Tradução Brasileira (2010) (TB)
21

211Como correntes de água é o coração do rei na mão de Jeová;

ele o

21.1
Ed 6.22
inclina para onde quiser.

2

21.2
Pv 12.15
16.2
Todo caminho do homem parece direito aos seus olhos,

mas Jeová

21.2
Pv 16.2
24.12
Lc 16.15
pesa os corações.

3Fazer

21.3
Pv 15.8
1Sm 15.22
Is 1.11,16-17
Os 6.6
Mq 6.7-8
justiça e juízo

é mais aceitável a Jeová do que oferecer-lhe sacrifícios.

4

21.4
Pv 6.17
8.13
O olhar altivo e o coração soberbo,

esta

21.4
Pv 24.20
lâmpada dos perversos, é pecado.

5Os planos do

21.5
Pv 10.4
13.4
diligente conduzem à abundância,

mas

21.5
Pv 28.22
todo precipitado apressa-se para a penúria.

6

21.6
Pv 13.11
20.21
A aquisição de tesouros por meio de uma língua mentirosa

é uma vaidade fugitiva; os que os buscam buscam

21.6
Pv 8.36
17.19
a morte.

7A violência dos perversos

21.7
Pv 10.25
Jr 30.23
os arrebatará,

porque

21.7
Am 5.7
Mq 3.9
recusam fazer o que é justo.

8

21.8
Pv 2.15
Tortuoso é o caminho daquele que é carregado de vícios;

mas, quanto ao puro, a sua conduta é reta.

9

21.9
Pv 25.24
Melhor é morar no canto do eirado

do que com a

21.9
Pv 21.19
19.13
27.15
mulher de contendas numa casa espaçosa.

10A alma do perverso

21.10
Pv 2.14
Sl 52.3
deseja o mal;

21.10
Pv 14.21
o seu vizinho não acha graça aos seus olhos.

11Quando o

21.11
Pv 19.25
escarnecedor for punido, o simples torna-se sábio;

e, quando o sábio for instruído, cresce na ciência.

12O justo considera a casa do perverso,

precipita

21.12
Pv 14.11
os perversos na ruína.

13Aquele que

21.13
Mt 18.30-34
1Jo 3.17
tapa os seus ouvidos ao clamor do pobre

também clamará

21.13
Tg 2.13
e não será ouvido.

14

21.14
Pv 18.16
19.6
A dádiva que se dá em segredo desvia a ira,

e o presente posto no seio, a grande indignação.

15O fazer justiça é para o justo alegria,

mas é

21.15
Pv 10.29
destruição para os que obram iniquidade.

16O homem que se afasta do caminho do entendimento

21.16
Sl 49.14
repousará na congregação dos mortos.

17Quem

21.17
Pv 23.21
ama os prazeres empobrecerá;

Quem ama o vinho e o azeite não enriquecerá.

18O perverso serve de

21.18
Is 43.3
resgate para o justo,

e o prevaricador é entregue

21.18
Pv 11.8
em lugar do reto.

19

21.19
Pv 21.9
Melhor é habitar numa terra erma

do que com a mulher rixosa e iracunda.

20

21.20
Pv 8.21
22.4
Sl 112.3
tesouros preciosos e azeite na casa do sábio,

mas o homem insensato

21.20
Jó 20.15,18
os devora.

21Aquele que

21.21
Pv 15.9
Mt 5.6
segue a justiça e a benignidade

acha a vida, a justiça e a honra.

22

21.22
Pv 24.5
2Sm 5.6-9
Ec 7.19
9.15-16
O sábio escala a cidade dos valentes

e derruba a fortaleza em que ela confia.

23Quem

21.23
Pv 12.13
13.3
18.21
Tg 3.2
guarda a sua boca e a sua língua

guarda das angústias a sua alma.

