Tradução Brasileira (2010) (TB)
29

As ofertas na Festa das Trombetas

291No

29.1
Êx 23.16
34.22
Lv 23.23-25
sétimo mês, no primeiro dia do mês, tereis uma santa convocação;
29.1
Nm 28.26
não fareis obra alguma servil; será para vós dia do sonido de trombetas. 2Oferecereis um holocausto em suave cheiro a Jeová: um bezerro, um carneiro e sete cordeiros de um ano sem defeito; 3e a sua oferta de cereais: de flor de farinha misturada com azeite, três décimas partes para o bezerro, duas décimas para o carneiro 4e uma décima para cada um dos sete cordeiros; 5e um bode em oferta pelo pecado, para fazer expiação por vós; 6
29.6
Nm 28.27
além do holocausto da lua nova e da sua oferta de cereais, e do
29.6
Nm 28.3
holocausto perpétuo, e da sua oferta de cereais, e das suas ofertas de libação, segundo a sua ordenança, um suave cheiro, oferta queimada a Jeová.

7Aos

29.7
Lv 16.29-34
23.26-32
dez dias deste sétimo mês, tereis uma santa convocação; afligireis as vossas almas; não fareis obra alguma; 8mas oferecereis a Jeová um holocausto em suave cheiro: um bezerro, um carneiro e sete cordeiros de um ano (ser-vos-ão sem defeito); 9a sua oferta de cereais: de flor de farinha misturada com azeite, três décimas partes para o bezerro, duas décimas para o carneiro 10e uma décima para cada um dos sete cordeiros; 11um bode em oferta pelo pecado; além da oferta pelo pecado, com a qual se faz expiação, e do
29.11
Nm 28.3
holocausto perpétuo, e da sua oferta de cereais, e das suas ofertas de libação.

As ofertas nas festas solenes

12Aos

29.12
Lv 23.33-35
quinze dias do sétimo mês, tereis uma santa convocação;
29.12
Nm 29.1
não fareis obra alguma servil e sete dias celebrareis uma festa a Jeová. 13Oferecereis um holocausto, oferta queimada, de suave cheiro a Jeová: treze bezerros, dois carneiros, quatorze cordeiros de um ano (serão sem defeito); 14e a sua oferta de cereais: de flor de farinha misturada com azeite, três décimas partes para cada bezerro, duas décimas para cada um dos dois carneiros 15e uma décima para cada um dos quatorze cordeiros; 16um bode em oferta pelo pecado,
29.16
Nm 28.3
além do holocausto perpétuo, e da sua oferta de cereais, e da sua oferta de libação.

17No

29.17
Lv 23.36
segundo dia, oferecereis doze bezerros, dois carneiros e quatorze cordeiros de um ano, sem defeito; 18e a sua oferta de cereais e as suas ofertas de libação para os bezerros, para os carneiros e para os cordeiros, segundo o seu número, de acordo com a ordenança; 19e um bode em oferta pelo pecado,
29.19
Nm 28.3
além do holocausto perpétuo, e da sua oferta de cereais, e das suas ofertas de libação.

20No terceiro dia, onze bezerros, dois carneiros e quatorze cordeiros de um ano sem defeito; 21e a sua oferta de cereais e as suas ofertas de libação para os bezerros, para os carneiros e para os cordeiros, segundo o seu número, de acordo com a ordenança; 22e um bode em oferta pelo pecado, além do holocausto perpétuo, e da sua oferta de cereais, e da sua oferta de libação.

23No quarto dia, dez bezerros, dois carneiros e quatorze cordeiros de um ano, sem defeito; 24e a sua oferta de cereais e as suas ofertas de libação para os bezerros, para os carneiros e para os cordeiros, segundo o seu número, de acordo com a ordenança; 25e um bode em oferta pelo pecado, além do holocausto perpétuo, e da sua oferta de cereais, e da sua oferta de libação.

26No quinto dia, nove bezerros, dois carneiros e quatorze cordeiros de um ano sem defeito; 27e a sua oferta de cereais e as suas ofertas de libação para os bezerros, para os carneiros e para os cordeiros, segundo o seu número, de acordo com a ordenança; 28e um bode em oferta pelo pecado, além do holocausto perpétuo, e da sua oferta de cereais, e da sua oferta de libação.

