Tradução Brasileira (2010) (TB)
3

A pregação de João Batista

31

3.1
Mt 3.1-12
Mc 1.3-8
Lc 3.2-17Jo 1.6-8,19-28
Naqueles dias, apareceu João Batista pregando
3.1
Jz 1.16Js 15.61
no deserto da Judeia: 2
3.2
Mt 4.17
Arrependei-vos, porque está próximo
3.2
cp.
o reino dos céus. 3Pois é a João que se refere o que foi dito pelo profeta Isaías:

3.3
Is 40.3Jo 1.23
Voz do que clama no deserto:

Preparai o caminho do Senhor,

endireitai as suas veredas.

4Ora, o mesmo João usava
3.4
2Rs 1.8Zc 13.4
uma veste de pelo de camelo e uma correia em volta da cintura; e alimentava-se de
3.4
Lv 11.22
gafanhotos e mel silvestre. 5Então, ia ter com ele o povo de Jerusalém, de toda a Judeia e de toda
3.5
Lc 3.3
a circunvizinhança do Jordão; 6e eram por ele batizados no rio Jordão, confessando os seus pecados. 7Mas, vendo João que muitos
3.7
cp.
fariseus e
3.7
cp.
saduceus vinham ao seu batismo, disse-lhes:
3.7
Mt 12.34
23.33
Raça de víboras, quem vos recomendou que fugísseis
3.7
1Ts 1.10
da ira vindoura? 8Dai, pois, frutos
3.8
At 26.20
dignos do vosso arrependimento 9e não queirais dizer dentro de vós mesmos:
3.9
Jo 8.33,39
Temos como pai a Abraão; porque vos declaro que destas pedras Deus pode suscitar filhos a Abraão. 10O machado já está posto à raiz das árvores;
3.10
Mt 7.19
toda árvore, pois, que não dá bom fruto é cortada e lançada no fogo. 11
3.11
vd.
Eu, na verdade, vos batizo com água para o arrependimento; mas aquele que há de vir depois de mim é mais poderoso do que eu, e não sou digno de levar-lhe as sandálias;
3.11
Jo 1.33
ele vos batizará com o Espírito Santo e com fogo. 12
3.12
Lc 3.17Is 30.24
A sua pá, ele a tem na sua mão e limpará bem a sua eira;
3.12
Mt 13.30
recolherá o seu trigo no celeiro, mas queimará a palha em
3.12
Mc 9.43,48
fogo inextinguível.

O batismo de Jesus

13

3.13
Mt 3.13-17
Mc 1.9-11
Lc 3.21-22Jo 1.31-34
Depois, veio Jesus
3.13
Mt 2.22
da Galileia ao Jordão ter com João, para ser batizado por ele. 14Mas João objetava-lhe: Eu é que preciso ser batizado por ti, e tu vens a mim? 15Respondeu-lhe Jesus: Deixa por agora, porque assim nos convém cumprir toda a justiça. Então ele anuiu. 16Batizado que foi Jesus, saiu logo da água; eis que se abriram os céus,
3.16
Jo 1.32
e veio o Espírito de Deus descer como pomba e vir sobre ele; e uma voz dos céus disse: 17
3.17
Mt 12.18
17.5
Mc 9.7
Lc 9.35Is 42.1
Este é o meu Filho dileto, em quem me agrado.

4

A tentação de Jesus

41

4.1
Mt 4.1-11
Mc 1.12-13
Lc 4.1-13
Então foi levado Jesus pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo Diabo. 2Depois de
4.2
cp.
jejuar quarenta dias e quarenta noites, teve fome. 3Chegando
4.3
1Ts 3.5
o tentador, disse-lhe:
4.3
Mt 14.33
26.63
27.54
Mc 3.11
5.7
Lc 1.35
4.41
22.70
Jo 1.34,49
5.25
9.35
20.31
At 9.20
Rm 1.4
2Co 1.19
Gl 2.20
Hb 4.14
7.3
1Jo 3.8
5.10Ap 2.18
Se és Filho de Deus, manda que estas pedras se tornem em pães. 4Mas Jesus respondeu:
4.4
Dt 8.3
Está escrito: Não só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que sai da boca de Deus. 5Então o Diabo o levou à
4.5
Mt 27.53
Ne 11.1,18Dn 9.24
Cidade Santa, e o colocou sobre o pináculo do templo, 6e disse-lhe: Se és Filho de Deus, lança-te daqui abaixo; porque escrito está:

4.6
Sl 91.11-12
Aos seus anjos ordenará a teu respeito,

e eles te susterão nas suas mãos,

para não tropeçares em alguma pedra.

