Tradução Brasileira (2010) (TB)
25

Cântico de louvor pela misericórdia de Jeová

251Jeová, tu és o

25.1
Is 7.13
49.4-5
61.10
Êx 15.2
Sl 118.28
meu Deus; exaltar-te-ei e louvarei o teu nome, porque em fidelidade e verdade tens feito
25.1
Sl 40.5
98.1
maravilhas, isto é, os teus
25.1
Ef 1.11
antigos conselhos. 2Pois da cidade fizeste um
25.2
Is 17.1
26.5
27.10
32.19
montão de pedras;
25.2
Is 25.12
17.3
da cidade fortificada uma ruína, do
25.2
Is 13.22
32.14
34.13
paço dos estranhos, que não seja mais cidade e que jamais seja reedificada. 3Por isso,
25.3
Is 24.15
te glorificarão povos ferozes, e te temerão
25.3
Is 13.11
cidades de nações formidáveis. 4Porque te hás tornado
25.4
Is 14.32
17.10
27.5
33.16
fortaleza para o pobre, fortaleza para o
25.4
Is 3.14
11.4
necessitado na sua angústia,
25.4
Is 4.6
32.2
refúgio contra a tempestade, sombra contra o calor, quando o assopro
25.4
Is 29.5,20
49.25
dos violentos é como uma tempestade contra um muro. 5Como o calor em terra sedenta, abaterás
25.5
Jr 51.54-56
o tumulto de estrangeiros; como o calor proveniente da sombra de nuvens, o cântico dos violentos será humilhado.

6Jeová do exércitos fará

25.6
Is 2.2-4
56.7
neste monte para todos os povos
25.6
Is 1.19
30.29
55.1-2
62.8-9
66.11
um banquete de coisas gordurosas, banquete de vinhos com fezes, de coisas gordurosas e ricas em tutano, de vinhos com fezes, depois de bem coados. 7Aniquilará neste monte a
25.7
2Co 3.15-16
Ef 4.18
coberta que cobre todos os povos e o véu que está posto sobre todas as nações. 8
25.8
Os 13.14
1Co 15.54
Aniquilará a morte para sempre;
25.8
Is 30.19
35.10
51.11
65.19
Ap 7.17
21.4
enxugará Deus as lágrimas de todos os rostos; e tirará de cima da terra todo o
25.8
Is 51.7
54.4
Sl 69.9
89.50-51
Mt 5.11
1Pe 4.14
opróbrio do seu povo. Pois Jeová o disse.

9Dir-se-á, naquele dia: Eis que

25.9
Is 35.2
40.9
52.10
este é o nosso Deus; por ele
25.9
Is 8.17
30.18
33.2
temos esperado,
25.9
Is 33.22
35.4
49.25-26
60.16
e ele nos salvará. Este é Jeová; por ele temos esperado; exultaremos e
25.9
Is 35.1-2,10
65.18
66.10
Sl 20.5
nos regozijaremos na salvação que ele der. 10Pois
25.10
Is 25.6-7
neste monte repousará a mão de Jeová, e
25.10
Is 16.14
Nm 24.17
Sf 2.9
Moabe será trilhado no seu lugar, assim como se trilha a palha na água do monturo. 11
25.11
Is 5.25
14.26
Estenderá as suas mãos no meio deles, assim como as estende o nadador para nadar,
25.11
Is 16.6,14
e abater-lhe-á sua altivez juntamente com as ciladas das suas mãos. 12
25.12
Is 25.2
15.1
26.5
As fortificações das tuas altas muralhas, ele as demolirá, abaterá e fará dar em terra, reduzindo-as a pó.

