Tradução Brasileira (2010) (TB)
8

Devastação de Jeová

81Jeová disse-me: Toma uma tabuinha grande e

8.1
Is 30.8
Hc 2.2
escreve nela com estilo de homem: Para Maer-Salal-Hás-Baz. 2Eu tomarei duas testemunhas fidedignas,
8.2
2Rs 16.10-11,15-16
Urias, sacerdote, e Zacarias, filho de Jeberequias. 3Cheguei-me à profetisa; ela concebeu e deu à luz um filho. Então, me disse Jeová:
8.3
Os 1.4
Põe-lhe por nome Maer-Salal-Hás-Baz. 4Pois,
8.4
Is 7.16
antes que o menino saiba clamar: Pai meu e mãe minha, se levarão as riquezas de
8.4
Is 7.8-9
Damasco e os despojos de Samaria diante do rei da Assíria.

5Falou-me ainda outra vez Jeová: 6Porquanto este povo tem

8.6
Is 1.20
5.24
7.9
30.12
rejeitado as águas de
8.6
Ne 3.15
Jo 9.7,11
Siloé, que correm mansamente, e se regozija em
8.6
Is 7.1
Rezim e no filho de Remalias, 7agora, pois, o Senhor faz subir sobre eles as
8.7
Is 17.12-13
águas do
8.7
Is 7.20
11.15
rio, águas fortes e grandes, a saber, o
8.7
Is 7.17
10.5-6
rei da Assíria e toda a sua glória. Ele
8.7
Am 8.8
9.5
subirá sobre todos os seus leitos e correrá por cima de todas as suas ribanceiras, 8
8.8
Is 10.6
passará adiante, entrando em Judá, trasbordará, passará por ele e
8.8
Is 30.28
chegará até o pescoço; a extensão das suas asas encherá a largura da tua terra,
8.8
Is 7.14
ó Emanuel.

Jeová, e não os inimigos, é quem deve ser temido

9

8.9
Is 17.12-14
Exasperai-vos, povos, e
8.9
Dn 2.34-35
sereis despedaçados; dai ouvidos, todos os que sois de países longínquos; cingi-vos e sereis despedaçados; cingi-vos e sereis despedaçados. 10
8.10
Is 28.18
Jó 5.12
Tomai juntamente um conselho, e ele será frustrado; dizei uma palavra, e
8.10
Is 7.7
ela não subsistirá. Pois
8.10
Is 8.8
Rm 8.31
Deus é conosco. 11Porque assim falou comigo Jeová
8.11
Ez 3.14
com forte pressão de mão e me admoestou a que
8.11
Ez 2.8
eu não andasse pelo caminho deste povo, dizendo: 12Não chameis
8.12
Is 7.2
30.1
conspiração a tudo o que este povo chama conspiração;
8.12
1Pe 3.14-15
não temais aquilo que ele teme, nem o tenhais por temível. 13
8.13
Is 5.16
29.23
A Jeová dos Exércitos,
8.13
Nm 20.12
a ele santificai; seja ele o vosso temor, seja ele o vosso pavor. 14Ele servirá
8.14
Is 4.6
25.4
Ez 11.16
de santuário, porém será
8.14
Lc 2.34
Rm 9.33
1Pe 2.8
pedra de tropeço e rocha de escândalo para as duas casas de Israel,
8.14
Is 24.17-18
armadilha e laço para os habitantes de Jerusalém. 15Muitos dentre eles
8.15
Is 28.13
59.10
Mt 21.44
Lc 20.18
Rm 9.32
tropeçarão, cairão e serão quebrantados, enredados e presos.

16

8.16
Is 8.1-2
29.11-12
Ata o Testemunho e
8.16
Dn 12.4
sela a lei entre
8.16
Is 50.4
os meus discípulos. 17Eu
8.17
Is 25.9
30.18
Hc 2.3
esperarei a Jeová,
8.17
Is 1.15
45.15
54.8
Dt 31.17
que esconde da casa de Jacó o seu rosto, e a ele aguardarei. 18
8.18
Hb 2.13
Eis que eu e os filhos que Jeová me tem dado são para
8.18
Lc 2.34
sinais e para portentos em Israel, da parte de Jeová dos Exércitos, que
8.18
Sl 9.11
Zc 8.3
habita no monte de Sião.

