Tradução Brasileira (2010) (TB)
12

Deus é louvado por haver restaurado o seu povo

121Dirás, então,

12.1
Is 26.1
naquele dia:
12.1
Is 25.1
Sl 9.1
Graças te dou, Jeová, pois
12.1
Is 40.1-2
54.7-10
Sl 30.5
ainda que te iraste contra mim, a tua ira já se aplacou, e tu me confortas. 2Eis que
12.2
Is 33.2
45.17
62.11
Deus é a minha salvação;
12.2
Is 26.3
confiarei e não temerei, porque
12.2
Êx 15.2
Sl 118.14
Jeová é a minha fortaleza e o meu cântico; ele se tornou a minha salvação. 3Portanto, com gozo
12.3
Jo 4.10
7.37-38
tirareis águas
12.3
Is 41.18
Jr 2.13
das fontes da salvação. 4
12.4
Is 24.15
42.12
48.20
Direis, naquele dia:
12.4
Sl 105.1
Dai graças a Jeová, invocai o seu nome,
12.4
Sl 145.4
fazei notórios entre os povos os seus feitos, declarai que exaltado é o seu nome. 5
12.5
Is 24.14
42.10-11
44.23
Êx 15.1
Sl 98.1
Cantai louvores a Jeová, porque ele tem feito grandezas. Seja isso conhecido em toda a terra. 6
12.6
Is 52.9
54.1
Sf 3.14
Grita e exulta, moradora de Sião, porque
12.6
Is 1.24
49.26
60.16
Sf 3.15-17
Zc 2.5,10-11
grande é o Santo de Israel no meio de ti.

13

Profecia da queda de Babilônia

131

13.1
Is 14.28
15.1
Jr 23.30-40
A sentença que, acerca de
13.1
Is 13.19
14.4
Jr 24.1
50.1
Mt 1.11
Ap 14.8
Babilônia, viu
13.1
Is 1.1
Isaías, filho de Amoz.

2

13.2
Is 5.26
Jr 50.2
Alçai um estandarte sobre um
13.2
Jr 51.25
monte sem árvores, levantai a voz a eles,
13.2
Is 10.32
19.16
agitai a mão, para
13.2
Is 45.1-3
Jr 51.58
que entrem pelas portas dos príncipes. 3Eu tenho dado ordens aos meus consagrados, tenho chamado
13.3
Jl 3.11
os meus valentes para executarem a minha ira, a saber, os meus agentes que se exultam arrogantemente. 4Eis
13.4
Is 5.30
17.12
Jl 3.14
um tumulto nas montanhas, como o de muito povo! Eis um tumulto dos reinos das nações congregadas! Jeová dos Exércitos está passando revista ao exército para a guerra. 5
13.5
Is 42.13
Jeová e os instrumentos da sua
13.5
Is 10.5
indignação vêm de um país remoto,
13.5
Is 5.26
7.18
desde a extremidade do céu,
13.5
Is 24.1
34.2
para destruir a terra toda.

