Tradução Brasileira (2010) (TB)
24

Acerca do divórcio, dos penhores, dos ladrões e da lepra

241Quando um homem tomar uma mulher e se casar com ela, se ela não achar graça aos seus olhos, por lhe haver ele encontrado

24.1
Dt 22.13-21
Nm 5.12,28
alguma coisa indecente,
24.1
Mt 5.31
19.7-9
Mc 10.4-5
far-lhe-á uma carta de repúdio, e lha dará na mão, e a despedirá de sua casa. 2Tendo ela saído da casa dele, poderá ir e tornar-se mulher de outro homem. 3Se o segundo marido a aborrecer, dando-lhe na mão uma carta de repúdio e despedindo-a de casa; ou, se este último homem que a tomou por mulher, vier a falecer, 4então, o primeiro marido, que a despediu, não poderá tornar a recebê-la por mulher, depois que foi contaminada; pois isso é abominável diante de Jeová. Não farás pecar a terra que Jeová, teu Deus, te está dando por herança.

5

24.5
Dt 20.7
Quando um homem for recém-casado, não sairá à guerra, nem lhe será imposto qualquer cargo público. Ficará livre para cuidar de sua casa por um ano e animará a mulher que tomou.

6Ninguém tomará em penhor as duas mós, nem a mó de cima, porque ele toma em penhor a vida mesma.

7

24.7
Êx 21.16
Se se achar um homem que tiver furtado um seu irmão dos filhos de Israel e o tratar como escravo ou vender, esse ladrão morrerá. Assim, exterminarás o mal do meio de ti.

8

24.8
Lv 13.1-14,57
Toma cuidado na praga da lepra de observar bem e de fazer segundo tudo o que os levitas sacerdotes te ensinarem; conforme lhes ordenei, assim cuidareis de fazer. 9Lembra-te do que Jeová, teu Deus, fez
24.9
Nm 12.10
a Miriã no caminho quando saíste do Egito.

Acerca de empréstimos

10

24.10
Êx 22.26-27
Quando fizeres qualquer empréstimo ao teu próximo, não entrarás em sua casa para lhe tirar o penhor. 11Ficarás do lado de fora, e o homem a quem fizeste o empréstimo te trará para fora o penhor. 12Se for homem pobre, não te deitarás no seu penhor; 13sem falta lhe restituirás o penhor, ao pôr-se o sol, para que durma no seu manto e te abençoe.
24.13
Dt 6.25
Isso te será justiça diante de Jeová, teu Deus.

Caridade para com os pobres, os estrangeiros e os órfãos

14

24.14
Dt 15.7-18
Lv 25.35-43
1Tm 5.18
Não defraudarás o jornaleiro pobre e necessitado, ou seja ele de teus irmãos ou seja ele dos teus peregrinos que estão na tua terra, das tuas portas para dentro. 15
24.15
Lv 19.13
Tg 5.4
No seu dia, lhe darás o seu jornal, e isso se fará antes do sol posto, porque é pobre e nisso põe o seu coração. Não suceda que ele
24.15
Dt 15.9
Êx 22.23
clame contra ti a Jeová, e isso te seja pecado.

16

24.16
2Rs 14.6
2Cr 25.4
Jr 31.29-30
Ez 18.20
Não se farão morrer os pais pelos filhos, nem os filhos, pelos pais; cada homem será morto pelo seu próprio pecado.

17

24.17
Dt 1.17
10.17
16.19
Não perverterás o direito do peregrino nem do órfão; nem tomarás em penhor o vestido da viúva. 18Lembrar-te-ás que foste escravo no Egito, e dali te remiu Jeová, teu Deus; portanto, eu te ordeno que faças isso.

