Tradução Brasileira (2010) (TB)
17

Josafá e o seu cuidado em instruir o povo

171

17.1
1Rs 15.24
Em seu lugar, reinou Josafá, seu filho, e fortaleceu-se contra Israel. 2Pôs forças em
17.2
2Cr 11.5
todas as cidades fortificadas de Judá e estabeleceu guarnições na terra de Judá e nas cidades de Efraim,
17.2
2Cr 15.8
que Asa, seu pai, tinha tomado. 3Jeová era com Josafá, porque andou pelos primeiros caminhos de Davi, seu pai, e não recorreu a Baalins; 4mas recorreu ao Deus de seu pai e andou nos mandamentos dele e
17.4
1Rs 12.28
não segundo as obras de Israel. 5Portanto, Jeová estabeleceu o reino nas mãos dele; e todo o Judá trouxe presentes a Josafá,
17.5
2Cr 18.1
que teve riquezas e glória em abundância. 6Exaltou-se o seu coração nos caminhos de Jeová; também
17.6
2Cr 15.17
tirou de Judá os altos e os Aserins.

7No terceiro ano do seu reinado, enviou os seus príncipes, Ben-Hail, Obadias, Zacarias, Natanael e Micaia,

17.7
2Cr 15.3
35.3
para ensinarem nas cidades de Judá; 8e, com estes, os
17.8
2Cr 19.8
levitas, Semaías, Netanias, Zebadias, Asael, Semiramote, Jônatas, Adonias, Tobias, e Tobe-Adonias, levitas, e, com eles, os sacerdotes Elisama e Jorão. 9Ensinaram em Judá, levando consigo
17.9
Dt 6.4-9
o livro da lei de Jeová; iam por todas as cidades de Judá e ensinavam a todo o povo.

10

17.10
2Cr 14.14
O terror da parte de Jeová caiu sobre todos os reinos das terras que estavam ao redor de Judá, de modo que não fizeram guerra contra Josafá. 11
17.11
2Cr 9.14
26.8
Alguns dos filisteus traziam presentes a Josafá e prata como tributo; também os árabes lhe traziam gado miúdo, sete mil e setecentos carneiros e sete mil e setecentos bodes. 12Josafá tornou-se em extremo grande e edificou em Judá castelos e cidades-armazéns. 13Empreendeu muitas obras na cidade de Judá e tinha em Jerusalém homens de guerra, ilustres em valor. 14Este foi o número deles, segundo as suas famílias; de Judá, os capitães de mil: Adna, capitão, com trezentos mil homens ilustres em valor; 15depois dele, o capitão Joanã, com duzentos e oitenta mil; 16depois dele, Amazias, filho de Zicri,
17.16
Jz 5.2,9
1Cr 29.9
que ofereceu voluntariamente a Jeová; e, com ele, duzentos mil homens ilustres em valor; 17de Benjamim, Eliada, homem ilustre em valor, com duzentos mil armados de arcos e de escudos; 18e, depois dele, Jozabade, com cento e oitenta mil preparados para a guerra. 19Estes foram os que assistiam ao rei, afora
17.19
2Cr 17.2
os que o rei pôs nas cidades fortificadas por todo o Judá.

18

Aliança entre Josafá e Acabe

181

18.1
2Cr 17.5
Tinha Josafá riquezas e glória em abundância e aliou-se por casamento com Acabe. 2
18.2
1Rs 22.2-35
Passados alguns anos, desceu ele a ter com Acabe, em Samaria. Acabe mandou matar ovelhas e bois em grande quantidade para ele e para o povo que estava com ele; e o persuadiu a subir com ele a Ramote-Gileade. 3Acabe, rei de Israel, perguntou a Josafá, rei de Judá: Irás comigo a Ramote-Gileade? Respondeu-lhe Josafá: Como tu és, sou eu; o meu povo, como o teu povo; e nós te acompanharemos na guerra.

