Tradução Brasileira (2010) (TB)
10

Paulo defende a sua autoridade

101

10.1
Gl 5.2
Ef 3.1Cl 1.23
Eu, Paulo, por minha parte,
10.1
cp.
vos exorto pela
10.1
Mt 11.291Co 4.21
Fp 4.5
mansidão e clemência de Cristo, eu que,
10.1
2Co 10.101Co 2.3
estando presente, sou humilde entre vós, porém, estando ausente, sou ousado para convosco; 2sim, vos rogo
10.2
2Co 13.2,10
1Co 4.21
que, estando eu presente, não seja ousado com a confiança com que me proponho ser atrevido para com
10.2
cp.
alguns que nos julgam como se andássemos
10.2
2Co 1.17
Rm 8.4
segundo a carne. 3Pois, vivendo na carne, não militamos segundo a carne 4(porque as
10.4
2Co 6.71Co 9.7
1Tm 1.18
armas da nossa milícia não são carnais, mas poderosas em Deus
10.4
Jr 1.102Co 10.8
2Co 13.10
para demolição de fortalezas), 5derrubando raciocínios e
10.5
cp.
toda altura que se levanta contra a ciência de Deus, e levando a cativeiro todo pensamento para
10.5
cp.
a obediência a Cristo, 6e estando prontos para punir toda desobediência, quando a vossa
10.6
2Co 2.9
obediência for cumprida. 7
10.7
cp.
Olhais as coisas segundo a aparência.
10.7
1Co 1.1214.37
Se alguém confia em si que é de Cristo, julgue isso consigo outra vez, que, assim como ele é de Cristo,
10.7
2Co 11.231Co 9.1
Gl 1.12
assim também nós o somos. 8Pois, mesmo
10.8
cp.
se me gloriar algum tanto mais acerca da nossa
10.8
2Co 13.10
autoridade, que o Senhor deu para edificação e não para destruição vossa, não serei envergonhado, 9para que não pareça querer eu atemorizar-vos por minhas cartas. 10Pois, na verdade, as suas cartas, dizem, são graves e fortes, mas sua presença corporal é
10.10
1Co 2.32Co 12.7
Gl 4.13
fraca,
10.10
cp.
e a sua palavra desprezível. 11Considere o tal isto: que quais somos em palavras por cartas, quando ausentes, tais também seremos em ações, quando presentes. 12Não ousamos contar-nos entre alguns que
10.12
2Co 10.18
2Co 3.1
se louvam a si mesmos, nem comparar-nos com eles; mas eles, medindo-se entre si mesmos e comparando-se consigo mesmos, não têm inteligência. 13Porém não nos gloriaremos
10.13
2Co 10.15
além da medida, mas
10.13
Rm 12.3
2Co 10.15
conforme a medida da esfera que Deus nos proporcionou como medida para chegarmos mesmo até vós. 14Não nos estendemos além dos nossos limites, como se não chegássemos a vós, pois
10.14
1Co 3.6
até vós chegamos antes de qualquer outro no
10.14
2Co 2.12
evangelho de Cristo; 15não nos gloriando além da medida
10.15
Rm 15.20
em trabalhos alheios, mas tendo esperança, à proporção que
10.15
2Ts 1.3
cresce a vossa fé, de sermos cada vez mais
10.15
At 5.13
magnificados em vós, conforme a nossa esfera, 16
10.16
Rm 1.12Co 2.12
11.7
para pregarmos o evangelho
10.16
At 19.21
nas regiões além de vós e não nos gloriarmos em esfera alheia de coisas já feitas. 17
10.17
1Co 1.31
Jr 9.24
Aquele que se gloria, glorie-se no Senhor. 18Pois não é aprovado aquele que
10.18
cp.
se recomenda a si mesmo, mas
10.18
cp.
aquele que o Senhor recomenda.