7Tornou-lhe Jesus:
4.7
Dt 6.16
Também está escrito: Não tentarás o Senhor, teu Deus. 8De novo, o Diabo o levou a um monte muito alto, mostrou-lhe todos os reinos do mundo e a glória deles, 9e disse-lhe: Tudo isto te darei, se, prostrado, me adorares. 10Respondeu-lhe Jesus: Vai-te,
4.10
1Cr 21.1
Jó 1.6-9,12
2.1-4,6,7
Zc 3.1-2
Mt 12.26
16.23
Mc 1.13
3.23,26
4.15
8.33
Lc 10.18
11.18
13.16
22.3,31
Jo 13.27
At 5.3
26.18
Rm 16.20
1Co 5.5
7.5
2Co 2.11
11.14
12.7
1Ts 2.18
2Ts 2.9
1Tm 1.20
5.15
Ap 2.9,13,24
3.9
12.9
20.2,7
Satanás
4.10
Dt 6.13
pois está escrito: Ao Senhor, teu Deus, adorarás e só a ele darás culto. 11Então o Diabo o deixou; e eis que vieram
4.11
Mt 26.53
Lc 22.43
anjos e o serviam.

Jesus vai para a Galileia

12Quando Jesus soube

4.12
Mt 14.3
Mc 1.14
Lc 3.20Jo 3.24
que João fora preso,
4.12
Mc 1.14
Lc 4.14Jo 1.43
2.11
partiu para a Galileia. 13Deixando Nazaré, foi
4.13
Mc 1.21
2.1
Lc 4.23,31
Jo 2.12
4.46Mt 11.23
morar em Cafarnaum, situada à beira-mar, nos confins de Zebulom e Naftali, 14para que se cumprisse o que foi dito pelo profeta Isaías:

15

4.15
Is 9.1-2
A terra de Zebulom e a terra de Naftali,

caminho do mar, além do Jordão,

a Galileia dos gentios!

16O povo que jazia nas trevas,

viu uma grande luz,

e aos que estavam de assento na região e sombra da morte,

a estes raiou a luz.

Jesus principia a sua missão

17

4.17
Mc 1.14-15
Desde esse tempo começou Jesus a pregar e a dizer:
4.17
vd.
Arrependei-vos, porque está próximo o reino dos céus.

Jesus chama os primeiros discípulos

18

4.18
Mt 4.18-22
Mc 1.16-20Lc 5.2-11Jo 1.40-42
Andando ao longo
4.18
Mt 15.29
Mc 7.31
Jo 6.1Lc 5.1
do mar da Galileia, viu dois irmãos,
4.18
Mt 10.2
16.18
Jo 1.40,42
Simão, também chamado Pedro, e André, lançarem a rede ao mar, porque eram pescadores. 19Disse-lhes: Segui-me, e eu vos farei pescadores de homens. 20Imediatamente, eles deixaram as redes e o seguiram. 21Jesus, passando adiante, viu outros dois irmãos,
4.21
Mt 10.220.20
Tiago e João, filhos de Zebedeu, que estavam na barca com seu pai, consertando as suas redes; e os chamou. 22Eles, deixando logo a barca e seu pai, o seguiram.

Jesus prega por toda a Galileia e cura muitos enfermos

23Andava Jesus

4.23
Mc 1.39
Lc 4.15,44
por toda a Galileia,
4.23
Mt 9.35
13.54
Mc 1.21
6.2
Lc 4.15
6.6
13.10
Jo 6.59
18.20Mc 10.1
ensinando nas sinagogas,
4.23
Mt 9.35
Mc 1.14Mt 24.14
Lc 4.43
8.1
16.16
At 20.25
28.31Mt 3.2
pregando o evangelho do reino e
4.23
Mt 8.16
9.35
14.14
15.30
19.2
21.14
Mc 1.34
3.10
Lc 4.40
7.21At 10.38
curando todas as doenças e enfermidades entre o povo. 24A sua fama correu
4.24
Lc 2.2
At 15.23,41
18.18
20.3
21.3
Gl 1.21Mc 7.26
por toda a Síria; trouxeram-lhe todos os enfermos, acometidos de várias doenças e sofrimentos,
4.24
Mt 8.16,28,33
9.32
12.22
15.22
Mc 1.32
5.15-16,18
Lc 8.36
Jo 10.21
endemoninhados,
4.24
Mt 17.15
epiléticos e
4.24
Mt 8.6
9.2,6
Mc 2.3-4,5,9
Lc 5.24
paralíticos, e ele os curou. 25Muita gente
4.25
Mc 3.7-8
Lc 6.17
o seguiu da Galileia,
4.25
Mc 5.20
7.31
de Decápolis, de Jerusalém, da Judeia
4.25
Mt 4.15
e dalém do Jordão.

