu juramento

de observar os teus justos juízos.

107Estou aflitíssimo;

vivifica-me, Jeová, segundo a tua palavra.

108Aceita, te rogo, Jeová, as ofertas voluntárias da minha boca

e ensina-me os teus juízos.

109Estou continuamente em perigo de vida;

contudo, não me esqueço da tua lei.

110Os perversos armaram-me laço;

todavia, não me desvio dos teus preceitos.

111Tomei os teus testemunhos como herança para sempre,

pois eles são o gozo do meu coração.

112Inclino o meu coração para cumprir os teus estatutos,

para sempre, até o fim.

Sâmeque

113Aborreço os irresolutos,

mas amo a tua lei.

114Tu és o meu refúgio e o meu escudo;

na tua palavra, espero.

115Apartai-vos de mim, malfeitores,

para que eu guarde os mandamentos do meu Deus.

116Ampara-me segundo a tua palavra, para que eu viva;

e não me deixes ser envergonhado no que espero.

117Sustenta-me, e serei salvo

e, de contínuo, terei respeito aos teus estatutos.

118Desprezas todos os que se afastam dos teus estatutos,

porque falsidade é a astúcia deles.

119Deitas fora, como escória, todos os perversos da terra;

por isso, amo os teus testemunhos.

120Arrepia-se-me a carne com temor de ti.

E tenho medo dos teus juízos.

Ain

121Tenho feito juízo e justiça;

não me abandones aos meus opressores.

122Sê fiador do teu servo para o bem;

não me oprimam os soberbos.

123Desfalecem os meus olhos, aguardando a tua salvação

e a promessa da tua justiça.

124Procede com o teu servo segundo a tua benignidade

e ensina-me os teus estatutos.

125Eu sou o teu servo; dá-me entendimento,

para que eu conheça os teus testemunhos.

126É tempo de Jeová entrar em ação,

pois eles violaram a tua lei.

127Amo os teus mandamentos

mais do que o ouro, sim, mais do que o ouro fino.

128Portanto, retos em tudo considero todos os teus preceitos

e aborreço todo o caminho da falsidade.

129Maravilhosos são os teus testemunhos;

por isso, é que a minha alma os guarda,

130A revelação das tuas palavras alumia;

dá entendimento aos simples.

131Abri a minha boca e arquejei,

pois suspirei pelos teus mandamentos.

132Volta-te para mim e compadece-te de mim,

como costumas fazer aos que amam o teu nome.

133Firma na tua lei os meus passos,

e não se apodere de mim iniquidade alguma.

134Resgata-me da opressão do homem

assim, observarei os teus preceitos.

135Faze resplandecer o teu rosto sobre o teu servo

e ensina-me os teus estatutos.

136Os meus olhos derramam rios de água,

porque os homens não observam a tua lei.

Tsadê

137Justo és, Jeová,

e retos são os teus juízos.

138Ordenaste os teus testemunhos com retidão

e com suma fidelidade.

139O meu zelo me consome,

porque os meus adversários se esqueceram das tuas palavras.

140Puríssima é a tua palavra;

por isso, é que o teu servo a ama.

141Pequeno sou e desprezado;

contudo, não me esqueço dos teus preceitos.

142A tua justiça é justiça eterna,

e a tua lei é verdade.

143Sobre mim vieram tribulação e angústia;

todavia, os teus mandamentos são a minha delícia.

144Os teus testemunhos são justos para sempre;

dá-me entendimento, e viverei.

Cofe

145Tenho clamado de todo o meu coração; responde-me, Jeová.

Guardarei os teus estatutos.

146A ti hei clamado; salva-me,

e observarei os teus testemunhos.

147Antecipo a alva da manhã e clamo;

aguardo com esperança as tuas palavras.

148Os meus olhos antecipam as vigílias noturnas,

para que eu medite na tua palavra.

