Tradução Brasileira (2010) (TB)
18

Aliança entre Josafá e Acabe

181

18.1
2Cr 17.5
Tinha Josafá riquezas e glória em abundância e aliou-se por casamento com Acabe. 2
18.2
1Rs 22.2-35
Passados alguns anos, desceu ele a ter com Acabe, em Samaria. Acabe mandou matar ovelhas e bois em grande quantidade para ele e para o povo que estava com ele; e o persuadiu a subir com ele a Ramote-Gileade. 3Acabe, rei de Israel, perguntou a Josafá, rei de Judá: Irás comigo a Ramote-Gileade? Respondeu-lhe Josafá: Como tu és, sou eu; o meu povo, como o teu povo; e nós te acompanharemos na guerra.

4Disse Josafá ao rei de Israel: Consulta, hoje, a palavra de Jeová. 5O rei de Israel ajuntou os profetas, quatrocentos homens, e perguntou-lhes: Iremos à guerra contra Ramote-Gileade ou deixarei eu de ir? Responderam eles: Sobe, pois Deus a entregará nas mãos do rei. 6Disse, porém, Josafá: Não há aqui ainda um profeta de Jeová, para que o consultemos? 7Respondeu o rei de Israel a Josafá: Ainda há um homem pelo qual podemos consultar a Jeová; porém eu o aborreço, porque nunca profetiza a respeito de mim o bem, mas sempre o mal; este é Micaías, filho de Inlá. Disse Josafá: Não fale assim o rei. 8Então o rei de Israel chamou um oficial e disse: Faze vir depressa a Micaías, filho de Inlá. 9Ora, o rei de Israel e Josafá, rei de Judá, estavam sentados cada um no seu trono, vestidos de seus trajes reais, e estavam sentados no

18.9
Rt 4.1
terreiro junto à entrada da porta de Samaria; e todos os profetas profetizavam diante deles. 10Zedequias, filho de Quenaaná, fez para si uns chifres de ferro e disse: Assim diz Jeová: Com estes repelirás os siros, até que sejam consumidos. 11Do mesmo modo, profetizaram todos os profetas, dizendo: Sobe a Ramote-Gileade e sê bem sucedido, porque Jeová a entregará nas mãos do rei.

Os profetas são consultados

12O mensageiro que foi chamar a Micaías, disse-lhe: Eis que os profetas, a uma boca, têm augurado o bem ao rei; portanto, seja a tua palavra como a deles, e fala tu o bem. 13Micaías respondeu: Pela vida de Jeová,

18.13
Nm 22.18-20,35
o que diz meu Deus, isso falarei. 14Tendo ele chegado à presença do rei, que lhe disse: Micaías, iremos à guerra contra Ramote-Gileade ou deixarei eu de ir? Respondeu ele: Subi e sede bem sucedidos; e eles serão entregues nas vossas mãos. 15O rei disse-lhe: Quantas vezes te hei de conjurar que me não fales senão a verdade em nome de Jeová? 16Respondeu ele: Vi todo o Israel disperso pelos montes, como
18.16
Nm 27.17
Ez 34.5-8
Mt 9.36
ovelhas que não têm pastor; e Jeová disse: Estes não têm senhor; volte cada um em paz para sua casa. 17Disse o rei de Israel a Josafá: Não te disse eu que ele não profetizaria a respeito de mim o bem, mas o mal? 18Prosseguiu Micaías: Ouvi a palavra de Jeová:
18.18
Is 6.1-5
Dn 7.9-10
Vi a Jeová sentado no seu trono, e todo o exército do céu, em pé, à sua direita e à sua esquerda. 19Jeová perguntou: Quem enganará a Acabe, rei de Israel, para que suba e caia em Ramote-Gileade? Respondeu um de um modo, e outro, de outro. 20Então, saiu um espírito, apresentou-se diante de Jeová e disse: Eu o enganarei. Perguntou-lhe Jeová: Como? 21Respondeu ele: Sairei e serei um espírito mentiroso na boca de todos os seus profetas. Disse-lhe Jeová: Tu o enganarás e virás a prevalecer; sai e faze-o assim. 22Agora, eis que Jeová pôs um espírito mentiroso na boca destes teus profetas e falou o mal a respeito de ti.

Micaías é admoestado e castigado

23Então, se chegou Zedequias, filho de Quenaaná, e deu uma bofetada em Micaías, e disse: Por onde saiu de mim o Espírito de Jeová para falar a ti? 24Respondeu Micaías: Tu o verás, naquele dia, quando entrares numa câmara interior para te esconderes. 25O rei de Israel disse:

18.25
2Cr 18.8
Pegai em Micaías, e tornai a levá-lo a Amom,
18.25
2Cr 34.8
governador da cidade, e a Joás, filho do rei; 26e dizei: Assim diz o rei:
18.26
2Cr 16.10
Metei esse homem no cárcere e dai-lhe pão de angústia e água de angústia, até que eu volte em paz. 27Respondeu Micaías: Se, na verdade, voltares em paz, não falou Jeová por minha boca. Acrescentou:
18.27
Mq 1.2
Ouvi, povos, todos vós.

A guerra contra Ramote-Gileade e a morte de Acabe

28O rei de Israel e Josafá, rei de Judá, subiram a Ramote-Gileade. 29Disse o rei de Israel a Josafá: Disfarçar-me-ei e entrarei na batalha; mas veste tu os teus trajes reais. Disfarçou-se o rei de Israel; e entraram na batalha. 30Ora, o rei da Síria deu ordem aos capitães dos seus carros, dizendo: Não pelejeis contra pequeno nem grande, senão só contra o rei de Israel. 31Assim que os capitães dos carros viram a Josafá, disseram: Este é o rei de Israel. Portanto, se viraram para pelejar contra ele, mas Josafá

18.31
2Cr 13.14-15
gritou, Jeová o socorreu e Deus levou-os a se apartarem dele. 32Vendo os capitães dos carros que não era o rei de Israel, deixaram de segui-lo. 33Certo homem armou o seu arco ao acaso e feriu ao rei de Israel por entre as juntas da armadura; pelo que disse ao que guiava o carro: Dá volta e tira-me para fora do exército, porque estou gravemente ferido. 34Tornou-se renhida a batalha naquele dia; todavia, o rei de Israel susteve-se no seu carro contra os siros até a tarde e, ao pôr do sol, morreu.