5

O Sermão do Monte. As bem-aventuranças

51

5.1
Mt 5.7Lc 6.20-49
Vendo Jesus a multidão, subiu ao
5.1
Mc 3.13
Lc 9.28
Jo 6.3,15Lc 6.17
monte; depois de se ter sentado, aproximaram-se seus discípulos, 2e
5.2
At 8.35
10.34
18.14Mt 13.35
ele começou a ensiná-los, dizendo:

3

5.3
Mt 5.3-12Lc 6.20-23
Bem-aventurados os humildes de espírito,
5.3
Mt 5.10
19.14
25.34
Mc 10.14
Lc 6.20
22.29
porque deles é o reino dos céus.

4Bem-aventurados

5.4
Is 61.2Jo 16.20
Ap 7.17
os que choram, porque eles serão consolados.

5Bem-aventurados

5.5
Sl 37.11
os mansos, porque eles herdarão a terra.

6Bem-aventurados

5.6
Is 55.1-2Jo 4.14
6.487.37
os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão fartos.

7Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia.

8Bem-aventurados

5.8
Sl 24.4
os limpos de coração, porque
5.8
Hb 12.14
1Jo 3.2
Ap 22.4
eles verão a Deus.

9Bem-aventurados os pacificadores, porque

5.9
Rm 8.14Mt 5.45
Lc 6.35
eles serão chamados filhos de Deus.

10Bem-aventurados os que têm sido

5.10
1Pe 3.14
perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus. 11Bem-aventurados sois, quando vos
5.11
1Pe 4.14
injuriarem, vos perseguirem e, mentindo, disserem todo mal contra vós, por minha causa. 12Alegrai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus; pois
5.12
2Cr 36.16
Mt 23.37
At 7.52
1Ts 2.15
Tg 5.10Hb 11.33
assim perseguiram aos profetas que existiram antes de vós.

Os discípulos são o sal da terra e a luz do mundo

13Vós sois o sal da terra;

5.13
Mc 9.50
Lc 14.34
se o sal se tiver tornado insípido, como se poderá restaurar-lhe o sabor? Para nada mais presta, senão para ser lançado fora e pisado pelos homens. 14Vós sois
5.14
cp.
a luz do mundo. Não se pode esconder uma cidade situada sobre um monte; 15
5.15
Mc 4.21
Lc 8.16
11.33
ninguém acende uma candeia e a coloca debaixo do módioMedida de 8 1/2 litros., mas no velador, e assim alumia a todos os que estão na casa. 16De tal modo brilhe a vossa luz diante dos homens, que eles
5.16
cp.
vejam as vossas boas obras e
5.16
vd.
glorifiquem a vosso Pai que está nos céus.

Jesus não veio revogar, mas cumprir

17Não penseis que vim revogar a lei ou os profetas; não vim revogar, mas cumprir. 18Porque em verdade vos digo:

5.18
Lc 16.17Mt 24.35
Enquanto não passar o céu e a terra, de modo nenhum passará da lei um só i ou um só til, sem que tudo se cumpra. 19Aquele, pois, que violar um destes mínimos mandamentos e assim ensinar aos homens será chamado mínimo no reino dos céus; mas aquele que os observar e ensinar, esse será chamado grande no reino dos céus. 20Pois vos digo que, se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, de modo nenhum entrareis no reino dos céus.

