Almeida Revista e Corrigida (1969) (RC69)
14

Tolerância para com os fracos na fé

141ORA, quanto ao que está enfermo

14.1:
1Co 8.9-11
9.22
na fé, recebei-o, não em contendas sobre dúvidas. 2Porque um crê que de tudo se pode comer,
14.2:
1Co 10.25
1Tm 4.4
Tt 1.15
e outro, que é fraco, come legumes. 3O que come não despreze o que não come;
14.3:
Cl 2.16
e o que não come não julgue o que come; porque Deus o recebeu por seu. 4Quem és tu,
14.4:
Tg 4.12
que julgas o servo alheio? Para seu próprio Senhor ele está em pé ou cai; mas estará firme; porque poderoso é Deus para o firmar. 5Um faz diferença
14.5:
Gl 4.10
Cl 2.16
entre dia e dia, mas outro julga iguais todos os dias. Cada um esteja inteiramente seguro em seu próprio ânimo. 6Aquele que faz caso do dia,
14.6:
Gl 4.10
1Co 10.31
1Tm 4.3
para o Senhor o faz. O que come, para o Senhor come, porque dá graças a Deus; e o que não come, para o Senhor não come, e dá graças a Deus. 7Porque nenhum
14.7:
1Co 6.19-20
Gl 2.20
1Ts 5.10
1Pe 4.2
de nós vive para si, e nenhum morre para si. 8Porque, se vivemos, para o Senhor vivemos; se morremos, para o Senhor morremos. De sorte que, ou vivamos ou morramos, somos do Senhor. 9Foi para isto
14.9:
2Co 5.15
At 10.36
que morreu Cristo, e tornou a viver; para ser Senhor, tanto dos mortos, como dos vivos. 10Mas tu, por que julgas teu irmão? Ou tu, também, por que desprezas teu irmão? Pois todos
14.10:
Mt 25.31-32
At 10.42
17.31
2Co 5.10
havemos de comparecer ante o tribunal de Cristo. 11Porque está escrito:
14.11:
Is 45.23
Fp 2.10
Pela minha vida, diz o Senhor: que todo o joelho se dobrará diante de mim, e toda a língua confessará a Deus. 12De maneira que cada um
14.12:
Mt 12.36
Gl 6.5
1Pe 4.5
de nós dará conta de si mesmo a Deus.

A liberdade e a caridade

13Assim que não nos julguemos mais uns aos outros;

14.13:
1Co 8.9,13
10.32
antes seja o vosso propósito não pôr tropeço ou escândalo ao irmão. 14Eu sei, e estou certo no Senhor Jesus que nenhuma coisa é de si mesmo imunda
14.14:
At 10.15
Rm 14.2,20
1Co 10.25
1Tm 4.4
Tt 1.15
a não ser para aquele que a tem por imunda; para esse é imunda. 15Mas, se por causa da comida se contrista teu irmão, já não andas conforme o amor.
14.15:
1Co 8.11
Não destruas por causa da tua comida aquele por quem Cristo morreu. 16Não seja pois
14.16:
Rm 12.17
blasfemado o vosso bem; 17Porque
14.17:
1Co 8.8
o reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, e paz, e alegria no Espírito Santo. 18Porque quem nisto serve a Cristo
14.18:
2Co 8.21
agradável é a Deus e aceito aos homens. 19Sigamos
14.19:
Sl 34.14
Rm 12.18
pois as coisas que servem para a paz e para a
14.19:
Rm 15.2
1Co 14.12
1Ts 5.11
edificação de uns para com os outros. 20Não destruas por causa da comida a obra de Deus. É verdade que
14.20:
Mt 15.11
At 10.5
Rm 14.14
Tt 1.15
1Co 8.9-12
tudo é limpo, mas mal vai para o homem que come com escândalo. 21Bom é não comer carne,
14.21:
1Co 8.13
nem beber vinho, nem fazer outras coisas em que teu irmão tropece, ou se escandalize, ou se enfraqueça. 22Tens tu fé? Tem-na em ti mesmo diante de Deus. Bem-aventurado aquele
14.22:
1Jo 3.21
que não se condena a si mesmo naquilo que aprova. 23Mas aquele que tem dúvidas, se come está condenado, porque não come por fé; e tudo
14.23:
Tt 1.15
que não é de fé é pecado.