Tradução Brasileira (2010) (TB)
8

81mas Jesus foi para o

8.1
Mt 21.1
monte das Oliveiras. 2De madrugada, voltou ao templo, e todo o povo ia ter com ele; e Jesus,
8.2
Mt 26.55
Jo 8.20
sentando-se o ensinava. 3Os escribas e os fariseus trouxeram uma mulher apanhada em adultério, puseram-na no meio de todos 4e disseram a Jesus: Mestre, esta mulher tem sido apanhada em flagrante adultério. 5
8.5
Lv 20.10
Dt 22.22
Moisés nos ordenou na Lei que tais mulheres sejam apedrejadas; tu, pois, que dizes? 6Isso diziam,
8.6
Mt 16.1
19.3
22.18,35
Mc 8.11
10.2
12.15
Lc 10.25
11.16
experimentando-o,
8.6
Mc 3.2
para ter de que o acusar. Jesus, porém, abaixando-se começou a escrever no chão com o dedo. 7Como eles insistissem na pergunta,
8.7
Jo 8.10
levantou-se e disse-lhes:
8.7
cp.
Aquele que dentre vós está sem pecado
8.7
cp.
seja o primeiro que lhe atire uma pedra. 8Tornando a abaixar-se, continuou a escrever no chão. 9Mas, ouvindo essa resposta, foram saindo um a um, começando pelos mais velhos, ficando só Jesus e a mulher no lugar em que estava. 10Então,
8.10
Jo 8.7
levantando-se Jesus, perguntou-lhe: Mulher, onde estão eles? Ninguém te condenou? 11Respondeu ela: Ninguém, Senhor. Disse Jesus:
8.11
cp.
Nem eu tampouco te condeno;
8.11
Jo 5.14
vai e não peques mais.]

Jesus é a luz do mundo

12Então, Jesus tornou a falar-lhes, dizendo:

8.12
Jo 1.412.35
Eu sou a luz do mundo;
8.12
cp.
quem me segue de modo nenhum andará nas trevas; pelo contrário, terá a luz da vida. 13Disseram-lhe os fariseus:
8.13
cp.
Tu dás testemunho de ti mesmo; o teu testemunho não é verdadeiro. 14Respondeu-lhes Jesus:
8.14
cp.
Ainda que eu dou testemunho de mim mesmo, o meu testemunho é verdadeiro; porque sei
8.14
Jo 13.3
16.28Jo 8.42
de onde vim e para onde vou; mas
8.14
cp.
vós não sabeis donde venho, nem para onde vou. 15
8.15
1Sm 16.7
Jo 7.24
Vós julgais segundo a carne,
8.15
Jo 3.17
eu a ninguém julgo. 16
8.16
Jo 5.30
E, se eu julgo, o meu juízo é verdadeiro; porque não estou só, mas o Pai, que me enviou, está comigo. 17Na vossa Lei está escrito que o testemunho de
8.17
cp.
duas pessoas é verdadeiro. 18Eu dou testemunho de mim,
8.18
Jo 5.371Jo 5.9
e meu Pai, que me enviou, também dá testemunho de mim. 19Estes lhe perguntaram: Onde está teu Pai? Respondeu Jesus: Não me conheceis a mim, nem a meu Pai;
8.19
Jo 14.7
16.37.28
14.9
Jo 8.55
se me conhecêsseis, também conheceríeis a meu Pai. 20Proferiu ele essas palavras
8.20
Mc 12.41,43
Lc 21.1
no lugar do gazofilácio,
8.20
Jo 7.14Jo 8.2
quando ensinava no templo; e ninguém o prendeu,
8.20
Jo 7.30
porque não era ainda chegada a sua hora.

