Tradução Brasileira (2010) (TB)
14

Guerra de quatro reis contra cinco

141Aconteceu nos dias de Anrafel, rei de

14.1
Gn 10.10
11.2
Sinear, Arioque, rei de Elasar, Quedorlaomer, rei de
14.1
Dn 8.2
Elão, e Tidal, rei de Goim, 2que fizeram estes guerra contra Bera, rei de Sodoma, contra Birsa, rei de Gomorra, contra Sinabe, rei de
14.2
Gn 10.19
Admá, contra Semeber, rei de
14.2
Dt 29.23
Zeboim, e contra o rei de Belá (esta é
14.2
Gn 13.10
Zoar). 3Todos estes se ajuntaram
14.3
Gn 14.8,10
no vale de Sidim (este é o
14.3
Dt 3.17
Js 3.16
mar Salgado). 4Doze anos serviram a Quedorlaomer, mas no décimo terceiro se rebelaram. 5Ao décimo quarto ano veio Quedorlaomer e os reis que estavam com ele e feriram aos
14.5
Dt 3.11,13
refains em
14.5
Dt 1.4
Js 9.10
Asterote-Carnaim, aos zuzins em Hã, aos emins em
14.5
Nm 32.37
Savé-Quiriataim 6e aos
14.6
Gn 36.20
Dt 2.12,22
horeus no seu monte Seir, até El-
14.6
Gn 21.21
Nm 10.12
Parã, que está junto ao deserto. 7Na volta, vieram a En-Mispate (que é
14.7
Nm 13.26
Cades) e feriram toda a terra dos amalequitas e também aos amorreus que habitavam em
14.7
2Cr 20.2
Hazazom-Tamar. 8Então, saíram os reis de Sodoma, de Gomorra, de Admá, de Zeboim e de Bela (esta é Zoar); e ordenaram batalha contra eles
14.8
Gn 14.3
no vale de Sidim, 9contra Quedorlaomer, rei de Elão, contra Tidal, rei de Goim, contra Anrafel, rei de Sinear, e contra Arioque, rei de Elasar; quatro reis contra cinco. 10Ora, o vale de Sidim estava cheio de poços de betume;
14.10
Gn 14.17,21-22
fugiram os reis de Sodoma e de Gomorra e caíram ali; e os restantes fugiram para o monte. 11Eles tomaram todos os bens de Sodoma e Gomorra, com os seus víveres, e foram-se. 12Levaram também a Ló,
14.12
Gn 11.27
filho do irmão de Abrão,
14.12
Gn 13.12
que morava em Sodoma, e os bens dele e partiram.

Abrão é avisado

13Veio um que escapara e deu parte a Abrão, o

14.13
Gn 40.15
Êx 3.18
hebreu. Ora, ele habitava perto dos terebintos de
14.13
Gn 13.18
Manre, o amorreu, irmão de Escol e de Aner; estes eram
14.13
Gn 21.27,32
aliados de Abrão. 14Tendo Abrão ouvido que
14.14
Gn 14.12
seu irmão estava preso, levou os seus homens mais bem disciplinados,
14.14
Gn 12.5
Ec 2.7
nascidos em sua casa, em número de trezentos e dezoito, e os perseguiu até
14.14
1Rs 15.20
Dã. 15
14.15
Jz 7.16
Dividiu-se contra eles de noite, ele e seus servos, e, ferindo-os, os perseguiu até Hobá, que fica à esquerda de
14.15
Gn 15.2
Damasco. 16Tornou a trazer todos os bens, e tornou a trazer também a Ló,
14.16
Gn 14.12,14
seu irmão, e os seus bens, e também as mulheres e o povo.

Melquisedeque abençoa a Abrão

17O

14.17
Gn 14.10
rei de Sodoma saiu-lhe ao encontro, depois que
14.17
Hb 7
voltou de ferir a Quedorlaomer e aos reis que estavam com ele, no vale de Savé (que é o
14.17
2Sm 18.18
vale do Rei). 18
14.18
Hb 7.1
Melquisedeque, rei de Salém, trouxe
14.18
Sl 104.15
pão e vinho: este era
14.18
Sl 110.4
Hb 5.6,10
sacerdote do Deus Altíssimo. 19Abençoou a Abrão e disse: Bendito seja Abrão pelo Deus Altíssimo,
14.19
Gn 14.22
Criador do céu e da terra! 20E bendito seja o Deus Altíssimo, que entregou os teus inimigos às tuas mãos! Abrão
14.20
Hb 7.4
deu-lhe o dízimo de tudo. 21Então, o rei de Sodoma disse a Abrão: Dá-me a mim as pessoas e toma para ti os bens. 22Respondeu-lhe Abrão: Levanto a minha mão para Jeová,
14.22
Gn 14.19
Deus Altíssimo, Criador do céu e da terra, 23jurando que
14.23
2Rs 5.16
não tomarei nada de tudo o que é teu, nem um fio nem uma correia dos sapatos, para que não digas: Eu enriqueci a Abrão; 24salvo o que os mancebos comeram e a porção que toca aos homens
14.24
Gn 14.13
Aner, Escol e Manre, que foram comigo; que estes tomem a sua porção.