Almeida Revista e Corrigida (1969) (RC69)
69

Os sofrimentos de Davi prefiguram os do Messias

Salmo de Davi para o cantor-mor sobre Sosanim

691LIVRA-ME, ó Deus, pois as águas entraram até à minha alma. 2Atolei-me em profundo lamaçal, onde se não pode estar em pé; entrei na profundeza das águas, onde a corrente me leva. 3Estou cansado de clamar; secou-se-me a garganta: os meus olhos desfalecem esperando o meu Deus. 4Aqueles que me aborrecem sem causa

69.4:
Jo 15.25
são mais do que os cabelos da minha cabeça; aqueles que procuram destruir-me sendo injustamente meus inimigos, são poderosos; então restituí o que não furtei. 5Tu, ó Deus, bem conheces a minha insipiência; e os meus pecados não te são encobertos. 6Não sejam envergonhados por minha causa aqueles que esperam em ti, ó Senhor, Senhor dos Exércitos: não sejam confundidos por minha causa aqueles que te buscam, ó Deus de Israel. 7Porque por amor de ti tenho suportado afronta; a confusão cobriu o meu rosto. 8Tenho-me tornado como um estranho para com os meus irmãos, e um desconhecido para com os filhos de minha mãe. 9Pois o zelo da tua casa me devorou, e as afrontas dos que te afrontam caíram sobre mim. 10Chorei, e castiguei com jejum a minha alma, mas até isto se me tornou em afrontas. 11Pus, por vestido um saco, e me fiz um provérbio para eles. 12Aqueles que se assentam à porta falam contra mim; sou a canção dos bebedores de bebida forte. 13Eu porém faço a minha oração a ti, Senhor,
69.13:
Is 49.8
55.6
2Co 6.2
num tempo aceitável: ó Deus, ouve-me segundo a grandeza da tua misericórdia, segundo a verdade da tua salvação. 14Tira-me do lamaçal, e não me deixes atolar; seja eu livre dos que me aborrecem e das profundezas das águas. 15Não me leve a corrente das águas e não me sorva o abismo, nem o poço cerre a sua boca sobre mim. 16Ouve-me, Senhor, pois boa é a tua misericórdia: olha para mim segundo a tua muitíssima piedade. 17E não escondas o teu rosto do teu servo, porque estou angustiado: ouve-me depressa. 18Aproxima-te da minha alma, e resgata-a; livra-me por causa dos meus inimigos. 19Bem
69.19:
Is 53.3
Hb 12.2
conheces a minha afronta, e a minha vergonha, e a minha confusão; diante de ti estão todos os meus adversários. 20Afrontas me quebrantaram o coração, e estou fraquíssimo: esperei por alguém que tivesse compaixão, mas não houve nenhum; e por consoladores, mas não os achei. 21Deram-me fel por mantimento, e na minha sede me deram a beber vinagre. 22Torne-se a sua mesa diante dele em laço e, 69.22: ou quando se julguem em paz, torne-se ela uma armadilhapara sua inteira recompensa, em ruína. 23Escureçam-se-lhes os olhos, para que não vejam, e faze com que os seus lombos tremam constantemente. 24Derrama sobre eles a tua indignação, e prenda-os o ardor da tua ira. 25Fique desolado o seu 69.25: ou acampamentopalácio; e não haja quem habite nas suas tendas. 26Pois perseguem a quem afligiste, e conversam sobre a dor daqueles a quem feriste. 27Acrescenta iniquidade à iniquidade deles, e não entrem na tua justiça. 28Sejam riscados do livro da vida, e não sejam inscritos com os justos. 29Eu porém estou aflito, e triste: ponha-me a tua salvação, ó Deus, num alto retiro. 30Louvarei o nome de Deus com cântico, e engrandecê-lo-ei com ação de graças. 31Isto será mais agradável ao Senhor do que o boi ou bezerro que tem pontas e unhas. 32Os mansos verão isto, e se agradarão; o vosso coração viverá, pois que buscais a Deus. 33Porque o Senhor ouve os necessitados, e não despreza os seus cativos. 34Louvem-no os céus e a terra, os mares e tudo quanto neles se move. 35Porque Deus salvará a Sião, e edificará as cidades de Judá, para que habitem ali e a possuam. 36E herdá-la-á a semente de seus servos, e os que amam o seu nome habitarão nela.