Jesus defende a sua missão e autoridade

21Disse-lhes outra vez: Eu vou retirar-me,

8.21
Jo 7.34
e me buscareis
8.21
Jo 8.24
e morrereis em vossos pecados; para onde eu vou, vós não podeis ir. 22Então, diziam
8.22
Jo 1.19
Jo 8.48,52,57
os judeus: Será caso que se suicide, pois diz:
8.22
cp.
Para onde eu vou, não podeis vós ir? 23Disse-lhes Jesus: Vós
8.23
cp.
sois cá de baixo; eu sou lá de cima;
8.23
1Jo 4.5
vós sois deste mundo;
8.23
Jo 17.14,16
eu não sou deste mundo. 24Por isso, eu vos disse que morrereis em vossos pecados; porque, se não crerdes
8.24
Jo 8.28
Mc 13.6
Lc 21.8Mt 24.5
Jo 4.26
13.19
que Eu Sou, morrereis em vossos pecados. 25Perguntaram-lhe, então: Quem és tu? Respondeu-lhes Jesus: Perguntais aquilo que vos tenho dito desde o princípio? 26Muitas coisas tenho a falar e a julgar acerca de vós;
8.26
Jo 7.283.33
mas aquele que me enviou é verdadeiro,
8.26
cp.
e o que dele ouvi, isto falo ao mundo. 27Eles não perceberam que ele lhes falava do Pai. 28Jesus, pois, continuou: Quando tiverdes
8.28
Jo 3.14
12.32
levantado o Filho do Homem, então, conhecereis que
8.28
Jo 8.24
Mc 13.6
Lc 21.8Mt 24.5
Jo 4.26
13.19
Eu Sou e que
8.28
Jo 5.193.11
nada faço de mim mesmo, mas, como me ensinou o Pai, assim falo. 29Quem me enviou está comigo;
8.29
Jo 8.16
Jo 16.32
ele não me deixou só, porque
8.29
cp.
eu faço sempre as coisas que são do seu agrado. 30Falando essas coisas,
8.30
Jo 7.31
muitos creram nele.

31Disse, pois, Jesus aos judeus que o haviam crido:

8.31
Jo 15.7
2Jo 9
Se vós permanecerdes na minha palavra, verdadeiramente sois meus
8.31
Jo 2.2
discípulos, 32
8.32
cp.
conhecereis a verdade,
8.32
Jo 8.36Rm 8.2
2Co 3.17
Gl 5.1,13
Tg 2.12
1Pe 2.16
e a verdade vos libertará. 33Eles lhe responderam:
8.33
Jo 8.37,39
Mt 3.9
Nós somos descendência de Abraão e nunca temos sido escravos de ninguém; como dizes tu: Vós sereis livres? 34Replicou-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo:
8.34
Rm 6.16
2Pe 2.19
todo o que comete pecado é escravo do pecado. 35
8.35
Gn 21.10
Gl 4.30
O escravo não fica para sempre na casa;
8.35
Lc 15.31
o filho fica para sempre. 36Se, pois, o Filho
8.36
Jo 8.32
vos libertar, sereis realmente livres. 37Sei que sois descendência de
8.37
Jo 8.37,39
Mt 3.9
Abraão; mas
8.37
Jo 8.40
Jo 7.1
procurais tirar-me a vida, porque a minha palavra não cabe em vós. 38Eu falo o que tenho visto na presença de meu Pai; e vós fazeis o que ouvistes de
8.38
Jo 8.41,44
vosso pai. 39Responderam-lhe eles: Nós somos filhos de Abraão. Disse-lhes Jesus:
8.39
cp.
Se sois filhos de Abraão, fazei as obras de Abraão; 40mas agora procurais tirar-me a vida, a mim que vos tenho
8.40
cp.
falado a verdade que ouvi de Deus; isso Abraão não fez. 41Vós fazeis as obras de vosso pai. Responderam-lhe eles: Nós não somos bastardos;
8.41
Dt 32.6
Is 63.16
64.8
temos um pai, que é Deus. 42Replicou-lhes Jesus: Se Deus fosse vosso pai,
8.42
1Jo 5.1
vós me amaríeis;
8.42
Jo 13.3
16.28,30
17.8
porque eu vim de Deus e estou aqui; pois
8.42
Jo 7.28
não vim de mim mesmo,
8.42
Jo 3.17
mas ele me enviou. 43Por que não compreendeis a
8.43
Jo 8.33,39,41
minha linguagem? É porque não podeis
8.43
cp.
ouvir as minhas palavras. 44
8.44
1Jo 3.8
Vós sois
8.44
Jo 8.38,41
filhos do Diabo
8.44
cp.
e tendes vontade de cumprir os desejos de vosso pai.
8.44
Gn 3.41Jo 3.8,15
Ele era homicida desde o princípio e não permaneceu na verdade, porque
8.44
1Jo 2.4
não há nele verdade. Quando ele diz uma mentira,
8.44
cp.
fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso e o pai da mentira. 45Mas porque
8.45
Jo 18.37
eu digo a verdade, vós não me credes. 46Qual de vós me convence de pecado? Se digo a verdade, porque não me credes? 47
8.47
cp.
Quem é de Deus ouve as palavras de Deus; por isso, vós não me ouvis, porque não sois de Deus. 48Responderam-lhe
8.48
Jo 1.19
os judeus: Não dizemos nós bem que és
8.48
Mt 10.5
Jo 4.9
samaritano e
8.48
Jo 7.20
tens demônio? 49Replicou Jesus: Eu não tenho demônio; mas honro a meu Pai, e vós me desonrais. 50
8.50
Jo 5.41Jo 8.54
Eu não busco a minha glória; há quem a busque e julgue. 51Em verdade, em verdade vos digo: se alguém
8.51
Jo 14.23
15.20
17.6Jo 8.55
guardar a minha palavra, nunca jamais
8.51
Lc 2.26
Hb 11.5Mt 16.28
Hb 2.9
Jo 8.52
verá a morte. 52Disseram-lhe os judeus: Agora, estamos certos de que estás possesso de demônio. Abraão morreu, e também os profetas, e tu dizes: Se alguém guardar a minha palavra, nunca jamais
8.52
Jo 8.51
provará a morte. 53
8.53
cp.
Porventura, és tu maior do que nosso pai Abraão, que morreu? Também os profetas morreram. Quem pretendes tu ser? 54Respondeu Jesus: Se
8.54
cp.
eu me glorificar, a minha glória não é nada.
8.54
Jo 7.39
Quem me glorifica é meu Pai, aquele que vós dizeis ser vosso Deus; 55entretanto,
8.55
Jo 8.19
15.21
vós não o tendes conhecido,
8.55
Jo 7.29
mas eu o conheço. Se eu disser que não o conheço, serei, como vós,
8.55
cp.
mentiroso; mas eu o conheço
8.55
Jo 15.10Jo 8.51
e guardo a sua palavra. 56
8.56
Jo 8.37,39
Vosso pai Abraão
8.56
cp.
alegrou-se de ver o meu dia, viu-o e regozijou-se. 57Perguntaram-lhe os judeus: Ainda não tens cinquenta anos e viste a Abraão? 58Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo: antes que Abraão fosse feito,
8.58
cp.
Eu Sou. 59Então,
8.59
Jo 10.31
11.8Mt 12.14
pegaram em pedras, para lhe atirar, mas ele
8.59
Jo 12.36
encobriu-se e saiu do templo.

9

A cura de um cego de nascença

91Jesus, ao passar, viu um homem cego de nascença. 2Perguntaram-lhe seus discípulos:

9.2
Mt 23.7
Mestre, quem pecou para que este homem nascesse cego?
9.2
cp.
Ele ou
9.2
Êx 20.5
seus pais? 3Respondeu Jesus: Nem ele pecou, nem seus pais, mas
9.3
cp.
isso se deu para que as obras de Deus nele sejam manifestas. 4É necessário que façamos as obras do que me enviou,
9.4
Jo 11.9
12.357.33
Gl 6.10
enquanto é dia; vem a noite, quando ninguém pode trabalhar. 5Estando eu no mundo, sou
9.5
Jo 1.4
8.12
12.46
a luz do mundo. 6Tendo assim falado,
9.6
Mc 7.33
8.23
cuspiu no chão e, fazendo lodo com o cuspo, aplicou-o aos olhos do cego, 7dizendo: Vai lavar-te no
9.7
Jo 9.11
Lc 13.4
tanque de Siloé (que quer dizer, Enviado). Ele foi, lavou-se e
9.7
Jo 11.37
voltou com vista. 8Então, os vizinhos e os que dantes o conheciam de vista, como mendigo, perguntavam: Não é este o que se
9.8
cp.
assentava para mendigar? 9É ele mesmo, respondiam uns; não é, mas é parecido com ele, diziam outros. Porém ele dizia: Sou eu mesmo. 10Perguntaram-lhe, pois: Como te foram abertos os olhos? 11Respondeu ele: Aquele homem chamado Jesus fez lodo, ungiu-me os olhos e disse-me: Vai a
9.11
Jo 9.7
Siloé e lava-te; então, fui, lavei-me e fiquei vendo. 12Eles lhe perguntaram: Onde está ele? Respondeu: Não sei.

