Tradução Brasileira (2010) (TB)
4

41

4.1
Jr 3.22
Jl 2.12
Se voltares, Israel, diz Jeová, voltarás para mim;
4.1
Jr 7.3,7
15.19
35.15
se tirares de diante da minha face as tuas abominações, não serás removido. 2
4.2
Jr 12.16
Dt 10.20
Is 65.16
Se jurares em verdade, em juízo e em justiça: Pela vida de Jeová; então, nele se bendirão
4.2
Jr 3.17
12.15-16
Gn 22.18
as nações e
4.2
Jr 9.24
Is 45.25
nele se glorificarão.

A invasão estrangeira anunciada e descrita

3Pois assim diz Jeová aos homens de Judá e a Jerusalém:

4.3
Os 10.12
Lavrai o vosso terreno que está em alqueive e não semeeis entre espinhos. 4
4.4
Jr 9.25-26
Dt 10.16
30.6
Rm 2.28-29
Circuncidai-vos a Jeová e tirai os prepúcios do vosso coração, homens de Judá e habitantes de Jerusalém;
4.4
Jr 21.12
Is 30.27,33
para que o meu furor não saia como fogo e arda de modo
4.4
Am 5.6
Mc 9.43,48
que ninguém o possa apagar, por causa da maldade dos vossos feitos.

5Anunciai em Judá e publicai em Jerusalém; dizei:

4.5
Jr 6.1
Os 8.1
Tocai a trombeta na terra; gritai em alta voz e dizei:
4.5
Jr 8.14
Js 10.20
Ajuntai-vos, e entremos nas cidades fortificadas. 6Arvorai um
4.6
Jr 4.21
Jr 50.2
Is 62.10
estandarte em direção de Sião; recolhei os vossos bens em lugar seguro, não demoreis; porque
4.6
Jr 1.14-15
6.1-22
eu vou trazer um leão e grande destruição. 7Um
4.7
Jr 5.6
25.38
50.17
leão já subiu da sua ramada, e um
4.7
Jr 25.9
Ez 26.7-10
destruidor das nações já partiu e saiu do seu lugar
4.7
Jr 2.15
Is 1.7
6.11
para fazer a tua terra uma desolação, a fim de que sejam assoladas as tuas cidades e fiquem sem habitantes. 8Por isso,
4.8
Jr 6.26
Is 22.12
cingi-vos de saco, lamentai e uivai, porque não se apartou de nós
4.8
Jr 30.24
Is 5.25
10.4
o ardor da ira de Jeová. 9Sucederá, naquele dia, diz Jeová, que desfalecerá
4.9
Jr 48.41
Is 22.3-5
o coração do rei e o coração dos príncipes; pasmarão os sacerdotes, e
4.9
Is 29.9-10
Ez 13.9-16
os profetas serão consternados.

10Disse eu: Ah! Senhor Jeová! Na verdade,

4.10
Ez 14.9
2Ts 2.11
enganaste grandemente a este povo e a Jerusalém, dizendo:
4.10
Jr 5.12
14.13
Vós tereis paz; porquanto a espada chega até a alma.

11Naquele tempo, se dirá a este povo e a Jerusalém:

4.11
Jr 13.24
51.1
Ez 17.10
Os 13.15
Um vento abrasador, vindo dos altos escalvados no deserto, aproxima-se da filha do meu povo, não para cirandar, nem para alimpar; 12vento demasiado forte para essas coisas virá da minha parte; agora, também
4.12
Jr 1.16
pronunciarei eu juízos contra eles. 13Eis que
4.13
Is 19.1
Na 1.3
virá subindo como nuvens, e os seus
4.13
Is 5.28
66.15
carros serão como o torvelinho; os seus cavalos são
4.13
Lm 4.19
mais velozes do que águias. Ai de nós! Porque
4.13
Is 3.8
somos despojados. 14Ó Jerusalém,
4.14
Is 1.16
Tg 4.8
lava da malícia o teu coração, para que sejas salva. Até quando permanecerão em ti
4.14
Jr 6.19
13.27
Pv 1.22
os teus maus pensamentos? 15Pois uma voz anuncia
4.15
Jr 8.16
desde Dã e proclama a calamidade desde os montes de Efraim! 16Fazei disto menção às nações; eis, proclamai contra Jerusalém que
4.16
Jr 5.15
Is 39.3
de um país remoto vêm
4.16
Jr 4.17
Jr 5.6
vigias e
4.16
Ez 21.22
levantam a voz contra as cidades de Judá. 17Como guardas de campos estão
4.17
2Rs 25.1,4
contra ela ao redor, porque contra mim
4.17
Jr 5.23
Is 1.20,23
se rebelaram, diz Jeová. 18
4.18
Jr 2.17,19
Sl 107.17
Is 50.1
O teu caminho e os teus feitos fizeram vir sobre ti essas coisas; esta é a tua malícia; certamente, é ela
4.18
Jr 2.19
amarga; certamente, chega até o teu coração.

