Tradução Brasileira (2010) (TB)
23

Davi livra a Queila

231Foi dito a Davi: Eis que os filisteus estão pelejando contra

23.1
Js 15.44
Ne 3.17-18
Queila e saqueando as eiras. 2
23.2
1Sm 23.4,6,9-12
2Sm 5.19,23
Consultou Davi a Jeová, dizendo: Irei eu e ferirei estes filisteus? Respondeu Jeová a Davi: Vai, e ferirás aos filisteus, e salvarás a Queila. 3Os homens de Davi disseram-lhe: Temos medo aqui em Judá, quanto mais se formos a Queila contra o exército dos filisteus? 4Davi tornou a consultar a Jeová, que lhe respondeu: Levanta-te, desce a Queila, porque
23.4
Js 8.7
Jz 7.7
eu hei de entregar os filisteus nas tuas mãos. 5Foram Davi e seus homens a Queila e pelejaram contra os filisteus; Davi levou-lhes os gados e fez uma grande matança entre eles. Assim, salvou os habitantes de Queila. 6
23.6
1Sm 22.20
Ao fugir Abiatar, filho de Aimeleque, para Davi a Queila, desceu levando o éfode na mão.

7Foi comunicado a Saul que Davi tinha ido a Queila. Disse Saul: Deus o entregou nas minhas mãos; está encerrado, porque entrou numa cidade que tem portas e ferrolhos. 8Então, Saul mandou chamar todo o povo à peleja, para que descessem a Queila e sitiassem Davi e os seus homens. 9Sabendo Davi que Saul lhe maquinava o mal, disse

23.9
1Sm 22.20
ao sacerdote Abiatar:
23.9
1Sm 23.6
30.7
Traze cá o éfode. 10Davi disse: O teu servo acaba de ouvir, Jeová, Deus de Israel, que Saul se prepara para vir a Queila, a fim de destruir a cidade por minha causa. 11Entregar-me-ão os cidadãos de Queila nas mãos dele? Descerá Saul como o teu servo ouviu? Rogo-te, Jeová, Deus de Israel, que o digas ao teu servo. Respondeu Jeová: Descerá. 12Perguntou Davi: Acaso, os cidadãos de Queila me entregarão a mim e aos meus homens nas mãos de Saul? Respondeu Jeová:
23.12
1Sm 23.20
Jz 15.10-13
Entregarão. 13Davi e seus homens, que eram
23.13
1Sm 22.2
25.13
cerca de seiscentos, levantaram-se, e partiram de Queila, e andaram
23.13
2Sm 15.20
errantes para cá e para lá. Tendo sido dito a Saul que Davi escapara de Queila, deixou de sair. 14Davi ficou no deserto, em lugares seguros, e permaneceu na região montanhosa, no deserto de
23.14
Js 15.55
2Cr 11.8
Zife. Saul buscava-o todos os dias,
23.14
Sl 32.7
mas Deus não o entregou nas suas mãos.

Davi e Jônatas fazem aliança

15Vendo Davi que Saul saíra em busca da sua vida, permaneceu no deserto de Zife, em Horesa. 16Levantou-se Jônatas, filho de Saul, e foi ter com Davi em Horesa, e

23.16
1Sm 30.6
Ne 2.18
o confortou em Deus. 17Disse-lhe: Não tenhas medo, pois não te achará a mão de Saul, meu pai. Tu reinarás sobre Israel, e eu serei o segundo depois de ti;
23.17
1Sm 20.31
24.20
o que também Saul, meu pai, bem sabe. 18
23.18
1Sm 18.3
20.12-17
2Sm 9.1
Ambos fizeram aliança diante de Jeová; ficou Davi em Horesa, e Jônatas voltou para sua casa.

