Tradução Brasileira (2010) (TB)
13

Barnabé e Saulo. A primeira viagem missionária

131Havia na

13.1
At 11.26
igreja de
13.1
At 11.19
Antioquia
13.1
At 11.27
15.32
1Co 14.29,32,37At 19.6
21.9
1Co 11.413.2,8
profetas e
13.1
1Co 12.28Ef 4.11Rm 12.6Tg 3.1
doutores:
13.1
At 12.254.36
Barnabé, Simão, que tinha por sobrenome Níger, Lúcio de
13.1
Mt 27.32
At 11.20
Cirene, Manaém, colaço de
13.1
Mt 14.1
Herodes, o tetrarca, e Saulo. 2Enquanto eles ministravam perante o Senhor e jejuavam, disse-lhes
13.2
At 8.29
At 13.4
o Espírito Santo: Separai-me a Barnabé e a Saulo
13.2
cp.
para a obra a que os tenho chamado. 3Então, depois que jejuaram,
13.3
At 1.24
oraram, e
13.3
At 6.6
lhes impuseram as mãos,
13.3
cp.
os despediram.

Elimas, o mago

4Eles, pois,

13.4
At 13.2
enviados pelo Espírito Santo, desceram a Selêucia, e dali navegaram para
13.4
At 4.36
Chipre, 5e, chegados a Salamina, anunciavam a palavra de Deus nas
13.5
At 9.20
At 13.14
sinagogas dos judeus; e também tinham
13.5
At 12.12
João como ajudante. 6Havendo atravessado toda a ilha até Pafos, acharam um judeu chamado Barjesus,
13.6
cp.
mago,
13.6
Mt 7.15
falso profeta, 7que estava com
13.7
At 13.8,12
At 18.12
19.38
o procônsul Sérgio Paulo, varão sensato. Este, tendo chamado a Barnabé e a Saulo, mostrou desejo de ouvir a palavra de Deus. 8Mas Elimas, o mago (porque assim se interpreta o seu nome), opunha-se-lhes, procurando desviar
13.8
At 6.7
da fé o procônsul. 9Mas Saulo, também chamado Paulo,
13.9
At 4.82.4
cheio do Espírito de Deus, fixando nele os olhos, 10disse: Ó
13.10
Mt 13.38Jo 8.44
filho do Diabo, cheio de todo o engano e de toda a malícia, inimigo de toda a justiça, não cessarás tu de perverter
13.10
Os 14.92Pe 2.15
os caminhos retos do Senhor? 11Agora, eis
13.11
Êx 9.3
1Sm 5.6Sl 32.4Jó 19.21
Hb 10.31
a mão do Senhor sobre ti, e ficarás cego, não vendo o sol por algum tempo. No mesmo instante, caiu sobre ele uma névoa e trevas, e, andando à roda, procurava quem o guiasse pela mão. 12Então, o procônsul, vendo o que havia acontecido, creu, maravilhando-se
13.12
cp.
da doutrina do Senhor.

João volta a Jerusalém

13Tendo Paulo e seus companheiros navegado de

13.13
At 13.6
Pafos, foram a
13.13
At 14.25
Perge na
13.13
At 2.10
14.24
15.38
27.5
Panfília; João, porém, apartando-se deles, voltou a Jerusalém. 14Mas eles, passando de Perge, foram a
13.14
At 14.19,21
2Tm 3.11
Antioquia da
13.14
At 14.24
Pisídia e, entrando na
13.14
At 9.20
At 13.5
sinagoga
13.14
At 13.42,44
At 16.13
18.417.2
no dia de sábado, sentaram-se. 15Depois da
13.15
At 15.212Co 3.14
leitura da lei e
13.15
At 13.27
dos profetas,
13.15
Mc 5.22
os chefes da sinagoga mandaram-lhes dizer: Irmãos, se tendes alguma palavra de exortação ao povo, dizei-a. 16Paulo, levantando-se e
13.16
At 12.17
acenando com a mão, disse:

O discurso de Paulo em Antioquia

Israelitas

13.16
cp.
e vós que temeis a Deus, ouvi: 17O Deus deste povo de Israel
13.17
Dt 7.6-8
Êx 6.1,6
13.14,16
At 7.17
escolheu nossos pais, e exaltou a este povo no tempo em que habitou a terra do Egito, donde os tirou com braço excelso, 18e suportou-lhes os maus costumes
13.18
Dt 1.31
Dt 9.7
no deserto por espaço de quase
13.18
At 7.36
quarenta anos; 19
13.19
At 7.45
e, havendo destruído
13.19
Dt 7.1
sete nações na terra de Canaã,
13.19
Js 19.51
Sl 78.55
deu-lhes esta terra por herança
13.19
cp.
durante cerca de quatrocentos e cinquenta anos. 20Depois disso,
13.20
Jz 2.16
deu-lhes juízes, até
13.20
At 3.24
o profeta Samuel. 21Em seguida, eles
13.21
1Sm 8.5
pediram rei, e Deus por quarenta anos lhes deu a
13.21
1Sm 10.1
9.1
Saul, filho de Quis, da tribo de Benjamim; 22e,
13.22
1Sm 15.23,26,28
16.1,13
tendo deposto a este, elevou-lhes Davi como rei, ao qual também, dando testemunho, disse:
13.22
cp.
Achei a Davi, filho de Jessé, homem segundo o meu coração, e ele fará todas as minhas vontades. 23
13.23
Mt 1.1
Da descendência deste,
13.23
cp.
conforme a promessa, trouxe Deus a Israel um
13.23
Lc 2.11
Jo 4.42
Salvador, que é Jesus, 24havendo
13.24
Mc 1.1-4At 1.22
19.4
João primeiro pregado, antes da vinda dele, o batismo de arrependimento a todo o povo de Israel. 25Quando João
13.25
At 20.24
completava a sua carreira,
13.25
Jo 1.20,27Mt 3.11
Mc 1.7
Lc 3.16
dizia: Eu não sou o que vós supondes; mas após mim vem aquele de cujos pés não sou digno de desatar as sandálias. 26Irmãos, descendência de Abraão, e os que entre vós temem a Deus, a nós foi enviada a palavra
13.26
At 28.285.20
4.12
At 13.46
Jo 6.68
dessa salvação. 27Pois os que habitavam em Jerusalém e os
13.27
Lc 23.13
seus magistrados,
13.27
At 3.17
não conhecendo a Jesus nem os ensinos
13.27
Lc 24.27
dos profetas que
13.27
At 13.15
se leem cada sábado, condenando-o, cumpriram as profecias; 28e, se bem que não achassem causa alguma de morte,
13.28
At 3.14
pediram a Pilatos que o fizesse morrer. 29Quando tinham
13.29
cp.
cumprido tudo o que dele estava escrito,
13.29
cp.
tirando-o do
13.29
At 5.30
madeiro, puseram-no em um túmulo. 30Mas Deus
13.30
At 13.33-34,37
At 2.24
o ressuscitou dentre os mortos; 31e ele foi visto muitos dias por aqueles que com ele subiram da
13.31
At 1.11
Galileia a Jerusalém, os quais agora são
13.31
Lc 24.48
as suas testemunhas para com o povo. 32
13.32
At 5.42
14.15
Nós vos anunciamos as boas-novas
13.32
At 26.6At 13.23
Rm 1.2
4.13
9.4
da promessa feita a nossos pais, 33como Deus a cumpriu plenamente a nossos filhos, suscitando a Jesus, como também está escrito no Salmo segundo:
13.33
Sl 2.7
Tu és meu Filho, eu, hoje, te gerei. 34Que o ressuscitou dentre os mortos para nunca mais tornar à corrupção, ele o disse desta maneira:
13.34
Is 55.3
Dar-vos-ei as santas e firmes coisas prometidas a Davi. 35Por isso, também diz em outro Salmo:
13.35
At 2.27
Sl 16.10
Não permitirás que o teu Santo experimente corrupção. 36Na verdade, tendo
13.36
At 2.29
Davi no seu tempo servido ao
13.36
cp.
conselho de Deus,
13.36
At 8.1
1Rs 2.10
adormeceu e foi reunido a seus pais e experimentou corrupção; 37porém aquele que Deus
13.37
At 13.33-34
At 2.24
ressuscitou dentre os mortos não experimentou corrupção. 38Seja-vos, pois, notório, irmãos, que
13.38
Lc 24.47At 2.38
por este se vos anuncia remissão de pecados; 39e de tudo aquilo de que não pudestes ser justificados pela Lei de Moisés, por este
13.39
Rm 3.28
10.4
At 10.43
é justificado todo o que crê. 40Guardai-vos, pois, de que não venha sobre vós o que foi dito
13.40
Hc 1.5
Jo 6.45At 7.42
Lc 24.44
nos profetas:

41Vede, ó desprezadores, maravilhai-vos e desaparecei,

porque eu faço uma obra nos vossos dias,

obra que de modo algum crereis, ainda que alguém vo-la refira.

Rogados a pregar no próximo sábado

42Ao saírem eles, rogaram-lhes que no

13.42
At 13.14
próximo sábado se lhes repetissem essas palavras. 43Despedida a sinagoga, muitos judeus e
13.43
Mt 23.15
prosélitos
13.43
At 13.50
At 17.4,1716.14
18.7
devotos seguiram a Paulo e Barnabé, e estes, falando-lhes, persuadiram-nos a perseverar
13.43
At 11.23
na graça de Deus.

Paulo e Barnabé vão para os gentios

44No

13.44
At 13.14
sábado seguinte, reuniu-se quase a cidade toda para ouvir a palavra de Deus. 45Mas
13.45
At 13.50
At 14.2,4,5,19
1Ts 2.16
os judeus, vendo a multidão, encheram-se de inveja e, blasfemando, contradiziam o que Paulo falava. 46Paulo e Barnabé, falando ousadamente, disseram: Era a vós que se devia
13.46
At 3.26At 13.5,14
At 9.20
falar primeiramente a palavra de Deus; mas, visto que a rejeitais e vos julgais indignos da vida eterna, eis que nos
13.46
At 18.6
22.21
26.20
28.2819.9
9.15
viramos para os gentios. 47Pois assim no-lo ordenou o Senhor:

13.47
Lc 2.32
Is 49.6
Eu te tenho posto para luz dos gentios,

a fim de que sejas para salvação até os confins da terra.

48Os gentios, ouvindo isso, regozijavam-se e glorificavam
13.48
cp.
a palavra do Senhor, e creram todos os que estavam
13.48
Rm 8.28Ef 1.4-5,11
destinados para a vida eterna. 49E divulgava-se a palavra do Senhor por toda aquela região. 50Mas
13.50
At 13.45
At 14.2,4,5,19
1Ts 2.16
os judeus instigaram
13.50
At 13.43
At 17.4,1716.14
18.7
as mulheres devotas de
13.50
Mc 15.43
alta posição e os principais da cidade, e excitaram uma perseguição contra Paulo e Barnabé, e expulsaram-nos do seu território. 51
13.51
Mt 10.14At 18.6
Mas, havendo estes sacudido contra aqueles o pó de seus pés, foram a
13.51
At 14.1,19,21
16.2
2Tm 3.11
Icônio, 52e os discípulos estavam
13.52
cp.
cheios de gozo e do Espírito Santo.