Lamentos por causa da devastação de Judá

19

4.19
Jr 9.1,10
20.9
Is 15.5
16.11
21.3
22.4
Minhas entranhas, minhas entranhas! Eu torço-me em dores. Paredes do meu coração!
4.19
Hc 3.16
O meu coração aflige-se em mim. Não posso calar, porque ouviste, ó minha alma,
4.19
Nm 10.9
a voz da trombeta, o alarido da guerra. 20Proclama-se destruição sobre
4.20
Sl 42.7
Ez 7.26
destruição, porque despojada está
4.20
Jr 4.27
a terra toda; de repente, são
4.20
Jr 10.20
destruídas as minhas tendas, e, num momento, as minhas cortinas. 21Até quando verei
4.21
Jr 4.6
o estandarte e ouvirei a voz da trombeta? 22
4.22
Jr 5.4,21
10.8
Pois o meu povo é néscio, a mim
4.22
Jr 2.8
não me conhecem; são filhos insensatos e não têm entendimento; sábios são
4.22
Jr 9.3
13.23
Rm 16.19
para fazerem o mal, porém não sabem fazer o bem.

23Olhei para a terra, e eis que era

4.23
Gn 1.2
Is 24.19
sem forma e vazia; e
4.23
Jr 4.28
para os céus, e não havia neles luz. 24Olhei para os montes, e eis que
4.24
Jr 10.10
Is 5.25
Ez 38.20
tremiam, e todos os outeiros se agitavam. 25Olhei, e eis que não havia homem, e todas
4.25
Jr 9.10
12.4
Sf 1.3
as aves do céu tinham fugido. 26Olhei, e eis que
4.26
Jr 9.10
a terra de jardins era um deserto, e todas as suas cidades estavam demolidas diante de Jeová e diante do ardor da sua ira.

27Pois assim diz Jeová: Desolada ficará

4.27
Jr 12.11-12
25.11
a terra toda; contudo,
4.27
Jr 5.10,18
30.11
46.28
não a destruirei totalmente. 28Por isso,
4.28
Jr 12.4,11
14.2
Os 4.3
pranteará a terra, e
4.28
Is 5.30
50.3
Jl 2.30-31
se enegrecerão os céus de cima; porque
4.28
Jr 23.20
30.24
Nm 23.19
falei, resolvi e não me arrependi, nem disso desistirei. 29
4.29
Jr 6.23
Foge a cidade toda por causa do tumulto dos cavaleiros e flecheiros;
4.29
Jr 16.16
Is 2.19-21
entram os homens nas ramadas e trepam pelos penhascos;
4.29
Jr 4.7
todas as cidades ficam desamparadas, e ninguém habita nelas. 30Tu, sendo despojada,
4.30
Jr 13.21
Is 10.3
20.6
que farás? Embora te vistas de escarlate, embora te enfeites de adornos de ouro, embora
4.30
2Rs 9.30
Ez 23.40
pintes os teus olhos com o antimônio, em vão te enfeitas; desprezam-te
4.30
Jr 22.20,22
Ez 23.9-10,22
os teus amantes, procuram tirar-te a vida. 31Pois ouvi uma voz como
4.31
Jr 13.21
22.23
30.6
a duma mulher que está de parto, angústia como a de quem dá à luz o seu primogênito, a voz da filha de Sião, que
4.31
Is 42.14
está ofegante,
4.31
Is 1.15
Lm 1.17
que estende as mãos, dizendo: Ai de mim agora! Porque a minha alma desfalece por causa dos assassinos.