19

24.19
Lv 19.9-10
23.22
Quando segares a messe do teu campo e tiveres esquecido uma gavela no campo, não voltarás para a levares; será para o
24.19
Dt 14.29
peregrino, para o órfão e para a viúva, a fim de que Jeová, teu Deus, te abençoe em todas as obras das tuas mãos. 20
24.20
Lv 19.10
Quando bateres a tua oliveira, não tornarás a colher o fruto dos ramos; será para o
24.20
Dt 24.19
peregrino, para o órfão e para a viúva. 21Quando vindimares a tua vinha, não tornarás a colher os cachos que ficarem; o que ficar será para o peregrino, para o órfão e para a viúva. 22Lembrar-te-ás de que foste escravo na terra do Egito; portanto, eu te ordeno que faças isso.

25

A pena de açoites

251

25.1
Dt 17.8-13
19.17
Se houver contenda entre alguns, e vierem a juízo, e os juízes os julgarem,
25.1
Dt 1.16-17
justificarão o inocente e condenarão o culpado. 2Se o culpado merecer açoites, o juiz o fará deitar-se e ser açoitado na sua presença, quanto bastar para a sua culpa, por conta. 3
25.3
2Co 11.24
Quarenta açoites lhe poderá dar, não irá além; não suceda que, se for além e lhe der mais açoites do que estes, teu irmão fique aviltado aos teus olhos.

4

25.4
1Co 9.9
1Tm 5.18
Não atarás a boca ao boi quando estiver debulhando.

A obrigação de um homem casar com a viúva de seu irmão

5Se morarem irmãos juntos, e um deles morrer e não tiver filhos, a mulher do defunto não se casará com homem estranho, de fora; o

25.5
Mt 22.24
Mc 12.19
Lc 20.28
irmão de seu marido estará com ela, recebê-la-á por mulher e fará a obrigação dum cunhado para com ela. 6O primogênito que ela lhe der sucederá ao nome do irmão falecido, para que
25.6
Rt 4.5,10
o nome deste não se apague de Israel. 7
25.7
Rt 4.1-2
Se o homem não quiser receber a mulher de seu irmão, esta subirá à porta, aos anciãos, e dirá: O irmão de meu marido recusa suscitar a seu irmão um nome em Israel, não quer cumprir para comigo a obrigação de cunhado. 8Então, os anciãos da sua cidade o chamarão e com ele falarão. Se ele persistir e disser: Não quero recebê-la, 9a
25.9
Rt 4.7-8
mulher de seu irmão se chegará a ele na presença dos anciãos,
25.9
Nm 12.14
e lhe tirará a alparca do pé, e lhe cuspirá no rosto, e dirá: Assim se fará ao homem que não edifica a casa de seu irmão. 10Dar-se-lhe-á o nome em Israel: A casa do descalçado.

11Quando brigarem dois homens, um com o outro, e a mulher de um se chegar para livrar o marido da mão daquele que o fere, e estender a mão, e lhe pegar pelas suas vergonhas, 12decepar-lhe-ás a mão;

25.12
Dt 7.2
o teu olho não terá piedade dela.

Pesos e medidas justas

13

25.13
Lv 19.35-37
Não terás na tua bolsa pesos diversos, um grande e um pequeno. 14Não terás em tua casa dois efas, um grande e um pequeno. 15Terás um peso inteiro e justo; terás um efa inteiro e justo, para que se prolonguem os teus dias na terra que Jeová, teu Deus, te está dando. 16Pois todo o que faz tais coisas, a saber, todo o que faz a injustiça é abominável a Jeová, teu Deus.

Amaleque será destruído

17

25.17
Êx 17.8-16
Lembra-te do que fez Amaleque no caminho quando saías do Egito. 18Lembra-te de como, não temendo a Deus, ele te saiu ao encontro no caminho e feriu na, tua retaguarda, todos os desfalecidos que ficavam atrás de ti, quando tu estavas abatido e cansado. 19Quando, pois, Jeová, teu Deus, te houver dado
25.19
Dt 12.9
descanso de todos os teus inimigos em redor, na terra que Jeová, teu Deus, te está dando por herança, para a possuíres, apagarás a memória de Amaleque de debaixo do céu; não te esquecerás.