19Depois,

23.19
1Sm 26.1
Sl 54
subiram os zifitas a ter com Saul, em Gibeá, e disseram: Não se esconde Davi entre nós nos lugares seguros, em Horesa, no
23.19
1Sm 26.3
outeiro de Haquilá, que está ao sul do deserto? 20Agora, desce, ó rei, conforme é todo o desejo do teu coração, e a nós,
23.20
1Sm 23.12
toca-nos entregá-lo nas mãos do rei. 21Disse Saul: Benditos sejais de Jeová,
23.21
1Sm 22.8
porque vos compadecestes de mim! 22Ide, informai-vos ainda melhor, sabei e notai o lugar que frequenta e quem o tenha visto ali; pois se me diz que ele é muito astuto. 23Vede, e informai-vos acerca de todos os esconderijos em que ele se oculta, e tornai a vir ter comigo sem falta, e eu irei convosco. Se ele estiver na terra, eu o buscarei entre todos os milhares de Judá.

24Eles se levantaram e foram para Zife adiante de Saul; Davi e seus homens, porém, estavam no deserto de

23.24
1Sm 25.2
Js 15.55
Maom, na Arabá, ao sul de Jesimom. 25Saul e seus homens foram em busca dele. Isso foi dito a Davi. Pelo que desceu para a penha e ficou no deserto de Maom. O que tendo Saul ouvido, entrou no deserto para perseguir a Davi. 26Saul ia duma banda do monte, e Davi e seus homens, da outra banda do monte. Davi fugiu apressadamente para escapar de Saul, porque Saul e seus homens
23.26
Sl 17.9
cercavam a Davi e aos seus para os prender. 27Porém chegou um mensageiro a Saul dizendo: Apressa-te e vem, porque os filisteus acabam de invadir a terra. 28Tornou-se Saul, deixando de perseguir a Davi, e marchou contra os filisteus. Por isso, se chamou àquele lugar Sela-Hamalequote. 29Davi subiu dali e habitou nos lugares seguros de
23.29
Js 15.62
2Cr 20.2
En-Gedi.

24

Davi poupa a vida de Saul

241

24.1
1Sm 23.28-29
Tendo Saul voltado de perseguir os filisteus,
24.1
1Sm 23.19
foi-lhe dito: Eis que Davi está no deserto de En-Gedi. 2
24.2
1Sm 26.2
Tomando Saul três mil homens, escolhidos dentre todo o Israel, foi em busca de Davi e dos seus homens até sobre as penhas das cabras monteses. 3Chegou, no caminho, a uns currais de ovelhas, onde havia uma cova; entrou nela Saul
24.3
Jz 3.24
a aliviar o ventre. Ora,
24.3
Sl 57142
Davi e seus homens estavam sentados na parte mais interna da cova. 4Disseram-lhe os homens de Davi: Este é
24.4
1Sm 23.17
25.28-30
o dia do qual te disse Jeová: Eis que te entrego nas mãos o teu inimigo, e far-lhe-ás o que bem te parecer. Davi levantou-se e, de mansinho, cortou a orla do manto de Saul. 5Depois, bateu
24.5
2Sm 24.10
o coração de Davi, por ter cortado a orla do manto de Saul. 6Disse aos seus homens:
24.6
1Sm 26.11
Deus me guarde de que eu faça isso ao meu senhor, ao ungido de Jeová, a saber, que eu estenda a mão contra ele, visto que ele é o ungido de Jeová. 7Com essas palavras, conteve Davi os seus homens e não lhes permitiu que se lançassem contra Saul. Saindo Saul da cova, prosseguiu o seu caminho.

8Levantou-se também Davi depois dele e, tendo saído da cova, gritou a Saul, dizendo: Ó rei, meu senhor! Olhando Saul para trás,

