Tradução Brasileira (2010) (TB)
11

Façamos o que é bom no tempo oportuno

111

11.1
Is 32.20
Lança o teu pão sobre as águas, porque, depois de muitos dias, o
11.1
Dt 15.10
Pv 19.17
Mt 10.42
2Co 9.8
Gl 6.9
Hb 6.10
acharás. 2
11.2
Sl 112.9
Mt 5.42
Lc 6.30
1Tm 6.18-19
Reparte com sete e ainda com oito, porque não sabes
11.2
Ec 11.8
12.1
que mal haverá sobre a terra. 3Se as nuvens estiverem cheias de chuva, derramam-na sobre a terra; e, se a árvore cair para o sul ou para o norte, no lugar em que cair, aí ficará. 4Quem observa o vento não semeará; e quem atenta para as nuvens não ceifará. 5Como tu
11.5
Jo 3.8
não sabes qual seja o caminho do vento,
11.5
Sl 139.13-16
nem de que maneira se formam os ossos no ventre da mulher grávida, assim
11.5
Ec 1.13
3.10-11
8.17
não conheces as obras de Deus, que tudo faz. 6
11.6
Ec 9.10
Semeia, de manhã, a tua semente e, de tarde, não deixes repousar a tua mão, pois não sabes qual das duas prosperará, se esta ou aquela ou se ambas serão igualmente boas. 7Na verdade, a luz é doce, e agradável é aos olhos
11.7
Ec 6.5
7.11
ver o sol. 8Se, pois, o homem viver muitos anos,
11.8
Ec 9.7
regozije-se em todos eles; contudo, lembre-se dos
11.8
Ec 12.1
dias das trevas, porque hão de ser muitos. Tudo o que há de vir é vaidade.

A mocidade deve preparar-se para a velhice e morte

9

11.9
Ec 2.10
Regozija-te, mancebo, na tua mocidade; anime-te o teu coração nos dias da tua mocidade, e
11.9
Nm 15.39
Jó 31.7
anda pelo caminho do teu coração e pela vista dos teus olhos; mas sabe que, por todas essas coisas,
11.9
Ec 3.17
12.14
Rm 14.10
Deus te trará a juízo. 10Portanto, afasta do teu coração o desgosto e
11.10
2Co 7.1
2Tm 2.22
alonga da tua carne o mal, pois a mocidade e a flor dos anos são vaidade.

12

121

12.1
Dt 8.18
Ne 4.14
Sl 63.6
119.55
Lembra-te também do teu Criador nos dias da tua mocidade, antes que venham
12.1
Ec 11.8
os maus dias e cheguem os anos em que dirás:
12.1
2Sm 19.35
Não tenho prazer neles; 2antes que se escureçam
12.2
Is 5.30
13.10
Ez 32.7-8
Jl 3.15
Mt 24.29
o sol, e a luz, e a lua, e as estrelas, e tornem a vir as nuvens depois da chuva; 3no dia em que tremerem os guardas da casa, e
12.3
Sl 35.14
38.6
vergarem os homens fortes, e cessarem os moedores, por serem poucos, e se escurecerem
12.3
Gn 27.1
48.10
1Sm 3.2
os que olham pelas janelas, 4e se fecharem
12.4
Sl 141.3
as portas na rua; no dia em que a mó fizer
12.4
Jr 25.10
Ap 18.22
pouco ruído, e nos levantarmos à voz das aves, e ficarem abatidas
12.4
2Sm 19.35
as filhas da música; 5temer-se-á o que é alto, e haverá espantos no caminho e lançará flores a amendoeira, e o gafanhoto virá a ser uma carga, e a alcaparra se tornará ineficaz; porque o homem se vai para a
12.5
Jó 17.13
30.23
sua casa eterna, e os
12.5
Gn 50.10
Jr 9.17
pranteadores andam pelas ruas; 6antes que se rompa o cordão de prata, ou se quebre
12.6
Zc 4.2-3
o vaso de ouro, ou se despedace o cântaro junto à fonte, ou se desfaça a roda junto à cisterna, 7
12.7
Ec 3.20
Gn 3.19
Jó 34.15
Sl 104.29
e o pó volte para a terra como era, e
12.7
Ec 3.21
Jó 34.14
Lc 23.46
At 7.59
o espírito volte
12.7
Nm 16.22
27.16
Is 57.16
Zc 12.1
para Deus que o deu. 8Vaidade de vaidade, diz o Pregador, tudo é vaidade
12.8
Ec 1.2
.

9Além disso, porque o Pregador era sábio, ainda ensinou ao povo o conhecimento; ele meditou, esquadrinhou e pôs em ordem

12.9
1Rs 4.32
muitos provérbios. 10O Pregador procurou achar
12.10
Pv 10.32
palavras aceitáveis e o que tinha escrito com retidão, a saber,
12.10
Pv 22.20-21
palavras de verdade.

Todo o dever do homem consiste em temer a Deus e em guardar os seus mandamentos

11

12.11
Ec 7.5
10.12
Pv 1.6
22.17
As palavras dos sábios são como
12.11
At 2.37
aguilhões, e como
12.11
Ed 9.8
Is 22.23
pregos bem afixados são as palavras dos mestres de assembleias; elas são dadas pelo único pastor. 12Além disso, filho meu, sê admoestado: de fazer
12.12
1Rs 4.32-33
muitos livros não há fim, e
12.12
Ec 1.18
muito estudar é enfado da carne.

13Este é o fim do discurso. Já tudo foi ouvido:

12.13
Ec 3.14
5.7
7.18
8.12
teme a Deus e
12.13
Ec 8.5
Dt 4.2
observa os seus mandamentos, porque isso é o
12.13
Dt 10.12
Mq 6.8
tudo do homem. 14Pois
12.14
Ec 3.17
11.9
Mt 10.26
Rm 2.16
1Co 4.5
Deus trará a juízo todas as obras, mesmo as que estão escondidas, quer boas, quer más.