Almeida Revista e Corrigida (1969) (RC69)
2

Cartas às sete igrejas da Ásia. Primeira carta, à igreja de Éfeso

21ESCREVE ao anjo da igreja que está em Éfeso:

2.1:
Ap 1.13,16,20
Isto diz aquele que tem na sua destra as sete estrelas, que anda no meio dos sete castiçais de ouro: 2Eu sei as tuas obras,
2.2:
Sl 1.6
Ap 2.9,13,19
3.1,8,15
Jo 4.1
e o teu trabalho, e a tua paciência, e que não podes sofrer os maus; e puseste à prova os que dizem ser apóstolos
2.2:
2Co 11.13
2Pe 2.1
e o não são, e tu os achaste mentirosos. 3E sofreste, e tens paciência; e trabalhaste pelo meu nome,
2.3:
Gl 6.9
Hb 12.3,5
e não te cansaste. 4Tenho, porém, contra ti que deixaste 2.4: ou o teu primeiro amora tua primeira caridade. 5Lembra-te pois donde caíste, e arrepende-te, e pratica as primeiras obras; quando
2.5:
Mt 21.41,43
não, brevemente a ti virei, e tirarei do seu lugar o teu castiçal, se não te arrependeres. 6Tens, porém, isto: que aborreces as obras dos nicolaítas,
2.6:
Ap 2.15
as quais eu também aborreço. 7Quem tem ouvidos,
2.7:
Mt 11.15
13.9,45
Ap 3.6,13,22
13.9
22.2,14
ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao que vencer,
2.7:
Gn 2.9
dar-lhe-ei a comer da árvore da vida, que está no meio do paraíso de Deus.

Segunda carta, à igreja de Smirna

8E ao anjo da igreja que está em Smirna, escreve: Isto diz o primeiro e o último, que foi morto, e reviveu: 9Eu sei as tuas obras, e tribulação, e pobreza (

2.9:
Lc 12.21
1Tm 6.18
Tg 2.5
Rm 2.17,28-29
9.6
Ap 3.9
mas tu és rico), e a blasfêmia dos que se dizem judeus, e não o são, mas são a sinagoga de Satanás. 10Nada temas
2.10:
Mt 10.22
das coisas que hás de padecer. Eis que o diabo lançará alguns de vós na prisão, para que sejais tentados; e tereis uma tribulação de dez dias.
2.10:
Mt 24.13
Tg 1.12
Ap 3.11
13.9
Sê fiel até a morte, e dar-te-ei a coroa da vida. 11Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas:
2.11:
Ap 20.14
21.8
O que vencer não receberá o dano da segunda morte.

Terceira carta, à igreja de Pérgamo

12E ao anjo da igreja que está em Pérgamo escreve:

2.12:
Ap 1.16
2.2
Isto diz aquele que tem a espada aguda de dois fios: 13Eu sei as tuas obras, e onde habitas,
2.13:
Ap 2.9
que é onde está o trono de Satanás; e reténs o meu nome, e não negaste a minha fé, ainda nos dias de Antipas, minha fiel testemunha, o qual foi morto entre vós, onde Satanás habita. 14Mas umas poucas de coisas tenho contra ti: porque tens lá os que seguem a doutrina de Balaão,
2.14:
Nm 24.14
25.1
31.16
2Pe 2.15
Jd 11
At 15.29
1Co 8.9-10
10.19,29
6.13
o qual ensinava Balaque a lançar tropeços diante dos filhos de Israel, para que comessem dos sacrifícios da idolatria, e se prostituíssem. 15Assim tens também os que seguem a doutrina dos nicolaítas: o que eu aborreço. 16Arrepende-te, pois, quando não em breve virei a ti,
2.16:
Is 11.4
2Ts 2.8
Ap 1.16
19.15,21
2.14
e contra eles batalharei com a espada da minha boca. 17Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao que vencer darei eu a comer do maná escondido, e dar-lhe-ei uma pedra branca,
2.17:
Ap 3.12
19.12
e na pedra um novo nome escrito, o qual ninguém conhece senão aquele que o recebe.

