Tradução Brasileira (2010) (TB)

Não somos mais escravos, mas filhos

41Mas digo que o herdeiro, enquanto menino, em nada difere de um escravo, embora seja senhor de tudo; 2mas está debaixo de tutores e curadores, até o tempo designado por seu pai. 3Assim também nós, quando éramos meninos, estávamos guardados

4.3
Gl 4.84.24Gl 2.4
em escravidão debaixo dos
4.3
Cl 2.8,20
Hb 5.12
Gl 4.9
rudimentos do mundo; 4mas, quando veio
4.4
vd.
o cumprimento do tempo, enviou Deus a seu Filho,
4.4
Jo 1.14
Rm 1.38.3
Fp 2.7
nascido de mulher, nascido
4.4
cp.
debaixo da Lei, 5a fim de resgatar os que estavam debaixo da Lei, para que recebêssemos a adoção de
4.5
Gl 3.26Rm 8.14
filhos. 6Porque sois filhos,
4.6
Rm 5.5
8.9,162Co 3.17
At 16.7
Deus enviou aos nossos corações o Espírito de seu Filho, que clama:
4.6
Mc 14.36
Rm 8.15
Aba, Pai. 7Assim, não és mais escravo, porém filho; mas,
4.7
vd.
se filho, também herdeiro por Deus.

Os ritos exteriores sem valor

8Porém, naquele tempo,

4.8
1Co 1.21
1Ts 4.5
2Ts 1.8Ef 2.12
não conhecendo a Deus, vos fizestes
4.8
vd.
escravos
4.8
2Cr 13.9
Is 37.19
Jr 2.11
1Co 8.410.20
dos que por natureza não são deuses; 9mas, agora, conhecendo a Deus ou, antes,
4.9
vd.
sendo conhecidos por Deus,
4.9
Cl 2.20
como estais voltando outra vez aos
4.9
vd.
rudimentos fracos e pobres, aos quais vos quereis ainda, de novo, escravizar? 10
4.10
Rm 14.5
Cl 2.16
Guardais dias, e meses, e tempos e anos. 11Temo-me de vós não tenha eu trabalhado para vós em vão.

Paulo está perplexo

12Rogo-vos,

4.12
vd.
irmãos,
4.12
cp.
que vos torneis como eu, porque eu também me tenho tornado como vós. Nenhum mal me fizestes; 13mas vós sabeis que, por causa duma enfermidade da carne, vos preguei o evangelho a primeira vez; 14e aquilo que era para vós uma tentação em minha carne, não o desprezastes, nem o repelistes, mas
4.14
cp.
me recebestes como anjo de Deus, até como
4.14
vd.
Cristo Jesus. 15Onde está, então, aquela vossa satisfação? Pois vos dou testemunho de que, se possível fora, teríeis arrancado os vossos olhos e mos teríeis dado. 16Tenho-me, pois, tornado vosso inimigo,
4.16
Am 5.10
porque vos disse a verdade? 17Eles vos procuram zelosamente não com bons motivos, mas querem vos excluir, para que zelosamente os procureis a eles. 18No que é bom, é bom serdes sempre procurados
4.18
cp.
e não só quando estou presente convosco, 19
4.19
1Jo 2.1
filhinhos meus, por quem
4.19
cp.
de novo sinto as dores de parto, até que
4.19
Ef 4.13
Cristo seja formado em vós; 20quem me dera estar presente convosco agora e mudar de tom! Porque
4.20
2Co 4.8
estou perplexo acerca de vós.

Sara e Agar são uma alegoria das duas alianças

21Dizei-me vós, os que quereis estar debaixo da Lei: não

4.21
cp.
ouvis a Lei? 22Pois está escrito
4.22
Gn 16.15
21.2
que Abraão teve dois filhos, um da mulher escrava e o outro da livre. 23Mas
4.23
Gl 4.29Rm 9.7
o da escrava nasceu segundo a carne, porém
4.23
Gl 4.28
Gn 17.1618.1021.1
Hb 11.11
o da livre, por meio da promessa. 24As quais coisas
4.24
cp.
são uma alegoria; pois essas mulheres são duas alianças; uma, na verdade, do
4.24
Dt 33.2
monte Sinai, que dá à luz filhos para
4.24
vd.
a escravidão e que é Agar. 25Ora, esta Agar é o monte Sinai, na Arábia, e corresponde a Jerusalém atual, pois está em escravidão com seus filhos. 26Mas
4.26
Hb 12.22
Ap 3.12
21.2,10
a Jerusalém que é lá de cima é livre, a qual é nossa mãe, 27pois está escrito:

4.27
Is 54.1
Regozija-te, ó estéril, que não dás à luz,

esforça-te e clama, tu que não estás de parto;

porque mais são os filhos da desolada que os daquela que tem marido.

28Vós, irmãos, sois,
4.28
vd.
como Isaque,
4.28
Gl 3.29
Rm 9.7
filhos da promessa. 29Mas, como, então,
4.29
Gl 4.23
o que nasceu segundo a carne
4.29
Gn 21.9
perseguia ao que nasceu segundo o Espírito,
4.29
cp.
assim também é agora. 30Que diz, porém, a Escritura?

4.30
Gn 21.10,12
Lança fora a escrava e a seu filho, porque
4.30
cp.
o filho da escrava não será herdeiro com o filho da livre.

31Por isso, irmãos, não somos filhos da escrava, mas da livre.