24

21.24
Pv 1.12
3.34
24.9
Sl 1.1
Is 29.20
Escarnecedor é o nome do homem soberbo e arrogante,

daquele que procede com

21.24
Is 16.6
Jr 48.29
insolente orgulho.

25

21.25
Pv 13.4
O desejo do preguiçoso o mata,

porque as suas mãos

21.25
Pv 20.4
recusam trabalhar.

26Todo o dia ele passa

21.26
Pv 15.27
a cobiçar,

mas o justo

21.26
Sl 37.26
112.5,9
Mt 5.42
Ef 4.28
dá e não retém.

27

21.27
Pv 15.8
Sl 50.9
Is 66.3
Jr 6.20
Am 5.22
O sacrifício que os perversos oferecem é abominação;

quanto mais oferecendo-o com intenção maligna!

28

21.28
Pv 19.5,9
A testemunha falsa
21.28
Pv 12.19
perecerá,

mas o homem que ouve falará sem ser contestado.

29O homem perverso

21.29
Ec 8.1
endurece o seu rosto,

mas, quanto ao

21.29
Pv 11.5
Sl 119.5
reto, ele considera os seus caminhos.

30

21.30
Is 8.9-10
Jr 9.23
At 5.38-39
1Co 3.19-20
Não há sabedoria, nem entendimento,

nem conselho contra Jeová.

31

21.31
Sl 20.7
33.17
Is 31.1
O cavalo prepara-se para o dia da batalha,

mas a Jeová pertence a

21.31
Sl 3.8
Jr 3.23
1Co 15.57
vitória.

22

221Mais vale a escolha dum

22.1
Pv 10.7
Ec 7.1
bom nome do que as grandes riquezas;

e melhor é a estima do que a prata e o ouro.

2O

22.2
Pv 29.13
rico e o pobre se encontram;

Jeová é

22.2
Pv 14.31
Jó 31.15
quem faz tanto um como outro.

3

22.3
Pv 14.16
27.12
O homem prudente vê o mal e esconde-se;

os simples passam adiante e recebem dano.

4A recompensa da humildade e do temor a Jeová

22.4
Pv 3.16
21.20
é a riqueza, a honra e a vida.

5

22.5
Pv 13.15
15.19
Espinhos e laços acham-se no caminho do perverso;

quem

22.5
Pv 21.23
guarda a sua alma afastar-se-á deles.

6

22.6
Ef 6.4
Educa a criança no caminho em que deve andar,

e ainda quando for velho não se desviará dele.

7

22.7
Pv 18.23
Tg 2.6
O rico domina sobre os pobres;

e quem toma emprestado servo é do que lhe empresta.

8Aquele que

22.8
Pv 24.16
Jó 4.8
semeia a iniquidade colherá males;

E a

22.8
Sl 125.3
vara da sua indignação se acabará.

9Quem é

22.9
Pv 19.17
2Co 9.6
caritativo será abençoado,

porque

22.9
Lc 14.13
dá do seu pão ao pobre.

10

22.10
Pv 18.6
Gn 21.9-10
Lança fora o escarnecedor, e com ele se irá a contenda;

cessarão a

22.10
Pv 26.20
rixa e a ignomínia.

11Quem ama a

22.11
Sl 24.4
Mt 5.8
pureza do coração

e tem

22.11
Pv 14.35
16.13
graça nos seus lábios, desse será amigo o rei.

12Os olhos de Jeová conservam o que tem conhecimento,

mas ele

22.12
Pv 21.12
transtorna as palavras do prevaricador.

13

22.13
Pv 26.13
O preguiçoso diz: Há um leão lá fora;

serei morto no meio das ruas.