O cego examinado pelos fariseus

13Levaram aos fariseus o que fora cego. 14

9.14
Jo 5.9
Ora, era sábado o dia em que Jesus fez lodo e lhe abriu os olhos. 15
9.15
Jo 9.10
Então, os fariseus, por sua vez, perguntaram-lhe como recebeu a vista. Ele respondeu: Aplicou lodo aos meus olhos, lavei-me e agora vejo. 16Por isso, alguns dos fariseus diziam:
9.16
cp.
Este homem não é de Deus, porque não guarda o sábado. Outros, porém, diziam: Como pode um homem pecador fazer tais
9.16
Jo 2.11
milagres?
9.16
cp.
Havia dissensão entre eles. 17
9.17
cp.
Tornaram a perguntar ao cego: Que dizes tu a respeito dele, visto que te abriu os olhos?
9.17
Mt 21.11
É profeta, respondeu ele. 18Mas
9.18
Jo 1.19
Jo 9.22
os judeus não acreditaram que ele tivesse sido cego e que tivesse recebido a vista, enquanto não chamaram os pais dele 19e os interrogaram: É este vosso filho, que vós dizeis ter nascido cego? Como, pois, vê agora? 20Responderam seus pais: Sabemos que este é nosso filho e que nasceu cego; 21mas como agora vê não sabemos; ou quem lhe abriu os olhos nós não sabemos. Interrogai-o, já tem idade; ele mesmo falará por si. 22Isso disseram seus pais, porque
9.22
cp.
tinham medo dos judeus, porquanto estes já
9.22
cp.
tinham combinado que, se alguém confessasse ser Jesus o Cristo,
9.22
Jo 12.42
16.2Lc 6.22
fosse expulso da sinagoga. 23Por isso, disseram seus pais:
9.23
Jo 9.21
Ele já tem idade; interrogai-o. 24Então, chamaram pela segunda vez o homem que fora cego e lhe disseram:
9.24
Js 7.19Ed 10.11
Ap 11.13
Dá glória a Deus; nós sabemos que
9.24
Jo 9.16
este homem é pecador. 25Ele respondeu: Se é pecador, não sei; uma coisa sei: eu era cego e agora vejo. 26Perguntaram-lhe, pois: Que é o que te fez? Como te abriu os olhos? 27Ele lhes respondeu:
9.27
Jo 9.15
Já vo-lo disse e não
9.27
Jo 5.25
ouvistes; por que quereis ouvir outra vez? Porventura, quereis também vós tornar-vos seus discípulos? 28Injuriaram-no e disseram: Discípulo dele és tu;
9.28
cp.
mas nós somos discípulos de Moisés. 29Nós sabemos que Deus falou a Moisés, mas este não
9.29
Jo 8.14
sabemos donde ele é. 30Respondeu-lhes o homem: É maravilhoso que não saibais donde ele é; contudo, ele me abriu os olhos. 31Sabemos que Deus não ouve a pecadores; mas, se alguém temer a
9.31
Jó 27.835.13
Sl 34.1566.18
145.19
Pv 15.29
28.9
Is 1.15
Tg 5.16
Deus e fizer a sua vontade, a este ele ouve. 32Desde que há mundo, nunca se ouviu que alguém abrisse os olhos a um cego de nascença. 33
9.33
Jo 9.16Jo 3.2
Se esse homem não fosse de Deus, nada poderia fazer. 34Eles lhe replicaram:
9.34
cp.
Tu nasceste todo em pecados e tu nos estás ensinando?
9.34
cp.
E lançaram-no fora.