Jesus completa o que foi dito aos antigos. Sobre o homicídio

21

5.21
cp.
Tendes ouvido que foi dito aos antigos: Não matarás; e: Quem matar estará sujeito
5.21
cp.
a julgamento. 22Mas eu vos digo que todo aquele que se ira contra seu irmão estará sujeito a julgamento; e quem chamar a seu irmão: Raca estará sujeito
5.22
Mt 10.17
26.59
Mc 13.9
14.55
15.1
Lc 22.66
Jo 11.47
At 4.15
5.216.1222.30
23.124.20
ao julgamento do Sinédrio; e quem lhe chamar: Tolo estará sujeito
5.22
Mt 5.2910.28
18.9
23.15,33
Mc 9.43Lc 12.5
Tg 3.6
à Geena de fogo. 23Se estiveres, pois, apresentando a tua oferta no altar e aí te lembrares que teu irmão tem contra ti alguma coisa, 24deixa ali a tua oferta diante do altar, vai primeiro reconciliar-te com teu irmão e, depois, vem apresentar a tua oferta. 25
5.25
Lc 12.58
Harmoniza-te sem demora com o teu adversário, enquanto está no caminho com ele; para que não suceda que o adversário te entregue ao juiz, o juiz, ao oficial de justiça, e sejas recolhido à prisão. 26Em verdade te digo que não sairás dali, até pagares o último ceitil.

Sobre o adultério

27

5.27
cp.
Tendes ouvido que foi dito: Não adulterarás. 28Eu, porém, vos digo que todo o que põe seus olhos em uma mulher, para a cobiçar, já no seu coração adulterou com ela. 29
5.29
Mt 18.9
Mc 9.47Mt 17.27
Se o teu olho direito te serve de pedra de tropeço, arranca-o e lança-o de ti; pois te convém mais que se perca um dos teus membros do que todo o teu corpo seja lançado na
5.29
vd.
Geena. 30
5.30
Mt 18.8
Mc 9.43Mt 17.27
Se a tua mão direita te serve de pedra de tropeço, corta-a e lança-a de ti; pois te convém mais que se perca um dos teus membros do que todo o teu corpo vá para a Geena. 31
5.31
Dt 24.1,3
Também foi dito: Quem repudiar sua mulher, dê-lhe carta de divórcio. 32
5.32
Mt 19.9
Mc 10.11Lc 16.181Co 7.11
Eu, porém, vos digo que todo o que repudia sua mulher, a não ser por causa de infidelidade, a faz ser adúltera; e qualquer que se casar com a repudiada comete adultério.

Sobre os juramentos

33Também

5.33
cp.
tendes ouvido que foi dito aos antigos: Não jurarás falso, mas cumprirás para com o Senhor os teus juramentos. 34Eu, porém, vos digo que
5.34
Tg 5.12
absolutamente não jureis; nem pelo céu, porque é
5.34
Mt 23.22
Is 66.1
o trono de Deus; 35nem pela terra, porque é o
5.35
Is 66.1At 7.49
escabelo dos seus pés; nem por Jerusalém, porque é
5.35
Sl 48.2
a cidade do grande Rei; 36nem jures pela tua cabeça, porque nem um só cabelo podes tornar branco ou preto. 37Mas seja o vosso falar: sim, sim; não, não; pois tudo que passa disso vem
5.37
Mt 6.13
13.19,38
Jo 17.15
Ef 6.16
2Ts 3.3
1Jo 2.133.12
5.18
do Maligno.

Sobre a vingança

38

5.38
cp.
Tendes ouvido que foi dito: Olho por olho, dente por dente. 39Eu, porém, vos digo: Não resistais ao homem mau; mas
5.39
Mt 5.39-42
Lc 6.29-301Co 6.7
a qualquer que te dá na face direita, volta-lhe também a outra; 40ao que quer demandar contigo e tirar-te a túnica, larga-lhe também a capa; 41e quem te obriga a andar mil passos, vai com ele dois mil. 42
5.42
Lc 6.34
Dá a quem te pede e não voltes as costas ao que deseja que lhe emprestes.

Sobre o amor ao próximo

43

5.43
cp.
Tendes ouvido que foi dito: Amarás o teu próximo e aborrecerás o teu inimigo. 44Eu, porém, vos digo:
5.44
Lc 6.27Mt 23.34
At 7.60
Amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem, 45para que vos torneis
5.45
vd.
filhos de vosso Pai, que está nos céus, porque ele faz nascer o seu sol sobre maus e bons e vir chuvas sobre justos e injustos. 46Pois,
5.46
Lc 6.32
se amardes aos que vos amam, que recompensa tendes? Não fazem os publicanos também o mesmo? 47Se saudardes somente aos vossos irmãos, que fazeis de especial? Não fazem os gentios também o mesmo? 48
5.48
cp.
Sede vós, pois, perfeitos como vosso Pai celestial é perfeito.