6Uivai, pois está perto o

13.6
Is 13.9
2.12
10.3
34.2,8
61.2
Ez 30.3
Am 5.18
Sf 1.7
Dia de Jeová. Virá da parte do Todo-Poderoso como
13.6
Is 10.25
14.23
Jl 1.15
uma assolação. 7Portanto, serão remissas todas
13.7
Ez 7.17
as mãos, e se derreterá todo
13.7
Is 19.1
Ez 21.7
Na 2.10
coração de homem; 8
13.8
Is 21.3
2Rs 19.26
Jr 46.5
perturbados ficarão, e deles se apoderarão ânsias e dores;
13.8
Is 26.17
Jr 4.31
Jo 16.21
torcer-se-ão como a mulher que está de parto; olharão atônitos uns para os outros; os seus rostos tornar-se-ão rostos flamejantes. 9Eis que vem
13.9
Is 13.6
66.15-16
o Dia de Jeová, dia cruel, com furor e ira ardente, para pôr a terra em assolação e para dela exterminar os pecadores. 10Pois
13.10
Is 5.30
Jl 2.10
Mt 24.29
Mc 13.24
Lc 21.25
as estrelas do céu e as suas constelações não darão a sua luz;
13.10
Is 24.23
50.3
At 2.20
o sol se escurecerá ao nascer, e a lua não resplandecerá com a sua luz. 11
13.11
Is 26.21
Eu visitarei sobre o mundo a sua maldade e sobre
13.11
Is 3.11
11.4
14.5
os perversos, a sua iniquidade; farei cessar a
13.11
Is 2.11
23.9
Dn 5.22-23
arrogância dos soberbos e abaterei a
13.11
Jr 48.29
altivez dos
13.11
Is 25.3
29.5,20
49.25
terríveis. 12Farei que os homens sejam mais
13.12
Is 4.1
6.11-12
escassos que o ouro fino e que os varões sejam mais escassos do que
13.12
1Rs 9.28
Jó 28.16
Sl 45.9
o ouro puro de Ofir. 13Portanto, farei
13.13
Is 34.4
51.6
estremecer os céus, e a terra
13.13
Is 2.19
24.1,19-20
Sl 18.7
Jr 10.10
Am 8.8
Ag 2.6
se moverá do seu lugar, na ira de Jeová dos Exércitos e no dia do furor da sua ira. 14
13.14
Is 17.13
21.15
22.3
33.3
Como a veada que está perseguida
13.14
1Rs 22.17
Mt 9.36
Mc 6.34
1Pe 2.25
e como ovelhas que ninguém recolhe, assim cada um voltará para o seu povo e
13.14
Is 47.15
cada um fugirá para sua terra. 15Todo o que for achado será
13.15
Is 14.19
Jr 50.25
51.3-4
traspassado; e todo o que for apanhado cairá pela espada. 16As suas
13.16
Is 13.18
14.21
Sl 137.8-9
Os 10.14
Na 3.10
crianças de peito serão despedaçadas diante dos olhos deles; as suas casas serão saqueadas, e suas mulheres, violadas.

17Eis que suscitarei contra eles os

13.17
Is 21.2
Jr 51.11
Dn 5.28,31
medos, que não farão caso da prata e que, quanto ao ouro, nele
13.17
Pv 6.34-35
não terão prazer. 18Os seus arcos despedaçarão
13.18
2Rs 8.12
2Cr 36.17
os mancebos;
13.18
Is 13.16
eles não se compadecerão do fruto do ventre, e os
13.18
Ez 9.5,10
seus olhos não pouparão as crianças. 19
13.19
Is 21.9
47.5,8
48.14
Babilônia, glória dos reinos
13.19
Dn 4.30
Ap 18.11-16,19
e beleza do orgulho dos caldeus, será como quando Deus
13.19
Gn 19.24
Dt 29.23
Jr 49.18
Am 4.11
destruiu a Sodoma e a Gomorra. 20
13.20
Is 14.23
34.10-15
Jr 51.37-43
Nunca jamais será habitada, nem nela morará alguém de geração em geração; não armará ali
13.20
2Cr 17.11
o árabe a sua tenda, nem farão os pastores deitar-se ali os seus rebanhos. 21
13.21
Is 34.11-15
Sf 2.14
Mas as feras do deserto se deitarão ali, e as suas casas se encherão de hienas; ali, habitarão os avestruzes, e ali dançarão os sátiros. 22Os lobos uivarão nos castelos de Babilônia, e os chacais, nos seus
13.22
Is 25.2
32.14
34.13
palácios de luxo. Prestes a chegar é o seu tempo, e os seus dias não se prolongarão.

