Tradução Brasileira (2010) (TB)
2

A autoridade de Paulo é reconhecida em Jerusalém

21Então, depois de quatorze anos,

2.1
cp.
subi outra vez a Jerusalém com
2.1
vd.
Barnabé, levando também comigo a
2.1
vd.
Tito. 2Subi
2.2
cp.
devido a uma revelação; e comuniquei a eles
2.2
vd.
o evangelho que prego entre os gentios, mas particularmente aos que eram de nomeada, para que, de algum, modo não estivesse eu correndo ou não tivesse
2.2
Gl 5.7
Fp 2.16Rm 9.16
1Co 9.24Hb 12.1
2Tm 4.7
corrido em vão. 3Mas nem
2.3
vd.
Tito, que estava comigo, sendo grego, foi
2.3
cp.
obrigado a ser circuncidado, 4e isso por causa dos
2.4
Gl 1.7
At 15.1-242Co 11.13,26
falsos irmãos intrusos, os quais, furtivamente,
2.4
cp.
se introduziram para espiar a nossa
2.4
Gl 5.1,13Tg 1.25
liberdade que temos em Cristo Jesus, a fim de
2.4
vd.
nos escravizar; 5aos quais nem por uma hora estivemos em sujeição, para que a
2.5
Gl 2.14
Cl 1.5Gl 1.6
verdade do evangelho permanecesse entre vós. 6Mas dos que pareciam ser
2.6
Gl 2.2,9Gl 6.3
2Co 11.5
12.11
de alguma nomeada (quais foram, noutro tempo, nada me importa;
2.6
vd.
Deus não se deixa levar de respeitos humanos) — estes que pareciam ser de alguma nomeada nada me acrescentaram; 7pelo contrário quando, eles viram que me havia sido
2.7
1Ts 2.4
1Tm 1.111Co 9.17
confiado
2.7
Gl 1.16At 9.15
o evangelho da incircuncisão, justamente como a
2.7
cp.
Pedro, o da circuncisão 8(pois o que operou em Pedro para
2.8
vd.
o apostolado da circuncisão operou também em mim para com os gentios); 9e, conhecendo
2.9
vd.
a graça que me foi dada,
2.9
vd.
Tiago,
2.9
cp.
Cefas e João, que pareciam ser
2.9
Ap 3.121Tm 3.15
colunas, deram a mim e
2.9
vd.
a Barnabé a
2.9
cp.
destra de comunhão, para que nós
2.9
Gl 1.16
fôssemos aos gentios, 10e eles, à circuncisão; somente quiseram que nos lembrássemos dos pobres,
2.10
vd.
o que também me esforcei por fazer.

Paulo repreende a Pedro. O homem justificado pela fé em Cristo Jesus

11Quando, porém, Cefas veio a

2.11
vd.
Antioquia, resisti-lhe na cara porque era condenado. 12Pois, antes de chegarem alguns da parte de Tiago, ele
2.12
cp.
comia com os gentios; mas, quando eles vieram, subtraía-se e separava-se,
2.12
cp.
temendo os que eram da circuncisão. 13Os outros judeus também dissimularam juntamente com ele, de modo que até
2.13
vd.
Barnabé foi levado com eles na sua dissimulação. 14Mas, quando vi que eles
2.14
Hb 12.13
não andavam retamente, conforme a verdade do evangelho, disse a Cefas perante todos: Se tu, sendo judeu,
2.14
Gl 2.12At 10.28
vives como gentio e não como judeu, como obrigas os gentios a viver como os judeus? 15Nós,
2.15
Fp 3.4
judeus por natureza e não
2.15
1Sm 15.18
Lc 24.7
1Co 6.1
pecadores dentre os gentios, 16sabendo, contudo,
2.16
Gl 3.11At 13.39
que o homem não é justificado por obras da lei, mas, sim, mediante a fé em Cristo Jesus, também nós cremos em Cristo Jesus, para sermos justificados pela
2.16
vd.
fé em Cristo e não por obras da lei; pois,
2.16
Rm 3.20Sl 143.2
por obras da lei, nenhuma carne será justificada. 17Mas, se, buscando ser justificados em Cristo, fomos nós mesmos também achados
2.17
cp.
pecadores, é Cristo, porventura, ministro de pecado?
2.17
Gl 3.21Lc 20.16
De modo nenhum! 18Se eu torno a edificar as coisas que destruí,
2.18
cp.
constituo-me transgressor. 19Pois eu, mediante a lei,
2.19
vd.
morri para a lei, a fim de viver para Deus. 20Estou
2.20
vd.
crucificado com Cristo; logo, já não sou eu que vivo, mas é
2.20
vd.
Cristo que vive em mim. Aquela vida que agora vivo na carne vivo na fé do
2.20
vd.
Filho de Deus,
2.20
vd.
que me amou e
2.20
cp.
se entregou por mim. 21Não faço nula a graça de Deus; pois,
2.21
Gl 3.21
se a justiça vem mediante a lei, então, morreu Cristo sem necessidade.

