Tradução Brasileira (2010) (TB)
13

A caridade é o supremo dom

131Se eu falar as

13.1
1Co 12.10
línguas dos homens e dos
13.1
cp.
anjos e não tiver caridade, tenho-me tornado como o bronze que soa ou como o
13.1
cp.
címbalo que retine. 2Se eu tiver o dom de
13.2
At 13.1
1Co 11.4
1Co 13.8
1Co 14.1,39Mt 7.22
profecia e souber todos os
13.2
1Co 14.2
15.51
mistérios e
13.2
Rm 15.14
toda a ciência; se tiver
13.2
1Co 12.9
toda a fé, a ponto de
13.2
Mt 17.20
21.21
remover montes, e não tiver caridade, nada sou. 3Se eu
13.3
cp.
distribuir todos os meus bens em sustento dos pobres e
13.3
Dn 3.28
se entregar o meu corpo para ser queimado, se, todavia, não tiver caridade, isso nada me aproveita. 4A caridade
13.4
Pv 10.12
17.9
1Ts 5.14
1Pe 4.8
é longânima, é benigna; a caridade
13.4
cp.
não é invejosa, não
13.4
1Co 4.6
se jacta, não se ensoberbece, 5não se porta inconvenientemente,
13.5
1Co 10.24Fp 2.21
não busca os seus próprios interesses, não se irrita,
13.5
2Co 5.19
não suspeita mal, 6
13.6
cp.
não se regozija com a injustiça, mas
13.6
cp.
regozija-se com a verdade; 7
13.7
1Co 9.12
tudo suporta, tudo crê, tudo espera, tudo sofre. 8A caridade jamais se acaba; mas, quer haja
13.8
1Co 13.2
profecias, desaparecerão; quer
13.8
1Co 13.1
línguas, cessarão; quer ciência, desaparecerá. 9Pois,
13.9
1Co 13.12
1Co 8.2
em parte, conhecemos e, em parte, profetizamos; 10mas, quando vier o que é perfeito, o que é em parte desaparecerá. 11Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, pensava como menino; desde que me tornei homem, dei de mão às coisas de menino. 12Pois, agora,
13.12
cp.
vemos como por um espelho, em enigma; mas, então,
13.12
Gn 32.30
Nm 12.8
1Jo 3.2
face a face; agora, conheço em parte, mas, então, conhecerei
13.12
1Co 8.3
plenamente, assim como fui plenamente conhecido. 13Mas, agora, permanecem estas três: a fé, a esperança, a caridade; porém a maior destas é a
13.13
cp.
caridade.