Tradução Brasileira (2010) (TB)
1

A iniquidade de Judá será castigada pelos caldeus: a intercessão do profeta

11

1.1
Is 13.1
Na 1.1
Oráculo que o profeta Habacuque viu.

2

1.2
Sl 13.1-2
22.1-2
Até quando, Jeová, clamarei eu, e tu não ouvirás? Grito a ti: Violência,
1.2
Jr 14.9
e não salvarás. 3Por que me mostras a
1.3
Hc 1.13
Sl 55.9-11
Jr 20.18
iniquidade e vês a perversidade? Pois a
1.3
Jr 20.18
rapina e a violência estão diante de mim;
1.3
Jr 15.10
há contendas, e o litígio se suscita. 4Assim,
1.4
Sl 119.126
Is 59.12-14
a lei se afrouxa, e o juízo nunca se manifesta. Porque o ímpio
1.4
Sl 22.12
Is 1.21-23
cerca ao justo, por isso o juízo sai
1.4
Is 5.20
Ez 9.9
pervertido.

5

1.5
At 13.41
Vede
1.5
Jr 25.14-29
entre as nações e contemplai e
1.5
Is 29.9
maravilhai-vos em extremo, porque vou fazer nos vossos dias uma
1.5
Is 29.14
Ez 12.22-28
obra, que não haveis de acreditar, embora vos seja contada. 6Pois eis que
1.6
2Rs 24.2
Jr 4.11-13
suscito os caldeus, essa nação feroz e apressada, que marcha sobre a largura da terra para
1.6
Jr 8.10
se apoderar de moradas que não são suas. 7Ela
1.7
Is 18.2,7
é terrível e espantosa; dela mesma sai
1.7
Jr 39.5-9
o seu juízo e a sua dignidade. 8Também os seus
1.8
Jr 4.13
cavalos são mais ligeiros que os leopardos e mais ferozes que
1.8
Jr 5.6
Sf 3.3
os lobos à tarde; os seus cavaleiros se espalham, sim, os seus cavaleiros vêm de longe; voam como
1.8
Ez 17.3
Os 8.1
a águia que se apressa a devorar. 9Eles todos vêm a usar da violência;
1.9
2Rs 12.17
Dn 11.17
postos estão os seus rostos como o vento oriental;
1.9
Hc 2.5
ajuntarão cativos como a areia. 10Ele
1.10
2Cr 36.6,10
Is 37.13
zomba dos reis e se rirá dos príncipes;
1.10
Is 10.9
14.16
mofa de todas as fortalezas, porque
1.10
Jr 32.24
Ez 26.8
amontoam o pó e as tomam. 11Então, irá impetuosamente como
1.11
Jr 4.11-12
o vento, e passará, e será
1.11
Jr 2.3
culpados este
1.11
Hc 1.16
Dn 4.30
cujo poder é o seu deus.

12Não és tu desde

1.12
Dt 33.27
Sl 90.2
Ml 3.6
a eternidade, Jeová, meu Deus, meu Santo? Não morreremos. Tu, Jeová,
1.12
Is 10.5
6.2
Ml 3.5
puseste esse povo para juízo; e tu,
1.12
Dt 32.4
Rocha, o puseste para correção. 13Tu que és de
1.13
Sl 11.4-6
34.16
olhos puros demais para contemplares o mal e que não podes
1.13
Jr 12.1-2
olhar para a perversidade; por que razão olhas tu para os que
1.13
Is 24.16
procedem traiçoeiramente
1.13
Sl 50.21
e te conservas em silêncio quando o ímpio
1.13
Sl 35.25
56.1-2
traga aquele que é mais justo do que ele? 14Por que razão fazes os homens
1.14
Ec 9.12
como os peixes do mar, como os répteis que não têm quem os governe? 15A todos eles
1.15
Jr 16.16
Am 4.2
tira o ímpio com o anzol,
1.15
Sl 10.9
apanha-os na sua rede e ajunta-os na sua varredoura; portanto, se regozija e se alegra. 16Por isso,
1.16
Hc 1.11
oferece sacrifícios à sua rede e queima incenso à sua varredoura; porque
1.16
Jr 44.17
por elas é rica a sua porção, e abundante, a sua comida. 17Porventura, por isso, vazará ele a sua
1.17
Is 19.8
rede e não cessará de
1.17
Is 14.5-6
matar continuamente as nações?

2

Os caldeus serão castigados a seu turno

21

2.1
Is 21.8
Por-me-ei sobre a minha atalaia, e colocar-me-ei sobre a fortaleza, e
2.1
Sl 5.3
vigiarei para ver
2.1
Sl 85.8
o que me dirá, e o que responderei no tocante à minha queixa. 2Respondeu-me Jeová:
2.2
Dt 27.8
Ap 1.19
Escreve a visão e expõe-na com clareza em tábuas, para que se possa ler correntemente. 3Pois a visão ainda está para
2.3
Dn 8.17,19
o tempo determinado,
2.3
Ez 12.25
e se apressa para o fim, e não enganará. Ainda que se demore,
2.3
Sl 27.14
espera-a; porque
2.3
Hb 10.37-38
infalivelmente virá, não tardará.

