Tradução Brasileira (2010) (TB)

Davi poupa outra vez a vida de Saul

261Vieram os zifitas ter com Saul, a Gibeá, e disseram:

26.1
1Sm 23.19
Sl 54
Não se esconde Davi no outeiro de Haquilá, que é defronte do deserto? 2Levantou-se Saul e desceu ao deserto de Zife, levando consigo
26.2
1Sm 13.2
24.2
três mil homens escolhidos de Israel, para buscar a Davi ali. 3Acampou-se Saul no outeiro de Haquilá, que é defronte do deserto, junto
26.3
1Sm 24.3
ao caminho. Porém Davi morava no deserto, e,
26.3
1Sm 23.15
sabendo que Saul vinha ali em sua procura, 4enviou espias, e certificou-se de que Saul tinha vindo. 5Levantou-se Davi, e foi ao lugar onde Saul se tinha acampado, e viu o lugar onde se deitavam Saul e
26.5
1Sm 14.50-51
17.55
Abner, filho de Ner, general das suas tropas. Saul estava deitado dentro da trincheira, e ao redor dele estava acampado o povo.

6Perguntou Davi a Aimeleque,

26.6
Gn 23.3
26.34
Js 3.10
1Rs 10.29
2Rs 7.6
o heteu, e a
26.6
1Cr 2.15-16
Abisai, filho de Zeruia, irmão de Joabe: Quem
26.6
Jz 7.10-11
descerá comigo a Saul ao arraial? Respondeu Abisai: Eu descerei contigo. 7Foram de noite Davi e Abisai ao povo. Eis que Saul estava deitado e dormindo dentro da trincheira, e a sua lança, fincada na terra, à sua cabeceira. Abner e o povo estavam deitados ao redor dele. 8Então, disse Abisai a Davi: Deus te entregou hoje nas mãos o teu inimigo. Agora, deixa-me atravessá-lo com a lança até o chão dum só golpe; não lhe darei outro. 9Mas Davi respondeu a Abisai: Não o mates,
26.9
1Sm 24.6-7
2Sm 1.14,16
pois quem pode estender a mão contra o ungido de Jeová e ficar inocente? 10Acrescentou Davi: Pela vida de Jeová,
26.10
1Sm 25.26,38
Jeová o há de ferir ou
26.10
Dt 31.14
chegará o seu dia, e morrerá ou
26.10
1Sm 31.6
descerá para a batalha e perecerá. 11
26.11
1Sm 24.6,12
Não permita Jeová que eu estenda a mão contra o seu ungido; porém toma, agora, a lança que está à sua cabeceira e a bilha de água, e vamo-nos. 12Davi tomou da cabeceira de Saul a lança e a bilha de água, e foram-se. Ninguém o viu, nem o soube, nem se despertou, pois todos dormiam, porque, da parte de Jeová, tinha caído sobre eles
26.12
Gn 2.21
15.12
um profundo sono.

13Tendo Davi passado à outra banda, pôs-se no cume do monte, ao longe, havendo uma grande distância entre eles. 14Bradou ao povo e a Abner, filho de Ner, dizendo: Não respondes, Abner? Respondeu Abner: Quem és tu que bradas ao rei? 15Disse-lhe Davi: Não és tu um valente? Quem há em Israel tal como tu? Por que não guardaste o rei, teu senhor? Porque veio um do povo para matar o rei, teu senhor. 16Não é bom isso que fizeste; pela vida de Jeová,

26.16
1Sm 20.31
mereceis vós a morte, porque não guardastes ao vosso senhor, ao ungido de Jeová. Vede, agora, onde está a lança do rei e a bilha de água que estava à sua cabeceira.

Conversa entre Davi e Saul

17Conheceu Saul a voz de Davi e disse:

26.17
1Sm 24.16
Não é esta a tua voz, meu filho Davi? Davi respondeu: Minha voz é, ó rei, meu senhor. 18Prosseguiu:
26.18
1Sm 24.9,11-14
Por que persegue o meu senhor ao seu servo? Pois que fiz eu? Que maldade se acha na minha mão? 19Ouve, agora, ó rei, meu senhor, as palavras de teu servo: se é
26.19
2Sm 16.11
Jeová o que te tem instigado contra mim,
26.19
Gn 8.21
receba ele o cheiro de uma oferta de cereais; se,
26.19
1Sm 24.9
porém, são os filhos dos homens, malditos sejam perante Jeová! Pois
26.19
Js 22.25-27
eles me expulsaram hoje, para que eu não seja incluído na herança de Jeová, dizendo: Vai, serve a outros deuses. 20Agora, não se derrame o meu sangue na terra fora da presença de Jeová; porque saiu o rei de Israel em busca de uma
26.20
1Sm 24.14
pulga, como se persegue uma perdiz nos montes.

