Tradução Brasileira (2010) (TB)
8

A generosa oferta das igrejas da Macedônia para os cristãos pobres da Judeia

81Além disso, irmãos, vos fazemos conhecer a graça de Deus, que foi

8.1
2Co 8.5
dada nas igrejas da
8.1
At 16.9
Macedônia; 2como, em grande prova de tribulação, a abundância do seu gozo e a sua extrema pobreza abundaram nas
8.2
Rm 2.4
riquezas da sua generosidade; 3porque testifico que,
8.3
2Co 8.11
1Co 16.2
segundo as suas forças e além das suas forças, contribuíram espontaneamente, 4pedindo-nos, com muitas súplicas,
8.4
Rm 15.25At 24.17
o favor de se associarem nesse
8.4
2Co 8.192Co 9.1,12Rm 15.31
serviço pelos santos. 5Eles não só fizeram como esperávamos, mas
8.5
2Co 8.1
deram-se a si mesmos primeiro ao Senhor, depois a nós, pela
8.5
1Co 1.1
vontade de Deus; 6de maneira que
8.6
2Co 8.17
2Co 12.18
exortamos a
8.6
2Co 8.16,23
2Co 2.13
Tito a que, como antes ele
8.6
2Co 8.10
tinha começado, assim também completasse em vós ainda esta graça. 7Mas, como
8.7
2Co 9.8
abundais
8.7
cp.
em tudo, em fé, em palavra, em ciência, em toda a solicitude, em nosso amor para convosco, vede que assim abundeis também nessa graça. 8Não o digo
8.8
1Co 7.6
como mandamento, mas para provar, mediante o zelo de outros, a sinceridade também da vossa caridade; 9pois conheceis a
8.9
2Co 13.13
graça de nosso Senhor Jesus Cristo, que,
8.9
Fp 2.6Mt 20.282Co 6.10
sendo rico, se tornou pobre por amor de vós, para que pela sua pobreza fôsseis vós enriquecidos. 10Nisso
8.10
1Co 7.25,40
dou o meu parecer; pois é para o proveito de vós que primeiro começastes, desde o
8.10
2Co 9.21Co 16.2
ano passado, não só a fazer, mas também a querer. 11Agora, porém, acabai a obra, para que, como houve
8.11
2Co 8.12,19
2Co 9.2
prontidão no querer, assim também haja o cumprir segundo as vossas posses. 12Se existe a prontidão, é aceitável segundo o que alguém tem e não
8.12
cp.
segundo o que não tem. 13Pois digo isso, não para que haja alívio para outros e aperto, para vós; 14mas para que haja igualdade, suprindo a vossa abundância no tempo presente a sua deficiência, para que também
8.14
cp.
a sua abundância venha a suprir a vossa deficiência, a fim de que haja igualdade, 15como está escrito:
8.15
Êx 16.18
O que muito colheu não teve sobra; e o que pouco colheu não teve falta.

A nova missão de Tito

16Mas,

8.16
2Co 2.14
graças a Deus, que
8.16
Ap 17.17
pôs no coração de
8.16
2Co 8.6
Tito a mesma solicitude por vós; 17porque, com efeito, aceitou a nossa
8.17
2Co 8.6
exortação, porém, sendo mais zeloso, partiu para vós por sua própria vontade. 18Enviamos juntamente com ele
8.18
2Co 12.181Co 16.3
o irmão cujo louvor
8.18
2Co 2.12
no evangelho se tem espalhado em
8.18
1Co 7.17
4.17
todas as igrejas, 19
8.19
Rm 5.3
e não somente isso, mas também foi pelas igrejas
8.19
cp.
eleito nosso companheiro de viagem no tocante a
8.19
2Co 8.4,6
esta graça administrada por nós, para a própria glória do Senhor e para mostrar a nossa
8.19
2Co 8.11
boa vontade; 20evitando que alguém nos censure a propósito dessa abundância que por nós é ministrada; 21pois
8.21
Rm 12.17
cuidamos de prover coisas honrosas, não só perante o Senhor, como também
8.21
Rm 14.18
perante os homens. 22Enviamos com eles um nosso irmão que em muitas coisas temos provado muitas vezes ser zeloso, mas agora muito mais zeloso pela muita confiança que tem em vós. 23Se alguém perguntar quanto a
8.23
2Co 8.6
Tito, ele é meu
8.23
Fm 17
companheiro e cooperador para convosco; quanto aos nossos
8.23
2Co 8.18,22
irmãos, são
8.23
Fp 2.25Jo 13.16
mensageiros das igrejas,
8.23
cp.
glória de Cristo. 24Dai-lhes, portanto, diante das igrejas, prova do vosso amor e da nossa
8.24
2Co 7.4
glória a vosso respeito.