3

A Lei é impotente para salvar. O justo viverá da fé

31Ó insensatos

3.1
cp.
gálatas! Quem vos fascinou a vós, ante cujos olhos
3.1
cp.
foi representado Jesus Cristo como crucificado? 2Só isso quero saber de vós: recebestes o Espírito por obras da lei ou pela
3.2
cp.
mensagem da fé? 3Sois tão insensatos? Tendo começado no Espírito, estais agora vos aperfeiçoando na carne? 4Sofrestes tantas coisas em vão?
3.4
cp.
Se é que, na verdade, foram em vão. 5Aquele que vos
3.5
Fp 1.192Co 9.10
subministra o Espírito e
3.5
cp.
opera milagres entre vós, acaso fá-lo ele por obras da lei ou pela
3.5
cp.
mensagem da fé? 6Justamente como
3.6
vd.
Abraão creu a Deus, e foi-lhe imputado para justiça. 7Sabei, pois, que
3.7
Gl 3.9
os que são da fé, estes são
3.7
vd.
filhos de Abraão. 8A Escritura, prevendo que Deus justificaria os gentios pela fé, de antemão, anunciou as boas-novas a Abraão:
3.8
Gn 12.3
Em ti serão bem-aventuradas todas as nações. 9Assim,
3.9
Gl 3.7
os que são da fé são bem-aventurados com o fiel Abraão. 10Pois todos quantos são das obras da lei estão sob a maldição; porque está escrito:

3.10
Dt 27.26
Maldito todo aquele que não permanece em todas as coisas escritas no livro da Lei para fazê-las.

11É claro que, pela Lei,
3.11
Gl 2.16
ninguém é justificado diante de Deus, porque:

3.11
Rm 1.17
Hb 10.38
Hc 2.4
O justo viverá da fé.

12A Lei não é da fé, mas:

3.12
Lv 18.5
Rm 10.5
Aquele que faz essas coisas viverá por elas.

13Cristo
3.13
Gl 4.5
nos remiu da maldição da Lei, tornando-se maldição por nós, porque está escrito:

3.13
Dt 21.23At 5.30
Maldito todo aquele que é pendurado no madeiro,

14para que
3.14
Rm 4.9,16Gl 3.28
sobre os gentios viesse a bênção de Abraão em Jesus Cristo, a fim de que nós
3.14
Gl 3.2
recebêssemos a
3.14
vd.
promessa do Espírito, por meio da fé.

