Tradução Brasileira (2010) (TB)
107

LIVRO V

A bondade de Deus em proteger os viajantes, os encarcerados, os doentes, os que navegam e, em geral, todos os homens

1071

107.1
Sl 106.1
Dai graças a Jeová, porque ele é bom;

porque a sua benignidade dura para sempre.

2Digam-no os

107.2
Is 35.9-10
62.12
63.4
remidos de Jeová,

os quais ele

107.2
Sl 78.42
106.10
remiu da mão do adversário

3

107.3
Sl 106.47
Dt 30.3
Ne 1.9
Is 11.12
43.5
56.8
Ez 11.17
20.34
e os congregou dentre as terras,

do Oriente e do Ocidente,

do Norte e do Sul.

4

107.4
Nm 14.33
32.13
Dt 2.7
Js 5.6
14.10
Andaram no deserto errantes por caminho ermo;

não acharam

107.4
Sl 107.7,36
cidade alguma em que morassem.

5Andavam famintos e sedentos;

neles, desfalecia

107.5
Sl 77.3
a sua alma.

6Na sua tribulação,

107.6
Sl 107.13,19,28
50.15
clamaram a Jeová,

e ele os livrou das suas angústias.

7Conduziu-os também

107.7
Sl 5.8
Ed 8.21
Jr 31.9
por caminho direito,

para que fossem ter a uma

107.7
Sl 107.4,36
cidade em que morassem.

8

107.8
Sl 107.15,21,31
Deem graças a Jeová pela sua benignidade

e pelas suas maravilhas para com os filhos dos homens!

9Porque ele

107.9
Sl 22.26
63.5
103.5
sacia a alma sequiosa

e

107.9
Sl 146.7
Mt 5.6
Lc 1.53
enche de bens a alma faminta.

10Aqueles que

107.10
Sl 143.3
Is 42.7
Mq 7.8
Lc 1.79
se assentaram nas trevas e na sombra da morte,

107.10
Sl 102.20
Jó 36.8
presos em aflição e em ferros,

11por se

107.11
Sl 78.40
106.7
rebelarem contra as palavras de Deus

e

107.11
Nm 15.31
2Cr 36.16
Pv 1.25
Is 5.24
desprezarem o conselho do Altíssimo,

12de modo que lhes abateu com trabalho o coração;

caíram, e não houve

107.12
Sl 22.11
72.12
quem os socorresse.

13Então,

107.13
Sl 107.6
clamaram a Jeová, na sua tribulação,

e ele os livrou das suas angústias.

14

107.14
Sl 86.13
107.10
Tirou-os das trevas e da sombra da morte

e

107.14
Sl 116.16
Jr 2.20
30.8
Na 1.13
Lc 13.16
At 12.7
despedaçou-lhes as cadeias.

15Deem graças a Jeová pela sua benignidade

e pelas suas maravilhas para com os filhos dos homens!

16Porque

107.16
Is 45.1-2
arrombou as portas de bronze

e cortou as trancas de ferro.

17Os estultos, por causa da sua transgressão

e

107.17
Is 65.6-7
Jr 30.14-15
Ez 24.23
por causa das suas iniquidades, são aflitos.

18A sua

107.18
Sl 102.4
Jó 33.20
alma aborrece toda sorte de comida,

e eles

107.18
Sl 88.3
Jó 33.22
se aproximam
107.18
Sl 9.13
Jó 38.17
das portas da morte.

19Na sua tribulação, clamam a Jeová,

e ele os livra das suas angústias.

20

107.20
Sl 147.15,18
Mt 8.8
Envia a sua palavra, e os
107.20
Sl 30.2
103.3
147.3
2Rs 20.5
sara,

107.20
Sl 30.3
49.15
56.13
103.4
Jó 33.28,30
e livra-os dos seus perigos.

21Deem graças a Jeová pela sua benignidade

e pelas suas maravilhas para com os filhos dos homens!

22Ofereçam

107.22
Sl 50.14
116.17
Lv 7.12
sacrifícios de ação de graças

e

107.22
Sl 9.11
73.28
118.17
celebrem as suas obras com canto de júbilo.

23Aqueles que

107.23
Is 42.10
Jn 1.3
descem ao mar, embarcando em navios,

aqueles que fazem tráfico nas grandes águas,

24estes veem as obras de Jeová

e as suas maravilhas no profundo.

25Pois ele

107.25
Sl 105.31,34
manda e faz levantar
107.25
Sl 148.8
Jn 1.4
o vento tempestuoso,

que

107.25
Sl 93.3-4
eleva as ondas do mar.

26Eles montam ao céu, descem ao abismo;

107.26
Sl 22.14
119.28
esvaece-lhes a alma de aflição.

27Balouçam, e

107.27
Jó 12.25
Is 24.20
cambaleiam como um bêbado,

e perdem todo o tino.

28Na sua tribulação, clamam a Jeová,

e ele os tira das suas angústias.