11

Paulo continua a sua defesa

111Oxalá que

11.1
2Co 11.4,19Mt 17.17
2Co 11.16
suportásseis um pouco de
11.1
2Co 11.17,212Co 5.13
insipiência da minha parte; mas, de fato, me suportais. 2Pois vos zelo com zelos de Deus, porque vos
11.2
Os 2.19Ef 5.26
desposei com um só esposo, para vos
11.2
cp.
apresentar a Cristo como uma virgem pura; 3temo, porém, que, como a
11.3
Gn 3.4,13
1Tm 2.14
Ap 12.9,15
Jo 8.44
1Ts 3.5
serpente enganou a Eva com a sua astúcia, assim sejam corrompidos os vossos pensamentos, e se apartem da sinceridade e da pureza para com Cristo. 4Na verdade, se aquele que vem prega
11.4
cp.
outro Jesus, o qual não pregamos, ou se recebeis um
11.4
cp.
espírito diferente do que recebestes, ou se um
11.4
Gl 1.6
evangelho diferente do que aceitastes,
11.4
cp.
bem
11.4
2Co 11.1
o suportais. 5Julgo que
11.5
2Co 12.11
Gl 2.6
em nada tenho sido inferior aos maiores dentre os apóstolos. 6Mas, ainda que sou
11.6
1Co 1.17
rude na palavra, não o sou, todavia, na
11.6
1Co 12.8Ef 3.4
ciência; de todos os modos, porém, vos temos
11.6
2Co 4.2
feito isso patente em tudo. 7Porventura,
11.7
2Co 12.13
cometi eu pecado, humilhando-me, para que vós fôsseis exaltados, por que vos evangelizei as
11.7
Rm 1.12Co 2.12
10.16
boas-novas de Deus
11.7
1Co 9.18
At 18.3
gratuitamente? 8Despojei outras igrejas,
11.8
Fp 4.15,181Co 4.12
9.6
recebendo delas salário para vos poder servir, 9e, quando estava convosco e tinha necessidades,
11.9
2Co 12.13-14,16
não me fiz pesado a ninguém; pois
11.9
At 18.5
os irmãos, quando vieram da
11.9
Rm 15.26
Macedônia, supriram o que me faltava; e em tudo me guardei e guardarei de vos ser pesado. 10
11.10
Rm 9.11.9
2Co 1.23
Gl 2.20
Como a verdade de Cristo está em mim, não me será tirada
11.10
1Co 9.15
essa glória nas regiões da
11.10
At 18.12
Acaia. 11Por quê?
11.11
2Co 12.15
Será por que não vos amo?
11.11
2Co 11.3112.2Rm 1.9
2Co 2.17
Deus o sabe. 12Mas o que faço, isso farei,
11.12
cp.
para cortar a ocasião aos que desejam ocasião, a fim de que, naquilo de que se gloriam, sejam achados assim como nós. 13Pois tais homens são
11.13
Ap 2.2At 20.30
Gl 1.7
2.4
Fp 1.15
Tt 1.102Pe 2.1
falsos apóstolos,
11.13
cp.
trabalhadores dolosos, transformando-se em apóstolos de Cristo. 14Não é de admirar; pois o próprio
11.14
Mt 4.10Ef 6.12
Cl 1.13
Sanatás se transforma em
11.14
Cl 1.12
anjo de luz. 15Portanto, não é grande coisa se também os seus ministros se transformam como em ministros de justiça;
11.15
cp.
e o fim deles será conforme as suas obras.