Condenação de adivinhos e feiticeiros

19Quando vos disserem:

8.19
Is 19.3
29.4
47.12-13
Lv 20.6
2Rs 21.6
23.24
Consultai os que têm espíritos familiares e os feiticeiros, os quais chilram e murmuram, acaso, não
8.19
Is 30.2
45.11
consultará o povo ao seu Deus? Acaso, a favor dos vivos consultará aos
8.19
1Sm 28.8-11
Sl 106.28
mortos? 20
8.20
Is 8.16
1.10
Lc 16.29
À lei e ao Testemunho! Se o povo não falar segundo essa palavra,
8.20
Is 8.22
60.2
Mq 3.6
não lhes raiará a alva. 21Passarão pela terra
8.21
Is 9.20-21
duramente oprimidos e famintos; sucederá que, quando estiverem famintos, se agastarão e, em nome do seu Deus e do seu rei, lançarão pragas, e olharão para cima. 22
8.22
Is 5.30
59.9
Jr 13.16
Am 5.18,20
Sf 1.14-15
Olharão para a terra, e eis tribulação, e trevas, a obscuridade da aflição,
8.22
Is 8.20
e para a escuridão serão empurrados.

9

Nascimento e reinado do Príncipe da Paz

91Mas para a que estava aflita não continuará a

9.1
Is 8.22
obscuridade. No tempo passado, ele
9.1
2Rs 15.29
2Cr 16.4
tornou desprezível a
9.1
Mt 4.15-16
terra de Zebulom e a terra de Naftali, porém, no tempo vindouro, tornará glorioso o caminho do mar, além do Jordão, o distrito das nações. 2O povo que anda nas trevas vê uma grande luz; aos que estão de assento na terra da sombra da morte, a estes raia a luz. 3
9.3
Is 26.15
Tens multiplicado a nação;
9.3
Is 35.10
65.14,18-19
66.10
tens-lhe aumentado a alegria; alegram-se diante de ti segundo a alegria do tempo da ceifa, como
9.3
1Sm 30.16
exultam quando repartem os despojos. 4Pois tens despedaçado o
9.4
Is 10.27
14.25
jugo da sua carga e o bordão do seu ombro, que é a vara do seu
9.4
Is 14.4
49.26
51.13
54.14
exator, e como fizeste no dia de
9.4
Is 10.26
Jz 7.25
Midiã. 5
9.5
Is 2.4
Todo calçado de quem anda calçado no tumulto e toda capa revolvida em sangue hão de ser queimados como pasto do fogo. 6Porque a nós nos é
9.6
Is 7.14
11.1-2
53.2
Lc 2.11
nascido um menino, e a nós nos é
9.6
Jo 3.16
dado um filho;
9.6
Mt 28.18
1Co 15.25
o governo está sobre
9.6
Is 22.22
os seus ombros, e ele tem por nome
9.6
Is 28.29
Maravilhoso, Conselheiro,
9.6
Is 10.21
Dt 10.17
Ne 9.32
Poderoso Deus, Eterno
9.6
Is 63.16
64.8
Pai, Príncipe da
9.6
Is 26.3,12
53.5
54.10
66.12
Paz. 7Do aumento do seu governo e da paz,
9.7
Dn 2.44
Lc 1.32-33
não haverá fim
9.7
Is 16.5
sobre o trono de Davi e sobre o seu reino, para o estabelecer e para o firmar com
9.7
Is 11.4-5
32.1
42.3-4
63.1
juízo e com justiça, desde agora e para sempre.
9.7
Is 37.32
59.17
O zelo de Jeová dos Exércitos cumprirá isso.

