Tradução Brasileira (2010) (TB)
5

Ausentes do corpo e presentes com o Senhor

51Sabemos que, se a nossa

5.1
1Co 15.472Co 4.7
Jó 4.19
casa terrestre deste
5.1
2Pe 1.13
tabernáculo for desfeita, temos de Deus um edifício, casa
5.1
cp.
não feita por mãos, eterna, nos céus. 2Pois verdadeiramente neste tabernáculo
5.2
Rm 8.23
2Co 5.4
gememos, desejando muito ser
5.2
cp.
revestidos da nossa habitação que é do céu, 3se é que, estando vestidos, não formos achados nus. 4Pois, na verdade, os que estamos neste tabernáculo gememos, estando carregados, por não desejarmos ser despidos, mas revestidos; para que o que é
5.4
1Co 15.54
mortal seja absorvido pela vida. 5Mas o que nos fez para este mesmo fim é Deus,
5.5
2Co 1.22Rm 8.23
que nos deu o penhor do Espírito. 6Temos, portanto, sempre bom ânimo e sabemos que,
5.6
cp.
enquanto estamos presentes no corpo, estamos ausentes do Senhor 7
5.7
2Co 4.18
1Co 13.12
(porque andamos por fé e não por visão); 8temos bom ânimo, digo, e
5.8
cp.
antes queremos estar ausentes do corpo e
5.8
cp.
presentes com o Senhor. 9É por isso que também nos esforçamos, quer presentes, quer ausentes,
5.9
Rm 14.18
Cl 1.10
1Ts 4.1
para lhe agradar. 10Pois é necessário que todos sejamos descobertos perante o
5.10
Mt 16.27At 10.42
Rm 2.16
14.10,12
Ef 6.8
tribunal de Cristo, para que cada um receba o que fez por meio do corpo, conforme o que praticou, o bem ou o mal.

O temor e o amor do Senhor

11Portanto, conhecendo o

5.11
Hb 10.31
12.29
Jd 23
temor do Senhor, persuadimos aos homens, mas a Deus somos manifestos; e espero também que o
5.11
2Co 4.2
sejamos nas vossas consciências. 12Não
5.12
2Co 3.1
nos recomendamos de novo a vós, porém vos damos
5.12
2Co 1.14
Fp 1.26
ocasião de vos gloriardes por nossa causa, para que tenhais que responder aos que exultam na aparência e não no coração. 13
5.13
2Co 11.1,1612.11Mc 3.21
Se enlouquecemos, é para Deus; se conservamos o juízo, é para vós. 14Pois o amor de Cristo
5.14
cp.
nos constrange, porque julgamos assim:
5.14
Rm 5.15
6.6Gl 2.20
Cl 3.3
um morreu por todos; portanto, todos morreram. 15Ele morreu por todos, para que os que vivem
5.15
Rm 14.7-9
não vivam mais para si, mas para aquele que por eles morreu e foi ressuscitado. 16Por isso, nós, daqui em diante, não conhecemos a ninguém
5.16
2Co 11.18
Fp 3.4
Jo 8.15
segundo a carne; ainda que temos conhecido a Cristo segundo a carne, agora, contudo, não o conhecemos mais desse modo. 17Se alguém está
5.17
Rm 16.7
em Cristo, é uma
5.17
Gl 6.15
Jo 3.3
Rm 6.4
nova criação;
5.17
cp.
passou o que era velho; eis que se fez novo. 18Mas
5.18
1Co 11.12
todas as coisas vêm de Deus,
5.18
Cl 1.20
Rm 5.10
que nos reconciliou consigo mesmo por meio de Cristo e nos deu
5.18
cp.
o ministério da reconciliação, 19a saber, que
5.19
cp.
Deus, em Cristo, estava reconciliando o mundo consigo,
5.19
Rm 4.81Co 13.5
não lhes imputando as suas transgressões e tendo confiado a nós a palavra da reconciliação.