Os sofrimentos de Paulo por amor do evangelho

16

11.16
2Co 11.1
Outra vez digo: ninguém pense que sou insensato; mas, se assim pensais, todavia, recebei-me como insensato, para que eu também me glorie um pouco. 17O que falo,
11.17
cp.
não o falo segundo o Senhor, mas como
11.17
2Co 11.21
por insensatez, nesta confiança de gloriar-me. 18Desde que
11.18
Fp 3.3
muitos se gloriam
11.18
2Co 5.16
segundo a carne, eu também me gloriarei. 19
11.19
1Co 4.10
Sendo vós sábios, com prazer suportais os insensatos; 20pois, se alguém
11.20
Gl 2.42Co 1.24
Gl 4.3,9
5.1
vos escraviza, se alguém
11.20
Mc 12.40
vos devora, se alguém
11.20
cp.
se apodera de vós, se alguém
11.20
cp.
se exalta sobre vós,
11.20
cp.
se alguém vos dá na cara, o suportais. 21Falo com
11.21
cp.
vergonha, como se nós fôssemos
11.21
2Co 10.10
fracos. Mas, naquilo em que alguém se faz
11.21
cp.
ousado,
11.21
2Co 11.17
com insensatez falo, também eu sou ousado. 22
11.22
At 6.1
São hebreus?
11.22
Fp 3.5
Também eu.
11.22
Rm 9.4
São israelitas? Também eu.
11.22
Gl 3.16
São descendentes de Abraão?
11.22
Rm 11.1
Também eu. 23São
11.23
2Co 3.6
1Co 3.52Co 10.7
ministros de Cristo? falo como fora de mim, eu ainda mais;
11.23
1Co 15.10
em trabalhos muito mais, muito mais
11.23
2Co 6.5
em prisões,
11.23
At 16.23
2Co 6.5
em açoites, sem medida,
11.23
Rm 8.36
em mortes, muitas vezes. 24Dos judeus, cinco vezes recebi
11.24
Dt 25.3
quarenta açoites menos um, 25três vezes, fui
11.25
At 16.22
açoitado com varas; uma vez,
11.25
At 14.19
apedrejado; três vezes, naufraguei; um dia e uma noite, passei no abismo; 26muitas vezes, estive em jornadas, em perigos de rios, em perigos de salteadores, em perigos da
11.26
cp.
minha raça, em perigos dos
11.26
cp.
gentios, em perigos na
11.26
At 21.31
cidade, em perigos na solidão, em perigos no mar, em perigos entre
11.26
Gl 2.4
falsos irmãos; 27em
11.27
1Ts 2.9
2Ts 3.8
trabalho e fadiga, em vigílias, muitas vezes;
11.27
1Co 4.11
Fp 4.12
com fome e sede,
11.27
2Co 6.5
em jejuns, muitas vezes; em frio e
11.27
1Co 4.11
nudez; 28além das coisas exteriores, há o que pesa sobre mim diariamente, o cuidado de
11.28
1Co 7.17
todas as igrejas. 29Quem
11.29
1Co 9.221Co 8.9,13
enfraquece, que eu não enfraqueça? Quem é levado a tropeçar, que eu não me abrase? 30Se é necessário gloriar-me, gloriar-me-ei das coisas da minha
11.30
1Co 2.3
fraqueza. 31O Deus e Pai do Senhor Jesus,
11.31
Rm 1.25
que é bendito para sempre,
11.31
2Co 11.11
sabe que não minto. 32Em
11.32
At 9.2
Damasco, o etnarca do rei Aretas
11.32
At 9.24
guardava a cidade dos damascenos, para me prender; 33
11.33
cp.
e numa alcofa me desceram por uma janela da muralha abaixo, e assim escapei das suas mãos.

12

A visão celestial. O espinho na carne

121É necessário que

12.1
2Co 11.3011.16,18
2Co 12.5,9
me glorie, ainda que não convém, mas passarei às visões e
12.1
2Co 12.7
Gl 1.12
2.2
Ef 3.31Co 14.6
revelações do Senhor. 2Conheço um homem
12.2
Rm 16.7
em Cristo que, há quatorze anos, (se no corpo, não sei; se fora do corpo, não sei;
12.2
2Co 11.11
Deus o sabe) foi
12.2
2Co 12.4
1Ts 4.17
Ap 12.5At 8.39
Ez 8.3
arrebatado até o
12.2
cp.
terceiro céu. 3Conheço o tal homem (se no corpo ou separado do corpo, não sei; Deus o sabe) 4que foi arrebatado ao
12.4
Lc 23.43
Paraíso e ouviu palavras indizíveis, as quais não é lícito ao homem referir. 5
12.5
2Co 12.1
Do tal me gloriarei; de mim, porém, não me gloriarei, senão nas minhas
12.5
1Co 2.3
2Co 12.9
fraquezas. 6Pois, se desejar gloriar-me, não serei
12.6
2Co 11.162Co 12.115.13
insensato,
12.6
2Co 7.14
porque falarei a verdade; mas abstenho-me para que ninguém julgue de mim fora do que vê em mim ou do que ouve de mim, 7e por causa da extraordinária grandeza das
12.7
2Co 12.1
revelações. Porquanto, para que eu me não engrandecesse demais, foi-me dado
12.7
Nm 33.55
Ez 28.24
Os 2.6
um espinho na carne,
12.7
cp.
mensageiro de Satanás para me esbofetear, a fim de eu não me engrandecer demais. 8Acerca disso,
12.8
cp.
três vezes, implorei ao Senhor que o espinho se apartasse de mim. 9E disse-me: Basta-te a minha graça, pois a minha
12.9
Fp 4.131Co 2.5
Ef 3.16
força se aperfeiçoa na fraqueza. Portanto, de boa vontade antes me gloriarei nas minhas fraquezas, para que a força de Cristo repouse sobre mim. 10Por isso,
12.10
Rm 5.38.35
folgo em fraquezas, em afrontas, em
12.10
2Co 6.4
necessidades, em
12.10
2Ts 1.4
2Tm 3.11
perseguições, em angústias
12.10
cp.
por amor de Cristo; pois,
12.10
cp.
quando estou fraco, então, estou forte.