Ameaças contra o reino de Israel

8O Senhor enviou uma palavra a Jacó, e ela caiu sobre Israel. 9Todo o povo o saberá, isto é,

9.9
Is 7.8-9
28.1,3
Efraim e os habitantes de Samaria, os quais, em soberba e
9.9
Is 46.12
em altivez de coração, dizem: 10Os tijolos têm caído, mas
9.10
Ml 1.4
edificaremos com pedra lavrada; os sicômoros têm sido cortados, mas, em lugar deles, poremos cedros. 11Jeová, porém, exaltou contra eles os adversários de
9.11
Is 7.1,8
Rezim e incitou os inimigos dele, 12os
9.12
2Rs 16.6
siros do oriente e os
9.12
2Cr 28.18
filisteus do ocidente, e estes
9.12
Sl 79.7
Jr 10.15
devoraram a Israel à boca aberta.
9.12
Is 5.25
Com tudo isso, não se aplacou a sua ira, mas a sua mão ainda está estendida.

13Todavia, o povo

9.13
Jr 5.3
Sl 7.10
não se voltou para quem o feriu, nem
9.13
Is 31.1
Os 3.5
buscou a Jeová dos Exércitos. 14Portanto, Jeová,
9.14
Ap 18.8
num só dia, exterminará de Israel
9.14
Is 19.15
a cabeça e a cauda, o ramo da palmeira e o junco. 15
9.15
Is 3.2-3
O ancião e o homem acatado, este é a cabeça, e o profeta que ensina
9.15
Is 28.15
30.9
59.3-4
Jr 23.14,32
Mt 24.24
mentiras, este é a cauda. 16
9.16
Is 3.12
Mt 16.14
23.16,24
Os que guiam a este povo o desencaminham; e os que por eles são guiados são destruídos. 17Por isso, o Senhor
9.17
Jr 18.21
Am 4.10
8.13
não se regozijará nos mancebos dele,
9.17
Is 27.11
nem se compadecerá dos seus órfãos e das suas viúvas, porque todos eles são
9.17
Is 10.6
32.6
profanos e
9.17
Is 1.4
14.20
31.2
Mq 7.2
malfeitores, e
9.17
Mt 12.34
toda boca fala loucuras.
9.17
Is 5.25
Com tudo isso, não se aplacou a sua ira, mas a sua mão ainda está estendida.

18

9.18
Is 1.7
Sl 83.14
Na 1.10
Ml 4.1
A perversidade arde como um fogo; consome os espinhos e os abrolhos; acende-se nas brenhas do bosque, e elas sobem em espessas nuvens de fumo. 19
9.19
Is 10.6
13.9,13
42.25
Pelo furor de Jeová dos Exércitos, está
9.19
Jl 2.3
queimada a terra;
9.19
Is 1.31
24.6
o povo também vem a ser como pasto do fogo;
9.19
Mq 7.2,6
ninguém poupa a seu irmão. 20Devorará da banda direita e ficará com
9.20
Is 8.21-22
fome; comerá da banda esquerda e não se fartará; cada um comerá a
9.20
Is 49.26
carne do seu próprio braço. 21Manassés será contra Efraim, e Efraim, contra Manassés; e
9.21
Is 11.13
2Cr 28.6,8
estes, juntos, serão contra Judá.
9.21
Is 5.25
Com tudo isso, não se aplacou a sua ira, mas a sua mão ainda está estendida.

10

101Ai dos que

10.1
Is 29.21
59.4,13
Sl 94.20
fazem decretos injustos e dos escrivães que registram a opressão, 2
10.2
Is 5.23
para desviarem do juízo aos necessitados e para arrebatarem dos pobres do meu povo o direito, a fim de que as
10.2
Is 1.23
3.14-15
viúvas sejam o seu despojo e os órfãos, a sua presa! 3
10.3
Jó 31.14
Que fareis no
10.3
Is 13.6
26.14,21
29.6
Jr 9.9
Os 9.7
Lc 19.44
dia da visitação e na desolação que vem de
10.3
Is 5.26
longe?
10.3
Is 20.6
30.5,7
31.3
A quem recorrereis? E onde deixareis a vossa glória? 4Terão de curvar-se debaixo dos
10.4
Is 24.22
presos e cair debaixo dos
10.4
Is 22.2
34.3
66.16
mortos.
10.4
Is 5.25
Com tudo isso, não se aplacou a sua ira, mas a sua mão ainda está estendida.

