Tradução Brasileira (2010) (TB)

Os irmãos de José descem ao Egito

421Sabendo

42.1
At 7.12
Jacó que havia trigo no Egito, disse a seus filhos: Por que estais olhando uns para os outros? 2E continuou: Tenho ouvido que há trigo no Egito. Descei e lá comprai-o para nós,
42.2
Gn 43.8
a fim de que vivamos e não morramos. 3Então desceram os dez irmãos de José para comprar trigo no Egito. 4A
42.4
Gn 35.24
Benjamim, porém, irmão de José, não enviou Jacó com seus irmãos; pois disse: Para que, porventura, não lhe suceda algum desastre. 5Entre os que iam para lá foram também os filhos de Israel a comprar;
42.5
Gn 41.57
At 7.11
porque havia fome na terra de Canaã. 6
42.6
Gn 41.41,55
José era o governador da terra; era ele quem vendia a todo o povo. Vieram os irmãos de José e
42.6
Gn 37.8-10
41.43
prostraram-se diante dele com o rosto em terra. 7Quando José viu seus irmãos, reconheceu-os, mas portou-se para com eles como estranho,
42.7
Gn 42.30
falou-lhes asperamente e perguntou-lhes: Donde vindes? Responderam eles: Da terra de Canaã, para comprarmos mantimento. 8Ora, José reconheceu seus irmãos, mas
42.8
Gn 37.2
41.46,53
eles não o reconheceram a ele. 9José
42.9
Gn 37.6-9
lembrou-se dos sonhos que tivera a respeito deles e disse-lhes: Vós sois espias; para verdes a nudez da terra é que tendes vindo. 10Responderam-lhe: Não,
42.10
Gn 37.8
senhor meu, mas para comprarem mantimentos vieram os teus servos. 11Todos nós somos filhos do mesmo homem; somos
42.11
Gn 42.16,19,31,34
homens retos, os teus servos não são espias. 12Tornou-lhes: Não, mas sois vindos para ver a nudez da terra. 13Eles disseram: Nós, teus servos, somos doze irmãos, filhos de um homem na terra de Canaã; eis que o mais pequeno está hoje com
42.13
Gn 43.7
nosso pai, e o outro
42.13
Gn 37.30
42.32
44.20
já não existe. 14Então, lhes respondeu José: É o que vos tenho dito, quando disse que sois espias. 15Nisto sereis provados: pela vida de Faraó, não saireis daqui, sem que venha para cá vosso irmão mais pequeno. 16Enviai a um dentre vós que traga vosso irmão e vós ficareis presos para que sejam provadas as vossas palavras, se há
42.16
Gn 42.11
verdade em vós; ou senão, pela vida de Faraó, vós sois espias. 17Meteu-os juntos
42.17
Gn 40.4,7
em detenção por três dias.

18Ao terceiro dia, disse-lhes José: Fazei isso e vivereis, porque

42.18
Gn 39.9
temo a Deus. 19Se sois homens retos, fique um de vós preso na casa de vossa prisão; mas ide vós, levai o trigo preciso por causa da fome das vossas casas, 20e
42.20
Gn 42.34
trazei-me vosso irmão mais pequeno: assim, serão verificadas as vossas palavras, e não morrereis. Eles assim o fizeram. 21Então, disseram uns aos outros:
42.21
Gn 37.26-28
45.3
Nós, na verdade, somos culpados no tocante a nosso irmão, porquanto vimos a angústia da sua alma, quando ele nos suplicava, e não o queríamos atender; por isso, é vinda sobre nós esta angústia. 22Respondeu-lhes Rúben:
42.22
Gn 37.22
Porventura, não vos disse eu: Não pequeis contra o menino; e não queríeis ouvir? Por isso, também eis que o seu sangue é requerido. 23Eles não sabiam que José os entendia, porque havia intérprete entre eles. 24Voltando-se,
42.24
Gn 43.30
45.14-15
chorou; depois, tornou a eles, e lhes falou, e,
42.24
Gn 43.14,23
tirando a Simeão, o ligou na presença deles. 25
42.25
Gn 44.1
José ordenou que lhes enchessem de trigo os sacos, e repusessem o dinheiro de cada um no seu saco, e lhes dessem provisões para o caminho; assim lhes foi feito.

