Tradução Brasileira (2010) (TB)
2

O antigo amor e a atual apostasia do povo

21Veio a mim

2.1
Jr 1.2,11
a palavra de Jeová, dizendo: 2Vai e
2.2
Jr 7.2
11.6
Is 58.1
clama aos ouvidos de Jerusalém: Assim diz Jeová: A favor de ti lembro-me da
2.2
Ez 16.8
beneficência da tua mocidade, do amor dos teus desposórios, de como me
2.2
Jr 2.6
Dt 2.7
Is 63.7-14
seguiste no deserto, numa terra que não estava semeada. 3Israel era
2.3
Êx 19.5-6
Dt 7.6
14.2
santidade para Jeová, primícias da sua novidade;
2.3
Jr 30.16
50.7
Is 41.11
todos os que o devoram serão tidos por culpados; sobre eles virá o mal, diz Jeová.

4Ouvi a palavra de Jeová, ó casa de Jacó e todas as famílias da casa de Israel. 5Assim diz Jeová:

2.5
Is 5.4
Mq 6.3
Que injustiça acharam em mim vossos pais, visto que se alongaram de mim, e foram após a
2.5
Jr 8.19
2Rs 17.15
vaidade, e se tornaram vãos? 6Eles não disseram: Onde está Jeová, que
2.6
Êx 20.2
Is 63.11
Os 13.4
nos fez subir da terra do Egito e que
2.6
Dt 8.15
32.10
nos conduziu pelo deserto, por uma terra de ermos e de covas, por uma terra de fome e de escuridão, por uma terra pela qual ninguém passava? 7Eu vos introduzi
2.7
Dt 8.7-9
11.10-12
numa terra de jardins, para que comêsseis os seus frutos e o seu bem; mas, quando entrastes,
2.7
Jr 3.2
16.18
Sl 106.38
profanastes a minha terra e fizestes a minha herança uma abominação. 8Os
2.8
Jr 10.21
sacerdotes não disseram: Onde está Jeová? E os que tratavam da lei
2.8
Jr 4.22
Ml 2.6-7
não me conheceram; também os regentes prevaricaram contra mim, e os
2.8
Jr 23.13
profetas profetizaram em nome de Baal e andaram após o que
2.8
Jr 16.19
Hc 2.18
de nada aproveita.

9Pelo que ainda

2.9
Jr 2.35
Ez 20.35-36
contenderei convosco, diz Jeová, e contenderei com os, filhos de vossos filhos. 10Pois
2.10
Is 23.12
passai às ilhas de
2.10
Gn 10.4
Nm 24.24
Quitim e vede; mandai a
2.10
Jr 49.28
Sl 120.5
Is 21.16
Quedar e considerai bem; vede se jamais sucedeu coisa semelhante. 11Acaso, trocou alguma nação os seus deuses,
2.11
Jr 5.7
16.20
Is 37.19
que, contudo, não são deuses? Mas o meu povo
2.11
Sl 106.20
Rm 1.23
trocou a sua glória por aquilo que de nada aproveita. 12Pasmai,
2.12
Jr 4.23
Is 1.2
céus, sobre isso, e espantai-vos, e sede sobremaneira desolados, diz Jeová. 13Pois dois males fez o meu povo: Deixaram-me a mim,
2.13
Jr 17.13
Sl 36.9
fonte de águas vivas, e cavaram para si
2.13
Jr 14.3
cisternas, cisternas rotas, que não retêm as águas.