24.8
1Sm 25.23-24
1Rs 1.31
prostrou-se Davi com o rosto em terra e fez-lhe uma reverência. 9Disse Davi a Saul: Por que dás ouvidos às palavras dos que dizem: Davi procura fazer-te mal? 10
24.10
Sl 7.3-4
Eis que os teus próprios olhos viram hoje que Jeová te entregou nas minhas mãos quando estavas na cova,
24.10
1Sm 24.4
e foi-me dito que eu te matasse, porém a minha mão te poupou, e eu disse: Não estenderei a minha mão contra o meu senhor, porque é o ungido de Jeová. 11Vê,
24.11
2Rs 5.13
meu pai, vê a orla do manto na minha mão. No fato de cortar eu a orla do manto sem te matar, reconhece que não há na minha mão nem mal nem transgressão e que não pequei contra ti, ainda que
24.11
1Sm 23.14,23
26.20
tu andes à caça da minha vida para ma tirares. 12
24.12
1Sm 26.10,23
Gn 31.53
Jz 11.27
Jeová seja o juiz entre mim e ti e Jeová me vingue de ti; a minha mão, porém, não será contra ti. 13Como diz o provérbio dos antigos:
24.13
Mt 7.16-20
Dos ímpios procede a impiedade. A minha mão, porém, não será contra ti. 14Após quem saiu o rei de Israel? A quem persegues tu? Persegues a um cão morto, a
24.14
1Sm 26.20
uma pulga. 15
24.15
1Sm 24.12
Seja Jeová juiz, e julgue entre mim e ti, e veja e
24.15
Sl 35.1
pleiteie a minha causa, e me livre das tuas mãos.

16Tendo Davi acabado de falar a Saul estas palavras, perguntou Saul:

24.16
1Sm 26.17
É esta a tua voz, meu filho Davi? Então, Saul levantou a voz e chorou. 17
24.17
1Sm 26.21
Disse a Davi: Tu és mais justo do que eu,
24.17
Mt 5.44
pois tu me tens feito o bem, e eu te tenho feito o mal. 18Tu me mostraste hoje que grande bem me fizeste, pois,
24.18
1Sm 26.23
tendo-me Jeová entregado nas tuas mãos, não me tiraste a vida. 19Por que quem há que,
24.19
1Sm 23.17
encontrando a seu inimigo, o deixará sem lhe fazer mal? Jeová te pague com o bem o que hoje me fizeste. 20Agora,
24.20
1Sm 23.17
sei que sem falta hás de ser rei e que o
24.20
1Sm 13.14
reino de Israel há de se firmar na tua mão. 21
24.21
1Sm 20.14-17
Gn 21.23
2Sm 21.6-8
Agora, jura-me por Jeová que não exterminarás a minha semente depois de mim e que não extinguirás o meu nome da casa de meu pai. 22Davi o jurou a Saul. Voltou Saul para sua casa, mas Davi e seus homens subiram
24.22
1Sm 23.29
ao lugar seguro.

A morte de Samuel e a retirada de Davi para o deserto de Parã

251

25.1
1Sm 28.3
Faleceu Samuel; todo o Israel se ajuntou, e
25.1
Dt 34.8
prantearam-no e
25.1
2Rs 21.18
2Cr 33.20
enterraram-no na sua casa, em Ramá. Davi levantou-se e desceu
25.1
Gn 21.21
Nm 10.12
13.3
ao deserto de Parã.

2Havia um homem em

25.2
1Sm 23.24
Maom que tinha o seu negócio no
25.2
Js 15.55
Carmelo; era este homem
25.2
2Sm 19.32
muito rico, e tinha três mil ovelhas e mil cabras, e estava ocupado em
25.2
2Sm 13.23
tosquiar as suas ovelhas no Carmelo. 3Chamava-se o homem Nabal, e sua mulher chamava-se Abigail; era esta mulher sensata e formosa, porém era o homem duro e grosseiro. Era ele
25.3
1Sm 30.14
Js 15.13
da casa de Calebe. 4Davi ouviu no deserto que Nabal tosquiava as suas ovelhas, 5e enviou dez mancebos, e disse-lhes: Subi ao Carmelo, ide à casa de Nabal e saudai-o da minha parte. 6Assim direis àquele próspero:
25.6
1Cr 12.18
Paz seja a ti, paz seja à tua casa e paz seja a tudo o que tens! 7Agora, ouvi que
25.7
2Sm 13.23-24
tens tosquiadores. Os teus pastores acabam de estar conosco, e não mofamos deles,
25.7
1Sm 25.15,21
nem perderam eles coisa alguma por todo o tempo que estiveram no Carmelo. 8Pergunta aos teus mancebos, e eles to dirão. Portanto, que achem os moços graça aos teus olhos, porque viemos em
25.8
Ne 8.10-12
tão boa ocasião. Dá aos teus servos e a Davi, teu filho, qualquer coisa que tiveres à mão.