Os irmãos de José voltam do Egito

26Eles carregaram o trigo sobre os seus jumentos e partiram dali. 27Abrindo um deles o seu saco para dar de comer ao seu jumento na estalagem, deu com o seu dinheiro, pois estava na boca do seu saco. 28E disse a seus irmãos: O meu dinheiro foi restituído; ei-lo aqui está no meu saco. Desfaleceu-lhes o coração e, tremendo, viraram-se uns para os outros, dizendo:

42.28
Gn 43.23
Que é isso que Deus nos fez? 29Vieram a seu pai Jacó, na terra de Canaã, e contaram-lhe tudo o que lhes havia acontecido, dizendo: 30O homem, o senhor da terra, falou conosco asperamente e nos teve por espias da terra. 31Dissemos-lhe: Nós somos
42.31
Gn 42.11
homens retos, não somos espias; 32somos doze irmãos, filhos de nosso pai; um já não existe, e o mais pequeno está hoje com nosso pai, na terra de Canaã. 33Respondeu-nos o homem, o senhor da terra: Nisto conhecerei que sois homens retos: deixai comigo um de vossos irmãos, levai o trigo necessário por causa da fome das vossas casas e ide-vos embora; 34trazei-me vosso irmão mais pequeno, então saberei que não sois espias, mas que sois homens retos. Assim, vos entregarei vosso irmão, e negociareis na terra.

35Aconteceu que, despejando eles os seus sacos, eis

42.35
Gn 43.12,15
que cada um tinha o seu pacote de dinheiro no seu saco; quando eles e seu pai viram os seus pacotes de dinheiro, tiveram medo. 36Então, lhes disse seu pai Jacó: Tendes-me desfilhado; já não existe José, e não existe Simeão, e haveis de levar a Benjamim! É sobre mim que são vindas todas estas coisas! 37Rúben disse a seu pai: Tira a vida a meus dois filhos, se eu to não trouxer; entrega-o a mim, e eu to restituirei. 38Ele, porém, disse: Não descerá meu filho convosco; porque seu irmão é morto e só ele foi deixado; se lhe suceder algum desastre pelo caminho em que fordes,
42.38
Gn 37.35
44.29,31
fareis descer com tristeza as minhas cãs ao Sheol.

Os irmãos de José descem outra vez ao Egito com Benjamim

431A

43.1
Gn 41.56-57
fome era gravíssima na terra. 2Tendo eles acabado de comer o trigo que trouxeram do Egito, disse-lhes seu pai: Voltai, comprai-nos um pouco de mantimento. 3Respondeu-lhe Judá:
43.3
Gn 43.5
44.23
Fortemente nos protestou o homem, dizendo: Não vereis a minha face, se vosso irmão não estiver convosco. 4Se queres enviar conosco nosso irmão, desceremos e te compraremos mantimento; 5mas, se não queres enviá-lo, não desceremos, pois o homem nos disse: Não vereis a minha face, se vosso irmão não estiver convosco. 6Perguntou Israel: Por que me fizestes este mal, fazendo saber ao homem que tínheis outro irmão? 7Responderam eles: O homem perguntou particularmente por nós e pela nossa parentela, dizendo:
43.7
Gn 42.13
43.27
Vive ainda vosso pai? Tendes ainda outro irmão? Respondemos-lhe segundo o teor destas palavras; podíamos, porventura, saber com certeza que ele havia de dizer: Fazei descer vosso irmão? 8Então, disse Judá a Israel, seu pai: Envia o moço comigo, e levantar-nos-emos e iremos;
43.8
Gn 42.2
para que vivamos e não morramos, nem nós, nem tu, nem nossos filhinhos. 9
43.9
Gn 42.37
Eu serei fiador dele, da minha mão o requererás: se eu to não trouxer e o não colocar diante da tua face, serei réu de crime para contigo em todo o tempo. 10Se não nos tivéssemos demorado, certamente, já segunda vez teríamos estado de volta. 11Respondeu-lhes Israel, seu pai: Se é assim, então, fazei isso: tomai dos melhores frutos da terra nas vossas vasilhas e levai ao homem um
43.11
Gn 43.25-26
presente: um pouco de
43.11
Gn 37.25
bálsamo, e um pouco de mel, tragacanto, e ládano, nozes de pistácia, e amêndoas. 12Levai também em vossas mãos dinheiro em dobro;
43.12
Gn 43.21-22
o dinheiro que foi posto na boca dos vossos sacos, tornai a levá-lo em vossas mãos; bem pode ser que fosse engano. 13Levai também vosso irmão, levantai-vos e ide ter com o homem; 14Deus
43.14
Gn 17.1
28.3
35.11
Todo-Poderoso vos
43.14
Sl 106.46
dê misericórdia diante do homem, para que ele vos restitua
43.14
Gn 42.24
vosso irmão Benjamim. Mas, quanto a mim,
43.14
Gn 42.36
se eu ficar sem filhos, sem filhos ficarei. 15Tomaram, pois, os homens
43.15
Gn 43.11
aquele presente, e o dinheiro em dobro, e a Benjamim; levantando-se, desceram ao Egito e apresentaram-se a José.