Suas apostasias sem exemplo

14Acaso, é Israel um servo? Acaso, é ele

2.14
Jr 5.19
17.4
27.12,17
um escravo nascido em casa? Porque logo veio a ser presa? 15Sobre ele rugiram
2.15
Jr 50.17
os leões novos, e levantaram a sua voz,
2.15
Jr 4.7
e fizeram a terra dele uma desolação; as suas cidades estão queimadas, sem que haja quem nelas habite. 16Também os filhos de
2.16
Jr 44.1
Is 19.13
Os 9.6
Nofe e de
2.16
Jr 43.7-9
46.14
Tafnes se apascentam sobre
2.16
Jr 48.45
Dt 33.20
o alto da tua cabeça. 17Porventura,
2.17
Jr 4.18
não te aconteceu isso por teres deixado a Jeová, teu Deus, quando ele
2.17
Dt 32.10
te guiava pelo caminho? 18Agora, que tens tu com o caminho do
2.18
Jr 2.36
Jr 37.7
Is 30.1-2
Egito, para beberes as águas de
2.18
Js 13.3
1Cr 13.5
Is 23.3
Sior? Ou que tens tu com o caminho da
2.18
Jr 50.17
Assíria, para beberes as águas do rio? 19
2.19
Jr 4.18
Is 3.9
Os 5.5
A tua malícia te castigará, e
2.19
Jr 3.6,8,11,14
Os 11.7
as tuas apostasias te repreenderão. Sabe e vê que má e
2.19
Jó 20.11-16
Am 8.10
amarga coisa é o teres deixado a Jeová, teu Deus, e
2.19
Jr 5.24
Sl 36.1
o não haver em ti temor de mim, diz o Senhor, Jeová dos Exércitos.

20Há muito que

2.20
Lv 26.13
quebraste o teu jugo, e rompeste as tuas ataduras,
2.20
Jr 2.25
e disseste: Não servirei. Pois sobre todo
2.20
Jr 3.2,6
17.2
Dt 12.2
Is 57.5,7
outeiro alto e debaixo de toda árvore frondosa te deitaste, fazendo-te prostituta. 21Todavia, eu te
2.21
Êx 15.17
Sl 44.2
80.8
Is 5.2
plantei como uma vide escolhida, toda semente da verdade; como, pois, te tornaste para mim
2.21
Is 5.4
numa planta degenerada de vida estranha? 22Embora
2.22
Jr 14.4
te laves com salitre e uses muito sabão, contudo, a tua iniquidade fica registrada diante de mim, diz o Senhor Jeová. 23
2.23
Pv 30.12
Como podes dizer: Não estou manchada, não tenho andado após os
2.23
Jr 9.14
Baalins? Vê o teu caminho
2.23
Jr 7.31
no vale, conhece o que tens feito; és como dromedária ligeira, que anda
2.23
Jr 2.33,36
Jr 31.22
torcendo os seus caminhos, 24como
2.24
Jr 14.6
asna silvestre, acostumada ao deserto, que sorve o vento na sua paixão; quem a pode impedir de satisfazer o seu desejo? Todos os que a buscarem não se fatigarão; no mês dela, achá-la-ão. 25Guarda o teu pé da nudez e a tua garganta, da sede. Mas tu disseste:
2.25
Jr 18.12
Não há esperança, não; porque
2.25
Jr 14.10
Dt 32.16
amei os estranhos e após eles andarei.

26Como

2.26
Jr 48.27
o ladrão fica envergonhado quando o apanham, assim ficam envergonhados os da casa de Israel, eles, os seus reis, os seus príncipes, os seus sacerdotes e os seus profetas. 27Eles dizem a um
2.27
Jr 3.9
10.8
pau: Tu és meu pai; e a uma pedra: Tu me deste à luz. Pois me voltaram
2.27
Jr 18.17
32.33
as costas e não o rosto; porém,
2.27
Jr 22.23
Is 26.16
no tempo da sua tribulação, dirão: Levanta-te e salva-nos. 28Mas onde estão os teus
2.28
Jr 1.16
Dt 32.37
Is 45.20
deuses, que fizeste para ti? Levantem-se eles se te podem
2.28
Jr 11.12-13
salvar no tempo da tua tribulação; pois os teus deuses, ó Judá, são tantos em número
2.28
Jr 11.13
2Rs 17.30-31
como as tuas cidades.

A confiança própria do povo é vã

29Por que quereis contender comigo?