29No sexto dia, oito bezerros, dois carneiros e quatorze cordeiros de um ano sem defeito; 30e a sua oferta de cereais e as suas ofertas de libação para os bezerros, para os carneiros e para os cordeiros, segundo o seu número, de acordo com a ordenança; 31e um bode em oferta pelo pecado, além do holocausto perpétuo, e da sua oferta de cereais, e da sua oferta de libação.

32No sétimo dia, sete bezerros, dois carneiros e quatorze cordeiros de um ano, sem defeito; 33e a sua oferta de cereais e as suas ofertas de libação, para os bezerros, para os carneiros e para os cordeiros, segundo o seu número, de acordo com a ordenança; 34e um bode em oferta pelo pecado, além do holocausto perpétuo, e da sua oferta de cereais, e da sua oferta de libação.

35Ao

29.35
Lv 23.36
oitavo dia, tereis uma assembleia solene; não fareis obra alguma servil; 36mas oferecereis um holocausto, oferta queimada, de suave cheiro a Jeová: um bezerro, um carneiro e sete cordeiros de um ano sem defeito; 37e a sua oferta de cereais e as suas ofertas de libação para o bezerro, para o carneiro e para os cordeiros serão segundo o seu número, de acordo com a ordenança; 38e um bode em oferta pelo pecado, além do holocausto perpétuo, e da sua oferta de cereais, e da sua oferta de libação.

39Oferecereis essas coisas a Jeová nas vossas

29.39
Lv 23.2
festas fixas, além dos vossos votos e das vossas ofertas voluntárias, para os vossos holocaustos, e para as vossas ofertas de cereais, e para as vossas ofertas de libação, e para as vossas ofertas pacíficas. 40Falou, pois, Moisés aos filhos de Israel conforme tudo o que Jeová lhe ordenou.

30

A lei acerca dos votos das mulheres

301Disse Moisés aos cabeças das tribos dos filhos de Israel: Isso é o que Jeová ordenou: 2

30.2
Dt 23.21-23
Mt 5.33
Quando um homem fizer um voto a Jeová ou um juramento para se obrigar a alguma abstinência, não violará a sua palavra; fará segundo tudo o que sair da sua boca. 3Também quando uma mulher fizer um voto a Jeová ou se obrigar a alguma abstinência, estando em casa de seu pai, na sua mocidade; 4e seu pai, sabendo do voto e da abstinência a que ela se obrigou, não lhe disser nada, todos os seus votos ficarão válidos, e será preciso observar ela toda a abstinência a que se obrigou. 5Porém, se seu pai não lhe der licença no dia em que ele o souber, não será válido nenhum dos votos dela, nem será preciso observar ela a abstinência a que se obrigou; Jeová lhe perdoará, porque o pai dela não lhe deu licença.

6Se ela se casar, enquanto estiverem sobre ela os seus votos ou o que proferiu temerariamente com os lábios pelo que se obrigou a si mesma; 7se seu marido o souber e não lhe disser nada no dia em que o souber, serão válidos os votos dela, e será preciso observar ela a abstinência a que se obrigou. 8Mas, se o marido não lhe der licença no dia em que o souber, anulará o voto que estiver sobre ela, e o que proferiu temerariamente com os lábios, pelo que se obrigou a si mesma; e Jeová lhe perdoará.

9Mas o voto duma viúva ou da divorciada, a saber, tudo pelo que se obrigar, ser-lhe-á válido. 10Se ela fez o voto em casa de seu marido ou, com juramento, obrigou-se a alguma abstinência, 11e o marido o soube e não lhe disse nada, nem lhe recusou licença, serão válidos todos os votos dela, e será preciso observar ela toda a abstinência a que se obrigou a si mesma. 12Mas, se seu marido os anulou no dia em que os soube, não será válido o que saiu dos lábios dela no tocante aos votos ou no tocante ao que se obrigou; seu marido os anulou; e Jeová lhe perdoará a ela.

