Tradução Brasileira (2010) (TB)
16

Jó acusa aos seus amigos de falta de compaixão e misericórdia

161Então, respondeu Jó:

2Tenho ouvido muitas coisas como estas;

todos vós sois

16.2
Jó 13.4
21.34
consoladores enfadonhos.

3Não se acabarão nunca essas

16.3
Jó 6.26
palavras de vento?

Ou que é o que te provoca a dar respostas?

4Eu também poderia falar como vós falais;

se a vossa alma estivesse no lugar da minha,

eu poderia amontoar palavras contra vós,

e contra vós

16.4
Sl 22.7
109.25
Sf 2.15
Mt 27.39
menear a minha cabeça.

5Poderia fortalecer-vos com a minha boca,

e a condolência dos meus lábios poderia mitigar a vossa dor.

6Ainda que eu fale, não se mitiga

16.6
Jó 9.27-28
a minha dor;

e, embora me cale, de que sou aliviado?

7Mas, agora, me deixou ele exausto;

16.7
Jó 16.20
19.13-15
assolaste toda a minha companhia.

8Puseste a mão sobre mim, e isso constitui

16.8
Jó 10.17
uma testemunha contra mim;

16.8
Jó 19.20
Sl 109.24
e a minha magreza levanta-se contra mim, dá testemunho na minha cara.

9Na sua ira,

16.9
Jó 19.11
Os 6.1
me despedaçou e me perseguiu,

16.9
Sl 35.16
Lm 2.16
At 7.54
rangeu os dentes contra mim;

16.9
Jó 13.24
33.10
o meu adversário aguça os olhos contra mim;

10

16.10
Sl 22.13
abrem contra mim a boca,

com desprezo me

16.10
Is 50.6
Lm 3.30
At 23.2
ferem no queixo;

à uma,

16.10
Jó 30.12
Sl 35.15
se ajuntam contra mim.

11Deus entrega-me aos ímpios

e lança-me na mão dos iníquos.

12Descansado estava eu, e ele

16.12
Jó 9.17
me quebrantou;

tomou-me pelo pescoço e despedaçou-me.

Pôs-me por seu

16.12
Jó 7.20
Lm 3.12
alvo.

13Cercam-me

16.13
Jó 6.4
19.12
25.3
as suas flechas;

atravessa-me os rins e não me poupa;

derrama

16.13
Jó 20.25
o meu fel sobre a terra.

14

16.14
Jó 9.17
Faz-me brecha sobre brecha,

16.14
Jl 2.7
arremete sobre mim como um guerreiro.

15Sobre a minha pele cosi

16.15
Jó 2.8
Gn 37.34
Sl 69.11
saco,

e, no pó, deitei

16.15
Jó 19.9
Lm 2.3
a minha cabeça.

16O meu rosto está inflamado

16.16
Jó 16.20
de chorar,

e, sobre as minhas pálpebras, está

16.16
Jó 24.17
a sombra da morte,

17embora não haja

16.17
Is 59.6
Jn 3.8
violência nas minhas mãos,

e seja pura

16.17
Jó 27.4
a minha oração.

18Ó terra, não cubras o meu sangue,

e não haja lugar em que se oculte o meu clamor.

19Agora mesmo, a

16.19
Jó 19.25-27
Gn 31.50
Fp 1.8
minha testemunha está no céu,

e,

16.19
Jó 31.2
nas alturas, quem advoga a minha causa.

20

16.20
Jó 16.7
Os meus amigos são os que zombam de mim;

mas

16.20
Jó 17.7
os meus olhos derramam lágrimas perante Deus,

21para que ele defenda o direito que o homem tem diante de Deus,

e o que o filho do homem tem perante o seu próximo.

22Pois, quando houver passado poucos anos,

seguirei o caminho

16.22
Jó 3.13
donde não voltarei.

17

171O meu espírito se esvai, os meus dias se extinguem,

e

17.1
Sl 88.3-4
a sepultura me está preparada.

2Estou, de fato,

17.2
Jó 17.6
12.4
cercado de mofadores,

e os meus olhos são obrigados a contemplar a sua provocação.

3Dá-me, pois, um penhor,

17.3
Sl 119.122
Is 38.14
sê o meu fiador para contigo mesmo.

Quem mais há que me possa dar a mão?

4

17.4
Jó 12.20
Apartaste dos seus corações o entendimento.

Portanto, não os exaltarás.