Jesus revela-se ao cego

35Soube Jesus que o haviam lançado fora e, encontrando-o, lhe perguntou: Crês tu no Filho do Homem? 36

9.36
cp.
Quem é ele, Senhor, para que eu creia nele? — respondeu-lhe o homem. 37Disse-lhe Jesus: Já o viste,
9.37
Jo 4.26
e é ele quem fala contigo. 38Ele disse: Creio, Senhor;
9.38
Mt 8.2
e o adorou. 39Jesus prosseguiu: Eu vim a este mundo
9.39
Jo 5.22,27
3.19
para um juízo, a fim de que
9.39
Lc 4.18
os que não veem vejam; e
9.39
Mt 13.13
15.14
os que veem se tornem cegos. 40Ouvindo isso alguns dos fariseus que estavam com ele, perguntaram-lhe:
9.40
cp.
Porventura somos nós também cegos? 41Respondeu-lhes Jesus:
9.41
cp.
Se fôsseis cegos, não teríeis pecado algum; mas agora dizeis:
9.41
cp.
Nós vemos, fica subsistindo o vosso pecado.

10

Jesus, o bom pastor

101Em verdade, em verdade vos digo: o que não entra pela porta no aprisco das ovelhas, mas sobe por outra parte, este é

10.1
Jo 10.8
ladrão e salteador; 2mas o que entra pela porta, este é o
10.2
Jo 10.11
pastor das ovelhas. 3A este abre o porteiro, e as ovelhas ouvem a
10.3
Jo 10.4-5,16,27
sua voz; e ele chama pelo nome as suas ovelhas e
10.3
cp.
as conduz para fora. 4Depois de fazer sair todas as que lhe pertencem, vai adiante delas, e elas o seguem, porque conhecem a
10.4
Jo 10.3,5,16,27
sua voz; 5mas de modo algum seguirão o estranho; antes, fugirão dele, porque não conhecem a voz dos estranhos. 6Jesus lhes fez essa
10.6
cp.
comparação, mas eles não compreenderam que era o que ele lhes falava.

7Tornou, pois, Jesus a dizer: Em verdade, em verdade vos digo: eu sou a

10.7
cp.
porta das ovelhas. 8Todos os que vieram antes de mim são
10.8
Jo 10.1Jr 23.1Ez 34.2
ladrões e salteadores; mas as ovelhas não os ouviram. 9Eu sou a porta. Se alguém entrar por mim, será salvo; e entrará, sairá e achará pastagem. 10O ladrão não vem senão para furtar, matar e destruir; eu vim para que elas
10.10
cp.
tenham vida e a tenham em abundância. 11
10.11
Jo 10.14Is 40.11
Ez 34.11-16,23
Hb 13.20
1Pe 5.4
Ap 7.17
Eu sou o bom pastor. O bom pastor
10.11
Jo 10.15,17-18
1Jo 3.16Jo 15.13
dá a sua vida pelas ovelhas. 12O que é mercenário e não
10.12
Jo 10.2
pastor, a quem não pertencem as ovelhas, vê vir o lobo, abandona as ovelhas e foge, e o lobo as arrebata e dispersa. 13O mercenário foge, porque é mercenário e não se importa com as ovelhas. 14
10.14
Jo 10.11
Eu sou o bom pastor,
10.14
Jo 10.27
conheço as minhas ovelhas, e as que são minhas me conhecem a mim, 15assim como
10.15
Mt 11.27
o Pai me conhece, e eu conheço o Pai;
10.15
Jo 10.11,17-18
e dou a minha vida pelas ovelhas. 16Tenho também
10.16
cp.
outras ovelhas que não são deste aprisco; estas também é necessário que eu as traga; elas ouvirão a minha voz, e haverá
10.16
cp.
um rebanho e
10.16
cp.
um pastor. 17Por isso, o Pai me ama, porque eu dou a minha vida para a reassumir. 18
10.18
cp.
Ninguém a tira de mim, mas eu de mim mesmo a dou. Tenho direito de a dar e tenho direito de a reassumir;
10.18
cp.
esse mandamento recebi de meu Pai.