O ministério da reconciliação. As credenciais apostólicas

20Somos, portanto,

5.20
Ef 6.20Ml 2.7
embaixadores por Cristo,
5.20
cp.
como se Deus exortasse por nós; por Cristo, vos rogamos que vos reconcilieis com Deus. 21Àquele que
5.21
Hb 4.15
7.26
1Pe 2.22
1Jo 3.5At 3.14
não conheceu pecado, o fez
5.21
Rm 8.3
Gl 3.13Rm 3.25
4.25
pecado por nós, para que nós nos tornássemos
5.21
Rm 1.17
3.211Co 1.30
justiça de Deus nele.

6

61Como

6.1
1Co 3.9
cooperadores com ele, também
6.1
2Co 5.20
vos exortamos a que não recebais
6.1
cp.
a graça de Deus em vão 2(porque ele diz:

6.2
Is 49.8
No tempo aceitável, te escutei

e, no dia da salvação, te socorri;

eis, agora, o tempo aceitável,

eis agora o dia da salvação);

3
6.3
1Co 8.9,13
9.12
não dando nós nenhuma ocasião de tropeço em coisa alguma, para que não seja censurado o nosso ministério; 4mas em tudo
6.4
Rm 3.5
recomendando-nos como
6.4
1Co 3.52Tm 2.24
ministros de Deus,
6.4
2Co 6.42Co 4.8-11
11.23-27
12.10
At 9.16
em muita paciência, em aflições, em necessidades, em angústias, 5em
6.5
At 16.23
açoites, em prisões, em
6.5
cp.
tumultos, em trabalhos, em vigílias, em
6.5
cp.
jejuns, 6na pureza,
6.6
2Co 11.6
1Co 12.8
na ciência,
6.6
cp.
na longanimidade, na bondade,
6.6
1Ts 1.5
1Co 2.4
no Espírito Santo,
6.6
Rm 12.9
no amor sem fingimento, 7na
6.7
cp.
palavra da verdade,
6.7
1Co 2.5
no poder de Deus;
6.7
2Co 10.4
Rm 13.12
Ef 6.11
pelas armas da justiça à direita e à esquerda, 8por honra e por
6.8
1Co 4.10
desonra, por
6.8
1Co 4.13Rm 3.8
2Co 12.16
má fama e por boa fama; como
6.8
cp.
enganadores, ainda que
6.8
cp.
verdadeiros; 9como desconhecidos, ainda que bem conhecidos; como
6.9
Rm 8.36
morrendo, e eis
6.9
2Co 1.8,10
4.11
que vivemos; como castigados, ainda que não mortos; 10como entristecidos, mas sempre
6.10
2Co 7.4
1Ts 1.6
Fp 2.17
4.4
Cl 1.24Jo 16.22
nos regozijando; como
6.10
2Co 8.91Co 1.5
pobres, mas enriquecendo a muitos; como
6.10
cp.
não tendo nada, mas possuindo
6.10
Rm 8.32
1Co 3.21
tudo.

O amor com o amor se paga

11

6.11
Ez 33.22
Ef 6.19
A nossa boca está aberta para vós, ó coríntios, o nosso
6.11
cp.
coração está dilatado; 12não estais estreitados em nós, mas
6.12
cp.
estais estreitados em vossos afetos. 13Ora,
6.13
cp.
retribuindo-nos conforme recebeis (falo como
6.13
1Co 4.14
a filhos), dilatai-vos também vós.

A amizade com idólatras proibida

14

6.14
Dt 22.101Co 5.9
Não vos ponhais debaixo de um jugo desigual com
6.14
1Co 6.6
os incrédulos; pois
6.14
Ef 5.7,11
1Jo 1.6
que sociedade pode haver entre a justiça e a iniquidade ou que comunhão tem a luz com as trevas? 15
6.15
1Co 10.21
Que harmonia há entre Cristo e Belial ou que parte tem
6.15
At 5.141Pe 1.21
o crente com o incrédulo. 16
6.16
cp.
Que consenso há entre um santuário de Deus e ídolos? Pois nós somos
6.16
1Co 3.16
um santuário
6.16
Mt 16.16
do Deus vivo, como Deus disse:
6.16
cp.
Habitarei neles e
6.16
Lv 26.12Ap 2.1
andarei entre eles;
6.16
Ez 37.27
Jr 31.1
serei o seu Deus, e eles serão o meu povo. 17Por isso,

Saí do meio deles, e separai-vos,

6.17
Is 52.11
Ap 18.4
diz o Senhor,

e não toqueis coisa imunda;

eu vos receberei,

18e ser-vos-ei Pai,

e vós ser-me-eis

6.18
Is 43.6
Os 1.10
Rm 8.14
filhos e filhas, diz o Senhor Todo-Poderoso.

7

Exortação à santidade

71Tendo, portanto, essas promessas,

7.1
Hb 6.9
amados,
7.1
cp.
purifiquemo-nos a nós mesmos de toda a imundícia da carne e do espírito, aperfeiçoando a santidade no temor de Deus.