4Eis que a sua alma está

2.4
Sl 49.18
Pv 13.11
orgulhosa, não é reta nele; mas
2.4
Rm 1.17
Gl 3.11
o justo viverá pela sua fé. 5Além disso,
2.5
Pv 20.1
o vinho é traidor,
2.5
Pv 21.24
Is 2.11-12,17
homem arrogante
2.5
2Rs 14.10
e que não fica quieto. Ele
2.5
Is 5.11-15
dilata como o
2.5
Pv 27.20
30.15-16
Sheol o seu desejo e é como a morte que não se pode fartar,
2.5
Is 14.16-17
Jr 25.9
mas congrega a si todas as nações e amontoa a si todos os povos. 6
2.6
Is 14.4-10
Jr 50.13
Não tomarão todos estes contra ele uma parábola e um provérbio zombador? Não dirão:
2.6
Hc 2.12
Jó 20.15-29
Ai daquele que aumenta o que não é seu! (até quando?) E daquele que se carrega de
2.6
Ez 18.12
Am 2.8
penhores! 7
2.7
Pv 29.1
Não se levantarão, de repente, os que te morderão, e não despertarão os que te vexarão? Tu lhes servirás de despojo. 8Porquanto tu
2.8
Is 33.1
Jr 27.7
Zc 2.8
tens despojado muitas nações, todos os mais povos te despojarão a ti por
2.8
Hc 2.17
causa do sangue dos homens
2.8
Is 47.6
Jr 50.17-18
e pela violência feita à terra, à cidade e a todos os que nela habitam.

9Ai daquele que adquire para a sua casa

2.9
Jr 22.13
Ez 22.27
lucros criminosos,
2.9
Is 47.7
Jr 49.16
para pôr num lugar alto o seu ninho, para se livrar da mão da calamidade! 10Tens consultado
2.10
Hc 2.16
2Rs 9.26
Na 1.14
vergonha para a tua casa, exterminando a muitos povos e
2.10
Nm 16.38
Pv 1.18
Jr 26.19
pecando contra ti mesmo. 11Pois a
2.11
Js 24.27
Lc 19.40
pedra clamará da parede, e a trave lhe responderá do madeiramento.

12Ai daquele que

2.12
Mq 3.10
Na 3.1
edifica uma cidade com derramamento de sangue e funda uma cidade na iniquidade! 13Eis não procede de Jeová dos Exércitos que os povos
2.13
Is 50.11
55.2
Jr 51.58
trabalhem para o fogo e as nações se fatiguem para a vaidade? 14Pois a terra
2.14
Sl 22.27
Is 11.9
Zc 14.8-9
se encherá do conhecimento da glória de Jeová, como as águas cobrem o mar.

15Ai daquele que dá

2.15
Is 28.7-8
de beber ao seu próximo, sim, ai de ti que lhe derramas o teu furor e que o embebedas, para veres a sua nudez! 16Estás cheio
2.16
Hc 2.10
de vergonha em lugar de glória;
2.16
Lm 4.21
bebe tu também e sê como quem está incircunciso;
2.16
Jr 25.15,27
o cálice da mão direita de Jeová será apresentado a ti,
2.16
Na 3.6
e vergonhosa ignomínia estará sobre a tua glória. 17Pois a
2.17
Jl 3.19
Zc 11.1
violência cometida contra o Líbano te cobrirá e bem assim a destruição das feras que os amedrontou,
2.17
Hc 2.8
Sl 55.23
por causa do sangue dos homens e pela
2.17
Hc 2.8
Jr 51.35
violência feita à terra, à cidade e a todos os que nela habitam.

18Que

2.18
Is 42.17
44.9
Jr 2.27-28
aproveita a imagem esculpida, visto que o seu artífice a esculpiu? A imagem fundida e
2.18
Jr 10.8,14
Zc 10.2
que ensina mentiras, visto que o artífice
2.18
Sl 115.4,8
confia na sua imagem que faz, formando ídolos mudos? 19Ai daquele
2.19
Jr 2.27-28
que diz ao pau:
2.19
1Rs 18.26-29
Acorda; à pedra muda: Levanta-te. Acaso, ensinará a imagem? Eis que está coberta de
2.19
Jr 10.9,14
ouro e de prata, e dentro dela
2.19
Sl 135.17
não há fôlego algum. 20
2.20
Mq 1.2
Jeová, porém, está no seu santo templo;
2.20
Sf 1.7
Zc 2.13
cale-se diante dele toda a terra.