Os irmãos de José jantam com ele

16Vendo José a Benjamim com eles, disse ao despenseiro de sua casa: Conduze os homens para casa, mata reses e apronta tudo; pois eles hão de comer comigo ao meio-dia. 17Fez o homem como José ordenara e levou os homens para a casa de José. 18Os homens tiveram medo, porque foram levados à casa de José; e disseram: É por causa do dinheiro que da outra vez foi reposto em nossos sacos que somos trazidos aqui, para nos assaltar, e cair sobre nós, e reduzir-nos à escravidão, tanto a nós como aos nossos jumentos. 19Tendo-se chegado ao despenseiro da casa de José, disseram-lhe à porta da casa: 20Senhor meu, na verdade, descemos dantes a comprar mantimento; 21quando chegamos à estalagem, abrimos os nossos sacos, e eis

43.21
Gn 42.35
que o dinheiro de cada um estava na boca do seu saco, nosso dinheiro por seu peso;
43.21
Gn 43.12,15
tornamos a trazê-lo em nossas mãos. 22Outro dinheiro trouxemos em nossas mãos para comprarmos mantimento; não sabemos quem tenha posto o nosso dinheiro em nossos sacos. 23Ele disse: Paz seja convosco, não temais;
43.23
Gn 42.28
o vosso Deus e o Deus de vossos pais deu-vos um tesouro nos vossos sacos; o vosso dinheiro chegou a mim.
43.23
Gn 42.24
Ele lhes trouxe fora Simeão. 24Então, os conduziu para a casa de José e
43.24
Gn 18.4
19.2
24.32
deu-lhes água, e eles lavaram os pés; também deu de comer aos jumentos deles. 25Eles prepararam o
43.25
Gn 43.11,15
presente para quando José viesse ao meio-dia, pois ouviram que ali haviam de comer.

26Tendo José entrado em casa, trouxeram-lhe para dentro o presente que tinham nas suas mãos e

43.26
Gn 37.7,10
prostraram-se perante ele com o rosto em terra. 27Ele lhes perguntou como estavam e disse:
43.27
Gn 43.7
Gn 45.3
Vai bem vosso pai, o velho de quem me falastes? Ainda vive? 28Responderam eles: Vai bem o teu servo, nosso pai; ele ainda vive.
43.28
Gn 37.7,10
E inclinaram as cabeças e prostraram-se. 29José levantou os olhos, e viu a Benjamim, seu irmão, filho de sua mãe, e perguntou: Este é o
43.29
Gn 42.13
vosso irmão mais pequeno, de quem me falastes? E disse:
43.29
Nm 6.25
Sl 67.1
Deus se compadeça de ti, meu filho. 30José apressou-se, porque se lhe comoveram as entranhas por causa de seu irmão. Procurou onde chorar e, entrando na sua câmara,
43.30
Gn 42.24
45.2,14-15
46.29
chorou ali. 31Tendo lavado o rosto, saiu; e
43.31
Gn 45.1
conteve-se e disse: Ponde a comida na mesa. 32Serviram-lhe a ele à parte, e a eles também, à parte, e, à parte, aos egípcios que comiam com ele; os egípcios não podiam comer com os hebreus, porquanto é isso
43.32
Gn 46.34
abominação aos egípcios. 33Sentaram-se diante dele,
43.33
Gn 42.7
o primogênito segundo a sua primogenitura, e o mais moço segundo a sua mocidade; e os homens se maravilharam entre si. 34Enviou-lhes as porções que estavam diante dele; mas
43.34
Gn 35.24
a porção de Benjamim era cinco vezes maior do que qualquer porção deles. Eles beberam e se regalaram com ele.

