Tradução Brasileira (2010) (TB)
11

Jeová é um refúgio e uma defesa

Ao cantor-mor. Salmo de Davi

111Em Jeová me

11.1
Sl 2.12
refugiei.

Como dizeis à minha alma:

Fugi, qual pássaro, para o vosso

11.1
Sl 121.1
monte?

2Pois eis que os iníquos

11.2
Sl 7.12
37.14
armam o arco;

11.2
Sl 64.3
ajustam a sua seta na corda,

para

11.2
Sl 64.4
dispararem do escuro contra os de reto coração.

3Quando os

11.3
Sl 87.1
119.152
fundamentos forem destruídos,

que poderá fazer o justo?

4Jeová está no seu

11.4
Sl 18.6
Mq 1.2
Hc 2.20
santo templo;

Jeová tem no céu o seu

11.4
Sl 103.19
Is 66.1
Mt 5.34
Ap 4.2
trono.

Os seus

11.4
Sl 34.15-16
olhos contemplam, as suas pálpebras sondam os filhos dos homens.

5Jeová

11.5
Sl 34.19
Gn 22.1
Tg 1.12
prova ao justo,

mas ao

11.5
Sl 5.5
iníquo e ao que ama a violência, a sua alma os aborrece.

6Fará

11.6
Sl 18.13-14
chover laços sobre os iníquos;

11.6
Gn 19.24
Ez 38.22
fogo, enxofre e
11.6
Jr 4.11-12
vento abrasador serão o quinhão do seu
11.6
Sl 75.8
copo.

7Pois Jeová é

11.7
Sl 7.9,11
justo;
11.7
Sl 33.5
ele ama a justiça.

Os retos

11.7
Sl 16.11
17.15
verão o seu rosto.

12

Jeová é um auxílio contra os traiçoeiros

Ao cantor-mor. Em tom de oitava. Salmo de Davi

121Salva, Jeová! Porque se acabam

12.1
Is 57.1
Mq 7.2
os piedosos;

por que os fiéis desaparecem dentre os filhos dos homens?

2

12.2
Sl 41.6
Falam a falsidade uns aos outros,

falam com lábios

12.2
Sl 28.3
55.21
Jr 9.8
Rm 16.18
lisonjeiros e coração refolhado.

3Corte Jeová todos os lábios lisonjeiros

e a língua que

12.3
Dn 7.8
Ap 13.5
fala coisas pomposas:

4

12.4
Sl 73.8-9
Os que disseram: Engrandeceremos a nossa língua;

os nossos lábios a nós nos pertencem; quem sobre nós é senhor?

5Por causa da

12.5
Sl 9.9
10.18
desolação dos aflitos,

por causa do gemido dos necessitados,

12.5
Is 33.10
levantar-me-ei, agora, diz Jeová;

12.5
Sl 34.6
35.10
porei em segurança quem por ela suspira.

6

12.6
Sl 119.140
19.8,10
As palavras de Jeová são palavras puras,

qual prata

12.6
Pv 30.5
fundida numa fornalha sobre a terra,

purificada sete vezes.

7Tu, Jeová, os guardarás;

tu a cada um

12.7
Sl 37.28
97.10
defenderás desta geração para sempre.

8Por toda parte, andam

12.8
Sl 55.10-11
os iníquos,

quando

12.8
Is 32.5
a vileza está exaltada entre os filhos dos homens.

13

Davi, na sua aflição, recorre a Deus e confia nele

Ao cantor-mor. Salmo de Davi

131Até quando, Jeová!

13.1
Sl 44.24
Esquecer-te-ás de mim para sempre?

Até quando me

13.1
Sl 89.46
ocultarás o teu rosto?

2Até quando

13.2
Sl 42.4
encherei a minha alma de cuidados,

tendo diariamente

13.2
Sl 42.9
tristeza no meu coração?

Até quando sobre mim se exaltará o meu inimigo?

3

13.3
Sl 5.5
Considera e responde-me, Jeová, Deus meu.

13.3
Sl 18.28
1Sm 14.29
Ed 9.8
Jó 33.30
Alumia os meus olhos para que não durma eu o sono da morte,

4a fim de que não

13.4
Sl 12.4
diga o meu inimigo: Prevaleci contra ele.

E os

13.4
Sl 25.2
38.16
meus adversários não se alegrem, quando eu for abalado.

5Mas, quanto a mim,

13.5
Sl 52.8
confio na tua misericórdia;

13.5
Sl 9.14
regozije-se o meu coração na tua salvação.

6

13.6
Sl 96.1-2
Cante eu a Jeová,

13.6
Sl 116.7
119.17
142.7
porque me fez o bem.