21Disse Saul:

26.21
1Sm 15.24,30
24.17
Pequei; volta, meu filho Davi, pois não te tornarei a fazer o mal, porque foi hoje preciosa a minha vida aos teus olhos. Eis que tenho procedido nesciamente, errado excessivamente. 22Respondeu Davi: Eis aqui a lança, ó rei! Venha cá um dos mancebos e leve-a. 23
26.23
1Sm 24.19
Pague Jeová a cada um a sua justiça e a sua fidelidade; porquanto Jeová te entregou hoje na minha mão, e
26.23
1Sm 24.12
eu não quis estender a mão contra o ungido de Jeová. 24Assim como foi a tua vida hoje de muita estima aos meus olhos, assim seja
26.24
1Sm 18.30
de muita estima a minha vida aos olhos de Jeová, e
26.24
Sl 54.7
livre-me ele de toda a tribulação. 25Disse Saul a Davi:
26.25
1Sm 24.19
Bendito sejas tu, meu filho Davi! Pois grandes coisas farás e também, sem falta, prevalecerás. Então, se
26.25
1Sm 24.22
foi Davi o seu caminho, e Saul voltou para o seu lugar.

27

Davi vai ter outra vez com Aquis, rei de Gate

271Disse Davi no seu coração: Ora, perecerei ainda algum dia pela mão de Saul;

27.1
1Sm 26.19
não há coisa melhor para mim do que escapar para a terra dos filisteus, a fim de que Saul perca de todo as esperanças e cesse de me buscar por todos os termos de Israel; assim, escaparei da sua mão. 2Levantou-se Davi e passou com
27.2
1Sm 25.13
os seiscentos homens que estavam com ele para
27.2
1Sm 21.10
1Rs 2.39
Aquis, filho de Maoque, rei de Gate. 3Davi habitou com Aquis, em Gate, ele e seus homens,
27.3
1Sm 30.3
2Sm 2.3
cada um com a sua família, e Davi
27.3
1Sm 25.42-43
com as suas duas mulheres, Ainoã, jezreelita, e Abigail, carmelita, que fora mulher de Nabal. 4Foi Saul avisado de que Davi tinha fugido para Gate e não cuidou mais de o buscar.

5Disse Davi a Aquis: Se achei graça aos teus olhos, dê-se-me um lugar numa das cidades do país, para que eu habite ali; pois a que fim habitará o teu servo contigo na cidade real? 6Aquis deu-lhe, naquele dia, a Ziclague. Pelo que

27.6
Js 15.31
19.5
Ne 11.28
Ziclague pertence aos reis de Judá até o dia de hoje. 7Foi o número dos dias que Davi habitou no país dos filisteus
27.7
1Sm 29.3
um ano e quatro meses.

8Subia Davi com os seus homens, e davam sobre os

27.8
Js 13.2,13
gesuritas, e os gersitas, e os
27.8
1Sm 15.7-8
Êx 17.8
amalequitas, pois estas nações habitavam a terra que se estende desde Telã, na direção de
27.8
Êx 15.22
Sur, até a terra do Egito. 9Davi feria a terra, e não deixava com vida nem homem nem mulher, e
27.9
1Sm 15.3
Jó 1.3
tomava as ovelhas, e os bois, e os jumentos, e os camelos, e os vestidos; voltava e vinha para Aquis. 10Aquis perguntava-lhe: Para que parte
27.10
1Sm 23.27
fizeste hoje a correria? Respondia-lhe Davi: Para o Neguebe de Judá, ou para Neguebe dos
27.10
1Sm 30.29
1Cr 2.9,25
jerameelitas, ou para o Neguebe dos
27.10
Jz 1.16
4.11
quenitas. 11Davi não deixava com vida nem homem nem mulher, para os trazer a Gate, pois dizia: Para que não nos denunciem, dizendo: Assim faz Davi. Este foi o seu costume por todos os dias que habitou no país dos filisteus. 12Aquis se confiava de Davi, dizendo: Ele fez que o seu povo de Israel de todo o aborrecesse, pelo que será meu servo para sempre.

28

Saul e a pitonisa de En-Dor

281Naqueles dias, ajuntaram os

28.1
1Sm 29.1
filisteus as suas tropas para a guerra, a fim de pelejarem contra Israel. Disse Aquis a Davi: Fica sabendo que hás de ir comigo ao campo, tu e teus homens. 2Respondeu Davi a Aquis: Tu saberás, portanto, o que o teu servo há de fazer. Disse Aquis a Davi: Por isso, te farei guarda da minha cabeça
28.2
1Sm 1.22,28
para sempre.

