Almeida Revista e Corrigida (1969) (RC69)
1

Exortação ao arrependimento

11NO oitavo mês do segundo ano

1.1:
Ed 4.24
Ag 1.1
de Dario veio a palavra do Senhor ao profeta Zacarias,
1.1:
Ed 5.1
Mt 23.35
filho de Baraquias, filho de Ido, dizendo: 2O Senhor tem estado em extremo desgostoso com vossos pais. 3Portanto dize-lhes: Assim diz o Senhor dos Exércitos:
1.3:
Jr 25.5
35.15
Ml 3.7
Tg 4.8
Tornai para mim, diz o Senhor dos Exércitos, e eu tornarei para vós, diz o Senhor dos Exércitos. 4E não sejais como vossos pais,
1.4:
2Cr 36.15-16
aos quais clamavam os primeiros profetas, dizendo: Assim diz o Senhor dos Exércitos:
1.4:
Is 31.6
Jr 3.12
18.11
Ez 18.30
Os 14.1
Convertei-vos agora dos vossos maus caminhos e das vossas más obras; mas não ouviram, nem me escutaram, diz o Senhor. 5Vossos pais, onde estão eles? e os profetas, viverão eles para sempre? 6Contudo as minhas palavras e os meus estatutos, que eu mandei pelos profetas, meus servos, não alcançaram a vossos pais? E eles tornaram, e disseram:
1.6:
Lm 1.18
2.17
Assim como o Senhor dos Exércitos fez tenção de nos tratar, segundo os nossos caminhos, e segundo as nossas obras, assim ele nos tratou.

A primeira visão: os cavalos

7Aos vinte e quatro dias do mês undécimo (que é o mês de sebate), no segundo ano de Dario, veio a palavra do Senhor ao profeta Zacarias, filho de Baraquias, filho de Ido, dizendo: 8Olhei de noite,

1.8:
Js 5.13
Ap 6.4
e vi um homem montado num cavalo vermelho, e parava entre as murtas que estavam 1.8: ou no lugar sombriona profundeza, e atrás dele estavam cavalos vermelhos,
1.8:
Zc 6.2
morenos e brancos. 9E eu disse: Senhor meu, quem são estes? E disse-me o anjo que falava comigo: Eu te mostrarei quem estes são. 10Então respondeu o homem que estava entre as murtas, e disse:
1.10:
Hb 1.14
Estes são os que o Senhor tem enviado para andarem pela terra. 11E eles responderam ao anjo do Senhor, que estava entre as murtas, e disseram: Nós andamos pela terra, e eis que toda a terra está tranquila e em descanso. 12Então o anjo do Senhor respondeu, e disse:
1.12:
Ap 6.10
Ó Senhor dos Exércitos, até quando não terás compaixão de Jerusalém, e das cidades de Judá,
1.12:
Jr 25.11-12
Dn 9.2
Zc 7.5
contra as quais estiveste irado estes setenta anos? 13Respondeu o Senhor ao anjo que falava comigo,
1.13:
Jr 29.10
palavras boas, palavras consoladoras. 14E o anjo que falava comigo me disse: Clama, dizendo: Assim diz o Senhor dos Exércitos:
1.14:
Jl 2.18
Zc 8.2
Com grande zelo estou zelando por Jerusalém e por Sião. 15E com grandíssima ira estou irado contra as nações em descanso;
1.15:
Is 47.6
porque estando eu um pouco desgostoso, eles auxiliaram no mal. 16Portanto, o Senhor diz assim:
1.16:
Is 12.1
54.8
Zc 2.10
8.3
Voltei-me para Jerusalém com misericórdia; a minha casa nela será edificada, diz o Senhor dos Exércitos,
1.16:
Zc 2.1-2
e o cordel será estendido sobre Jerusalém. 17Clama outra vez, dizendo: Assim diz o Senhor dos Exércitos: As minhas cidades ainda aumentarão e prosperarão;
1.17:
Is 14.1
51.3
Zc 2.12
3.2
porque o Senhor ainda consolará a Sião e ainda escolherá a Jerusalém.

A segunda visão: os quatro cornos e os quatro ferreiros

18E levantei os meus olhos, e olhei, e vi quatro cornos. 19E eu disse ao anjo que falava comigo: Que é isto? E ele me disse:

1.19:
Ed 4.1,4,7
5.3
Estes são os 1.19: Hebr. chifrespoderes que dispersaram a Judá, a Israel e a Jerusalém. 20E o Senhor me mostrou quatro ferreiros. 21Então eu disse: Que vêm estes fazer? E ele falou, dizendo: Estes são os poderes que dispersaram Judá, de maneira que ninguém pôde levantar a sua cabeça; estes pois vieram para os amedrontarem, para derribarem os poderes das nações que levantaram o seu 1.21: Hebr. chifrepoder contra a terra de Judá, para a espalharem.