Predição da ruína da Assíria

5Ai

10.5
Is 7.17
8.7
de Assur,
10.5
Jr 51.20
vara da minha ira, em cujas mãos o bordão é a minha
10.5
Is 13.5
30.30
34.2
66.14
indignação! 6Enviá-lo-ei contra
10.6
Is 9.17
uma nação profana e
10.6
Is 37.26-27
Jr 34.22
despachá-lo-ei
10.6
Is 9.19
contra o povo do meu furor,
10.6
Is 5.29
para tomar o despojo, para arrebatar a presa e para os pisar como a
10.6
Is 5.25
lama das ruas. 7Todavia,
10.7
Gn 50.20
Mq 4.11-12
At 2.23-24
não julga assim ele, nem pensa assim o seu coração; porém está no seu coração o destruir e exterminar não poucas nações. 8Pois diz:
10.8
Is 10.9-11
36.18,20
37.10-13
2Rs 18.24,34
19.10
Porventura, não são os meus príncipes, de todo, reis? 9Não é
10.9
Gn 10.10
Am 6.2
Calno como
10.9
2Cr 35.20
Carquemis? não é
10.9
Nm 34.8
Hamate como Arpade? Não é
10.9
2Rs 17.6
Samaria como
10.9
2Rs 16.9
Damasco? 10Do mesmo modo que a minha mão achou os
10.10
2Rs 19.17-18
reinos dos ídolos (as suas imagens esculpidas excederam as de Jerusalém e de Samaria.) — 11não farei eu também a Jerusalém e aos
10.11
Is 2.8
seus ídolos como tenho feito a Samaria e aos seus ídolos?

12Quando o Senhor tiver cumprido toda a sua

10.12
Is 28.21-22
29.14
65.7
2Rs 19.31
obra no monte de Sião e em Jerusalém,
10.12
Is 10.33-34
14.25
30.31-33
31.8-9
37.7,36-38
2Rs 19.35-37
visitarei sobre o rei da Assíria o fruto da arrogância
10.12
Is 10.7
do seu coração e
10.12
Is 37.23
a glória da altivez dos seus olhos. 13Porquanto
10.13
Is 37.24-27
2Rs 19.22-24
Ez 28.4
Dn 4.30
ele disse: Eu o fiz pela força da minha mão e pela minha sabedoria, pois sou entendido;
10.13
Hc 2.6-11
removi os termos do povo, roubei os seus tesouros e, como homem valente, abati os que se assentavam sobre tronos. 14A minha mão achou como a
10.14
Jr 49.16
Ob 4
um ninho as riquezas dos povos; como se ajuntam os ovos que são abandonados, assim ajuntei eu toda a terra; não houve quem movesse a asa, nem abrisse a boca, nem chilrasse.

15Porventura, gloriar-se-á o

10.15
Jr 51.20
machado contra
10.15
Is 29.16
45.9
Rm 9.20-21
o que corta com ele? Porventura, engrandecer-se-á a serra contra o que a põe em movimento? Isso seria, como
10.15
Is 10.5
se a vara movesse os que a levantam ou como
10.15
Is 10.5
se o bordão levantasse aquele que não é pau. 16Por isso, o Senhor Jeová dos Exércitos enviará
10.16
Sl 106.15
magreza entre
10.16
Is 17.4
os gordos dele, e debaixo da sua
10.16
Is 10.18
Is 8.7
glória se acenderá uma queima como a queima do fogo. 17
10.17
Is 30.33
31.9
A luz de Israel tornar-se-á fogo, e o seu
10.17
Is 37.23
Santo, labareda; num só dia, serão
10.17
Is 27.4
33.12
Nm 11.1-3
Jr 4.4
7.20
abrasados e devorados os espinhos dele e os seus abrolhos. 18A glória do seu
10.18
Jr 21.14
Ez 20.47-48
bosque e do seu jardim será
10.18
Is 10.33-34
consumida, tanto a alma como a carne; e será como quando um doente vai definhando. 19
10.19
Is 21.17
O resto das árvores do seu bosque será tão pouco em número, que um menino as possa escrever.