14

A restauração de Israel

141Pois Jeová

14.1
Is 49.13,15
54.7-8
Sl 102.13
se compadecerá de Jacó, ainda
14.1
Is 41.8-9
44.1
49.7
Zc 1.17
2.12
escolherá a Israel e pô-los-á na própria terra deles. Agregar-se-ão a eles
14.1
Is 45.14
49.23
56.3,6
60.4-5,10
Zc 8.22-23
Ef 2.12-19
os estrangeiros, e estes se apegarão à casa de Jacó. 2
14.2
Is 49.22
Os povos os tomarão e os levarão ao lugar deles,
14.2
Is 45.14
49.23
54.3
e a casa de Israel os possuirá na terra de Jeová
14.2
Is 60.10
61.5
Dn 7.18,27
para servos e para servas. Cativarão aqueles que os haviam cativado e dominarão sobre os seus opressores.

Um cântico de triunfo sobre Babilônia

3No dia em que Jeová te der

14.3
Is 11.10
40.2
Ed 9.8-9
Jr 30.10
46.27
descanso do teu trabalho, da tua inquietação e da dura escravidão em que foste obrigado a servir, 4usarás desta parábola contra o rei de
14.4
Is 13.1,19
Babilônia e dirás: Como tem cessado
14.4
Is 9.4
13.11
16.4
49.26
51.13
54.14
o opressor! Como tem cessado a tirania! 5Jeová quebrou o bordão dos perversos, a vara dos dominadores, 6
14.6
Is 10.14
47.6
que furiosa e incessantemente feria os povos com açoites e que em ira dominava as nações com uma perseguição irresistível. 7A terra toda descansa e está sossegada;
14.7
Sl 47.1-3
98.1-9
126.1-3
rompem em júbilo. 8Até os ciprestes e os cedros do Líbano se regozijam sobre ti, dizendo: Desde que caíste por terra, não sobe quem nos corte. 9
14.9
Is 5.14
O Sheol, lá embaixo, está por tua causa turbado, para te encontrar na tua vinda; por tua causa, desperta as sombras, os principais da terra e faz levantar-se dos seus tronos a todos os reis das nações. 10
14.10
Ez 32.21
Todos eles responderão e te dirão: Também tu estás fraco como nós? Tornas-te semelhante a nós? 11Abatida está até o Sheol
14.11
Is 5.14
Ez 28.13
a tua pompa, o som das tuas harpas; debaixo de ti, estendem-se os
14.11
Is 51.8
66.24
Jó 17.14
24.20
gusanos, e os bichos te servem de coberta.

12Como

14.12
Is 34.4
Lc 10.18
Ap 9.1
caíste do céu,
14.12
2Pe 1.19
Ap 2.28
22.16
ó estrela radiante, filho da alva! Como estás cortado até a terra, tu que
14.12
Is 10.13
abatias as nações! 13Tu dizias no teu coração:
14.13
Ez 28.2
Subirei ao céu,
14.13
Dn 5.22
8.10
2Ts 2.4
exaltarei o meu trono acima das estrelas de Deus e sentar-me-ei no monte da congregação, nas extremidades do Norte. 14Subirei acima das alturas das nuvens e serei semelhante ao Altíssimo. 15Todavia, serás
14.15
Is 47.11
Ez 28.8
Mt 11.23
Lc 10.15
precipitado para o Sheol, para as extremidades do abismo. 16Os que te virem te contemplarão, em ti
14.16
Ap 18.9,18
fitarão os olhos e dirão:
14.16
Is 14.6
Sl 52.7
Jr 50.23
Acaso é este o homem que fez estremecer a terra e tremer os reinos? 17Que tornou o mundo em
14.17
Jl 2.3
deserto e destruiu as suas cidades? E
14.17
Is 45.13
2Rs 15.29
24.14-16
que a seus presos não os deixou ir soltos para suas casas? 18Todos os reis das nações, sim, todos eles, dormem com glória, cada um em sua casa. 19Mas tu
14.19
Is 22.16-18
1Rs 21.19
Jr 8.1-2
és lançado para longe do teu sepulcro como um renovo abominável, coberto com os mortos que são traspassados pela espada e descem às pedras
14.19
Jr 41.7,9
da cova; como um
14.19
Is 5.25
cadáver pisado aos pés. 20Tu te unirás com eles na sepultura, porque destruíste a tua terra, mataste o teu povo.
14.20
Is 1.4
31.2
Jó 18.16,19
Sl 21.10
37.28
A semente dos malfeitores não será nomeada para sempre.