26

Cântico de confiança na proteção de Jeová

261

26.1
Is 4.2
12.1
Naquele dia, se cantará este cântico na terra de Judá: Temos uma
26.1
Is 14.31
31.5,9
33.5-6,20-24
cidade forte; Deus põe-lhe a
26.1
Is 60.18
salvação por muros e baluartes. 2Abri vós
26.2
Is 60.11,18
62.10
as portas, para que entre a
26.2
Is 45.25
54.14,17
58.8
60.21
61.3
62.1-2
nação justa que observa a verdade. 3Tu conservarás em
26.3
Is 26.12
27.5
57.19
66.12
perfeita paz aquele cujo propósito é firme, porque em ti confia. 4
26.4
Is 12.2
50.10
51.5
Confiai sempre em Jeová. Pois em Jeová há uma
26.4
Is 17.10
30.29
44.8
rocha sempiterna. 5Ele tem derrubado os que habitavam no alto, a saber,
26.5
Is 25.12
a cidade elevada;
26.5
Jó 40.11-13
abate-a, abate-a até a terra e a reduz até o pó. 6
26.6
Is 28.3
Pisá-la-á o pé: os pés dos pobres e os passos dos
26.6
Is 3.14-15
11.4
29.19
necessitados. 7
26.7
Is 57.2
A vereda do justo é plana;
26.7
Is 42.16
52.12
Sl 25.4-5
27.11
nivelas, fazendo-a plana, a vereda do justo.

8Também por ti, Jeová, temos esperado no caminho

26.8
Is 51.4
56.1
dos teus juízos;
26.8
Is 26.13
12.4
24.15
25.1
o teu nome e
26.8
Êx 3.15
o teu memorial são a saudade da nossa alma. 9Com a minha alma tenho tido
26.9
Is 50.10
Sl 63.5-6
77.2
119.62
Lc 6.12
de noite saudades de ti, sim, com o meu espírito dentro de mim
26.9
Is 55.6
Sl 63.1
78.34
Mt 6.33
te buscarei diligentemente; porque, quando os teus juízos ferirem a terra, os habitantes do mundo
26.9
Os 5.15
aprenderão a justiça. 10Ainda que se mostre ao perverso, ele, contudo,
26.10
Is 22.12-13
32.6-7
não aprenderá a justiça; na terra da retidão,
26.10
Os 11.7
Jo 5.37-38
cometerá iniquidade e não verá a majestade de Jeová.

11A tua mão, Jeová, está levantada;

26.11
Is 5.12
44.9,18
contudo, eles não veem; porém verão o
26.11
Is 9.7
37.32
59.17
teu zelo pelo povo e se envergonharão;
26.11
Is 5.24
9.18-19
10.17
66.15,24
o fogo devorará os teus adversários. 12Jeová, tu hás de estabelecer
26.12
Is 26.3
para nós a paz; porque tu és o que
26.12
Is 19.25
29.23
45.11
60.21
64.8
fizeste para nós todas as nossas obras. 13Ó Jeová, Deus nosso,
26.13
Is 2.8
10.11
outros senhores além de ti têm tido o domínio sobre nós; porém por teu intermédio somente
26.13
Is 63.7
celebraremos o teu nome. 14
26.14
Is 8.19
Dt 4.28
Sl 135.17
Hc 2.19
Os mortos não tornarão a viver; as sombras não ressuscitarão, porque os
26.14
Is 10.3
visitaste, destruíste e fizeste perecer toda a memória deles. 15
26.15
Is 9.3
Tens aumentado a nação, Jeová, tens aumentado a nação, tens obtido para ti a glória; tens
26.15
Is 33.17
54.2-3
estendido todos os confins da terra.

16

26.16
Is 37.3
Os 5.15
Na angústia, eles te buscaram, Jeová; derramaram orações, quando lhes sobreveio a tua correção. 17
26.17
Is 13.8
21.3
Jo 16.21
Assim como a mulher grávida a quem se aproxima o tempo de dar à luz, tem dores e dá gritos nas suas dores, assim nos temos tornado diante de ti, Jeová. 18Nós concebemos, estivemos com dores de parto, foi como se tivéssemos
26.18
Is 33.11
59.4
dado à luz o vento; não produzimos na terra livramento algum, nem nasceram os moradores do mundo. 19
26.19
Is 25.8
Ez 37.1-14
Dn 12.2
Os 13.14
Os teus mortos viverão; os meus cadáveres ressuscitarão.
26.19
Ef 5.14
Despertai e cantai, vós os que habitais no pó; porque o teu orvalho é como o orvalho das ervas, e a terra lançará de si os mortos.

