Tradução Brasileira (2010) (TB)
10

A excelência da sabedoria

101As moscas mortas fazem que o unguento do

10.1
Êx 30.25
perfumista emita mau cheiro, assim um pouco de estultícia pesa mais do que a sabedoria e a honra. 2O coração do sábio está à sua direita, mas o coração do tolo, à sua esquerda. 3Quando o tolo anda pelo caminho, falta-lhe o entendimento, e ele
10.3
Pv 13.16
18.2
diz a todos: Sois tolos. 4Se o espírito de quem governa se levantar contra ti,
10.4
Ec 8.3
não deixes o teu lugar, pois
10.4
1Sm 25.24-33
Pv 25.15
a submissão aplaca grandes ofensas.

5Há um mal que vi debaixo do sol, semelhante a um

10.5
Ec 5.6
erro de governador: 6a
10.6
Et 3.1
Pv 28.12
29.2
estultícia está posta em grande dignidade, e os ricos estão sentados em lugares humildes. 7Vi os
10.7
Pv 19.10
servos
10.7
Et 6.8
a cavalo e os príncipes andando sobre a terra como servos.

8

10.8
Sl 7.15
Pv 26.27
Quem abre uma cova nela cairá; e quem rompe um muro
10.8
Am 5.19
uma cobra o morderá. 9Aquele que tira pedras delas será maltratado; e o que racha lenha corre perigo nisso. 10Se for embotado o ferro, e não se lhe amolar o corte, será preciso mais força; mas a sabedoria é proveitosa para dar prosperidade. 11Se a cobra morder
10.11
Sl 58.4-5
Jr 8.17
antes de estar encantada, não há vantagem no encantador.

12As

10.12
Pv 10.32
22.11
Lc 4.22
palavras que saem da boca do sábio são cheias de graça, porém os lábios do
10.12
Ec 4.5
Pv 10.14
18.7
tolo o destruirão. 13As primeiras palavras que saem da boca do tolo são estultícia, e as últimas do seu discurso são
10.13
Ec 7.25
loucura perversa. 14
10.14
Ec 5.3
Pv 15.2
O tolo multiplica as palavras; todavia, o homem não sabe o que acontecerá; quem lhe poderá declarar
10.14
Ec 3.22
6.12
7.14
8.7
o que será depois de si? 15O trabalho dos tolos o fatiga, porque não sabe ir a cidade.

16Ai de ti, ó terra, quando o teu

10.16
Is 3.4,12
rei é criança e quando os teus príncipes se banqueteiam de manhã! 17Feliz és tu, ó terra, quando o teu rei é filho de nobres e quando os teus príncipes comem em tempo próprio para refazerem as forças e não
10.17
Pv 31.4
Is 5.11
para bebedice! 18Pela muita
10.18
Pv 24.30-34
preguiça abate o teto, e pela frouxidão das mãos a casa tem goteiras. 19O festim faz-se para rir, e
10.19
Ec 2.3
Jz 9.13
Sl 104.15
o vinho torna alegre a vida; e o
10.19
Ec 7.12
dinheiro obtém tudo. 20Nem ainda no teu pensamento
10.20
Êx 22.28
At 23.5
amaldiçoes o rei; e não amaldiçoes o rico nem ainda na tua
10.20
2Rs 6.12
Lc 12.3
câmara; porque as aves do céu levarão a tua voz, e o que tem asas declarará as tuas palavras.