2.29
Jr 5.1
6.13
Dn 9.11
Todos vós transgredistes contra mim, diz Jeová. 30
2.30
Jr 5.3
7.28
Is 1.5
Em vão castiguei vossos filhos; eles não receberam a correção;
2.30
Jr 26.20-24
Ne 9.26
a vossa espada devorou os vossos profetas, como um leão destruidor. 31Ó geração! Vede vós a palavra de Jeová. Porventura, tenho eu sido para Israel um deserto? Ou uma terra de
2.31
Is 45.19
escuridão? Por que, pois, diz o meu povo:
2.31
Jr 2.20,25
Dt 32.15
Andamos à vontade, não tornaremos mais para ti? 32Pode, porventura, a donzela esquecer-se dos seus adornos, ou a noiva, do seu cinto? Mas o meu povo
2.32
Jr 3.21
13.25
Is 17.10
Os 8.14
esqueceu-se de mim por dias que não têm número. 33Como
2.33
Jr 2.23
diriges bem o teu caminho, para buscares o amor! Pois até às mulheres perdidas lhes ensinaste os teus caminhos. 34Também nas orlas dos teus vestidos se achou o
2.34
Jr 7.6
19.4
2Rs 21.16
24.4
sangue das almas dos inocentes pobres; não no lugar
2.34
Êx 22.2
do arrombamento o achei, mas sobre todos estes vestidos. 35Contudo, disseste:
2.35
Jr 2.23
Eu sou inocente; certamente, a sua ira já se desviou de mim. Eis que eu
2.35
Jr 25.31
entrarei em juízo contigo, porque
2.35
Pv 28.13
1Jo 1.8,10
dizes: Não tenho pecado. 36Por que
2.36
Jr 2.23
Os 12.1
te apressas tanto a mudar o teu caminho? Também do
2.36
Jr 2.18
37.7
Is 30.3
Egito serás envergonhada, como já foste envergonhada da
2.36
2Cr 28.16,20-21
Assíria. 37Também dele sairás
2.37
Jr 14.3-4
2Sm 13.19
com as mãos sobre a cabeça, porque Jeová rejeitou
2.37
Jr 17.5
37.7-10
as tuas confianças, e não serás bem sucedido nelas.

3

A clemência de Jeová para com a infidelidade do povo

31Dizem:

3.1
Dt 24.1-4
Se um homem repudiar a sua mulher, e ela o deixar e tomar outro marido, porventura, tornará ele mais para ela? Acaso, não será aquela terra grandemente contaminada? Mas tu
3.1
Jr 2.20
Ez 16.26,28-29
te hás prostituído a muitos amantes? E pensas tu
3.1
Jr 4.1
Zc 1.3
em voltar para mim? — diz Jeová. 2Levanta os teus olhos
3.2
Jr 2.20
Dt 12.2
aos altos escalvados e vê; onde é o lugar em que te não hás prostituído? Junto aos caminhos
3.2
Ez 16.25
te sentaste, esperando-os, como um árabe no deserto; e
3.2
Jr 2.7
manchaste a terra com as tuas fornicações e com a tua malícia. 3Portanto, foram retidos
3.3
Jr 14.3-6
Lv 26.19
os chuveiros, e não houve chuva tardia; tiveste
3.3
Jr 6.15
8.12
Ez 3.7-8
a fronte duma prostituta e não quiseste ter vergonha. 4Acaso, não clamarás a mim desde agora, dizendo:
3.4
Jr 3.19
Jr 31.9
Pai meu, tu és
3.4
Sl 71.17
o guia da minha mocidade? 5
3.5
Jr 3.12
Sl 103.9
Is 57.16
Reterá ele a sua ira para sempre? Ou conservá-la-á até o fim? Eis que assim falaste, mas fizeste coisas ruins e continuaste nelas.

6Jeová disse-me nos dias do rei Josias: Viste, porventura, o que fez

3.6
Jr 7.24
a apóstata Israel? Ela
3.6
Jr 17.2
Ez 23.4-10
foi-se acima de todo alto monte e debaixo de toda árvore frondosa, e ali se entregou à fornicação. 7Depois de ter feito todas essas coisas, eu disse: Ela voltará para mim. Contudo, ela não voltou. A sua
3.7
Jr 3.11
Ez 16.47
aleivosa irmã Judá viu isso, 8sim, viu que, por esse motivo, a saber, por ter cometido adultério a apóstata Israel, eu a repudiara e
3.8
Dt 24.1,3
Is 50.1
lhe dera carta de divórcio; contudo,
3.8
Ez 16.46-47
a sua aleivosa irmã Judá, não temeu, mas também ela se foi e se entregou à fornicação. 9Pela facilidade da sua prostituição
3.9
Jr 3.2
Jr 2.7
contaminou ela a terra e adulterou com
3.9
Jr 2.27
10.8
Is 57.6
pedras e com paus. 10Apesar de tudo isso, a sua aleivosa irmã Judá não voltou para mim de todo o seu coração, mas
3.10
Jr 12.2
Os 7.14
fingidamente, diz Jeová.