21Preparai uma matança para seus filhos por causa da

14.21
Is 13.16
Êx 20.5
Lv 26.39
Mt 23.35
iniquidade de seus pais, para que não se levantem, e possuam a terra, e
14.21
Is 27.6
encham de cidades a face do mundo. 22Levantar-me-ei contra eles, diz Jeová dos Exércitos;
14.22
Is 26.14
exterminarei de Babilônia
14.22
Pv 10.7
o nome e os sobreviventes,
14.22
Is 47.9
Jó 18.19
o filho e o neto, diz Jeová. 23Reduzi-la-ei a uma possessão
14.23
Is 13.21
34.11-15
Sf 2.14
de ouriços e a lagoas de águas e varrê-la-ei com a vassoura
14.23
Is 13.6
1Rs 14.10
da destruição, diz Jeová dos Exércitos.

Oráculo concernente à Assíria

24

14.24
Is 45.23
49.18
54.9
62.8
Jurou Jeová dos Exércitos, dizendo: Deveras,
14.24
Is 46.11
55.8-9
Jó 23.13
At 4.28
como pensei, assim subsistirá. 25
14.25
Is 10.12
30.31
31.8
37.7,36-38
Quebrantarei o assírio na minha terra e, nos meus montes, o pisarei aos pés. Então, ser-lhes-á tirado
14.25
Is 9.4
10.27
Na 1.13
o jugo dele, e o peso dele se descarregará dos ombros deles. 26Este é o
14.26
Is 23.9
Sf 3.6,8
propósito que se formou sobre toda a terra; e esta é
14.26
Êx 15.12
a mão que está estendida sobre todas as nações. 27Pois
14.27
Is 43.13
2Cr 20.6
Dn 4.31,35
Jeová dos Exércitos formou o propósito, e quem o invalidará? A sua mão está estendida, e quem a fará voltar para trás?

Oráculo concernente à Filístia

28

14.28
2Rs 16.20
2Cr 28.27
No ano em que o rei Acaz morreu, houve esta
14.28
Is 13.1
sentença.

29Não te regozijes,

14.29
Is 2.6
11.14
Jr 47.1-7
Filístia toda, por se ter quebrado a vara
14.29
2Cr 26.6
que te feria. Pois da raiz da cobra sairá
14.29
Is 11.8
um basilisco, e o seu fruto será
14.29
Is 30.6
uma serpente voadora. 30Serão apascentados os primogênitos
14.30
Is 3.14-15
7.21-22
11.4
dos pobres, e se deitarão em segurança os necessitados. Farei morrer de
14.30
Is 8.21
9.20
51.19
fome a tua raiz, e os teus sobreviventes serão
14.30
Jr 25.16,20
Zc 9.5-6
mortos. 31Dá uivos,
14.31
Is 3.26
24.12
45.2
ó porta; grita, ó cidade; tu,
14.31
Is 14.29
Filístia toda, estás derretida; porque do Norte vem um
14.31
Jr 1.14
fumo,
14.31
Is 34.16
e não há quem se afaste das fileiras.

32Que se responderá, então, aos

14.32
Is 37.9
mensageiros da nação? Que
14.32
Is 26.1
28.16
44.28
54.11
Sl 87.1,5
102.16
Jeová fundou a Sião, e
14.32
Is 4.6
25.4
57.13
Sf 3.12
Hb 11.10
Tg 2.5
nela acharão refúgio os aflitos do seu povo.