Tradução Brasileira (2010) (TB)
4

Os samaritanos acusam os judeus ao rei Artaxerxes

41Ouvindo os

4.1
Ed 4.7-10
adversários de Judá e de Benjamim que
4.1
Ed 1.11
os filhos do cativeiro edificavam um templo a Jeová, Deus de Israel, 2chegaram-se a Zorobabel e aos cabeças das famílias e disseram-lhes: Deixai-nos edificar convosco, pois buscamos ao vosso Deus, assim como vós; e
4.2
2Rs 17.32
nós lhe temos sacrificado desde os dias de
4.2
2Rs 19.37
Esar-Hadom, rei da Assíria, que nos fez subir para aqui. 3Responderam-lhes, porém, Zorobabel, e Jesua, e os outros cabeças das famílias de Israel:
4.3
Ne 2.20
Não nos convém edificar convosco uma casa ao nosso Deus; mas nós mesmos, sós, a edificaremos a Jeová, Deus de Israel, como nos ordenou
4.3
Ed 1.1-2
Ciro, rei da Pérsia. 4Então,
4.4
Ed 3.3
o povo da terra enfraqueceu as mãos do povo de Judá, e os perturbou no trabalho de edificar, 5e alugou contra eles conselheiros, para lhes frustrar o desígnio por todos os dias de Ciro, rei da Pérsia, até o reinado de Dario, rei da Pérsia. 6No reinado de
4.6
Et 1.1
Dn 9.1
Assuero, no princípio do seu reinado, escreveram uma acusação contra os habitantes de Judá e de Jerusalém.

7Nos dias de Artaxerxes, escreveram Bislão, Mitredate, Tabeel e o resto dos seus companheiros a Artaxerxes, rei da Pérsia; e a carta foi escrita com caracteres aramaicos

4.7
2Rs 18.26
Dn 2.4
e vazada em aramaico. 8Reum, o chanceler, e Sinsai, o escrivão, escreveram contra Jerusalém ao rei Artaxerxes uma carta do teor seguinte 9(Então, escreveram Reum, o chanceler, e Sinsai, o escrivão, e o
4.9
2Rs 17.24
resto dos seus companheiros, os dinaítas, os
4.9
Ed 5.6
6.6
afarsaquitas, os tarpelitas, os afarsitas, os arquevitas, os babilônios, os susanquitas, os deavitas, os elamitas 10e as demais nações que o grande e glorioso Asnapar transportou e pôs na cidade de Samaria e no restante do país além do rio,
4.10
Ed 4.11,17
7.12
etc).

11Eis a cópia da carta que enviaram ao rei Artaxerxes: Teus servos, os homens além do rio, et cetera. 12Saiba o rei que os judeus que de ti subiram são vindos a nós em Jerusalém. Eles estão reedificando

4.12
2Cr 36.13
a rebelde e péssima cidade,
4.12
Ed 5.3,9
tendo já acabado os muros e reparado os fundamentos. 13Agora, saiba o rei que se esta cidade for reedificada e se os seus muros forem completados,
4.13
Ed 4.20
não pagarão tributos, nem impostos, nem direitos de trânsito, e, por fim, isso trará dano aos reis. 14Agora, porque comemos o sal do palácio, e não nos convém ver a desonra do rei, por isso mandamos dar aviso ao rei, 15para que se faça um exame no Livro das Crônicas de teus pais. Assim, acharás no Livro das Crônicas e saberás que esta cidade é rebelde e danosa a reis e províncias e que de tempos antigos se têm nela excitado sedições, pelo que foi ela destruída. 16Nós declaramos ao rei que, se esta cidade for reedificada e se os seus muros forem completados, sucederá que ele não terá porção além do rio.

A construção do templo é proibida

17Então, enviou o rei resposta a Reum, o chanceler, e a Sinsai, o escrivão, e ao resto dos seus companheiros que habitavam em Samaria e no restante do país além do rio: Paz, etc. 18A carta que nos enviastes foi

4.18
Ne 8.8
distintamente lida na minha presença. 19Eu expedi um decreto, fez-se um exame e achou-se que de tempos antigos esta cidade se tem levantado contra os reis e que nela se tem excitado rebelião e sedição. 20
4.20
1Rs 4.21
1Cr 18.3
Tem havido também sobre Jerusalém reis poderosos que dominavam todo o país além do rio; a eles se lhes pagaram
4.20
Ed 4.13
7.24
tributos, e impostos, e direitos de trânsito. 21Expedi vós um decreto para que esses homens suspendam o trabalho e para que não seja edificada esta cidade sem a minha autorização. 22Guardai-vos não sejais remissos nesse negócio; por que há de crescer o dano em prejuízo dos reis?

23Então, quando a cópia da carta do rei Artaxerxes foi lida perante Reum, e Sinsai, o escrivão, e seus companheiros, foram a toda a pressa a Jerusalém aos judeus e, de mão armada, fizeram-lhes cessar a obra. 24A obra da Casa de Deus, que está em Jerusalém, foi interrompida até o segundo ano do reinado de Dario, rei da Pérsia.