14

22.14
Pv 23.27
Cova profunda é a boca das
22.14
Pv 5.3
mulheres estranhas;

quem é

22.14
Ec 7.26
odiado de Jeová cairá nela.

15A estultícia está ligada ao coração da criança,

Mas a

22.15
Pv 13.24
23.14
vara da correção a afastará dela.

16Quem, para aumentar o seu lucro,

22.16
Pv 22.22
oprime ao pobre

e dá ao rico

22.16
Pv 28.22
só consegue a penúria.

Breves discursos morais do sábio acerca de vários assuntos

17

22.17
Pv 5.1
Inclina o teu ouvido, e ouve as palavras do sábio,

22.17
Pv 23.12
e aplica o teu coração ao meu conhecimento.

18Porque é

22.18
Pv 2.10
coisa suave se os guardares dentro de ti,

e forem eles presentes nos teus lábios.

19Para que a tua

22.19
Pv 3.5
confiança esteja em Jeová,

a ti te quero, hoje, instruir.

20Porventura, não te escrevi

22.20
Pv 8.6
coisas excelentes

acerca dos

22.20
Pv 8.10
conselhos e dos conhecimentos,

21para te fazer

22.21
Lc 1.3-4
conhecer a certeza das palavras da verdade,

a fim de que,

22.21
Pv 25.13
em resposta, refiras palavras de verdade aos que te enviarem?

22

22.22
Pv 23.10
Êx 23.6
Jó 31.16
Não roubes ao pobre, porque é pobre,

22.22
Zc 7.10
Ml 3.5
nem oprimas ao aflito na porta,

23pois Jeová

22.23
Pv 23.11
1Sm 25.39
Sl 12.5
35.10
140.12
Jr 51.36
pleiteará a causa deles

e tirará a vida daqueles que os despojam.

24Não te associes com o homem iracundo,

nem andes com o

22.24
Pv 29.22
homem colérico,

25para que não

22.25
1Co 15.33
aprendas as suas veredas

e tragas a destruição sobre a tua alma.

26Não sejas dos

22.26
Pv 6.1
17.18
que se comprometem

e dos que servem de fiadores de dívidas.

27Se não tens com que pagar,

por que

22.27
Pv 20.16
Êx 22.26
tiraria alguém a tua cama de debaixo de ti?

28

22.28
Pv 23.10
Dt 19.14
27.17
Jó 24.2
Não removas o antigo marco

que teus pais puseram.

29Vês tu a um homem

22.29
Rm 12.11
perito na sua vocação?

Este

22.29
Gn 41.46
1Rs 10.8
não assistirá perante homens obscuros.

23

Vários preceitos e diversas admoestações

231Quando te sentares para comer com um governador,

atenta bem para aquele que está diante de ti;

2Põe uma faca à tua garganta,

se fores

23.2
Pv 23.20
homem de grande apetite.

3

23.3
Pv 23.6
Não cobices as suas
23.3
Sl 141.4
Dn 1.5,8,13,15-16
gulodices,

visto que é comida enganadora.

4

23.4
Pv 15.27
28.20
Mt 6.19
1Tm 6.9
Hb 13.5
Não te fatigues para seres rico;

23.4
Pv 3.5,7
Rm 12.16
dá de mão à tua sabedoria.

5Queres pôr os teus olhos naquilo que não é?

Pois, sem dúvida,

23.5
Pv 27.24
1Tm 6.17
as riquezas fazem para si asas,

como a águia que voa para o céu.

6

23.6
Sl 141.4
Não comas o pão do
23.6
Pv 28.22
Dt 15.9
homem miserável,

nem cobices as suas gulodices:

7Porque ele é tal quais são os seus pensamentos:

Come e bebe, te diz ele,

mas o

23.7
Pv 26.24-25
seu coração não está contigo.

8

23.8
Pv 25.16
Vomitarás o bocado que comeste

e perderás as tuas doces palavras.

9Não fales aos ouvidos do tolo,

porque

23.9
Pv 1.7
desprezará a sabedoria das tuas palavras.

10

23.10
Pv 22.28
Não removas o antigo marco,

23.10
Jr 22.3
Zc 7.10
nem entres nos campos dos órfãos,

11pois o seu

23.11
Jó 19.25
redentor é forte

e lhes

23.11
Pv 22.23
pleiteará a causa contra ti.

12

23.12
Pv 22.17
Aplica o teu coração à instrução

e os teus ouvidos, às palavras do conhecimento.