Nabal recusa dar víveres aos servos de Davi

9Tendo chegado os mancebos de Davi, falaram a Nabal todas essas palavras em nome de Davi e ficaram calados. 10Nabal respondeu aos servos de Davi:

25.10
Jz 9.28
Quem é Davi? Quem é o filho de Jessé? Muitos são, hoje em dia, os servos que fogem ao seu senhor. 11Hei de pegar no meu pão, no meu vinho e na carne das minhas reses que degolei para os que tosquiam as minhas ovelhas, e dá-los a uns homens que não sei donde vêm? 12Puseram-se a caminho os mancebos de Davi, voltaram e, tendo chegado, contaram-lhe segundo todas estas palavras. 13Então, disse Davi aos seus homens: Cinja cada um a espada. Cada um cingiu a espada, e Davi também cingiu a sua; subiram após Davi
25.13
1Sm 23.13
cerca de quatrocentos homens, e ficaram duzentos
25.13
1Sm 30.24
com a bagagem.

14Um dos mancebos, porém, contou a Abigail, mulher de Nabal, dizendo: Davi enviou do deserto mensageiros a

25.14
1Sm 13.10
15.13
saudar o nosso amo, e este disparatou com eles. 15Mas os homens nos foram muito bons e
25.15
1Sm 25.7,21
não mofaram de nós, nem perdemos coisa alguma, por todo o tempo em que tivemos relações com eles, quando estávamos nos campos. 16Eles
25.16
Êx 14.22
nos serviam de muro assim de dia como de noite, por todo o tempo que andamos com eles apascentando as ovelhas. 17Agora, considera e vê o que hás de fazer, porque o mal está determinado contra o nosso amo e contra toda a sua casa. Ele é tal filho de Belial, que ninguém lhe pode falar.

Abigail apazigua a Davi

18Apressou-se Abigail,

25.18
2Sm 16.1
1Cr 12.40
tomou duzentos pães, e dois odres de vinho, e cinco ovelhas assadas, e cinco medidas de trigo tostado, e cem cachos de passas, e duzentas pastas de figos e pô-los em cima de jumentos. 19Disse aos seus mancebos:
25.19
Gn 32.16,20
Ide adiante de mim, que vos seguirei de perto. Porém ela nada disse a seu marido Nabal. 20Enquanto montada num jumento, descia ela pelas fraldas do monte, descia-lhe também Davi e seus homens ao encontro; e ela se encontrou com eles. 21Ora, Davi tinha dito: Na verdade, de nada me serviu ter eu conservado no deserto tudo o que era deste homem, de maneira que nada perdeu de tudo o que lhe pertencia; ele me tornou mal por bem. 22
25.22
1Sm 3.17
20.13
Assim, faça Deus aos inimigos de Davi e mais ainda,
25.22
1Rs 14.10
se eu deixar até ao amanhecer, de tudo o que lhe pertence, ainda um só menino.