Quarta carta, à igreja de Tiatira

18E ao anjo da igreja de Tiatira escreve: Isto diz o Filho de Deus,

2.18:
Ap 1.14-15
2.2
que tem seus olhos como chama de fogo, e os pés semelhantes ao latão reluzente: 19Eu conheço as tuas obras, e 2.19: ou o teu amora tua caridade, e o teu serviço, e a tua fé, e a tua paciência, e que as tuas últimas obras são mais do que as primeiras. 20Mas tenho contra ti que toleras Jezabel,
2.20:
1Rs 16.31
21.25
2Rs 9.7
Êx 34.15
At 15.20,29
1Co 10.19-20
mulher que se diz profetisa, ensinar e enganar os meus servos, para que se prostituam e comam dos sacrifícios da idolatria. 21E dei-lhe tempo
2.21:
Rm 2.4
Ap 9.20
para que se arrependesse da sua prostituição; e não se arrependeu. 22Eis que a porei numa cama, e sobre os que adulteram com ela virá grande tribulação, se não se arrependerem das suas obras. 23E ferirei de 2.23: ou pestilênciamorte a seus filhos,
2.23:
1Sm 16.7
1Cr 28.9
29.17
2Cr 6.30
Is 7.8
Jr 11.20
17.10
Jo 2.24-25
At 1.24
Rm 8.27
e todas as igrejas saberão que eu sou aquele que sonda os rins e os corações.
2.23:
Sl 62.12
Mt 16.27
Rm 2.6
1Co 5.10
Gl 6.15
Ap 20.12
E darei a cada um de vós segundo as vossas obras. 24Mas eu vos digo a vós, e aos restantes que estão em Tiatira, a todos quantos não têm esta doutrina, e não conheceram, como dizem, as profundezas de Satanás,
2.24:
At 15.28
que outra carga vos não porei. 25Mas o que tendes
2.25:
Ap 3.11
retende-o até que eu venha. 26E ao que vencer,
2.26:
Jo 6.29
1Jo 3.23
Mt 19.28
Lc 22.29-30
1Co 6.3
Ap 3.21
20.4
e guardar até ao fim as minhas obras, eu lhe darei poder sobre as nações, 27E com vara de ferro
2.27:
Sl 2.8-9
49.14
Dn 7.22
Ap 12.5
as regerá: e serão quebradas como vasos de oleiro; como também recebi de meu Pai. 28E dar-lhe-ei a estrela da manhã. 29Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.

3

Quinta carta, à igreja de Sardo

31E AO ANJO da igreja que está em Sardo escreve: Isto diz o que tem os sete Espíritos

3.1:
2Pe 1.19
Ap 22.16
de Deus, e as sete estrelas: Eu sei as tuas obras,
3.1:
Ap 1.4,16
4.5
5.6
2.2
Ef 2.1,5
1Tm 5.6
que tens nome de que vives, e estás morto. 2Sê vigilante, e confirma os restantes, que estavam para morrer; porque não achei as tuas obras perfeitas diante de Deus. 3Lembra-te pois do que tens recebido e ouvido, e guarda-o, e arrepende-te.
3.3:
1Tm 6.20
2Tm 1.13
Mt 24.42-43
25.13
Mc 13.33
Lc 12.39-40
1Ts 5.2,6
2Pe 3.10
Ap 16.15
E, se não vigiares, virei sobre ti como um ladrão, e não saberás a que hora sobre ti virei. 4Mas também tens
3.4:
At 1.15
Jd 23
em Sardo 3.4: Gr. uns poucos de nomesalgumas pessoas que não contaminaram seus vestidos,
3.4:
Ap 4.4
6.11
e comigo andarão de branco; porquanto são dignas disso. 5O que vencer
3.5:
Ap 19.8
Êx 32.32
Sl 69.28
Fp 4.3
Ap 13.8
17.8
Mt 10.32
Lc 12.8
será vestido de vestes brancas, e de maneira nenhuma riscarei o seu nome do livro da vida; e confessarei o seu nome diante de meu Pai e diante dos seus anjos. 6Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.

Sexta carta, à igreja de Filadélfia

7E ao anjo da igreja que está em Filadélfia escreve: Isto diz o que é santo,

3.7:
At 3.14
1Jo 5.20
Ap 3.14
1.5,18
19.11
Is 22.22
Lc 1.32
Mt 16.19
Jó 12.14
o que é verdadeiro, o que tem a chave de Davi; o que abre, e ninguém fecha; e fecha, e ninguém abre: 8Eu sei as tuas obras: eis que diante de ti pus uma porta aberta,
3.8:
1Co 16.9
2Co 2.12
e ninguém a pode fechar: tendo pouca força, guardaste a minha palavra, e não negaste o meu nome. 9Eis que eu farei aos da
3.9:
Ap 2.9
Is 49.23
60.14
sinagoga de Satanás, aos que se dizem judeus, e não são, mas mentem: eis que eu farei que venham, e adorem prostrados a teus pés, e saibam que eu te amo. 10Como guardaste a palavra da minha paciência,
3.10:
2Pe 2.9
Lc 2.1
Is 24.17
também eu te guardarei da hora da tentação que há de vir sobre todo o mundo, para tentar os que habitam na terra. 11Eis que venho sem demora;
3.11:
Fp 4.5
Ap 1.3
2.10,25
22.7,12,20
guarda o que tens, para que ninguém tome a tua coroa. 12A quem vencer,
3.12:
1Rs 7.21
Gl 2.9
Ap 2.17
14.1
21.2,10
22.4
Gl 4.26
Hb 12.22
eu o farei coluna no templo do meu Deus, e dele nunca sairá; e escreverei sobre ele o nome do meu Deus, e o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém, que desce do céu, do meu Deus, e também o meu novo nome. 13Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.