A Lei não pode invalidar as promessas

15

3.15
vd.
Irmãos,
3.15
vd.
falo como homem.
3.15
cp.
Ainda que a aliança seja só de homem, contudo, uma vez confirmada, ninguém a anula ou lhe acrescenta coisa alguma. 16Ora,
3.16
cp.
a Abraão foram feitas as promessas e à sua semente. Não diz:
3.16
cp.
E às sementes, como falando de muitos; mas, como de um: E à tua semente, a qual é Cristo. 17Digo isto: Uma aliança previamente confirmada por Deus, a Lei, que veio
3.17
Êx 12.40Gn 15.13At 7.6
quatrocentos e trinta anos depois, não a ab-roga, de modo a tornar de nenhum efeito a promessa. 18Pois,
3.18
Rm 4.14
se da Lei vem a herança, não é mais da promessa; mas pela promessa é que
3.18
cp.
Deus a deu a Abraão. 19
3.19
vd.
Que é, pois, a Lei? Foi acrescentada por causa das transgressões, até
3.19
Gl 3.16
que viesse a semente a quem se fez a promessa, tendo sido
3.19
vd.
ordenada mediante anjos,
3.19
Êx 20.19
Dt 5.5
pela mão de um mediador. 20
3.20
cp.
O mediador, porém, não o é de um só, mas Deus é só um. 21É a Lei, porventura, contra as promessas de Deus?
3.21
vd.
De modo nenhum! Pois,
3.21
Gl 2.21
se tivesse sido dada uma lei que pudesse dar vida, a justiça, na verdade, teria sido pela Lei. 22A Escritura, porém,
3.22
vd.
encerrou todas as
3.22
cp.
coisas debaixo do pecado, para que a promessa pela fé em Jesus Cristo fosse dada aos que creem.

A Lei é pedagogo para nos conduzir a Cristo

23Mas, antes que viesse a fé, estávamos debaixo da guarda da Lei, encerrados para a fé que havia de ser revelada. 24Assim, a Lei se tornou nosso

3.24
1Co 4.15
pedagogo, para conduzir-nos a Cristo, a fim de
3.24
Gl 2.16
sermos justificados pela fé. 25Mas, tendo vindo a fé, não estamos mais debaixo de pedagogo. 26Pois todos vós sois
3.26
Gl 4.5Rm 8.14
filhos de Deus, mediante a fé em
3.26
Gl 3.28
Gl 4.14
5.6,24Rm 8.1
Ef 1.1
Cl 1.4
Fp 1.1
1Tm 1.12
2Tm 1.1
Tt 1.4
Cristo Jesus; 27porque tantos quantos fostes
3.27
vd.
batizados em Cristo
3.27
vd.
vos revestistes de Cristo. 28
3.28
vd.
Não pode haver judeu nem grego, não pode haver escravo nem livre, não pode haver homem nem mulher, pois todos
3.28
cp.
vós sois um em
3.28
vd.
Cristo Jesus. 29Mas, se
3.29
cp.
vós sois de Cristo, então, sois semente de Abraão, herdeiros segundo a
3.29
Gl 3.18
Gl 4.28
Rm 9.8
promessa.

4

Não somos mais escravos, mas filhos

41Mas digo que o herdeiro, enquanto menino, em nada difere de um escravo, embora seja senhor de tudo; 2mas está debaixo de tutores e curadores, até o tempo designado por seu pai. 3Assim também nós, quando éramos meninos, estávamos guardados

4.3
Gl 4.84.24Gl 2.4
em escravidão debaixo dos
4.3
Cl 2.8,20
Hb 5.12
Gl 4.9
rudimentos do mundo; 4mas, quando veio
4.4
vd.
o cumprimento do tempo, enviou Deus a seu Filho,
4.4
Jo 1.14
Rm 1.38.3
Fp 2.7
nascido de mulher, nascido
4.4
cp.
debaixo da Lei, 5a fim de resgatar os que estavam debaixo da Lei, para que recebêssemos a adoção de
4.5
Gl 3.26Rm 8.14
filhos. 6Porque sois filhos,
4.6
Rm 5.5
8.9,162Co 3.17
At 16.7
Deus enviou aos nossos corações o Espírito de seu Filho, que clama:
4.6
Mc 14.36
Rm 8.15
Aba, Pai. 7Assim, não és mais escravo, porém filho; mas,
4.7
vd.
se filho, também herdeiro por Deus.