9

Paulo exorta que a coleta esteja pronta antes da sua chegada

91Pois, quanto à

9.1
2Co 8.4
ministração para com os santos,
9.1
cp.
é-me supérfluo escrever-vos; 2porque sei a vossa boa vontade, pela qual de vós
9.2
2Co 7.4
me glorio diante dos
9.2
Rm 15.26
macedônios, por estar a
9.2
At 18.12
Acaia pronta desde o
9.2
2Co 8.10
ano passado, e ter servido o vosso zelo de estímulo à maior parte deles. 3Mas enviei os irmãos, para que neste particular não se tornasse vão o nosso louvor a vosso respeito, a fim de que fôsseis preparados,
9.3
1Co 16.2
como eu o disse, 4para não sermos envergonhados nós, por não dizer vós, nesta confiança, se, porventura, forem comigo macedônios e não vos acharem preparados. 5Portanto, julguei necessário rogar aos
9.5
2Co 9.3
irmãos que fossem adiante ter convosco e que preparassem, de antemão, a vossa
9.5
Gn 33.11
Jz 1.152Co 9.6
liberalidade prometida há tempos, para que assim estivesse pronta,
9.5
cp.
como liberalidade e
9.5
cp.
não como extorsão.

A colheita segundo a sementeira

6Mas digo isto:

9.6
cp.
aquele que semeia pouco também colherá pouco; e aquele que semeia em abundância também colherá em abundância. 7Faça cada um conforme resolveu em seu coração,
9.7
Dt 15.10
1Cr 29.17
Rm 12.82Co 8.12
não com tristeza, nem por necessidade; porque
9.7
Pv 22.8
Êx 25.22Co 8.12
Deus ama ao que dá alegremente. 8
9.8
cp.
Deus pode fazer abundar em vós toda graça, a fim de que, tendo sempre toda suficiência em tudo, abundeis em toda boa obra, 9como está escrito:

9.9
Sl 112.9
Espalhou, deu aos pobres,

a sua justiça permanece para sempre.

10Aquele que supre o semeador
9.10
Is 55.10
de semente e de pão para alimento suprirá, e multiplicará a vossa sementeira, e
9.10
cp.
aumentará os frutos da vossa justiça; 11sendo
9.11
1Co 1.5
enriquecidos em tudo para toda liberalidade, a qual resulta por nós
9.11
cp.
em ações de graças a Deus. 12Pois a ministração desse serviço não somente supre as
9.12
cp.
necessidades dos santos, mas também aumenta mediante muitas ações de graças a Deus, 13visto que, pela prova dessa
9.13
cp.
ministração, eles
9.13
Mt 9.8
glorificam a Deus pela obediência da vossa
9.13
1Tm 6.12Hb 3.1
4.14
10.23
confissão ao
9.13
2Co 2.12
evangelho de Cristo e pela liberalidade da vossa contribuição para eles e para todos; 14enquanto também, orando eles por vós, sentem ardente afeto por vós, por causa da superabundante graça de Deus que há em vós. 15
9.15
2Co 2.14
Graças a Deus pelo seu
9.15
Rm 5.15
dom inefável!
10