Sétima carta, à igreja de Laodiceia

14E ao anjo da igreja que está em Laodiceia escreve:

3.14:
Is 65.16
Ap 1.5
19.11
22.6
Cl 1.15
Isto diz o Amém, a testemunha fiel e verdadeira, o princípio da criação de Deus. 15Eu sei as tuas obras, que nem és frio nem quente: oxalá foras frio ou quente! 16Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, vomitar-te-ei da minha boca. 17Como dizes:
3.17:
Os 12.8
1Co 4.8
Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta; e não sabes que és um desgraçado, e miserável, e pobre, e cego, e nu; 18Aconselho-te
3.18:
Is 55.1
Mt 13.44
25.9
2Co 5.3
Ap 7.13
16.15
19.8
que de mim compres ouro provado no fogo, para que te enriqueças; e vestidos brancos, para que te vistas, e não apareça a vergonha da tua nudez; e que unjas os teus olhos com colírio, para que vejas; 19Eu repreendo e castigo a todos quantos amo:
3.19:
Jó 5.17
Pv 3.11-12
Hb 12.5-6
Tg 1.12
sê pois zeloso, e arrepende-te. 20Eis que estou à porta,
3.20:
Ct 5.2
Lc 12.37
Jo 14.23
e bato: se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo. 21Ao que vencer
3.21:
Mt 19.28
Lc 22.30
1Co 6.2
2Tm 2.12
Ap 2.26-27
lhe concederei que se assente comigo no meu trono; assim como eu venci, e me assentei com meu Pai no seu trono. 22Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.

4

A visão do trono da majestade divina; os vinte e quatro anciãos e os quatro animais

41DEPOIS destas coisas, olhei, e eis que estava uma porta aberta no céu:

4.1:
Ap 1.10,19
11.12
22.6
e a primeira voz, que como de trombeta ouvira falar comigo, disse: Sobe aqui, e mostrar-te-ei as coisas que depois destas devem acontecer. 2E logo fui arrebatado em
4.2:
Ap 1.10
17.3
21.10
Is 6.1
Jr 17.12
Ez 1.26
10.1
Dn 7.9
espírito, e eis que um trono estava posto no céu, e um assentado sobre o trono. 3E o que estava assentado era, na aparência, semelhante à pedra jaspe e sardônica;
4.3:
Ez 1.28
e o arco celeste estava ao redor do trono, e parecia semelhante à esmeralda. 4E ao redor
4.4:
Ap 3.4-5
6.11
7.9
19.14
do trono havia vinte e quatro tronos; e vi assentados sobre os tronos vinte e quatro anciãos vestidos de vestidos brancos; e tinham sobre suas cabeças coroas de ouro. 5E do trono saíam relâmpagos, e trovões,
4.5:
Êx 37.23
2Cr 4.20
Ez 1.13
Zc 4.2
Ap 1.4
3.1
5.6
8.5
16.18
e vozes; e diante do trono ardiam sete lâmpadas de fogo, as quais são os sete Espíritos de Deus. 6E havia diante do trono um como mar de vidro,
4.6:
Êx 38.8
Ez 1.5
Ap 4.8
15.2
semelhante ao cristal. E no meio do trono, e ao redor do trono, quatro 4.6: Gr. criaturas viventesanimais cheios de olhos, por diante e por detrás. 7E o primeiro animal era semelhante a um leão,
4.7:
Nm 2.2
Ez 1.10
10.14
e o segundo animal semelhante a um bezerro, e tinha o terceiro animal o rosto como de homem, e o quarto animal era semelhante a uma águia voando. 8E os quatro animais tinham,
4.8:
Is 6.2-3
Ap 1.4,8
4.6
cada um de per si, seis asas, e ao redor, e por dentro, estavam cheios de olhos; e não descansam nem de dia nem de noite, dizendo: Santo, Santo, Santo é o Senhor Deus, o Todo-poderoso, que era, e que é, e que há de vir. 9E, quando os animais davam glória, e honra, e ações de graças ao que estava assentado sobre o trono,
4.9:
Ap 1.18
5.8,14
15.7
ao que vive para todo o sempre, 10Os vinte e quatro anciãos prostravam-se diante do que estava assentado sobre o trono,
4.10:
Ap 4.4,9
e adoravam o que vive para todo o sempre; e lançavam as suas coroas diante do trono, dizendo: 11Digno és,
4.11:
Gn 1.1
At 17.24
Ef 3.9
Cl 1.16
Ap 5.12
10.6
Senhor, de receber glória, e honra, e poder; porque tu criaste todas as coisas, e por tua vontade são e foram criadas.