Um resto regressará

20Naquele dia,

10.20
Is 1.9
11.11,16
46.3
o resto de Israel e os da casa de Jacó que tiverem
10.20
Is 4.2
37.31-32
escapado não tornarão a estribar-se sobre
10.20
2Rs 16.7
2Cr 28.20
aquele que os feriu, mas
10.20
Is 17.7-8
50.10
2Cr 14.11
estribar-se-ão em verdade sobre Jeová, o Santo de Israel. 21
10.21
Is 6.13
O resto, sim o resto de Jacó voltará para
10.21
Is 9.6
Deus Poderoso. 22Pois
10.22
Rm 9.27-28
ainda que o teu povo, ó Israel, seja como a areia do mar, apenas um resto dele voltará;
10.22
Is 28.22
Dn 9.27
Rm 9.28
uma consumação está determinada, trasbordando em justiça. 23Pois uma consumação, e esta já determinada, o Senhor Jeová dos Exércitos a executará no
10.23
Is 6.12
meio de toda a terra.

24Portanto, assim diz o Senhor Jeová dos Exércitos: Ó povo meu, que habitas em

10.24
Sl 87.5-6
Sião,
10.24
Is 7.4
12.2
37.6
não temas a Assur, ainda que te
10.24
Êx 5.14-16
fira com a vara e levante contra ti o seu bordão, ao modo do Egito. 25Pois ainda
10.25
Is 17.14
Ag 2.6
um pouquinho, e será cumprida
10.25
Is 10.5
26.20
a indignação, e a minha ira servirá para os consumir. 26Jeová dos Exércitos
10.26
Is 37.36-38
suscitará contra ele um flagelo, como na matança de
10.26
Is 9.4
Jz 7.25
Midiã junto à rocha de Orebe;
10.26
Êx 14.16
a sua vara estará sobre o mar, e ele a levantará
10.26
Êx 14.27
ao modo do Egito. 27Naquele dia,
10.27
Is 9.4
14.25
a carga dele se retirará dos teus ombros, e o seu jugo, do teu pescoço e o jugo será quebrado por causa da
10.27
Is 30.23
55.2
gordura.

28Assur vem a Aiate, passa por

10.28
1Sm 14.2
Migrom; em
10.28
1Sm 13.2,5
Micmás, deixa depositada
10.28
Jz 18.21
1Sm 17.22
a sua bagagem. 29Atravessam o desfiladeiro, já se alojam em
10.29
Js 21.17
1Sm 13.16
Geba;
10.29
Js 18.25
1Sm 7.17
Ramá treme,
10.29
1Sm 10.26
Gibeá de Saul foge. 30Levanta a tua voz em gritos, filha de
10.30
1Sm 25.44
Galim! Escuta, Laís! Pobrezinha de
10.30
Js 21.18
Jr 1.1
Anatote! 31
10.31
Js 15.31
Jr 48.2
Madmena vai-se; os moradores de Gebim salvam-se pela fuga. 32Hoje mesmo, parará em
10.32
1Sm 21.1
22.9
Nobe;
10.32
Is 19.16
Zc 2.9
moverá a sua mão contra o monte da
10.32
Is 1.8
Jr 6.23
filha de Sião, o outeiro de Jerusalém.

33Eis que o Senhor Jeová dos Exércitos

10.33
Is 18.5
27.11
cortará os ramos com grande violência;
10.33
Is 37.24,36-38
Ez 31.3
Am 2.9
os altos de estatura serão cortados, e os elevados serão abatidos. 34Cortará as brenhas do bosque com ferro, e o
10.34
Is 2.13
33.9
37.24
Líbano cairá pela mão de um poderoso.