13

23.13
Pv 13.24
Não retires da criança a correção,

pois, se a fustigares com a vara,

23.13
Pv 19.18
não há de morrer.

14Tu a fustigarás com a vara

23.14
1Co 5.5
e livrarás a sua alma do Sheol.

15Filho meu, se o teu coração for

23.15
Pv 23.24-25
27.11
29.3
sábio,

alegrar-se-á o meu coração dentro de mim.

16Também se regozijarão os meus rins,

quando os teus lábios falarem

23.16
Pv 8.6
coisas retas.

17

23.17
Pv 24.1,19
Sl 37.1
Não inveje o teu coração aos pecadores,

mas conserva-te

23.17
Pv 28.14
no temor de Jeová continuamente.

18Pois deveras há uma

23.18
Pv 24.14
Sl 19.11
58.11
recompensa,

e não será cortada

23.18
Sl 9.18
a tua esperança.

19Ouve, filho meu,

23.19
Pv 6.6
sê sábio,

23.19
Pv 4.23
9.6
e guia no caminho reto o teu coração.

20Não estejas entre os

23.20
Pv 23.29-30
20.1
Is 5.22
Mt 24.49
Lc 21.34
Rm 13.13
Ef 5.18
bebedores de vinho,

nem entre os

23.20
Pv 28.7
Dt 21.20
comilões de carne.

21Porque o

23.21
Pv 21.17
bebedor de vinho e o comilão empobrecerão;

23.21
Pv 6.10-11
20.13
a sonolência cobrirá de trapos o homem.

22

23.22
Pv 1.8
Ef 6.1
Ouve a teu pai, que te gerou,

23.22
Pv 15.20
30.17
e não desprezes a tua mãe, quando ela for velha.

23

23.23
Pv 4.7
18.15
Mt 13.44
Compra a verdade e não a vendas;

sim, a sabedoria, e a instrução, e o entendimento.

24Grandemente se regozijará o pai do justo;

23.24
Pv 10.1
15.20
29.3
e quem gerar a um filho sábio nele se alegrará.

25Alegrem-se

23.25
Pv 27.11
teu pai e tua mãe,

e regozije-se aquela que te deu à luz.

26Filho meu,

23.26
Pv 3.1
4.4
dá-me o teu coração,

e

23.26
Sl 1.2
119.24
deleitem-se os teus olhos nos meus caminhos.

27Pois

23.27
Pv 22.14
cova profunda é a prostituta,

e poço estreito é

23.27
Pv 2.16
5.20
a mulher estranha.

28Ela, como salteador,

23.28
Pv 6.26
7.12
Ec 7.26
se põe em emboscada

e multiplica entre os homens os prevaricadores.

29Para quem

23.29
Is 5.11,22
os ais? Para quem os pesares? Para quem as rixas?

Para quem as queixas? Para quem as feridas sem causa?

Para quem os olhos vermelhos?

30Para os que

23.30
Pv 20.1
1Sm 25.36
Is 5.11
28.7
Ef 5.18
se demoram em beber vinho;

para os que vão em procura de

23.30
Sl 75.8
vinho misturado.

31Não olhes para o vinho, quando se mostra vermelho,

quando resplandece no copo,

quando se

23.31
Ct 7.9
escoa suavemente;

32no fim,

23.32
Jó 20.16
morde como uma serpente

e pica como um

23.32
Sl 91.13
Is 11.8
basilisco.

33Os teus olhos verão coisas estranhas,

e o teu coração falará

23.33
Pv 2.12
coisas perversas.

34Serás como o que se deita no meio do mar

ou como o que se deita no topo dum mastro

35e dirás:

23.35
Jr 5.3
Espancaram-me, e não me doeu;

deram em mim, e não o senti.

Quando despertarei?

23.35
Pv 26.11
Is 56.12
Tornarei a buscá-lo outra vez.