2

A terceira visão: Jerusalém é medida

21TORNEI a levantar os meus olhos, e olhei,

2.1:
Ez 40.3
e vi um homem em cuja mão estava um cordel de medir. 2E eu disse: Para onde vais tu? E ele me disse:
2.2:
Ap 11.1
21.15-16
Medir Jerusalém, para ver qual é a sua largura e qual o seu comprimento. 3E eis que saiu o anjo que falava comigo, e outro anjo lhe saiu ao encontro, 4E lhe disse: Corre, fala a este mancebo, dizendo:
2.4:
Ez 36.10-11
Jerusalém será habitada como as aldeias sem muros, por causa da multidão, nela, dos homens e dos animais. 5E
2.5:
Is 26.1
60.19
Zc 9.8
Ap 21.23
eu, diz o Senhor, serei para ela um muro de fogo em redor, e eu mesmo serei, no meio dela, a sua glória. 6Olá, oh!
2.6:
Is 48.20
Jr 1.14
50.8
51.6,45
fugi agora da terra do norte, diz o Senhor,
2.6:
Dt 28.64
Ez 17.21
porque vos espalhei como os quatro ventos do céu, diz o Senhor. 7Oh! Sião!
2.7:
Ap 18.4
livra-te tu, que habitas com a filha de Babilônia. 8Porque assim diz o Senhor dos Exércitos: Depois da glória ele me enviou às nações que vos despojaram;
2.8:
Dt 32.10
porque aquele que tocar em vós toca na menina do seu olho. 9Porque eis aí
2.9:
Is 19.16
levantarei a minha mão sobre eles, e eles virão a ser a presa daqueles que os serviram:
2.9:
Zc 4.9
assim sabereis vós que o Senhor dos Exércitos me enviou. 10Exulta,
2.10:
Is 12.6
54.1
Sf 3.14
e alegra-te, ó filha de Sião,
2.10:
Lv 26.12
Ez 37.27
Zc 8.3
Jo 1.14
2Co 6.16
porque eis que venho, e habitarei no meio de ti, diz o Senhor. 11E naquele dia muitas nações se ajuntarão ao Senhor,
2.11:
Is 2.2-3
60.3
Zc 3.10
8.22-23
Êx 12.49
e serão o meu povo: e habitarei no meio de ti,
2.11:
Ez 33.33
Zc 2.9
e saberás que o Senhor dos Exércitos me enviou a ti. 12Então
2.12:
Dt 32.9
Zc 1.17
o Senhor possuirá a Judá como sua porção na terra santa, e ainda escolherá a Jerusalém. 13Cale-se,
2.13:
Hc 2.20
Sf 1.7
Is 57.15
toda a carne, diante do Senhor, porque ele despertou na sua santa morada.

3

Quarta visão: o sumo sacerdote é acusado por Satanás e justificado por Deus

31E

3.1:
Ag 1.1
ME mostrou o sumo sacerdote Josué, o qual estava diante do anjo do Senhor,
3.1:
Ap 12.10
e Satanás estava à sua mão direita, para se lhe opor. 2Mas
3.2:
Jd 9
Zc 1.17
o Senhor disse a Satanás: O Senhor te repreende, ó Satanás, sim, o Senhor, que escolheu Jerusalém, te repreende:
3.2:
Am 4.11
Jd 23
não é este um tição tirado do fogo? 3Ora Josué,
3.3:
Is 64.6
vestido de vestidos sujos estava diante do anjo. 4Então falando, ordenou aos que estavam diante dele, dizendo: Tirai-lhe estes vestidos sujos. E a ele lhe disse:
3.4:
Is 61.10
Lc 15.22
Ap 19.8
Eis que tenho feito com que passe de ti a tua iniquidade, e te vestirei de vestidos novos. 5E disse eu:
3.5:
Êx 29.6
Zc 6.11
Ponham-lhe uma mitra limpa sobre a sua cabeça. E puseram uma mitra limpa sobre sua cabeça, e o vestiram de vestidos: e o anjo do Senhor estava ali. 6E o anjo do Senhor protestou a Josué, dizendo: 7Assim diz o Senhor dos Exércitos: Se andares nos meus caminhos,
3.7:
Lv 8.35
1Rs 2.3
Ez 44.16
Dt 17.9
Ml 2.7
e se observares as minhas ordenanças, também tu julgarás a minha casa, e também guardarás os meus átrios, e te darei lugar entre os que estão aqui. 8Ouve pois, Josué, sumo sacerdote, tu e os teus companheiros que se assentam diante de ti, porque são homens portentosos:
3.8:
Jr 23.5
33.15
Zc 6.12
Lc 1.78
eis que eu farei vir o meu servo, o Renovo. 9Porque eis aqui a pedra que pus diante de Josué:
3.9:
Is 28.16
Zc 4.10
Ap 5.6
sobre esta pedra única estão sete olhos: eis que eu esculpirei a sua escultura, diz o Senhor dos Exércitos,
3.9:
Jr 31.34
50.20
Mq 7.18-19
Zc 13.1
e tirarei a iniquidade desta terra num dia. 10Naquele dia, diz o Senhor dos Exércitos,
3.10:
Zc 2.11
1Rs 4.25
Is 36.16
Mq 4.4
cada um de vós convidará o seu companheiro para debaixo da videira e para debaixo da figueira.

Utilizamos cookies de acordo com o nossa Política de Privacidade, respeitando todos as suas informações pessoais.[ocultar]