3

A oração de Habacuque

31

3.1
Sl 86
90
Oração do profeta Habacuque, à moda de
3.1
Sl 7
sigionote.

2Tenho

3.2
Jó 42.5-6
ouvido, Jeová, a tua fama e estou
3.2
Sl 119.120
Jr 10.7
amedrontado;

3.2
Sl 71.20
85.6
aviva, Jeová,
3.2
Hc 1.5
Sl 44.1-8
a tua obra no meio dos anos,

faze que seja ela conhecida no meio dos anos;

na tua indignação lembra-te de

3.2
Nm 14.19
2Sm 24.15-17
Is 54.8
misericórdia.

3Deus vem de

3.3
Gn 36.11
Jr 49.7
Am 1.12
Ob 9
Temã,

e do monte de

3.3
Gn 21.21
Dt 33.2
Parã, o Santo (Selá.).

3.3
Sl 113.4
148.13
A sua glória cobre os céus,

3.3
Sl 48.10
e a terra está cheia do seu louvor.

4O seu

3.4
Sl 18.12
resplendor é como a luz;

da sua mão saem raios;

ali, é que está escondido o seu

3.4
Jó 26.14
poder.

5Adiante dele vai a

3.5
Êx 12.29-30
Nm 16.46-49
peste,

3.5
Nm 11.1-3
Sl 18.12-13
e pragas ardentes seguem os seus passos.

6Ele para e mede a terra;

olha

3.6
Jó 21.18
Sl 35.5
e faz separar-se as nações.

Espalham-se os

3.6
Sl 114.1-6
montes eternos,

abatem-se os outeiros perpétuos;

os seus caminhos são como

3.6
Hc 1.12
Mq 5.2
desde os dias antigos.

7Vejo

3.7
Êx 15.14-16
aflitas as tendas de Cusã;

tremem as cortinas da terra de

3.7
Gn 25.1-4
Nm 31.7-8
Jz 7.24-25
8.12
Midiã.

8Acaso, é contra

3.8
Êx 7.19-20
Js 3.16
Is 50.2
os rios que Jeová está irado?

É contra os rios a tua ira

ou contra o

3.8
Êx 14.16,21
Sl 114.3,5
mar o teu furor,

visto que

3.8
Dt 33.26
Sl 18.10
andas montado nos teus
3.8
Hc 3.15
2Rs 2.11
cavalos,

3.8
Sl 68.17
nos teus carros da salvação?

9O teu

3.9
Hc 3.11
Sl 7.12-13
arco está de todo descoberto;

palavra firme são

3.9
Gn 26.3
Dt 7.8
os juramentos feitos às tribos (Selá.).

3.9
Sl 78.16
105.41
Fendes a terra com rios.

10

3.10
Sl 114.1-6
Os montes te veem e ficam amedrontados;

3.10
Is 11.15
o dilúvio de águas passa,

o abismo

3.10
Sl 93.3
98.7-8
faz ouvir a sua voz

e levanta para cima as suas mãos.

11

3.11
Js 10.12-14
Sl 18.9,11
O sol e a lua param na sua habitação;

retiram-se

3.11
Sl 18.14
à luz das tuas flechas,

ao resplendor da tua lança fulgurante.

12Na tua indignação,

3.12
Sl 63.7
marchas pela terra;

na tua ira,

3.12
Is 41.15
Jr 51.33
Mq 4.13
trilhas as nações.

13Tu sais para

3.13
Êx 15.2
Sl 68.19-20
a salvação do teu povo,

para a salvação dos teus

3.13
Sl 20.6
28.8
ungidos!

Decepas a

3.13
Sl 68.21
110.6
cabeça da casa do ímpio,

descobrindo o

3.13
Ez 13.14
fundamento até o pescoço. (Selá.).

14Traspassas a cabeça dos seus guerreiros

3.14
Jz 7.22
com as suas próprias lanças,

os quais vêm como

3.14
Dn 11.40
Zc 9.14
turbilhão para me espalharem.

Regozijam-se, como se estivessem

3.14
Sl 10.8
64.2-5
para devorar o pobre em segredo.

15

3.15
Hc 3.8
Sl 77.19
Pisas o mar com os teus cavalos,

sim,

3.15
Êx 15.8
o montão de grandes águas.

16Ouvi, e o meu ventre

3.16
Hc 3.2
Dn 10.8
se comoveu,

os meus lábios tremeram ao som;

entrou a podridão nos meus

3.16
Jó 30.17,30
Jr 23.9
ossos, e estremeci no meu lugar;

para que eu

3.16
Lc 21.19
descansasse no dia da tribulação,

quando esse dia subir contra o povo

3.16
Jr 5.15
que, em tropas, o invade.

17Pois, embora

3.17
Jl 1.10-12
Am 4.9
não floresça a figueira,

nem haja fruto nas

3.17
Ag 2.16
vides;

embora falhe o produto da

3.17
Mq 6.15
oliveira,

e os campos não produzam mantimento;

embora o

3.17
Jl 1.18
rebanho seja exterminado do curral,

3.17
Jr 5.17
e não haja gado nos presépios,

18contudo, eu me

3.18
Êx 15.1-2
Is 61.10
Rm 5.2-3
Fp 4.4
regozijarei em Jeová,

3.18
Sl 46.1-5
exultarei no
3.18
Sl 25.5
27.1
Is 12.2
Deus da minha salvação.

19O Senhor Jeová é a minha

3.19
Sl 18.32-33
Is 45.21
fortaleza.

Ele faz os meus pés como os das corças

e me fará andar nos meus

3.19
Dt 33.29
lugares altos.

Para o cantor-mor, com os meus

3.19
Sl 4.6
instrumentos de cordas.