5Quem

17.5
Lv 19.13,16
entrega os amigos como presa,

17.5
Jó 11.20
os olhos de seus filhos desfalecerão.

6Ele me fez também o

17.6
Jó 17.2
provérbio dos povos,

tornei-me como aquele em cujo rosto

17.6
Jó 30.10
se cospe.

7Também

17.7
Jó 16.16
se escurecem de mágoa os meus olhos,

e todos os meus

17.7
Jó 16.8
membros são como uma sombra.

8Os retos pasmarão disso,

e o

17.8
Jó 22.19
inocente se levantará contra o ímpio.

9Contudo, o

17.9
Pv 4.18
justo prosseguirá no seu caminho,

e

17.9
Jó 22.30
31.7
o que tem mãos puras irá crescendo mais e mais em forças.

10Mas tornai à carga, todos vós, e vinde;

17.10
Jó 12.2
não acharei entre vós um só que seja sábio.

11Passados são

17.11
Jó 7.6
os meus dias,

desfeitos os meus propósitos,

os pensamentos do meu coração.

12Trocam a noite em dia;

a luz, dizem, está perto das trevas.

13Se eu esperar o

17.13
Jó 3.13
Sheol como minha casa,

se estender o meu leito nas trevas;

14se disser à

17.14
Jó 7.5
13.28
30.18,30
cova: Tu és meu pai;

e aos

17.14
Jó 21.26
25.6
vermes: Vós sois minha mãe e minha irmã,

15onde está, logo, a

17.15
Jó 7.6
minha esperança?

Quanto à minha esperança, quem a poderá ver?

16Ela descerá às grades do Sheol,

quando formos juntos

17.16
Jó 3.17
21.33
descansar no pó.

18

Bildade acusa a Jó de presunção e impaciência

181Então, respondeu Bildade, suíta:

2Até quando andareis à caça de palavras?

Entendei, e depois falaremos.

3Por que somos

18.3
Sl 73.22
reputados por animais

e feitos imundos aos vossos olhos?

4Tu que te despedaças na tua ira,

acaso, por amor de ti, será abandonada a terra?

Ou será a penha removida do seu lugar?

Bildade descreve os perigos dos pecadores

5Na verdade,

18.5
Jó 21.17
Pv 13.9
20.20
24.20
a luz do iníquo se apagará,

e não resplandecerá a chama do seu fogo.

6A luz

18.6
Jó 12.25
se obscurecerá na sua tenda,

e a lâmpada que está por cima dele se apagará.

7Estreitar-se-ão os passos do seu poder,

e o

18.7
Jó 15.6
seu conselho o derribará.

8Pois, pelos seus próprios pés,

18.8
Jó 22.10
Sl 9.15
35.8
Is 24.17-18
é lançado na rede

e anda sobre as malhas.

9O alçapé o apanha pelo calcanhar,

e o laço o prende.

10A corda está-lhe escondida na terra,

e a armadilha, na vereda.

11De todos os lados o amedrontam

18.11
Jó 15.21
terrores,

e, de perto,

18.11
Jó 18.18
20.8
perseguem-lhe os pés.

12O seu vigor será

18.12
Is 8.21
consumido pela fome,

e a calamidade estará pronta ao seu lado.

13Serão devorados os membros do seu corpo;

o primogênito da morte

18.13
Zc 14.12
devorará os seus membros.

14

18.14
Jó 18.6
8.2227.18
Será arrancado da sua tenda, em que confia,

será levado ao rei dos

18.14
Jó 15.21
terrores.

15Na sua tenda, habitarão os que não lhe pertencem,

espalhar-se-á

18.15
Sl 11.6
enxofre sobre a sua habitação.

16Por baixo,

18.16
Is 5.24
Os 9.16
Am 2.9
Ml 4.1
as suas raízes secarão,

e, por cima, murcharão

18.16
Jó 15.30,32
os seus ramos.

17A sua

18.17
Jó 24.20
Sl 34.16
Pv 10.7
memória perecerá do país,

e o seu nome não ficará sobre a face da terra.

18Será lançado da luz

18.18
Jó 5.14Is 8.21
5.30
Jó 20.8
para as trevas

e

18.18
Jó 27.21-23
afugentado do mundo.

19Não terá

18.19
Jó 27.14-15
Is 14.22
nem filho nem neto entre o seu povo,

nem alguém que fique onde ele peregrinava.

20Os do Ocidente pasmam

18.20
Sl 37.13
Jr 50.27
Ob 12
do dia dele,

assim como se espantam os do Oriente.

21Na verdade, tais são as

18.21
Jó 21.28
moradas do ímpio,

e este é o paradeiro daquele que não conhece a Deus.