3Ora,

28.3
1Sm 25.1
Samuel era morto; todo o Israel o tinha chorado, e enterraram-no em
28.3
1Sm 7.17
Ramá, que era a sua cidade. Saul tinha lançado fora da terra os que
28.3
1Sm 15.23
Lv 19.31
Dt 18.10
consultavam espíritos ou um espírito familiar. 4Ajuntaram-se os filisteus e vieram acampar-se em
28.4
1Rs 1.3
2Rs 4.8
Suném; ajuntou Saul todo o Israel, e acamparam-se em
28.4
1Sm 31.1
Gilboa. 5Vendo Saul o exército dos filisteus, foi tomado de medo, e tremeu muito o seu coração. 6
28.6
1Cr 10.13-14
Saul consultou a Jeová, porém
28.6
Pv 1.24-31
ele não lhe respondeu nem por
28.6
Nm 12.6
Jl 2.28
sonhos, nem por
28.6
Êx 28.30
2Sm 8.17
Urim, nem por profetas. 7Então, disse Saul aos seus servos: Buscai-me uma mulher que consulte a um espírito familiar, para que eu vá consultá-la. Responderam-lhe os seus servos:
28.7
At 16.16
Há em
28.7
Js 17.1
Sl 83.10
En-Dor uma mulher que consulta espírito familiar.

8Saul

28.8
2Cr 18.29
35.22
disfarçou-se e, tomando outros vestidos, foi, acompanhado de dois homens, e chegaram de noite à casa da mulher. Ele disse:
28.8
Is 8.19
Adivinha-me pelo espírito familiar e
28.8
Dt 18.10-11
faze-me subir aquele que eu te disser. 9Respondeu-lhe a mulher: Eis que tu sabes
28.9
1Sm 28.3
o que fez Saul, como exterminou da terra os que consultam espíritos ou espírito familiar; por que me estás armando um laço à minha vida, para me fazeres morrer? 10Saul jurou-lhe por Jeová, dizendo: Pela vida de Jeová, nenhuma culpa te sobrevirá por causa disso. 11Perguntou-lhe a mulher: Quem te farei subir? Respondeu ele: Faze-me subir Samuel. 12Quando a mulher viu a Samuel, deu um grande grito e disse a Saul: Por que me enganaste? Pois tu és Saul. 13Respondeu-lhe o rei: Não tenhas medo; que vês tu? Disse a mulher a Saul: Vejo um deus subindo da terra. 14Perguntou-lhe ele: Como é a sua figura? Respondeu ela: Vem subindo um ancião e
28.14
1Sm 15.27
está envolto numa capa. Entendeu Saul que era Samuel,
28.14
1Sm 24.8
prostrou-se com o rosto em terra e fez-lhe uma reverência.

Samuel declara o fim de Saul

15Disse Samuel a Saul: Por que me inquietaste, fazendo-me subir? Respondeu Saul: Estou mui angustiado, porque os filisteus me fazem guerra,

28.15
1Sm 16.13-14
18.12
e Deus se tem afastado de mim
28.15
1Sm 28.6
e não me responde mais, nem por profetas nem por sonhos. Por isso, te chamei, para que me fizesses saber o que hei de fazer. 16Disse Samuel: Para que me perguntas, visto que Jeová se tem afastado de ti e se fez teu inimigo? 17Jeová te fez,
28.17
1Sm 15.28
como pela minha boca te disse; Jeová rasgou o reino da tua mão e o deu ao teu próximo, a Davi. 18Porque
28.18
1Sm 15.9,20,26
não obedeceste à voz de Jeová e não executaste o furor da sua ira contra Amaleque, portanto isso te fez Jeová, hoje. 19Jeová entregará também contigo Israel nas mãos dos filisteus. Amanhã,
28.19
1Sm 31.2
Jó 3.17-19
tu e teus filhos estareis comigo; Jeová entregará o arraial de Israel nas mãos dos filisteus.

20Caiu imediatamente Saul estendido por terra, e foi tomado de grande medo, por causa das palavras de Samuel. Não havia forças nele, porque não tinha comido pão todo aquele dia nem toda aquela noite. 21Aproximou-se de Saul a mulher e, vendo que ele estava muito turbado, disse-lhe: Eis que a tua serva obedeceu à tua voz e,

28.21
1Sm 19.5
expondo a minha vida, dei ouvidos às palavras que me falaste. 22Agora, ouve também tu a voz da tua serva e permite que eu ponha diante de ti um bocado de pão; come para que tenhas forças e possas ir teu caminho. 23Ele, porém, o recusou e disse: Não comerei.
28.23
2Rs 5.13
Mas os servos, juntamente com a mulher, o constrangeram; e deu ouvidos à voz deles. Levantou-se do chão e sentou-se sobre
28.23
Et 1.6
Ez 23.41
o leito. 24A mulher tinha em casa um bezerro cevado, que se
28.24
Gn 18.6-7
apressou a matar, e tomou farinha, e, amassando-a, a cozeu em pães asmos. 25Pôs tudo diante de Saul e diante dos seus servos; e eles comeram. Então, se levantaram e partiram naquela noite.