Paulo defende a sua autoridade

101

10.1
Gl 5.2
Ef 3.1Cl 1.23
Eu, Paulo, por minha parte,
10.1
cp.
vos exorto pela
10.1
Mt 11.291Co 4.21
Fp 4.5
mansidão e clemência de Cristo, eu que,
10.1
2Co 10.101Co 2.3
estando presente, sou humilde entre vós, porém, estando ausente, sou ousado para convosco; 2sim, vos rogo
10.2
2Co 13.2,10
1Co 4.21
que, estando eu presente, não seja ousado com a confiança com que me proponho ser atrevido para com
10.2
cp.
alguns que nos julgam como se andássemos
10.2
2Co 1.17
Rm 8.4
segundo a carne. 3Pois, vivendo na carne, não militamos segundo a carne 4(porque as
10.4
2Co 6.71Co 9.7
1Tm 1.18
armas da nossa milícia não são carnais, mas poderosas em Deus
10.4
Jr 1.102Co 10.8
2Co 13.10
para demolição de fortalezas), 5derrubando raciocínios e
10.5
cp.
toda altura que se levanta contra a ciência de Deus, e levando a cativeiro todo pensamento para
10.5
cp.
a obediência a Cristo, 6e estando prontos para punir toda desobediência, quando a vossa
10.6
2Co 2.9
obediência for cumprida. 7
10.7
cp.
Olhais as coisas segundo a aparência.
10.7
1Co 1.1214.37
Se alguém confia em si que é de Cristo, julgue isso consigo outra vez, que, assim como ele é de Cristo,
10.7
2Co 11.231Co 9.1
Gl 1.12
assim também nós o somos. 8Pois, mesmo
10.8
cp.
se me gloriar algum tanto mais acerca da nossa
10.8
2Co 13.10
autoridade, que o Senhor deu para edificação e não para destruição vossa, não serei envergonhado, 9para que não pareça querer eu atemorizar-vos por minhas cartas. 10Pois, na verdade, as suas cartas, dizem, são graves e fortes, mas sua presença corporal é
10.10
1Co 2.32Co 12.7
Gl 4.13
fraca,
10.10
cp.
e a sua palavra desprezível. 11Considere o tal isto: que quais somos em palavras por cartas, quando ausentes, tais também seremos em ações, quando presentes. 12Não ousamos contar-nos entre alguns que
10.12
2Co 10.18
2Co 3.1
se louvam a si mesmos, nem comparar-nos com eles; mas eles, medindo-se entre si mesmos e comparando-se consigo mesmos, não têm inteligência. 13Porém não nos gloriaremos
10.13
2Co 10.15
além da medida, mas
10.13
Rm 12.3
2Co 10.15
conforme a medida da esfera que Deus nos proporcionou como medida para chegarmos mesmo até vós. 14Não nos estendemos além dos nossos limites, como se não chegássemos a vós, pois
10.14
1Co 3.6
até vós chegamos antes de qualquer outro no
10.14
2Co 2.12
evangelho de Cristo; 15não nos gloriando além da medida
10.15
Rm 15.20
em trabalhos alheios, mas tendo esperança, à proporção que
10.15
2Ts 1.3
cresce a vossa fé, de sermos cada vez mais
10.15
At 5.13
magnificados em vós, conforme a nossa esfera, 16
10.16
Rm 1.12Co 2.12
11.7
para pregarmos o evangelho
10.16
At 19.21
nas regiões além de vós e não nos gloriarmos em esfera alheia de coisas já feitas. 17
10.17
1Co 1.31
Jr 9.24
Aquele que se gloria, glorie-se no Senhor. 18Pois não é aprovado aquele que
10.18
cp.
se recomenda a si mesmo, mas
10.18
cp.
aquele que o Senhor recomenda.