Tradução Brasileira (2010) (TB)
11

Os animais que se devem comer e os que se não devem comer

111Falou Jeová a Moisés e a Arão, dizendo-lhes: 2Dizei aos filhos de Israel:

11.2
Dt 14.3-21
Estes são os animais que comereis dentre todos os animais que se acham sobre a terra. 3Dentre os animais, todo o que tem a unha fendida, e o casco dividido, e que rumina, esse podereis comer. 4
11.4
At 10.14
Os seguintes, contudo, não comereis dentre os que ruminam, ou dentre os que têm a unha fendida: o camelo, porque rumina, porém não tem a unha fendida, esse é imundo para vós. 5O querogrilo, porque rumina, porém não tem a unha fendida, esse é imundo para vós. 6A lebre, porque rumina, porém não tem a unha fendida, essa é imunda para vós. 7O porco, porque tem a unha fendida e o casco dividido, porém não rumina, esse é imundo para vós. 8Das suas carnes não comereis, nem nos seus cadáveres tocareis; esses são imundos para vós.

9De todos os animais que vivem nas águas podereis comer os seguintes: todo o que tem barbatanas e escamas nas águas, nos mares e nos rios, esse podereis comer. 10Porém todo o que não tem barbatanas nem escamas nos mares e nos rios, de tudo o que se move nas águas, e de todos os animais viventes que se acham nas águas, é para vós uma abominação 11e será para vós uma abominação; não comereis as suas carnes, e abominareis os seus cadáveres. 12Todo o que não tem barbatanas nem escamas nas águas, esse é para vós uma abominação.

13Estas são as que tereis por abomináveis entre as aves; elas não serão comidas, são uma abominação: o vultur, o quebrantosso e o halieto; 14o milhafre e o falcão, segundo a sua espécie; 15todo corvo, segundo a sua espécie; 16o avestruz, a coruja, a gaivota e o açor, segundo a sua espécie; 17o mocho, o corvo marinho e o íbis; 18o porfirião, o pelicano e o abutre; 19a cegonha, a garça, segundo a sua espécie, a poupa e o morcego.

20Todos os insetos alados que andam sobre quatro pés são para vós uma abominação. 21Contudo, estes podereis comer de todos os insetos alados que andam sobre quatro pés, que têm pernas sobre os pés, com que saltam sobre a terra; 22sim, destes podereis comer os seguintes: a locusta, segundo a sua espécie, o gafanhoto devorador, segundo a sua espécie, o grilo, segundo a sua espécie, e o gafanhoto, segundo a sua espécie. 23Mas todos os outros insetos alados, que têm quatro pés, são para vós uma abominação.

24Por estes vos tornareis imundos. Todo o que tocar os cadáveres deles será imundo até à tarde. 25

11.25
Lv 11.40
Quem levar qualquer parte dos cadáveres deles lavará os seus vestidos e ficará imundo até à tarde. 26Todo animal que tem unha que não é fendida e não rumina é para vós imundo; qualquer que neles tocar será imundo. 27Todos os plantigrados dentre todos os quadrúpedes, esses são para vós imundos; quem tocar nos cadáveres deles será imundo até à tarde. 28O que levar os cadáveres deles lavarás os seus vestidos e ficará imundo até à tarde; eles são para vós imundos.

29Estes são os que para vós são imundos entre os animais rasteiros que se movem sobre a terra: a doninha, o rato, o lagarto, segundo a sua espécie, 30o geco, o crocodilo da terra, a lagartixa, o lagarto da areia e a toupeira. 31Estes são os que para vós são imundos entre os animais rasteiros; todo o que neles tocar depois de mortos será imundo até à tarde. 32E tudo aquilo sobre que cair, qualquer deles, estando morto, será imundo; seja vaso de madeira, ou vestido, ou pele, ou saco, qualquer coisa que seja com que se faça alguma obra, deve ser metido na água e ficará imundo até à tarde; depois, será limpo. 33Todo

11.33
Lv 6.28
15.12
vaso de barro, dentro do qual cair algum deles, tudo o que se achar nele será imundo; e o vaso, quebrá-lo-eis. 34Todo alimento depositado nele, que se pode comer, sobre o qual vier água, será imundo; toda bebida que se pode beber depositada em qualquer destes vasos será imunda. 35Tudo aquilo sobre que cair alguma parte dos cadáveres deles será imundo; ou seja forno, ou seja fogão, será quebrado; são imundos, e serão para vós imundos. 36Contudo, uma fonte ou cisterna em que há depósito de água será limpo; mas aquilo que tocar nos cadáveres deles será imundo. 37Se alguma parte dos cadáveres deles cair sobre semente que se vai semear, essa será limpa. 38Mas, se água for derramada sobre a semente, e alguma parte dos cadáveres cair sobre ela, ela será para vós imunda.

39Se morrer algum animal de que vos é lícito comer; quem tocar no cadáver dele ficará imundo até à tarde. 40

11.40
Lv 17.15
22.8
Quem comer do cadáver dele lavará os seus vestidos e ficará imundo até à tarde; aquele também que levar o cadáver dele lavará os seus vestidos e ficará imundo até à tarde.

41

11.41
Lv 11.29
Todo animal rasteiro que se move sobre a terra é abominação; não será comido. 42Todo animal que anda sobre o ventre, e todo animal que anda sobre quatro pés ou todo animal que tem muitos pés, a saber, todos os animais rasteiros que se movem sobre a terra, desses não comereis; pois são abominação. 43
11.43
Lv 20.25
Não vos tornareis abomináveis com algum animal rasteiro, nem vos façais imundos por eles, de sorte que por eles sejais imundos. 44
11.44
Êx 6.7
16.12
23.25
Eu sou Jeová, vosso Deus; portanto, santificai-vos e
11.44
1Pe 1.16
sede santos, pois eu sou santo. Não vos contaminareis com algum dos animais rasteiros que se movem sobre a terra. 45
11.45
Lv 22.23
25.38
26.45
Eu sou Jeová, que vos fiz sair da terra do Egito, para ser o vosso Deus; portanto, vós sereis santos, porque eu sou santo.

46Esta é a lei dos animais, e das aves, e de toda criatura vivente que se move nas águas, e de toda criatura que se arrasta sobre a terra, 47

11.47
Lv 10.10
para fazer separação entre o imundo e o limpo, entre os animais que se podem comer e os que se não podem comer.