5

O ateísmo de Jerusalém é denunciado

51

5.1
2Cr 16.9
Dn 12.4
Dai voltas às ruas de Jerusalém; vede, agora, sabei e procurai nas suas praças a ver se podeis achar
5.1
Ez 22.30
um homem, se há alguém
5.1
Jr 5.4-5,28,31
Mq 6.8
7.1-2
que faça a justiça, que busque a verdade; e
5.1
Gn 18.26,32
eu lhe perdoarei a ela. 2Embora digam: Pela vida de Jeová, certamente,
5.2
Jr 3.10
Is 48.1
Tt 1.16
juram falso. 3Ó Jeová, acaso, não atentam
5.3
2Cr 16.9
os teus olhos para a verdade?
5.3
Jr 2.30
Is 1.5
9.13
Feriste-os, porém não lhes doeu; consumiste-os, porém
5.3
Jr 7.28
8.5
Sf 3.2
recusaram receber a correção;
5.3
Jr 7.26
19.15
Ez 3.8
endureceram as suas faces mais que uma pedra; recusaram-se a voltar.

4Disse eu: Certamente, eles são pobres, são

5.4
Jr 4.22
insensatos; pois
5.4
Jr 8.7
Is 27.11
Os 4.6
não sabem o caminho de Jeová nem o do seu Deus; 5ir-me-ei aos grandes e com eles falarei; porque
5.5
Mq 3.1
eles sabem o caminho de Jeová e o juízo do seu Deus. Porém estes, à uma, tinham
5.5
Jr 2.20
Êx 32.25
Sl 2.3
quebrado o jugo, tinham rompido as ataduras. 6Pelo que
5.6
Jr 4.7
um leão do bosque os matará,
5.6
Ez 22.27
Hc 1.8
Sf 3.3
um lobo dos desertos os despojará,
5.6
Os 13.7
um leopardo vigiará sobre as cidades deles; todo aquele que delas sair será despedaçado, porque
5.6
Jr 30.14-15
muitas são as suas transgressões, e se têm multiplicado as suas apostasias.

7Como pois te perdoarei? Teus filhos me abandonaram a mim

5.7
Jr 12.16
Js 23.7
Sf 1.5
e juraram por aqueles que não
5.7
Jr 2.11
Dt 32.21
Gl 4.8
são deuses; quando eu os tinha fartado,
5.7
Jr 7.9
cometeram adultério e, nas casas das meretrizes,
5.7
Nm 25.1-3
ajuntaram-se em tropas. 8Tornaram-se como cavalos de lançamento bem nutridos; cada um rinchava
5.8
Jr 29.23
Ez 22.11
à mulher do seu próximo. 9Acaso,
5.9
Jr 5.29
Jr 9.9
não hei de castigar por causa dessas coisas? — diz Jeová; duma nação como esta não se
5.9
Jr 9.9
há de vingar a minha alma?

10Subi aos seus

5.10
Jr 39.8
muros e derrubai-os; porém
5.10
Jr 5.18
Jr 4.27
não a acabeis de todo; tirai as suas gavinhas, porque não são de Jeová. 11Pois
5.11
Jr 3.6-7,20
a casa de Israel e a casa de Judá se houveram aleivosamente contra mim, diz Jeová. 12Negaram a Jeová e disseram:
5.12
Jr 14.22
43.1-4
Pv 30.9
Não é ele;
5.12
Jr 23.17
não nos sobrevirá o mal;
5.12
Jr 14.13
nem veremos espada nem fome. 13Os
5.13
Jr 14.13,15
22.22
Jó 8.2
profetas tornar-se-ão vento, e a palavra não está neles. Assim se lhes fará.