26

As primícias da terra

261Quando entrares na terra que Jeová, teu Deus, te está dando por herança, e a possuíres, e nela habitares, 2tomarás das

26.2
Êx 22.29
23.16,19
primícias de todos os frutos do solo que recolheres da tua terra que Jeová, teu Deus, te está dando; pô-los-ás num cesto e irás ao lugar que Jeová, teu Deus, escolher para ali fazer habitar o seu nome. 3Chegarás ao sacerdote que estiver de serviço nesses dias e lhe dirás: Hoje, declaro a Jeová, teu Deus, que entrei na terra que ele prometeu, com juramento, a nossos pais que nos daria. 4O sacerdote, tomando o cesto da tua mão, pô-lo-á defronte de Jeová, teu Deus. 5Então, responderás: Um
26.5
Gn 25.30
31.40-42
43.1-14
arameu, prestes a perecer, era meu pai e desceu ao Egito, para ali peregrinar com
26.5
Gn 46.27
pouca gente. Ali, veio a ser nação
26.5
Dt 1.10
10.22
grande, forte e numerosa. 6Os egípcios nos maltrataram, nos afligiram e nos impuseram uma dura servidão. 7Clamamos a Jeová, Deus de nossos pais, e ele ouviu a nossa voz e viu a nossa aflição, o nosso trabalho e a nossa opressão; 8e
26.8
Dt 4.34
tirou-nos do Egito com mão forte, e com braço estendido, e com grande espanto, e com milagres, e com portentos. 9Introduziu-nos neste lugar, numa
26.9
Êx 3.8,17
terra que mana leite e mel. 10Eis que, agora, trago as primícias dos frutos do solo que tu, ó Jeová, me deste. Assim as porás diante de Jeová, teu Deus, e o adorarás. 11
26.11
Dt 12.7
Alegrar-te-ás por todo o bem que Jeová, teu Deus, te há dado a ti e a tua casa, tu, e o
26.11
Dt 12.12
levita, e o peregrino que está no meio de ti.

Oração daquele que deu os dízimos

12

26.12
Dt 14.28-29
Hb 7.5,9,10
Quando tiveres acabado de dizimar todos os dízimos da tua novidade no terceiro ano, que é o ano do dízimo, dá-lo-ás ao levita, ao peregrino, ao órfão e à viúva, para que comam dentro das tuas portas e se fartem. 13Dirás diante de Jeová, teu Deus: Tirei da minha casa as coisas consagradas e também as dei ao levita, ao peregrino, ao órfão e à viúva, de acordo com todo o teu mandamento que me ordenaste. Não transgredi nenhum dos teus mandamentos, nem deles me esqueci. 14Delas não comi no meu luto, nem delas tirei coisa alguma, quando eram imundas, nem delas dei para os mortos; eu ouvi a voz de Jeová, meu Deus, e fiz segundo tudo o que me ordenaste. 15Olha desde a tua santa habitação, desde o céu, e abençoa o teu povo de Israel e o solo que nos deste, assim como prometeste, com juramento, a nossos pais,
26.15
Dt 26.9
uma terra que mana leite e mel.

16Hoje Jeová, teu Deus, te ordena que observes estes estatutos e juízos; portanto, os guardarás e observarás de

26.16
Dt 4.29
todo o teu coração e de toda a tua alma. 17Hoje, fizeste Jeová dizer que te será por Deus e que andarás nos seus caminhos, e guardarás os seus estatutos, os seus mandamentos e os seus juízos, e ouvirás a sua voz. 18Jeová, hoje, te fez dizer que lhe serás
26.18
Dt 7.6
por seu próprio povo, como te prometeu, e que guardarás todos os seus mandamentos; 19de modo que,
26.19
Dt 28.1,13
acima de todas as nações que ele fez, te exalte para seu louvor, renome e honra, a fim de que sejas um
26.19
Dt 7.6
povo santo a Jeová, teu Deus, como disse.