23Abigail tanto que viu a Davi, apressou-se, desceu do jumento,

25.23
1Sm 20.41
prostrou-se sobre o rosto diante de Davi e inclinou-se até a terra. 24Lançou-se-lhe aos pés e disse: Sobre mim caia, meu senhor, a culpa, e deixa falar a tua serva aos teus ouvidos e ouve as palavras da tua serva. 25Não se importe o meu senhor com este homem de Belial, a saber, com Nabal; porque tal é ele qual é o seu nome; Nabal é o seu nome, e a loucura está com ele. Mas eu, tua serva, não vi os mancebos que tu, meu senhor, enviaste. 26Agora, meu senhor, pela vida de Jeová e pela tua vida, visto que Jeová te impediu de derramares sangue e de
25.26
Hb 10.30
te vingares pela tua própria mão, sejam agora como Nabal
25.26
2Sm 18.32
os teus inimigos e os que buscam fazer o mal ao meu senhor. 27Este é o
25.27
1Sm 30.26
Gn 33.11
presente que trouxe a tua serva ao meu senhor, seja ele dado aos mancebos que seguem ao meu senhor. 28Perdoa a
25.28
1Sm 25.24
transgressão da tua serva, pois, sem dúvida,
25.28
1Sm 22.14
2Sm 7.16
Jeová fará do meu senhor uma casa firme, porquanto o meu senhor
25.28
1Sm 18.17
peleja as batalhas de Jeová; e não se achará em ti
25.28
1Sm 24.11
Sl 7.3
o mal todos os teus dias. 29Se alguém se levantar para te perseguir e buscar a tua vida, será a vida do meu senhor posta no feixe dos que vivem sob a proteção de Jeová, teu Deus; mas a vida dos teus inimigos, ele a
25.29
Jr 10.18
arrojará como de uma funda. 30Quando Jeová houver feito ao meu senhor todo o bem que ele falou a teu respeito e
25.30
1Sm 13.14
te tiver estabelecido por príncipe sobre Israel, 31não te será por pesar nem de remorso, meu senhor, por teres derramado sangue sem motivo ou por se ter o meu senhor vingado a si mesmo.
25.31
1Sm 25.30
Gn 40.14
Quando Jeová houver feito o bem ao meu senhor, lembrar-te-ás da tua serva.

Davi é apaziguado

32Davi respondeu a Abigail:

25.32
Êx 18.10
Bendito seja Jeová, Deus de Israel, que te enviou hoje ao meu encontro! 33Bendita seja a tua sabedoria, e bendita sejas tu,
25.33
1Sm 25.26
que me tolheste de verter sangue e vingar-me, pela minha própria mão! 34Pois, na verdade, juro pela vida de Jeová, Deus de Israel,
25.34
1Sm 25.26
que me impediu de fazer o mal, que, se tu não te apresentasses e me não viesses ao encontro, não teria ficado a Nabal, até o amanhecer, ainda um só menino. 35Aceitou Davi da mão de Abigail tudo o que lhe trouxera e disse-lhe:
25.35
1Sm 20.42
2Rs 5.19
Sobe em paz para a tua casa; vê que dei ouvidos à tua voz e
25.35
Gn 19.21
fiz a tua vontade.

36Voltou Abigail para Nabal. Eis que ele fazia em casa

25.36
2Sm 13.23
um banquete, como banquete de rei, e o seu coração se achava alegre, porque estava muito embriagado. Pelo que
25.36
1Sm 25.19
não lhe referiu coisa alguma, nem pouco nem muito até pela manhã. 37Pela manhã, quando Nabal já estava livre do vinho, contou-lhe sua mulher essas coisas. Teve o seu coração um choque mortal, ficando ele como uma pedra. 38Passados dez dias,
25.38
1Sm 26.10
feriu Jeová a Nabal, que morreu.

Davi casa com Abigail

39Tendo Davi ouvido que Nabal era morto, disse: Bendito seja Jeová, que

25.39
1Sm 24.15
pleiteou a minha causa a respeito da afronta que recebi de Nabal e
25.39
1Sm 25.26,34
preservou ao seu servo do mal! Pois
25.39
2Sm 3.28-29
Jeová fez cair a malignidade de Nabal sobre a sua cabeça. Mandou Davi
25.39
Ct 8.8
falar a Abigail, para a receber por mulher. 40Tendo vindo os servos de Davi a Abigail, ao Carmelo, disseram-lhe: Davi nos enviou a ti, para te tomarmos por sua mulher. 41Ela se levantou,
25.41
1Sm 25.23
se prostrou com o rosto em terra e disse: Eis que a tua serva é criada
25.41
Mc 1.7
para lavar os pés dos servos do meu senhor. 42
25.42
Gn 24.61-67
Abigail apressou-se e, levantando-se, montou num jumento; foram com ela cinco moças que lhe assistiam, e ela seguiu os mensageiros de Davi, que a recebeu por mulher.

43Davi também tomou a Ainoã de

25.43
Js 15.56
Jezreel, e ambas foram suas mulheres. 44Saul tinha dado
25.44
1Sm 18.27
2Sm 3.14
Mical, sua filha, mulher de Davi, a Palti, filho de Laís, que era de
25.44
Is 10.30
Galim.