4Disse Josafá ao rei de Israel: Consulta, hoje, a palavra de Jeová. 5O rei de Israel ajuntou os profetas, quatrocentos homens, e perguntou-lhes: Iremos à guerra contra Ramote-Gileade ou deixarei eu de ir? Responderam eles: Sobe, pois Deus a entregará nas mãos do rei. 6Disse, porém, Josafá: Não há aqui ainda um profeta de Jeová, para que o consultemos? 7Respondeu o rei de Israel a Josafá: Ainda há um homem pelo qual podemos consultar a Jeová; porém eu o aborreço, porque nunca profetiza a respeito de mim o bem, mas sempre o mal; este é Micaías, filho de Inlá. Disse Josafá: Não fale assim o rei. 8Então o rei de Israel chamou um oficial e disse: Faze vir depressa a Micaías, filho de Inlá. 9Ora, o rei de Israel e Josafá, rei de Judá, estavam sentados cada um no seu trono, vestidos de seus trajes reais, e estavam sentados no

18.9
Rt 4.1
terreiro junto à entrada da porta de Samaria; e todos os profetas profetizavam diante deles. 10Zedequias, filho de Quenaaná, fez para si uns chifres de ferro e disse: Assim diz Jeová: Com estes repelirás os siros, até que sejam consumidos. 11Do mesmo modo, profetizaram todos os profetas, dizendo: Sobe a Ramote-Gileade e sê bem sucedido, porque Jeová a entregará nas mãos do rei.

Os profetas são consultados

12O mensageiro que foi chamar a Micaías, disse-lhe: Eis que os profetas, a uma boca, têm augurado o bem ao rei; portanto, seja a tua palavra como a deles, e fala tu o bem. 13Micaías respondeu: Pela vida de Jeová,

18.13
Nm 22.18-20,35
o que diz meu Deus, isso falarei. 14Tendo ele chegado à presença do rei, que lhe disse: Micaías, iremos à guerra contra Ramote-Gileade ou deixarei eu de ir? Respondeu ele: Subi e sede bem sucedidos; e eles serão entregues nas vossas mãos. 15O rei disse-lhe: Quantas vezes te hei de conjurar que me não fales senão a verdade em nome de Jeová? 16Respondeu ele: Vi todo o Israel disperso pelos montes, como
18.16
Nm 27.17
Ez 34.5-8
Mt 9.36
ovelhas que não têm pastor; e Jeová disse: Estes não têm senhor; volte cada um em paz para sua casa. 17Disse o rei de Israel a Josafá: Não te disse eu que ele não profetizaria a respeito de mim o bem, mas o mal? 18Prosseguiu Micaías: Ouvi a palavra de Jeová:
18.18
Is 6.1-5
Dn 7.9-10
Vi a Jeová sentado no seu trono, e todo o exército do céu, em pé, à sua direita e à sua esquerda. 19Jeová perguntou: Quem enganará a Acabe, rei de Israel, para que suba e caia em Ramote-Gileade? Respondeu um de um modo, e outro, de outro. 20Então, saiu um espírito, apresentou-se diante de Jeová e disse: Eu o enganarei. Perguntou-lhe Jeová: Como? 21Respondeu ele: Sairei e serei um espírito mentiroso na boca de todos os seus profetas. Disse-lhe Jeová: Tu o enganarás e virás a prevalecer; sai e faze-o assim. 22Agora, eis que Jeová pôs um espírito mentiroso na boca destes teus profetas e falou o mal a respeito de ti.

Micaías é admoestado e castigado

23Então, se chegou Zedequias, filho de Quenaaná, e deu uma bofetada em Micaías, e disse: Por onde saiu de mim o Espírito de Jeová para falar a ti? 24Respondeu Micaías: Tu o verás, naquele dia, quando entrares numa câmara interior para te esconderes. 25O rei de Israel disse:

18.25
2Cr 18.8
Pegai em Micaías, e tornai a levá-lo a Amom,
18.25
2Cr 34.8
governador da cidade, e a Joás, filho do rei; 26e dizei: Assim diz o rei:
18.26
2Cr 16.10
Metei esse homem no cárcere e dai-lhe pão de angústia e água de angústia, até que eu volte em paz. 27Respondeu Micaías: Se, na verdade, voltares em paz, não falou Jeová por minha boca. Acrescentou:
18.27
Mq 1.2
Ouvi, povos, todos vós.