Sua queda é inevitável

14Portanto, assim diz Jeová, Deus dos Exércitos: Porquanto proferis esta palavra, eis que converterei em

5.14
Jr 23.29
Is 24.6
Zc 1.6
fogo as minhas palavras na tua boca e, em lenha, este povo, e aquele os devorará. 15Eis que
5.15
Jr 4.16
Dt 28.49
Is 5.26
trarei sobre vós uma nação de longe, ó casa de Israel, diz Jeová; é uma nação imperecível, uma nação antiga, uma nação
5.15
Is 28.11
cuja língua não sabes, nem entendes o que dizem. 16A sua aljava é um
5.16
Sl 5.9
Is 5.28
13.18
sepulcro aberto, todos eles são valentes. 17
5.17
Jr 8.16
50.7,17
Lv 26.16
Dt 28.31,33
Comerão a tua seara e o teu pão, que teus filhos e tuas famílias deviam comer; comerão os teus rebanhos e os teus gados; comerão as tuas
5.17
Jr 8.13
vides e as tuas figueiras; e com a espada derrubarão
5.17
Os 8.14
as tuas cidades fortificadas, em que confias. 18Porém, ainda naqueles dias,
5.18
Jr 4.27
não vos acabarei de todo.

19

5.19
Jr 16.10-13
Dt 29.24-26
1Rs 9.8-9
Quando disserdes: Por que nos tem feito Jeová, nosso Deus, todas essas coisas? Então, lhes responderás: Como me
5.19
Jr 2.13
abandonastes e servistes a deuses estranhos na vossa terra, assim
5.19
Jr 16.13
Dt 28.48
servireis a estrangeiros em terra que não é vossa.

Um quadro da culpa de Judá

20Anunciai isto na casa de Jacó e fazei-o ouvir em Judá, dizendo: 21Ouvi isto,

5.21
Jr 5.4
Jr 4.22
Dt 32.6
povo insensato e sem entendimento; que tendes
5.21
Is 6.9
43.8
Ez 12.2
Mt 13.14
olhos e não vedes; que tendes
5.21
Jr 6.10
ouvidos e não ouvis: 22
5.22
Jr 2.19
10.7
Dt 28.58
Sl 119.120
Acaso, não me temeis? — diz Jeová; não tremereis diante de mim, que, por um decreto perpétuo,
5.22
Jó 38.8-11
Sl 104.9
pus a areia para o limite do mar, limite que ele não pode passar? Ainda que se agitem as suas ondas, contudo, não podem prevalecer; ainda que bramem, não a podem ultrapassar. 23Mas este povo tem
5.23
Jr 4.17
6.28
Dt 21.18
Sl 78.8
um coração refratário e rebelde; já se rebelaram e se foram. 24Nem dizem no seu coração: Temamos a Jeová, nosso Deus, que, no tempo próprio,
5.24
Jr 3.3
Sl 147.8
Mt 5.45
nos dá a chuva,
5.24
Jl 2.23
tanto a primeira como a última, e que nos reserva
5.24
Gn 8.22
as semanas determinadas da ceifa. 25As vossas
5.25
Jr 2.17
4.18
iniquidades desviaram essas coisas, e os vossos pecados apartaram de vós o bem. 26Pois entre o meu povo se acham iníquos; eles
5.26
Jr 18.22
Sl 10.9
Pv 1.11
Hc 1.15
vigiam, como espreitam os passarinheiros; armam laços, apanham homens. 27Como uma gaiola se enche de aves, assim as suas casas estão cheias de
5.27
Jr 9.6
dolo; por isso,
5.27
Jr 12.1
se engrandeceram e enriqueceram. 28Têm-se
5.28
Dt 32.15
engordado, estão nédios; ultrapassam em feitos de malícia; não defendem a causa, a causa dos
5.28
Jr 7.6
22.3
Is 1.23
Zc 7.10
órfãos, para que estes sejam prósperos; nem julgam a causa dos
5.28
Jr 2.34
necessitados. 29Acaso, não
5.29
Jr 5.9
Ml 3.5
hei de castigar por causa destas coisas? — diz Jeová; duma nação como esta não se há de vingar a minha alma?

