Tradução Brasileira (2010) (TB)
4

O exemplo de Cristo deve produzir a fortidão e a pureza da vida

41Havendo, pois,

4.1
1Pe 2.21
Cristo padecido na carne,
4.1
cp.
armai-vos também vós desse mesmo pensamento (porque
4.1
Rm 6.7
aquele que padeceu na carne já cessou do pecado), 2
4.2
Rm 6.2
Cl 3.3
para que,
4.2
cp.
no tempo que vos resta na carne, não vivais mais segundo as cobiças dos homens, mas segundo a vontade de Deus. 3Pois
4.3
1Co 12.2
basta que, no tempo passado, tenhais cumprido o desejo dos gentios,
4.3
Rm 13.13
Ef 2.2
4.17
andando em dissoluções, em concupiscências, em bebedices, em orgias, em bródios, e em abomináveis idolatrias. 4Nisso estranham que não concorrais com eles no mesmo excesso
4.4
Ef 5.18
de dissolução,
4.4
1Pe 3.16
falando mal de vós, 5os quais darão conta àquele que está preparado para julgar
4.5
At 10.42
2Tm 4.1Rm 14.9
vivos e mortos. 6Pois, por isso, foi o
4.6
1Pe 1.12
3.19
evangelho pregado até aos mortos, para que, na verdade, fossem julgados segundo os homens em carne, mas vivessem segundo Deus, em espírito.

O fim está próximo

7Mas

4.7
Rm 13.11Tg 5.8
Hb 9.26
1Jo 2.18
o fim de todas as coisas está próximo.
4.7
1Pe 1.13
Sede, portanto, prudentes e sóbrios para oração, 8tendo, antes de tudo,
4.8
1Pe 1.22
ardente caridade uns para com os outros, porque
4.8
Pv 10.12
Tg 5.201Co 13.4
a caridade cobre a multidão dos pecados; 9
4.9
1Tm 3.2
Hb 13.2
exercitando hospitalidade uns com os outros sem
4.9
cp.
murmuração; 10cada um de vós,
4.10
Rm 12.6
segundo o dom que recebeu, comunicando-o uns aos outros, como bons
4.10
1Co 4.1
despenseiros das várias graças de Deus. 11
4.11
1Ts 2.4Tt 2.1,15
Hb 13.7
Se alguém fala, fale como
4.11
At 7.38
oráculos de Deus; se alguém ministra, ministre como da
4.11
Ef 6.10Ef 1.19
força que Deus dá, para que,
4.11
1Co 10.31
1Pe 2.12
em tudo, Deus seja glorificado por Jesus Cristo,
4.11
Ap 1.6
5.131Pe 5.11
Rm 11.36
a quem pertence a glória e o domínio pelos séculos dos séculos. Amém.

O sofrermos por Cristo é um privilégio glorioso

12

4.12
1Pe 2.11
Amados, não estranheis a
4.12
cp.
ardente provação que há no meio de vós e que vem para vos pôr à prova, como se vos acontecesse coisa estranha; 13mas, visto que sois
4.13
Fp 3.102Co 1.5
4.10
Rm 8.17
participantes dos sofrimentos de Cristo, regozijai-vos, para que também, na
4.13
1Pe 1.7
5.1
revelação da sua glória,
4.13
cp.
exulteis cheios de júbilo. 14Se sois vituperados pelo
4.14
Jo 15.21
1Pe 4.16Hb 11.26
nome de Cristo,
4.14
Mt 5.11
Lc 6.22
At 5.41
bem-aventurados sois,
4.14
cp.
porque o Espírito da glória e de Deus repousa sobre vós. 15
4.15
1Pe 2.193.17
Nenhum de vós, porém, padeça como homicida, ou ladrão, ou malfeitor, ou como
4.15
1Ts 4.11
2Ts 3.11
1Tm 5.13
quem se entremete em negócios alheios; 16mas, se padece como
4.16
At 5.41At 28.22
Tg 2.7
cristão, não se envergonhe; antes,
4.16
1Pe 4.11
glorifique a Deus nesse nome. 17Pois é tempo que
4.17
Jr 25.29
Ez 9.6
Am 3.2
comece o julgamento
4.17
1Tm 3.15
Hb 3.6
1Pe 2.5
pela casa de Deus; e, se
4.17
Rm 2.9
primeiro começa por nós, qual será o fim daqueles
4.17
2Ts 1.8
que não obedecem ao
4.17
Rm 1.1
evangelho de Deus? 18
4.18
Pv 11.31
Lc 23.31
Se o justo apenas se salvará,
4.18
1Tm 1.9
o ímpio e o pecador, aonde comparecerão? 19Portanto, também aqueles que sofrem segundo
4.19
1Pe 3.17
a vontade de Deus confiem as suas almas ao fiel Criador, praticando o bem.