149Ouve, segundo a tua benignidade, a minha voz;

vivifica-me, Jeová, segundo os teus juízos.

150Aproximam-se os que me perseguem maliciosamente;

eles andam afastados da tua lei.

151Tu estás perto, Jeová;

e todos os teus mandamentos são verdade.

152Há muito sei eu dos teus testemunhos

que os fundaste para sempre.

Rexe

153Considera a minha aflição e livra-me,

pois não me esqueço da tua lei.

154Pleiteia a minha causa e resgata-me;

vivifica-me segundo a tua palavra.

155Dos perversos longe está a salvação,

pois não buscam os teus estatutos.

156Muitas são, Jeová, as tuas ternas misericórdias;

vivifica-me segundo os teus juízos.

157Muitos são os meus perseguidores e os meus adversários;

contudo, não me desvio dos teus testemunhos.

158Vi os prevaricadores e afligi-me,

porque não observam a tua palavra.

159Considera como amo os teus preceitos;

vivifica-me, Jeová, segundo a tua benignidade.

160A soma da tua palavra é a verdade;

cada um dos teus justos juízos dura para sempre.

Chim

161Príncipes me hão perseguido sem causa,

mas o meu coração teme as tuas palavras.

162Regozijo-me com a tua palavra,

como quem acha grande despojo.

163Odeio e aborreço a mentira;

amo, porém, a tua lei.

164Sete vezes no dia te louvo

por causa dos teus justos juízos.

165De grande paz gozam os que amam a tua lei,

e nada há que os faça tropeçar.

166Tenho aguardado com esperança a tua salvação, Jeová,

e tenho cumprido os teus mandamentos.

167A minha alma tem observado os teus testemunhos,

e sumamente os amo.

168Tenho observado os teus preceitos e os teus testemunhos,

pois diante de ti estão todos os meus caminhos.

Tau

169Aproxime-se de ti, Jeová, o meu clamor;

dá-me entendimento segundo a tua palavra.

170Chegue à tua presença a minha súplica;

livra-me segundo a tua palavra.

171Profiram louvor os meus lábios,

pois me ensinas os teus estatutos.

172Celebre a minha língua a tua lei,

pois todos os teus mandamentos são justiça.

173Esteja pronta a tua mão para me socorrer,

pois escolhi os teus preceitos.

174Tenho suspirado pela tua salvação, Jeová,

e a tua lei é a minha delícia.

175Viva a minha alma, para que te louve;

auxiliem-me os teus juízos.

176Tenho andado errante, qual ovelha perdida; busca ao teu servo,

pois não me esqueço dos teus mandamentos.

120

O salmista ora para que seja livre do mentiroso e caluniador

Cântico dos degraus

1201A Jeová, na minha tribulação, clamei,

e ele me respondeu.

2Livra, Jeová, de lábios mentirosos a minha alma

e da língua enganadora.

3Que te será dado e que te será acrescentado,

língua enganadora?

4Agudas setas do valente,

juntamente com carvões de giestas.

5Ai de mim, que peregrino em Meseque

e habito entre as tendas de Quedar!

6Há muito que a minha alma habita

com aquele que odeia a paz.

7Eu sou pela paz,

mas, quando falo, eles são pela guerra.

121

Deus é o guarda fiel do seu povo

Cântico dos degraus

1211Elevo os meus olhos para os montes.

Donde há de vir o meu socorro?

2O meu socorro vem de Jeová,

que fez o céu e a terra.

3Ele não permitirá que o teu pé vacile;

não dormitará aquele que te guarda.

4Eis que não dormitará, nem dormirá

aquele que guarda a Israel.

5Jeová é quem te guarda;

Jeová é a tua sombra à tua mão direita.

6De dia, não te ferirá o sol,

nem de noite, a lua.

7Jeová te guardará de todo o mal;

ele te guardará a alma.

8Jeová guardará a tua saída e a tua entrada,

desde agora e para sempre.