70

Na sua aflição Davi suplica a Deus que se apresse em livrá-lo

Salmo de Davi para o cantor-mor, para lembrança

701APRESSA-TE, ó Deus, em me livrar; Senhor, apressa-te em ajudar-me. 2Fiquem envergonhados e confundidos os que procuram a minha alma; tornem atrás e confundam-se os que me desejam mal. 3Voltem as costas cobertos de vergonha os que dizem: Ah! Ah! 4Folguem e alegrem-se em ti todos os que te buscam; e aqueles que amam a tua salvação digam continuamente: Engrandecido seja Deus. 5Eu porém estou aflito e necessitado: apressa-te por mim, ó Deus; tu és o meu auxílio e o meu libertador: Senhor, não te detenhas.

71

Davi confia em Deus, e roga-lhe que o livre dos seus inimigos, e o proteja

711EM ti, Senhor, confio; nunca seja eu confundido. 2Livra-me na tua justiça, e faze que eu escape: inclina os teus ouvidos para mim, e salva-me. 3Sê tu a minha habitação forte, à qual possa recorrer continuamente: deste um mandamento que me salva, pois tu és a minha rocha e a minha fortaleza. 4Livra-me, meu Deus, das mãos do ímpio, das mãos do homem injusto e cruel. 5Pois tu és a minha esperança, Senhor Deus; tu és a minha confiança desde a

71.5:
Jr 17.7,17
minha mocidade. 6Por ti tenho sido sustentado desde o ventre: tu és aquele que me tiraste das entranhas de minha mãe: o meu louvor será para ti constantemente. 7Sou como um prodígio para muitos, mas tu és o meu refúgio forte. 8Encha-se a minha boca do teu louvor e da tua glória todo o dia. 9Não me rejeites no tempo da velhice; não me desampares, quando se for acabando a minha força. 10Porque os meus inimigos falam contra mim, e os que espiam a minha alma consultam juntos, 11Dizendo: Deus o desamparou: persegui-o prendei-o, pois não quem o livre. 12Ó Deus, não te alongues de mim: meu Deus, apressa-te em ajudar-me. 13Sejam confundidos e consumidos os que são adversários da minha alma; cubram-se de opróbrio e de confusão aqueles que procuram o meu mal. 14Mas eu esperarei continuamente, e te louvarei cada vez mais. 15A minha boca relatará as bênçãos da tua justiça e da tua salvação todo o dia, posto que não conheça o seu número. 16Sairei na força do Senhor Deus; farei menção da tua justiça, e só dela. 17Ensinaste-me, ó Deus, desde a minha mocidade; e até aqui tenho anunciado as tuas maravilhas. 18Agora também, quando estou velho e de cabelos brancos, não me desampares, ó Deus, até que tenha anunciado a tua força a esta geração, e o teu poder a todos os vindouros. 19Também a tua justiça, ó Deus, está muito alta, pois fizeste grandes cousas: Ó Deus, quem é semelhante a ti? 20Tu, que me tens feito ver muitos males e angústias, me
71.20:
Os 6.1-2
darás ainda a vida, e me tirarás dos abismos da terra. 21Aumentarás a minha grandeza, e de novo me consolarás. 22Também eu te louvarei com o saltério bem como à tua verdade, ó meu Deus; cantar-te-ei com a harpa, ó
71.22:
Is 60.9
Santo de Israel. 23Os meus lábios exultarão quando eu te cantar, assim como a minha alma que tu remiste. 24A
71.24:
Sl 71.8,15
minha língua falará da tua justiça todo o dia: pois estão confundidos e envergonhados aqueles que procuram o meu mal.