44

A astúcia de José para deter seus irmãos

441

44.1
Gn 42.25
José deu esta ordem ao despenseiro da sua casa: Enche de mantimento os sacos dos homens, quanto puderem levar, e põe o dinheiro de cada homem na boca do seu saco. 2Põe na boca do saco do mais moço a minha taça de prata e o dinheiro que deu pelo trigo. Assim fez ele conforme a palavra que José havia falado. 3Ao raiar a luz da manhã, foram despedidos os homens, eles e seus jumentos. 4Tendo eles saído
44.4
Gn 44.13
da cidade, mas não tendo ido ainda muito longe, disse José ao seu despenseiro: Levanta-te, segue os homens; e, alcançando-os, dize-lhes: Por que tornastes o mal pelo bem? 5Não é esta a taça por que bebe o meu senhor e de que se serve
44.5
Gn 30.27
44.15
Lv 19.26
Dt 18.10-14
para adivinhar? Procedestes mal no que fizestes. 6Tendo-os alcançado, falou-lhes ele estas palavras. 7Responderam-lhe: Por que fala meu senhor tais palavras? Longe estejam os teus servos de fazerem semelhante coisa! 8
44.8
Gn 43.21
Eis que o dinheiro que achamos nas bocas dos nossos sacos, tornamos a trazê-lo a ti da terra de Canaã; como, pois, furtaríamos da casa do teu senhor prata ou ouro? 9
44.9
Gn 31.32
Aquele dos teus servos com quem for ela achada, morra, e nós também seremos
44.9
Gn 44.16
escravos do meu senhor. 10Ele disse: Seja conforme as vossas palavras: aquele com quem for ela achada será o meu escravo; porém, vós sereis inocentes. 11Eles se apressaram, e, tendo cada um posto o seu saco em terra, o abriu. 12O despenseiro os examinou, começando pelo mais velho e acabando pelo mais moço; e a
44.12
Gn 44.2
taça foi achada no saco de Benjamim. 13Então,
44.13
Gn 37.29,34
rasgaram os vestidos e, tendo cada um carregado o seu jumento, voltaram
44.13
Gn 44.4
à cidade.

14Veio Judá com seus irmãos à casa de José, que ainda estava ali; e

44.14
Gn 37.7,10
prostraram-se em terra diante dele. 15Perguntou-lhes José: Que ação é esta que praticastes? Não sabeis que um homem como eu pode muito bem
44.15
Gn 44.5
adivinhar? 16Respondeu Judá: Que diremos ao meu senhor? Que falaremos? Descobriu Deus a iniquidade de teus servos: eis que somos
44.16
Gn 44.9
escravos do meu senhor, assim nós, como aquele em cuja mão foi achada a taça. 17Disse José: Longe esteja eu de fazer isso! O homem em cuja mão foi achada a taça será meu escravo; mas, quanto a vós, subi em paz para vosso pai.

A súplica de Judá

18Então, se chegou Judá a ele e lhe disse: Senhor meu, permite que o teu servo diga uma palavra aos ouvidos do meu senhor, e não se acenda a tua ira contra o teu servo, porque tu

44.18
Gn 37.7-8
41.40-44
és como Faraó mesmo. 19
44.19
Gn 43.7
Meu senhor perguntou aos seus servos: Tendes pai ou irmão? 20Respondemos ao meu senhor: Temos pai já velho e um filho que nasceu na sua velhice,
44.20
Gn 43.8
44.30
um menino pequeno; o irmão deste
44.20
Gn 37.33
42.13,38
é morto, e ele foi deixado o único de sua mãe; e seu pai o ama. 21Disseste aos teus servos: Trazei-mo, para que eu ponha os olhos sobre ele. 22Respondemos ao meu senhor: O menino não pode deixar a seu pai; pois, se ele deixasse a seu pai, seu pai morreria. 23Tornaste aos teus servos:
44.23
Gn 43.3
Se não descer convosco vosso irmão mais pequeno, não vereis mais a minha face. 24Tendo nós subido a ter com teu servo, nosso pai, referimos-lhe as palavras do meu senhor. 25Disse nosso pai: Voltai, comprai um pouco de mantimento. 26Nós respondemos: Não podemos descer. Se nosso irmão mais pequeno for conosco, desceremos; pois não podemos ver a face do homem, se nosso irmão mais pequeno não estiver conosco. 27Então, nos disse teu servo, nosso pai: Vós sabeis que minha mulher deu à luz dois filhos; 28um saiu de minha casa, e
44.28
Gn 37.31-35
eu disse: Certamente, ele foi despedaçado, e até agora não o tenho visto mais. 29Se agora me tirardes a este, e lhe acontecer algum desastre,
44.29
Gn 42.38
44.31
fareis descer com tristeza as minhas cãs ao Sheol. 30Agora, se eu for ter com teu servo, meu pai, e não estiver comigo o menino (visto que a sua alma está ligada com a alma do menino); 31vendo ele que o menino não está conosco, morrerá; e os teus servos
44.31
Gn 44.29
farão descer com tristeza as cãs de teu servo, nosso pai, ao Sheol. 32Pois teu servo
44.32
Gn 43.9
se deu por fiador do menino para com meu pai, dizendo: Se eu to não tornar a trazer a ti, serei para sempre réu de crime contra meu pai. 33Agora, pois, fique teu servo em lugar do menino como escravo do meu senhor, e suba o menino com seus irmãos. 34Por que como subirei eu a meu pai, se o menino não estiver comigo? Para que não veja eu o mal que a meu pai sobrevirá.