De novo houve uma dissensão entre os judeus

19

10.19
Jo 7.439.16
Por causa desses discursos, houve de novo dissensão entre os judeus. 20Muitos deles diziam: Ele
10.20
Jo 7.20
tem demônio e
10.20
cp.
perdeu o juízo; por que o escutais? 21Outros diziam: Essas palavras não são de um
10.21
Mt 4.24
endemoninhado;
10.21
cp.
pode, porventura, o demônio abrir os olhos aos cegos?

A Festa da Dedicação. Jesus é interrogado

22Então, celebrava-se em Jerusalém a Festa da Dedicação. 23Era o inverno. Jesus passeava no templo, no

10.23
At 3.11
5.12
Pórtico de Salomão. 24Cercaram-no
10.24
Jo 1.19
Jo 10.31,33
os judeus e perguntaram-lhe: Até quando nos deixarás suspensos? Se tu és o Cristo, dize-no-lo
10.24
cp.
francamente. 25Respondeu-lhes Jesus:
10.25
cp.
Eu vo-lo disse, e não credes;
10.25
Jo 5.36
Jo 10.38
as obras que eu faço em nome de meu Pai dão testemunho de mim; 26mas vós não credes, porque
10.26
cp.
não sois das minhas ovelhas. 27As minhas ovelhas
10.27
Jo 10.16
Jo 10.4
ouvem a minha voz;
10.27
Jo 10.14
eu as conheço, e elas me seguem. 28Eu lhes dou
10.28
Jo 17.21Jo 2.25
5.11
a vida eterna, e nunca jamais hão de perecer,
10.28
cp.
e ninguém as arrebatará da minha mão. 29Aquilo que meu Pai me tem dado é maior do que tudo; e ninguém pode arrebatá-lo da mão do Pai. 30
10.30
cp.
Eu e meu Pai somos um. 31Os judeus outra vez
10.31
Jo 8.59
pegaram em pedras para lhe atirar. 32Disse-lhes Jesus: Mostrei-vos muitas obras boas da parte do Pai; por qual dessas obras ides apedrejar-me. 33Responderam-lhe os judeus: Não te vamos apedrejar por uma boa obra, mas por
10.33
Lv 24.16
blasfêmia e porque, sendo tu homem, te
10.33
Jo 5.18
fazes Deus. 34Replicou-lhes Jesus: Não está escrito na
10.34
cp.
vossa
10.34
Sl 82.6Jo 12.34
15.25
Rm 3.19
1Co 14.21
Lei: Eu disse que vós sois deuses? 35Se ele chamou deuses àqueles a quem foi dirigida a palavra de Deus, e a Escritura não pode falhar, 36daquele a quem o Pai
10.36
cp.
santificou e
10.36
Jo 3.17
enviou ao mundo dizeis vós: Tu blasfemas, porque eu disse:
10.36
cp.
sou Filho de Deus? 37
10.37
cp.
Se não faço as obras de meu Pai, não me creiais; 38mas, se as faço, embora não me creiais, crede
10.38
Jo 10.25
Jo 14.11
nas obras, para que conheçais e compreendais que
10.38
Jo 14.10-11,20
17.21,23
o Pai está em mim, e eu estou no Pai. 39
10.39
Jo 7.30
De novo, procuravam prendê-lo; mas
10.39
cp.
ele saiu das suas mãos.

40Retirou-se,

10.40
Jo 1.28
outra vez, para além do Jordão, para o lugar onde João batizava no princípio; e ali ficou. 41Muitos foram ter com ele e diziam: João, na verdade, não fez
10.41
Jo 2.11
milagre algum; mas
10.41
Jo 1.27,30,34
3.27-30
tudo quanto ele disse deste homem era verdade. 42
10.42
Jo 7.31
Muitos ali creram nele.