30Coisa espantosa e

5.30
Jr 23.14
Os 6.10
horrenda tem-se feito na terra: 31os profetas profetizam falsamente, e os sacerdotes dominam por meio deles; e o meu povo
5.31
Mq 2.11
assim o quer. Que fareis no fim disso?

6

Jerusalém ameaçada de ser sitiada

61Do meio de Jerusalém levai, filhos de Benjamim, os vossos bens para um lugar seguro; tocai a trombeta em

6.1
2Sm 14.2,4,9
2Cr 11.6
Am 1.1
Tecoa e levantai o estandarte sobre
6.1
Ne 3.14
Bete-Haquerém, porque da banda do
6.1
Jr 6.22
Jr 1.14
4.6
Norte aparece um mal e uma grande destruição. 2Quanto à mulher formosa e
6.2
Dt 28.56
delicada, à
6.2
Jr 4.31
Is 1.8
filha de Sião, eu a exterminarei. 3A ela virão
6.3
Jr 12.10
pastores com os seus rebanhos; contra ela
6.3
Jr 4.17
2Rs 25.1
Lc 19.43
armarão ao redor as suas tendas; e cada um apascentará no seu lugar. 4
6.4
Jr 6.23
Jl 3.9
Preparai contra ela a guerra; levantai-vos, e subamos
6.4
Jr 15.8
Sf 2.4
ao meio-dia. Ai de nós! Porque já declina o dia, porque as sombras da tarde se dilatam. 5Levantai-vos, e subamos de noite e
6.5
Jr 52.13
Is 32.14
destruamos os seus palácios. 6Pois assim disse Jeová dos Exércitos:
6.6
Dt 20.19-20
Cortai as suas árvores e levantai uma
6.6
Jr 32.24
33.4
tranqueira contra Jerusalém. Esta é a cidade que foi visitada por dentro; ela
6.6
Jr 22.17
está cheia de opressão. 7
6.7
Tg 3.10-12
Como o poço conserva frescas as suas águas, assim ela conserva fresca a sua malícia;
6.7
Jr 20.8
Sl 55.9-11
Ez 7.11,23
a violência e o despojo se ouvem nela; diante de mim estão sem cessar
6.7
Jr 30.12-13
a enfermidade e as feridas. 8
6.8
Jr 7.28
17.23
Deixa-te ser admoestada, Jerusalém,
6.8
Ez 23.18
Os 9.12
para que não se aparte de ti a minha alma, para que eu não te torne em desolação e em terra não habitada.

9Assim diz Jeová dos Exércitos: Na verdade,

6.9
Jr 16.16
49.9
Ob 5,6
rabiscarão como uma vinha
6.9
Jr 8.3
11.23
o resto de Israel; torna a tua mão, como vindimador, às gavinhas. 10A quem falarei e darei testemunho, para que ouçam? Eis que os seus
6.10
Jr 4.4
5.21
7.26
At 7.51
ouvidos estão incircuncidados e eles não podem escutar; eis que
6.10
Jr 20.8
a palavra de Jeová se lhes tornou em opróbrio; nela não têm prazer. 11Por isso, estou
6.11
Jó 32.18-19
Mq 3.8
cheio do furor de Jeová; estou
6.11
Jr 15.6
20.9
cansado de me conter.
6.11
Jr 7.20
9.21
Derrama-o sobre os meninos na rua e juntamente sobre a assembleia dos mancebos. Pois o marido será tomado com a mulher, o velho, com o que está cheio de dias; 12as suas
6.12
Jr 8.10
38.22
Dt 28.30
casas passarão a outros, os campos e igualmente as mulheres, porque
6.12
Jr 15.6
estenderei a minha mão sobre os habitantes da terra, diz Jeová. 13
6.13
Jr 8.10
22.17
Desde o menor até o maior deles, cada um se entrega à
6.13
Jr 8.10
22.17
Is 56.11
57.17
cobiça; e, desde o profeta até o sacerdote, cada um procede perfidamente. 14Também
6.14
Jr 8.11-12
Ez 13.10
curam superficialmente o mal do meu povo, dizendo: Paz, paz; quando não há paz. 15Serão
6.15
Jr 3.3
8.12
envergonhados, por terem cometido abominação, esses que de maneira alguma sentem vergonha, nem tampouco sabem que coisa é confundir-se. Portanto, cairão entre os que caem; no tempo em que eu os visitar, tropeçarão, diz Jeová.