13Todo voto e todo juramento com que ela se obriga a alguma abstinência para afligir a alma, seu marido pode torná-lo válido ou pode anulá-lo. 14Mas, se seu marido não lhe disse nada dia após dia, ele torna válidos todos os votos dela e tudo aquilo a que ela se obrigou; ele os tornou válidos, porque não lhe disse nada no dia em que os soube. 15Mas, se ele os anular, depois que soube, levará sobre si a iniquidade dela. 16Estes são os estatutos que Jeová ordenou a Moisés entre o marido e sua mulher, entre o pai e sua filha, ainda moça, em casa de seu pai.

31

A vitória sobre os midianitas

311Disse Jeová a Moisés: 2

31.2
Nm 25.1,16-17
Vinga os filhos de Israel dos midianitas; depois, serás
31.2
Nm 20.24,26
27.13
recolhido ao teu povo. 3Então, disse Moisés ao povo: Armai homens dentre vós para a guerra, a fim de que saiam contra Midiã, para executarem a
31.3
Lv 26.25
vingança de Jeová contra eles. 4Enviareis à guerra mil homens de cada tribo entre todas as tribos de Israel. 5Assim, dos milhares de Israel foram entregues mil homens de cada tribo, doze mil armados para a guerra. 6Moisés os enviou à guerra, mil de cada tribo, com Fineias, filho do sacerdote Eleazar, o qual tinha na mão os
31.6
Nm 14.44
objetos sagrados e as
31.6
Nm 10.8-9
trombetas para tocar alarme. 7Pelejaram contra Midiã, como Jeová ordenou a Moisés, e mataram todos os homens. 8Com os que foram mortos deles mataram também aos reis de Midiã, a saber,
31.8
Js 13.21
Evi, Requém,
31.8
Nm 25.15
Zur, Hur e Reba, cinco reis de Midiã; mataram com a espada igualmente a
31.8
Nm 31.16
Js 13.22
Balaão, filho de Beor. 9Os filhos de Israel levaram cativas as mulheres de Midiã com os seus pequeninos; e despojaram-nos de todos os seus gados, de todos os seus rebanhos e de todos os seus bens. 10Queimaram-lhes a fogo todas as cidades em que habitavam e todos os acampamentos. 11Levaram todo o despojo e toda a presa, tanto de homens como de animais. 12Trouxeram os cativos, e a presa, e o despojo a Moisés, e ao sacerdote Eleazar, e à congregação dos filhos de Israel, ao arraial, nas planícies de Moabe, que estão junto ao Jordão, na altura de Jericó.

A purificação dos soldados

13Saíram a recebê-los fora do arraial Moisés, e o sacerdote Eleazar, e todos os príncipes da congregação. 14Indignou-se Moisés contra os oficiais do exército, capitães dos milhares e capitães das centenas que vinham do serviço da guerra. 15Disse-lhes Moisés: Deixastes viver todas as mulheres? 16

31.16
Nm 25.1-9
Eis que estas, por conselho de
31.16
Nm 31.8
Balaão, fizeram que os filhos de Israel pecassem contra Jeová no negócio de Peor, e assim houve a praga entre a congregação de Jeová. 17
31.17
Dt 7.2
20.16,18
Agora, matai a todos os machos entre os pequeninos e matai as mulheres que conheceram homem, deitando-se com ele. 18Porém as meninas que não conheceram homem, deitando-se com ele, deixai-as viver para vós. 19
31.19
Nm 19.11-22
Acampai-vos fora do arraial por sete dias; quem de vós tiver matado alguma pessoa, e quem tiver tocado em algum morto, ao terceiro dia e ao sétimo dia purificai-vos a vós e aos vossos cativos. 20No tocante a todo vestido, e a tudo o que se faz de peles, e a toda obra de pelos de cabras, e a tudo o que se faz de madeira, vos purificareis a vós mesmos.