29

107.29
Sl 65.7
89.9
Mt 8.26
Lc 8.24
Torna a tempestade em bonança,

de maneira que acalmam as ondas.

30Então, eles se alegram, porque as ondas se aquietaram;

assim, ele os conduz ao porto que desejam.

31Deem graças a Jeová pela sua benignidade

e pelas suas

107.31
Sl 78.4
111.4
maravilhas para com os filhos dos homens!

32

107.32
Sl 34.3
99.5
Is 25.1
Exaltem-no também
107.32
Sl 22.22,25
na assembleia do povo

107.32
Sl 35.18
e louvem-no no concílio dos anciãos!

33Ele

107.33
Sl 74.15
Is 42.15
50.2
converte rios em deserto

e mananciais de água, em terra sedenta;

34

107.34
Gn 13.10
14.3
19.24-25
Dt 29.23
terra fértil, em
107.34
Jó 39.6
Jr 17.6
deserto salgado,

por causa da maldade dos que nela habitam.

35

107.35
Sl 105.41
114.8
Is 35.6-7
41.18
Converte o deserto em lago de água

e a terra seca, em mananciais de água.

36Ali, faz habitar os famintos,

os quais edificam uma

107.36
Sl 107.4,7
cidade em que habitem.

37Eles semeiam campos e

107.37
2Rs 19.29
Is 65.21
Am 9.14
plantam vinhas

que produzam frutos abundantes.

38Também os abençoa, de sorte que se

107.38
Gn 12.2
17.20
Êx 1.7
Dt 1.10
multiplicam sobremaneira;

e não

107.38
Dt 7.14
permite que o seu gado diminua.

39São, depois,

107.39
Ez 5.11
29.15
reduzidos a poucos e
107.39
Sl 38.6
44.25
57.6
abatidos

Pela opressão, pela adversidade e pela tristeza.

40Ele

107.40
Jó 12.21
lança o desprezo sobre príncipes

107.40
Jó 12.24
e os faz vagar
107.40
Dt 32.10
no ermo, onde não há caminho.

41Todavia,

107.41
Sl 59.1
113.7-8
1Sm 2.8
põe o necessitado num alto retiro, fora do alcance da aflição,

107.41
Sl 113.9
Jó 21.11
e dá-lhe famílias como um rebanho.

42Veem os

107.42
Sl 52.6
Jó 22.19
retos e alegram-se;

e toda a

107.42
Sl 63.11
Jó 5.16
Rm 3.19
iniquidade fechará a boca.

43Quem é

107.43
Sl 64.9
Jr 9.12
Os 14.9
sábio observe essas coisas,

e ponderem os que são tais as

107.43
Sl 107.1
benignidades de Jeová.

108

Davi louva a Deus e suplica que lhe conceda vitória

Canção ou Salmo de Davi

1081

108.1
Sl 108.1-5
57.7-11
O meu coração está resoluto, ó Deus;

cantarei, sim, cantarei louvores, até com a minha glória.

2Despertai, saltério e harpa!

Eu farei acordar a aurora.

3Dar-te-ei graças entre os povos, Jeová!

Cantarei louvores a ti entre as nações.

4Pois grande

108.4
Sl 113.4
acima dos céus é a tua benignidade,

e a tua verdade chega até as nuvens.

5Sê exaltado, ó Deus, acima dos céus;

e seja a tua glória acima de toda a terra,

6para que sejam livres

108.6
Sl 108.6-13
60.5-12
os teus amados;

salva com a tua destra e responde-me.

7Deus falou na sua santidade: Exultarei,

dividirei a Siquém e medirei o vale de Sucote.

8Meu é Gileade, e meu é Manassés;

também Efraim é a defesa da minha cabeça,

e Judá é o meu cetro.

9Moabe é o meu vaso de lavar;

a Edom atirarei o meu sapato

e sobre a Filístia jubilarei.

10Quem me introduzirá na cidade fortificada?

Quem me levará até Edom?

11Não nos

108.11
Sl 44.9
rejeitaste, ó Deus?

Não sais, ó Deus, com os nossos exércitos.

12Dá-nos auxílio contra o adversário,

pois vão é o socorro da parte do homem.

13Em Deus faremos proezas,

porque é ele quem calcará aos pés os nossos adversários.