A queda de Jerusalém sobrevirá por causa das suas iniquidades

16Assim diz Jeová: Ponde-vos nos caminhos, vede e perguntai pelas

6.16
Jr 12.16
18.15
31.21
Is 8.20
Ml 4.4
Lc 16.29
antigas veredas, onde está o bom caminho; andai nele e
6.16
Mt 11.29
achareis descanso para as vossas almas. Mas disseram: Não andaremos nele. 17Eu pus sobre vós
6.17
Jr 25.4
Is 21.11
58.1
Ez 3.17
Hc 2.1
atalaias, dizendo: Escutai o som da trombeta; mas disseram: Não escutaremos. 18Portanto ouvi, ó nações, e informa-te, ó congregação, do que se acha entre eles. 19
6.19
Jr 22.29
Is 1.2
Ouve, terra. Eis que vou
6.19
Jr 19.3,15
trazer calamidades sobre este povo, a saber,
6.19
Pv 1.31
o fruto dos seus pensamentos, porque não escutaram as minhas palavras e
6.19
Jr 8.9
rejeitaram a minha lei. 20
6.20
Sl 40.6
50.7-9
Is 1.11
66.3
Am 5.21
Mq 6.6
Para que, pois, me vem de Sabá
6.20
Is 60.6
o incenso, e dum país remoto a
6.20
Êx 30.23
cana aromática? Os vossos
6.20
Jr 7.21
14.12
holocaustos não me são aceitos, nem os vossos sacrifícios me são agradáveis. 21Portanto, assim diz Jeová: Eis que
6.21
Jr 13.16
Is 8.14
vou pôr tropeços diante deste povo, e tropeçarão neles juntamente
6.21
Jr 9.21-22
Is 9.14-17
os pais e os filhos; o vizinho e o seu amigo perecerão.

22Assim diz Jeová: Eis que da terra do Norte

6.22
Jr 1.15
5.15
10.22
50.41-43
vem um povo, e
6.22
Ne 1.9
dos últimos confins da terra será suscitada uma grande nação. 23Trazem
6.23
Jr 4.29
Is 13.18
arco e escudo; são
6.23
Jr 50.42
cruéis e não têm misericórdia; a voz deles
6.23
Is 5.30
brama como o mar, e montam em cavalos, disposto cada um como homem de guerra contra ti, filha de Sião. 24Temos
6.24
Jr 4.19-21
Is 28.19
ouvido a fama disso: afrouxam-se as nossas mãos; apoderaram-se de nós a angústia e
6.24
Jr 4.31
13.21
30.6
Is 21.3
as dores como as da mulher que está de parto. 25
6.25
Jr 14.18
Não saiais ao campo, nem andeis pelo caminho, porque ali está
6.25
Jr 12.12
a espada do inimigo,
6.25
Jr 20.10
46.5
49.29
e há terror por todos os lados. 26Ó filha do meu povo,
6.26
Jr 4.8
cinge-te de saco e
6.26
Jr 25.34
Mq 1.10
revolve-te na cinza;
6.26
Am 8.10
Zc 12.10
toma luto como por um filho único, pranto amargosíssimo; porque de repente virá sobre nós o despojador.

27Por averiguador e fortaleza

6.27
Jr 1.18
15.20
te pus entre o meu povo, para que saibas e
6.27
Jr 9.7
examines o seu caminho. 28Todos eles são sobremaneira
6.28
Jr 5.23
refratários,
6.28
Jr 9.4
andam espalhando calúnias, são
6.28
Ez 22.18
cobre e ferro;
6.28
Jr 6.13
todos eles procedem aleivosamente. 29Sopram a fole, consumido está do fogo o chumbo; debalde, continuam a fundição, porque os
6.29
Jr 15.19
iníquos não são separados. 30
6.30
Sl 119.119
Is 1.22
Prata de refugo lhes chamarão, porque Jeová
6.30
Jr 7.29
os refugou.