A conduta de Judá pior do que a de Israel

11Disse-me Jeová:

3.11
Ez 16.51-52
23.11
A apóstata Israel mostrou-se mais justa do que
3.11
Jr 3.7
a aleivosa Judá. 12Vai, e apregoa estas palavras para a banda do
3.12
2Rs 17.6
Norte, e dize:
3.12
Jr 3.14,22
Volta, apóstata Israel, diz Jeová.
3.12
Jr 3.5
Não olharei em ira para ti, porque eu sou
3.12
Jr 12.15
31.20
33.26
Sl 86.15
compassivo, diz Jeová, e não conservarei para sempre a minha ira. 13Tão somente reconhece a tua iniquidade,
3.13
Jr 3.25
Jr 14.20
Dt 30.1-3
reconhece que transgrediste contra Jeová, teu Deus, e
3.13
Jr 3.2,6
Jr 2.20,25
perverteste os teus caminhos aos estranhos,
3.13
Dt 12.2
debaixo de toda árvore frondosa, e não obedeceste à minha voz, diz Jeová. 14
3.14
Jr 3.12
Voltai, filhos apóstatas, diz Jeová, porque eu sou
3.14
Jr 31.32
Os 2.19
vosso esposo. Eu vos tomarei um de cada cidade e dois de cada família
3.14
Jr 31.6,12
50.4-5
e vos levarei a Sião. 15Dar-vos-ei
3.15
Jr 23.4
31.10
50.19
Ez 34.23
pastores segundo o meu coração, os quais vos
3.15
At 20.28
apascentarão com ciência e com inteligência. 16Quando vos multiplicardes e crescerdes na terra, naqueles dias, diz Jeová,
3.16
Is 65.17
não dirão mais: A arca da Aliança de Jeová! Nem lhes virá ela ao pensamento, nem dela se lembrarão; não a visitarão, nem será ela restabelecida. 17Naquele tempo, chamarão a Jerusalém o
3.17
Jr 17.12
Ez 43.7
Trono de Jeová; nela se reunirão
3.17
Jr 3.19
Jr 4.2
12.15-16
16.19
todas as nações, em
3.17
Is 60.9
nome de Jeová,
3.17
Jr 11.8
e não andarão mais após a obstinação do seu coração maligno. 18
3.18
Jr 50.4-5
Os 1.11
Naqueles dias, a casa de Judá andará com a casa de Israel, e virão juntamente
3.18
Jr 16.15
31.8
da terra do Norte para a terra que
3.18
Am 9.15
dei em herança a vossos pais.

Israel é convidado e encorajado a se arrepender

19Mas eu disse: Como te porei entre os filhos e te darei a terra desejável, a mais

3.19
Sl 16.6
formosa herança das nações? Eu disse: Chamar-me-eis
3.19
Jr 3.4
Is 63.16
Meu pai e não vos desviareis de me seguirdes. 20Deveras, do como que a mulher se aparta
3.20
Jr 3.6-7
aleivosamente do seu companheiro, assim
3.20
Is 48.8
aleivosamente te houveste comigo, ó casa de Israel, diz Jeová. 21Uma voz se ouve
3.21
Jr 3.2
Jr 7.29
Is 15.2
nos altos escalvados, o choro e as súplicas dos filhos de Israel; porque perverteram o seu caminho,
3.21
Jr 2.32
13.25
Is 17.10
esqueceram-se de Jeová, seu Deus. 22
3.22
Jr 3.14
Voltai, filhos apóstatas,
3.22
Jr 30.17
33.6
Os 6.1
14.4
eu curarei as vossas apostasias.

Eis que somos vindos ter contigo, porque tu és

3.22
Jr 31.6
Jeová, nosso Deus. 23Na verdade, em vão é o som que vem
3.23
Jr 17.2
dos outeiros e o tumulto nas montanhas; na verdade, em
3.23
Jr 17.14
31.7
Sl 3.8
Jeová, nosso Deus, está a salvação de Israel. 24Mas a coisa vergonhosa
3.24
Jr 8.16
devorou o trabalho de nossos pais desde a nossa mocidade: os seus rebanhos e os seus gados, seus filhos e suas filhas. 25Deitemo-nos em nossa
3.25
Jr 3.13
Jr 14.20
vergonha, e cubra-nos a nossa confusão, porque temos
3.25
Ed 9.7
pecado contra Jeová, nosso Deus, nós e nossos pais,
3.25
Jr 22.21
desde a nossa mocidade até o dia de hoje; e não obedecemos à voz de Jeová, nosso Deus.