As credenciais de um apóstolo

11Tenho-me tornado insensato; vós a isso me obrigastes. Eu devia ser louvado por vós, porque

12.11
2Co 11.51Co 15.10
em nada fui inferior aos maiores dentre os apóstolos, ainda
12.11
1Co 3.71Co 13.2
15.9
que nada sou. 12
12.12
1Co 9.1Rm 15.19
Jo 4.48
Os sinais dum apóstolo foram, de fato, operados entre vós com toda a paciência, por milagres, por prodígios e por virtudes sobrenaturais. 13Pois em que fostes inferiores às demais igrejas, senão que
12.13
1Co 9.12,18
2Co 11.9
2Co 12.14
eu mesmo não vos fui pesado? Perdoai-me
12.13
2Co 11.7
essa injustiça.

Paulo deseja visitá-los

14Eis que,

12.14
2Co 13.12Co 1.15
13.2
pela terceira vez, estou pronto a ir ter convosco e não vos serei pesado; pois
12.14
1Co 10.24,33
não busco os vossos bens, mas
12.14
1Co 9.19
a vós.
12.14
1Co 4.14Gl 4.19
Os filhos não devem entesourar para os pais, mas
12.14
Pv 19.14Ez 34.2
os pais, para os filhos. 15Eu,
12.15
cp.
de boa vontade, gastarei tudo e serei inteiramente gasto por amor das vossas almas. Se mais abundantemente
12.15
2Co 11.11
vos amo, serei menos amado? 16Mas seja assim,
12.16
2Co 11.9
eu não vos fui pesado; porém, sendo astuto,
12.16
cp.
vos apanhei com dolo. 17
12.17
cp.
Porventura, defraudei-vos por algum daqueles que vos enviei? 18
12.18
2Co 8.6
Roguei a
12.18
2Co 2.13
Tito e enviei com ele
12.18
cp.
um irmão; defraudou-vos Tito? Não andamos no mesmo
12.18
cp.
espírito? Não seguimos
12.18
Rm 4.12
as mesmas pegadas?

Paulo apela para o juiz de todos

19Há muito, pensais que nós nos desculpamos para convosco.

12.19
2Co 2.17Rm 9.1
Perante Deus em Cristo falamos; mas todas as coisas,
12.19
Hb 6.9
amados, são
12.19
2Co 10.8
Rm 14.191Ts 5.11
para a vossa edificação. 20Pois eu temo que,
12.20
2Co 2.1-41Co 4.21
indo ter convosco, não vos ache quais eu vos quero, e que seja achado por vós qual não me quereis, e que haja
12.20
cp.
contendas, ciúmes,
12.20
Gl 5.20
iras,
12.20
Rm 2.8
1Co 11.19
facções,
12.20
Rm 1.30Tg 4.11
1Pe 2.1
difamações,
12.20
Rm 1.29
murmurações,
12.20
cp.
inchações,
12.20
cp.
tumultos. 21Temo que, indo outra vez, meu Deus me humilhe perante vós, e chore eu a muitos dos que
12.21
2Co 13.2
antes pecaram e ainda não se arrependeram da
12.21
Gl 5.191Co 6.9,18
Cl 3.5
impureza, da fornicação e da impudicícia que cometeram.