21Então, Eleazar, o sacerdote, disse aos homens de guerra que foram à peleja: Este é o estatuto da lei que Jeová ordenou a Moisés: 22o ouro, a prata, o cobre, o ferro, o estanho e o chumbo, 23tudo o que pode resistir ao fogo, fá-lo-eis passar pelo fogo e ficará limpo; todavia, será purificado com a água de purificação; e tudo o que não pode resistir o fogo, fá-lo-eis passar pela água. 24Lavareis os vossos vestidos ao sétimo dia, e estareis limpos, e depois entrareis no arraial.

A divisão da presa

25Disse Jeová a Moisés: 26Tira a soma da presa que foi tomada, tanto de homens como de animais, tu, e o sacerdote Eleazar, e os cabeças das casas dos pais da congregação. 27Divide a presa em duas partes iguais, entre os homens versados na guerra que saíram à peleja e toda a congregação; 28

31.28
Nm 18.21-30
toma um tributo para Jeová dos homens de guerra que saíram à peleja; um em quinhentos, assim dos homens como dos bois, e dos jumentos, e dos rebanhos. 29Toma-o da sua metade e dá-o ao sacerdote Eleazar para a oferta alçada a Jeová. 30Da metade que pertence aos filhos de Israel, tomarás um de cada cinquenta, dos homens, dos bois, dos jumentos, dos rebanhos e de todo o gado e dá-los-ás aos levitas, que cumprem o serviço que é devido ao tabernáculo de Jeová. 31Fizeram Moisés e Eleazar, o sacerdote, como Jeová ordenou a Moisés.

32Ora, foi a presa que restava do despojo que tomaram os homens de guerra seiscentas e setenta e cinco mil ovelhas, 33setenta e dois mil bois, 34sessenta e um mil jumentos 35e trinta e duas mil pessoas ao todo, das mulheres que não tinham conhecido homem, deitando-se com ele. 36A metade, que era a porção dos que saíram à guerra, foi em número de trezentas e trinta e sete mil e quinhentas ovelhas; 37das ovelhas, foi o tributo para Jeová seiscentas e setenta e cinco. 38Os bois foram trinta e seis mil, dos quais foi o tributo para Jeová setenta e dois. 39Os jumentos foram trinta mil e quinhentos, dos quais foi o tributo para Jeová sessenta e um. 40As pessoas foram dezesseis mil, das quais foi o tributo para Jeová trinta e duas pessoas. 41Então, Moisés deu o tributo, que era a oferta alçada para Jeová, ao sacerdote Eleazar, como Jeová ordenou a Moisés.

42Da metade que era dos filhos de Israel, separada por Moisés da dos homens que pelejaram 43(ora, foi a metade que era da congregação trezentas e trinta e sete mil e quinhentas ovelhas, 44trinta e seis mil bois, 45trinta mil e quinhentos jumentos 46e dezesseis mil pessoas); 47sim, da metade que era dos filhos de Israel, tomou Moisés um de cada cinquenta, tanto dos homens como dos animais e deu-os aos levitas, que cumprem o serviço que é devido ao tabernáculo de Jeová; como Jeová ordenou a Moisés.

A oferta voluntária dos capitães

48Então, chegaram-se a Moisés os oficiais que estavam sobre os milhares do exército, os capitães de mil e os capitães de cem; 49e disseram-lhe: Teus servos tiraram a soma dos homens de guerra que estiveram debaixo da nossa autoridade; e não falta nenhum de nós. 50Pelo que trouxemos a oblação de Jeová, o que cada um achou, de objetos de ouro, ornamentos para o braço, braceletes, anéis, arrecadas e colares, para fazermos expiação por nós mesmos diante de Jeová. 51Moisés e o sacerdote Eleazar receberam deles o ouro, a saber, os objetos feitos de ouro. 52Foi todo o ouro da oferta alçada que os capitães de mil e os capitães de cem ofereceram a Jeová dezesseis mil e setecentos e cinquenta siclos 53

31.53
Nm 31.32
(pois os homens de guerra haviam tomado despojo, cada um para si). 54Moisés e o sacerdote Eleazar receberam o ouro dos capitães de mil e dos capitães de cem e meteram-no na tenda da revelação, para memorial dos filhos de Israel diante de Jeová.