20Vem, povo meu,

26.20
Êx 12.22-23
Sl 91.1,4
entra nas tuas câmaras e fecha as tuas portas sobre ti; esconde-te por
26.20
Is 54.7-8
Sl 30.5
2Co 4.17
um pouco, até
26.20
Is 10.5,25
13.5
34.2
66.14
que passe a indignação. 21Pois eis que Jeová
26.21
Mq 1.3
Jd 14
sai do seu lugar
26.21
Is 13.11
22.14
30.13-14
65.7
para castigar os habitantes da terra por causa da sua iniquidade. Também a terra
26.21
Jó 16.18
Lc 11.50
descobrirá o seu sangue e não cobrirá mais os seus mortos.

27

271Naquele dia, Jeová castigará com a

27.1
Is 34.5-6
65.12
66.16
sua espada dura, grande e forte, a
27.1
Jó 3.8
41.1
Sl 74.14
104.26
Leviatã, aquela serpente veloz, a Leviatã, aquela serpente cheia de roscas; ele matará ao
27.1
Is 51.9
dragão que está no mar.

A vinha de Jeová

2Naquele dia, haverá

27.2
Is 5.7
Sl 80.8
Jr 2.21
uma vinha deliciosa; cantai dela. 3Eu, Jeová, a guardo; cada momento
27.3
Is 58.11
a regarei, para que ninguém lhe faça dano,
27.3
Is 31.5
1Sm 2.9
Jo 10.28
de noite e de dia, a guardarei. 4Não há furor em mim. Oxalá que fossem ordenados diante de mim em guerra
27.4
Is 10.17
2Sm 23.6
os espinhos e abrolhos! Contra eles marcharia e
27.4
Is 33.12
Mt 3.12
Hb 6.8
juntamente os queimaria. 5Se assim não for, apodere-se
27.5
Is 12.2
17.10
25.4
da minha defesa, faça paz comigo, sim,
27.5
Is 26.3,12
Jó 22.21
Rm 5.1
2Co 5.20
faça paz comigo. 6Nos dias vindouros,
27.6
Is 37.31
Jacó lançará raízes; Israel
27.6
Is 35.1-2
Os 14.5-6
florescerá e brotará; encherão
27.6
Is 4.2
de fruto a face do mundo.

7Porventura, feriu-o Jeová

27.7
Is 10.12,17
30.31-33
31.8-9
37.36-38
como feriu aos que o feriram? Ou foi ele morto como foram mortos os que o mataram? 8Quando
27.8
Is 50.1
54.7
o despediste, castigaste-o com medida; ele removeu-o com o seu assopro impetuoso no dia do
27.8
Jr 4.11
Ez 19.12
Os 13.15
vento oriental. 9Portanto, do seguinte modo será
27.9
Is 1.25
48.10
Dn 11.35
expiada a iniquidade de Jacó, e este será todo o fruto
27.9
Rm 11.27
de remoção do seu pecado: ele quebrará todas as pedras do
27.9
Is 17.8
Êx 34.13
Dt 12.3
2Rs 10.26
altar como pedras de cal que são feitas em pedaços, de modo que os Aserins e as imagens do sol não sejam mais levantadas. 10Pois a cidade fortificada se tornou
27.10
Is 5.6,10,17
32.13-14
Jr 26.6,18
Lm 1.4
5.18
solitária, morada desamparada e abandonada como o deserto; ali, pastará o bezerro; ali, se deitará e consumirá os seus ramos. 11Quando as suas
27.11
Is 18.5
33.12
varas se secarem, serão quebradas; virão as mulheres e lhes atearão fogo. É um povo que
27.11
Is 1.3
5.13
Dt 32.28
Jr 8.7
não tem entendimento; portanto,
27.11
Is 9.17
não se compadecerá dele o que
27.11
Is 43.1,7
44.2,21,24
Dt 32.18
o fez, e não lhe mostrará favor aquele que o formou.

12Naquele dia,

27.12
Is 11.11
17.6
24.13
56.8
varejará Jeová desde a inundação do
27.12
Gn 15.18
rio até o ribeiro do Egito, e vós, filhos de Israel, sereis
27.12
Dt 30.3-4
Ne 1.9
colhidos um a um.

13naquele dia, se tocará uma grande

27.13
Lv 25.9
1Cr 15.24
Mt 24.31
Ap 11.15
trombeta. Virão os que estavam para perecer na terra da
27.13
Is 19.24-25
Assíria e os que estavam desterrados na terra do Egito,
27.13
Is 19.21,23
49.7
66.23
Zc 14.16
Hb 12.22
e adorarão a Jeová no monte santo, em Jerusalém.