A guerra contra Ramote-Gileade e a morte de Acabe

28O rei de Israel e Josafá, rei de Judá, subiram a Ramote-Gileade. 29Disse o rei de Israel a Josafá: Disfarçar-me-ei e entrarei na batalha; mas veste tu os teus trajes reais. Disfarçou-se o rei de Israel; e entraram na batalha. 30Ora, o rei da Síria deu ordem aos capitães dos seus carros, dizendo: Não pelejeis contra pequeno nem grande, senão só contra o rei de Israel. 31Assim que os capitães dos carros viram a Josafá, disseram: Este é o rei de Israel. Portanto, se viraram para pelejar contra ele, mas Josafá

18.31
2Cr 13.14-15
gritou, Jeová o socorreu e Deus levou-os a se apartarem dele. 32Vendo os capitães dos carros que não era o rei de Israel, deixaram de segui-lo. 33Certo homem armou o seu arco ao acaso e feriu ao rei de Israel por entre as juntas da armadura; pelo que disse ao que guiava o carro: Dá volta e tira-me para fora do exército, porque estou gravemente ferido. 34Tornou-se renhida a batalha naquele dia; todavia, o rei de Israel susteve-se no seu carro contra os siros até a tarde e, ao pôr do sol, morreu.

19

O profeta Jeú repreende a Josafá

191Josafá, rei de Judá, voltou em paz para sua casa, em Jerusalém. 2

19.2
2Cr 20.34
1Rs 16.1
Jeú, filho de Hanani, o vidente, saiu-lhe ao encontro e disse ao rei Josafá:
19.2
2Cr 18.1,3
Deves tu socorrer aos iníquos e amar os que aborrecem a Jeová?
19.2
2Cr 24.18
Por isso, veio sobre ti grande ira da parte de Jeová. 3Contudo,
19.3
2Cr 12.12
em ti se acharam boas coisas, porque
19.3
2Cr 17.6
tiraste para fora da terra as Aserotes, e
19.3
2Cr 12.14
dispuseste o teu coração a buscar a Deus.

4Habitou Josafá em Jerusalém; tornou a passar pelo povo desde Berseba até a região montanhosa de Efraim e

19.4
2Cr 15.8-13
fez que ele tornasse a Jeová, Deus de seus pais. 5Estabeleceu
19.5
Dt 16.18-20
juízes em todas as cidades fortificadas de Judá, de cidade em cidade. 6Disse aos juízes: Vede o que fazeis, pois
19.6
Lv 19.15
Dt 1.17
não julgais da parte do homem, mas da parte de Jeová. Em julgardes, ele está convosco. 7Agora, seja o temor de Jeová sobre vós; tomai cuidado e fazei-o,
19.7
Gn 18.25
Dt 32.4
porque não há, em Jeová, nosso Deus, iniquidade,
19.7
Dt 10.17-18
nem acepção de pessoas, nem aceitação de dádivas.

Nomeação de juízes

8Também estabeleceu Josafá, em Jerusalém, alguns

19.8
2Cr 17.8-9
dos levitas, e dos sacerdotes, e dos cabeças das famílias de Israel, para julgarem da parte de Jeová e para decidirem as controvérsias. E voltaram para Jerusalém. 9Ordenou-lhes, dizendo: Assim procedereis no temor de Jeová, com fidelidade e com um coração perfeito. 10
19.10
Dt 17.8
Todas as vezes que vos submeterem alguma controvérsia de vossos irmãos que habitam nas cidades, entre sangue e sangue, entre lei e mandamento, estatutos e juízos, admoestá-los-eis, para que não sejam culpados para com Jeová, e
19.10
2Cr 19.2
deste modo venha a ira sobre vós e sobre vossos irmãos. Fazei isso e não sereis culpados. 11Eis que o sumo sacerdote Amarias está sobre vós
19.11
2Cr 19.8
em todos os negócios de Jeová; e Zebadias, filho de Ismael, príncipe da casa de Judá, em todos os negócios do rei. Também os levitas serão oficiais diante de vós.
19.11
1Cr 28.20
Procedei corajosamente, e seja Jeová com os bons.