4

41

4.1
Jr 3.22
Jl 2.12
Se voltares, Israel, diz Jeová, voltarás para mim;
4.1
Jr 7.3,7
15.19
35.15
se tirares de diante da minha face as tuas abominações, não serás removido. 2
4.2
Jr 12.16
Dt 10.20
Is 65.16
Se jurares em verdade, em juízo e em justiça: Pela vida de Jeová; então, nele se bendirão
4.2
Jr 3.17
12.15-16
Gn 22.18
as nações e
4.2
Jr 9.24
Is 45.25
nele se glorificarão.

A invasão estrangeira anunciada e descrita

3Pois assim diz Jeová aos homens de Judá e a Jerusalém:

4.3
Os 10.12
Lavrai o vosso terreno que está em alqueive e não semeeis entre espinhos. 4
4.4
Jr 9.25-26
Dt 10.16
30.6
Rm 2.28-29
Circuncidai-vos a Jeová e tirai os prepúcios do vosso coração, homens de Judá e habitantes de Jerusalém;
4.4
Jr 21.12
Is 30.27,33
para que o meu furor não saia como fogo e arda de modo
4.4
Am 5.6
Mc 9.43,48
que ninguém o possa apagar, por causa da maldade dos vossos feitos.

5Anunciai em Judá e publicai em Jerusalém; dizei:

4.5
Jr 6.1
Os 8.1
Tocai a trombeta na terra; gritai em alta voz e dizei:
4.5
Jr 8.14
Js 10.20
Ajuntai-vos, e entremos nas cidades fortificadas. 6Arvorai um
4.6
Jr 4.21
Jr 50.2
Is 62.10
estandarte em direção de Sião; recolhei os vossos bens em lugar seguro, não demoreis; porque
4.6
Jr 1.14-15
6.1-22
eu vou trazer um leão e grande destruição. 7Um
4.7
Jr 5.6
25.38
50.17
leão já subiu da sua ramada, e um
4.7
Jr 25.9
Ez 26.7-10
destruidor das nações já partiu e saiu do seu lugar
4.7
Jr 2.15
Is 1.7
6.11
para fazer a tua terra uma desolação, a fim de que sejam assoladas as tuas cidades e fiquem sem habitantes. 8Por isso,
4.8
Jr 6.26
Is 22.12
cingi-vos de saco, lamentai e uivai, porque não se apartou de nós
4.8
Jr 30.24
Is 5.25
10.4
o ardor da ira de Jeová. 9Sucederá, naquele dia, diz Jeová, que desfalecerá
4.9
Jr 48.41
Is 22.3-5
o coração do rei e o coração dos príncipes; pasmarão os sacerdotes, e
4.9
Is 29.9-10
Ez 13.9-16
os profetas serão consternados.

10Disse eu: Ah! Senhor Jeová! Na verdade,

4.10
Ez 14.9
2Ts 2.11
enganaste grandemente a este povo e a Jerusalém, dizendo:
4.10
Jr 5.12
14.13
Vós tereis paz; porquanto a espada chega até a alma.

11Naquele tempo, se dirá a este povo e a Jerusalém:

4.11
Jr 13.24
51.1
Ez 17.10
Os 13.15
Um vento abrasador, vindo dos altos escalvados no deserto, aproxima-se da filha do meu povo, não para cirandar, nem para alimpar; 12vento demasiado forte para essas coisas virá da minha parte; agora, também
4.12
Jr 1.16
pronunciarei eu juízos contra eles. 13Eis que
4.13
Is 19.1
Na 1.3
virá subindo como nuvens, e os seus
4.13
Is 5.28
66.15
carros serão como o torvelinho; os seus cavalos são
4.13
Lm 4.19
mais velozes do que águias. Ai de nós! Porque
4.13
Is 3.8
somos despojados. 14Ó Jerusalém,
4.14
Is 1.16
Tg 4.8
lava da malícia o teu coração, para que sejas salva. Até quando permanecerão em ti
4.14
Jr 6.19
13.27
Pv 1.22
os teus maus pensamentos? 15Pois uma voz anuncia
4.15
Jr 8.16
desde Dã e proclama a calamidade desde os montes de Efraim! 16Fazei disto menção às nações; eis, proclamai contra Jerusalém que
4.16
Jr 5.15
Is 39.3
de um país remoto vêm
4.16
Jr 4.17
Jr 5.6
vigias e
4.16
Ez 21.22
levantam a voz contra as cidades de Judá. 17Como guardas de campos estão
4.17
2Rs 25.1,4
contra ela ao redor, porque contra mim
4.17
Jr 5.23
Is 1.20,23
se rebelaram, diz Jeová. 18
4.18
Jr 2.17,19
Sl 107.17
Is 50.1
O teu caminho e os teus feitos fizeram vir sobre ti essas coisas; esta é a tua malícia; certamente, é ela
4.18
Jr 2.19
amarga; certamente, chega até o teu coração.