109

Davi roga a Deus o castigo dos adversários

Ao cantor-mor. Salmo de Davi

1091

109.1
Dt 10.21
Ó Deus do meu louvor,
109.1
Sl 28.1
83.1
não te cales.

2Porque eles abrem contra mim

109.2
Sl 10.7
52.4
boca iníqua e cheia de dolo;

contra mim falam com

109.2
Sl 120.2
língua mentirosa.

3Cercam-me também com palavras de ódio

e,

109.3
Sl 69.4
sem causa, fazem-me guerra.

4

109.4
Sl 38.20
Em troca do meu amor, tornam-se os meus adversários.

109.4
Sl 69.13
141.5
Mas eu me dedico à oração.

5

109.5
Sl 35.12
38.20
Retribuíram-me o mal pelo bem,

109.5
Jo 7.7
10.32
e o ódio, pelo amor que lhes tenho.

6Coloca sobre ele um homem perverso,

e esteja à sua direita

109.6
Zc 3.1
um adversário.

7Quando ele for julgado,

109.7
Sl 1.5
saia condenado;

e, em pecado, se lhe torne

109.7
Pv 28.9
a sua súplica.

8Sejam poucos

109.8
Sl 55.23
os seus dias,

e tome

109.8
At 1.20
outro o seu ofício.

9Fiquem órfãos

109.9
Êx 22.24
os seus filhos,

e viúva,

109.9
Jr 18.21
sua mulher.

10Andem errantes

109.10
Sl 59.15
Gn 4.12
Jó 30.5-8
seus filhos e mendiguem;

109.10
Sl 37.25
e esmolem longe das suas habitações arruinadas.

11Que um

109.11
Jó 20.15
Ne 5.7
credor arme laço a tudo quanto tem;

esbulhem-no

109.11
Is 1.7
Lm 5.2
Ez 7.21
estranhos do fruto do seu trabalho.

12Não haja quem lhe

109.12
Ed 7.28
9.9
estenda benignidade,

nem haja quem

109.12
Jó 5.4
Is 9.17
se compadeça de seus órfãos

13Seja extirpada

109.13
Sl 21.10
37.28
a sua posteridade;

na próxima geração,

109.13
Sl 9.5
Pv 10.7
apague-se o seu nome.

14Seja recordada por Jeová

109.14
Êx 20.5
Nm 14.18
Is 65.6-7
Jr 32.18
a iniquidade de seus pais,

e não

109.14
Ne 4.5
Jr 18.23
seja apagado o pecado de sua mãe.

15

109.15
Sl 90.8
Jr 16.17
Estejam eles sempre diante de Jeová,

para que ele

109.15
Sl 34.16
faça desaparecer da terra a memória deles;

16porquanto não se lembrou de usar de benignidade,

109.16
Sl 37.14
mas perseguiu ao aflito, e ao necessitado

e ao de ânimo abatido, para

109.16
Sl 37.32
94.6
lhes tirar a vida.

17Ele amou a maldição, e

109.17
Pv 14.14
Ez 35.9
Mt 7.2
ela veio ter com ele;

não teve prazer na bênção, e ela se apartou dele.

18

109.18
Sl 73.6
109.29
Ez 7.27
Vestiu-se também de maldição como dum vestido;

109.18
Nm 5.22
dentro dele penetrou ela como água

e, nos seus ossos, como azeite.

19Seja-lhe

109.19
Sl 30.11
2Sm 22.40
Is 11.5
como vestido com que ele se cobre

e como o cinto com que sempre anda cingido.

20Da parte de Jeová, é esta a

109.20
Sl 54.5
94.23
Is 3.11
2Tm 4.14
recompensa dos meus adversários

e daqueles que

109.20
Sl 41.5
71.10
falam mal contra a minha alma.

21Mas tu, Jeová Senhor, toma a minha parte

109.21
Sl 23.3
25.11
79.9
106.8
Ez 36.22
por amor do teu nome;

pois que é boa

109.21
Sl 69.16
a tua benignidade, livra-me.

22Porque

109.22
Sl 40.17
86.1
eu sou aflito e necessitado,

e, dentro de mim, está

109.22
Sl 143.4
Jó 24.12
Pv 18.14
ferido o meu coração.

23Vou-me

109.23
Sl 102.11
como a sombra que declina;

sou arrebatado

109.23
Êx 10.19
Jó 39.20
como um gafanhoto.

24Bambaleiam

109.24
Hb 12.12
os meus joelhos
109.24
Sl 35.13
por efeito do jejum,

e a minha carne está privada de gordura.

25Quanto a mim, tornei-me para eles objeto de

109.25
Sl 22.6
opróbrio;

ao verem-me eles,

109.25
Sl 22.7
Jr 18.16
Lm 2.15
meneiam a cabeça.

26

109.26
Sl 119.86
Ajuda-me, Jeová, Deus meu;

salva-me segundo a tua benignidade,

27para que

109.27
Jó 37.7
saibam que nisso está a tua mão,

que tu, Jeová, fizeste isso.

28

109.28
2Sm 16.11-12
Amaldiçoem eles, mas abençoa tu;

envergonhados sejam os que se levantam,

109.28
Is 65.14
mas regozije-se o teu servo.

29Vistam-se de ignomínia

109.29
Sl 132.18
Jó 8.22
os meus adversários

e da sua própria vergonha

109.29
Sl 35.26
Jó 8.22
cubram-se como dum manto.

30Muitas graças darei a Jeová com a minha boca

e, no meio da multidão,

109.30
Sl 22.22
o louvarei,

31porque ele se coloca

109.31
Sl 16.8
73.23
110.5
121.5
à mão direita do necessitado,

para o salvar dos que

109.31
Sl 37.33
julgam a sua alma.