Os ritos exteriores sem valor

8Porém, naquele tempo,

4.8
1Co 1.21
1Ts 4.5
2Ts 1.8Ef 2.12
não conhecendo a Deus, vos fizestes
4.8
vd.
escravos
4.8
2Cr 13.9
Is 37.19
Jr 2.11
1Co 8.410.20
dos que por natureza não são deuses; 9mas, agora, conhecendo a Deus ou, antes,
4.9
vd.
sendo conhecidos por Deus,
4.9
Cl 2.20
como estais voltando outra vez aos
4.9
vd.
rudimentos fracos e pobres, aos quais vos quereis ainda, de novo, escravizar? 10
4.10
Rm 14.5
Cl 2.16
Guardais dias, e meses, e tempos e anos. 11Temo-me de vós não tenha eu trabalhado para vós em vão.

Paulo está perplexo

12Rogo-vos,

4.12
vd.
irmãos,
4.12
cp.
que vos torneis como eu, porque eu também me tenho tornado como vós. Nenhum mal me fizestes; 13mas vós sabeis que, por causa duma enfermidade da carne, vos preguei o evangelho a primeira vez; 14e aquilo que era para vós uma tentação em minha carne, não o desprezastes, nem o repelistes, mas
4.14
cp.
me recebestes como anjo de Deus, até como
4.14
vd.
Cristo Jesus. 15Onde está, então, aquela vossa satisfação? Pois vos dou testemunho de que, se possível fora, teríeis arrancado os vossos olhos e mos teríeis dado. 16Tenho-me, pois, tornado vosso inimigo,
4.16
Am 5.10
porque vos disse a verdade? 17Eles vos procuram zelosamente não com bons motivos, mas querem vos excluir, para que zelosamente os procureis a eles. 18No que é bom, é bom serdes sempre procurados
4.18
cp.
e não só quando estou presente convosco, 19
4.19
1Jo 2.1
filhinhos meus, por quem
4.19
cp.
de novo sinto as dores de parto, até que
4.19
Ef 4.13
Cristo seja formado em vós; 20quem me dera estar presente convosco agora e mudar de tom! Porque
4.20
2Co 4.8
estou perplexo acerca de vós.

Sara e Agar são uma alegoria das duas alianças

21Dizei-me vós, os que quereis estar debaixo da Lei: não

4.21
cp.
ouvis a Lei? 22Pois está escrito
4.22
Gn 16.15
21.2
que Abraão teve dois filhos, um da mulher escrava e o outro da livre. 23Mas
4.23
Gl 4.29Rm 9.7
o da escrava nasceu segundo a carne, porém
4.23
Gl 4.28
Gn 17.1618.1021.1
Hb 11.11
o da livre, por meio da promessa. 24As quais coisas
4.24
cp.
são uma alegoria; pois essas mulheres são duas alianças; uma, na verdade, do
4.24
Dt 33.2
monte Sinai, que dá à luz filhos para
4.24
vd.
a escravidão e que é Agar. 25Ora, esta Agar é o monte Sinai, na Arábia, e corresponde a Jerusalém atual, pois está em escravidão com seus filhos. 26Mas
4.26
Hb 12.22
Ap 3.12
21.2,10
a Jerusalém que é lá de cima é livre, a qual é nossa mãe, 27pois está escrito:

4.27
Is 54.1
Regozija-te, ó estéril, que não dás à luz,

esforça-te e clama, tu que não estás de parto;

porque mais são os filhos da desolada que os daquela que tem marido.

28Vós, irmãos, sois,
4.28
vd.
como Isaque,
4.28
Gl 3.29
Rm 9.7
filhos da promessa. 29Mas, como, então,
4.29
Gl 4.23
o que nasceu segundo a carne
4.29
Gn 21.9
perseguia ao que nasceu segundo o Espírito,
4.29
cp.
assim também é agora. 30Que diz, porém, a Escritura?

4.30
Gn 21.10,12
Lança fora a escrava e a seu filho, porque
4.30
cp.
o filho da escrava não será herdeiro com o filho da livre.

31Por isso, irmãos, não somos filhos da escrava, mas da livre.