Paulo e seus convertidos

2

7.2
cp.
Abri para nós os vossos corações; a ninguém fizemos injustiça, a ninguém corrompemos, a ninguém defraudamos. 3Não o digo para vos condenar, pois
7.3
2Co 6.11
já tenho declarado que estais
7.3
Fp 1.7
em nossos corações, para morrermos ou vivermos juntos. 4Grande é a minha
7.4
2Co 3.12
franqueza convosco, e grande é a minha
7.4
2Co 7.14
2Co 8.24
9.210.8
2Ts 1.4
Fp 1.26
glória a vosso respeito; estou cheio de
7.4
2Co 1.4
conforto, trasborda-me o
7.4
2Co 6.10
gozo em toda a nossa tribulação.

Paulo confortado com a chegada de Tito, que lhe trouxe boas-novas

5Pois, ainda quando chegamos à

7.5
2Co 2.13
Rm 15.26
Macedônia, nenhum repouso teve a nossa carne; antes, por todos os lados,
7.5
2Co 4.8
sofremos tribulação;
7.5
Dt 32.25
combates fora, sustos dentro. 6Porém
7.6
2Co 1.3
Deus, que conforta os humildes,
7.6
2Co 7.13
nos confortou com a chegada de
7.6
2Co 2.132Co 7.13
Tito; 7e não somente com a chegada dele, mas também com o conforto com que ele foi confortado em vós, enquanto nos referia as vossas saudades, o vosso pranto, o vosso zelo por mim, de modo que ainda mais me regozijei. 8Pois, ainda que eu
7.8
cp.
vos entristeci com a minha carta, não me pesa isso; se bem que me tivesse pesado (vejo que aquela carta vos entristeceu ainda que por breve tempo), 9agora, me regozijo, não de que fostes entristecidos, mas de que fostes entristecidos para o arrependimento; porque fostes entristecidos segundo Deus, para que da nossa parte em nada fôsseis prejudicados. 10Pois a tristeza segundo Deus produz
7.10
cp.
arrependimento para salvação, o qual não traz pesar; mas a tristeza do mundo produz morte. 11Vede quão grande solicitude operou em vós o serdes entristecidos segundo Deus; sim, que defesa própria, que indignação, que temor, que
7.11
2Co 7.7
saudade, que zelo, que
7.11
2Co 2.6
vingança! Em tudo
7.11
cp.
destes provas de ser inocentes neste negócio. 12Portanto, ainda que
7.12
2Co 7.8
2Co 2.3,9
vos escrevi, não escrevi por causa daquele que
7.12
1Co 5.1
fez o mal, nem por causa daquele que o sofreu, mas para que vos fosse manifesta, à vista de Deus, a vossa solicitude por nós. 13Por isso temos sido
7.13
2Co 7.6
confortados. E, em nosso conforto, nos regozijamos ainda mais abundantemente pelo gozo
7.13
2Co 7.6
de Tito, porque o seu
7.13
1Co 16.18
espírito tem sido recriado por todos vós; 14porque, se de vós em alguma coisa me tenho
7.14
2Co 7.4
gloriado com ele, não fiquei envergonhado, mas como tudo o que vós falamos foi com verdade, assim também o louvor que de vós fizemos a Tito se achou ser verdade. 15Os seus afetos aumentam cada vez mais para convosco, recordando-se da
7.15
2Co 2.9
obediência de todos vós, de como o recebestes com
7.15
Fp 2.121Co 2.3
temor e tremor. 16Regozijo-me que em tudo
7.16
2Co 2.3
tenho bom ânimo a vosso respeito.