Lamentos por causa da devastação de Judá

19

4.19
Jr 9.1,10
20.9
Is 15.5
16.11
21.3
22.4
Minhas entranhas, minhas entranhas! Eu torço-me em dores. Paredes do meu coração!
4.19
Hc 3.16
O meu coração aflige-se em mim. Não posso calar, porque ouviste, ó minha alma,
4.19
Nm 10.9
a voz da trombeta, o alarido da guerra. 20Proclama-se destruição sobre
4.20
Sl 42.7
Ez 7.26
destruição, porque despojada está
4.20
Jr 4.27
a terra toda; de repente, são
4.20
Jr 10.20
destruídas as minhas tendas, e, num momento, as minhas cortinas. 21Até quando verei
4.21
Jr 4.6
o estandarte e ouvirei a voz da trombeta? 22
4.22
Jr 5.4,21
10.8
Pois o meu povo é néscio, a mim
4.22
Jr 2.8
não me conhecem; são filhos insensatos e não têm entendimento; sábios são
4.22
Jr 9.3
13.23
Rm 16.19
para fazerem o mal, porém não sabem fazer o bem.

23Olhei para a terra, e eis que era

4.23
Gn 1.2
Is 24.19
sem forma e vazia; e
4.23
Jr 4.28
para os céus, e não havia neles luz. 24Olhei para os montes, e eis que
4.24
Jr 10.10
Is 5.25
Ez 38.20
tremiam, e todos os outeiros se agitavam. 25Olhei, e eis que não havia homem, e todas
4.25
Jr 9.10
12.4
Sf 1.3
as aves do céu tinham fugido. 26Olhei, e eis que
4.26
Jr 9.10
a terra de jardins era um deserto, e todas as suas cidades estavam demolidas diante de Jeová e diante do ardor da sua ira.

27Pois assim diz Jeová: Desolada ficará

4.27
Jr 12.11-12
25.11
a terra toda; contudo,
4.27
Jr 5.10,18
30.11
46.28
não a destruirei totalmente. 28Por isso,
4.28
Jr 12.4,11
14.2
Os 4.3
pranteará a terra, e
4.28
Is 5.30
50.3
Jl 2.30-31
se enegrecerão os céus de cima; porque
4.28
Jr 23.20
30.24
Nm 23.19
falei, resolvi e não me arrependi, nem disso desistirei. 29
4.29
Jr 6.23
Foge a cidade toda por causa do tumulto dos cavaleiros e flecheiros;
4.29
Jr 16.16
Is 2.19-21
entram os homens nas ramadas e trepam pelos penhascos;
4.29
Jr 4.7
todas as cidades ficam desamparadas, e ninguém habita nelas. 30Tu, sendo despojada,
4.30
Jr 13.21
Is 10.3
20.6
que farás? Embora te vistas de escarlate, embora te enfeites de adornos de ouro, embora
4.30
2Rs 9.30
Ez 23.40
pintes os teus olhos com o antimônio, em vão te enfeitas; desprezam-te
4.30
Jr 22.20,22
Ez 23.9-10,22
os teus amantes, procuram tirar-te a vida. 31Pois ouvi uma voz como
4.31
Jr 13.21
22.23
30.6
a duma mulher que está de parto, angústia como a de quem dá à luz o seu primogênito, a voz da filha de Sião, que
4.31
Is 42.14
está ofegante,
4.31
Is 1.15
Lm 1.17
que estende as mãos, dizendo: Ai de mim agora! Porque a minha alma desfalece por causa dos assassinos.