Almeida Revista e Corrigida (1969) (RC69)
106

Deus é louvado por haver suportado o seu povo, apesar das suas muitas rebeliões

1061LOUVAI ao Senhor. Louvai ao Senhor, porque ele é bom, porque a sua benignidade é para sempre. 2Quem pode referir as obras poderosas do Senhor? Quem anunciará os seus louvores? 3Bem-aventurados os que observam o direito,

106.3:
At 24.16
Gl 6.9
o que pratica a justiça em todos os tempos. 4Lembra-te de mim, Senhor, segundo a tua boa vontade para com o teu povo: visita-me com a tua salvação; 5Para que eu veja os bens de teus escolhidos, para que eu me alegre com a alegria do teu povo, para que me regozije com a tua herança. 6Nós pecamos
106.6:
Lv 26.40
Dn 9.5
e os nossos pais; cometemos a iniquidade, andamos perversamente. 7Nossos pais não atentaram para as tuas maravilhas no Egito;
106.7:
Êx 14.11-12
não se lembraram da multidão das tuas misericórdias; antes foram rebeldes junto ao mar, sim, o Mar Vermelho. 8Não obstante,
106.8:
Êx 9.16
Ez 20.14
ele os salvou por amor do seu nome, para fazer conhecido o seu poder. 9Repreendeu o Mar Vermelho e este se secou, e os fez caminhar pelos abismos como pelo deserto. 10E livrou-os
106.10:
Êx 14.30
da mão daquele que os aborrecia, e remiu-os da mão do inimigo. 11E as águas
106.11:
Êx 14.27-28
15.5
cobriram os seus adversários: nem um deles ficou. 12Então creram
106.12:
Êx 14.31
15.1
nas suas palavras, e cantaram os seus louvores. 13Cedo, porém, se esqueceram das suas obras; não esperaram o seu conselho: 14Mas deixaram-se levar da cobiça no deserto, e tentaram a Deus na solidão. 15E ele satisfez-lhes o desejo, mas fez definhar as suas almas. 16E tiveram inveja
106.16:
Nm 16.1
de Moisés no acampamento, e de Aarão, o santo do Senhor. 17Abriu-se
106.17:
Nm 16.31-32
Dt 11.6
a terra, e engoliu a Datã, e cobriu a gente de Abirã. 18E lavrou um fogo
106.18:
Nm 16.35,46
na sua gente: a chama abrasou os ímpios. 19Fizeram um bezerro
106.19:
Êx 32.4
em Horebe, e adoraram a imagem fundida. 20E converteram
106.20:
Jr 2.11
Rm 1.23
a sua glória na figura de um boi que come erva. 21Esqueceram-se de Deus, seu Salvador, que fizera grandes cousas no Egito, 22Maravilhas na terra de Cão, cousas tremendas no Mar Vermelho. 23Pelo que disse que os
106.23:
Êx 32.10-11,32
Dt 9.19,25
10.10
teria destruído, se Moisés, seu escolhido, se não pusera perante ele, naquele transe, para desviar a sua indignação, a fim de os não destruir. 24Também desprezaram
106.24:
Dt 8.7
a terra aprazível: não creram na sua palavra. 25Antes murmuraram
106.25:
Nm 14.2,27
em suas tendas, e não deram ouvidos à voz do Senhor. 26Pelo que levantou
106.26:
Nm 14.28
Hb 3.11,18
a sua mão contra eles, afirmando que os faria cair no deserto; 27Que humilharia também a sua descendência entre as nações, e os espalharia pelas terras. 28Também se juntaram
106.28:
Nm 25.2-3
com Baal-Peor, e comeram os sacrifícios dos mortos. 29Assim o provocaram à ira com as suas ações; e a peste rebentou entre eles. 30Então se levantou
106.30:
Nm 25.7-8
Fineias, que executou o juízo, e cessou aquela peste, 31E isto lhe foi imputado
106.31:
Nm 25.11-13
por justiça, de geração em geração, para sempre. 32Indignaram-no
106.32:
Nm 20.3,13
Dt 1.37
3.26
também junto às águas da contenda, de sorte que sucedeu mal a Moisés, por causa deles; 33Porque irritaram o seu espírito,
106.33:
Nm 20.10
de modo que falou imprudentemente com seus lábios. 34Não
106.34:
Jz 1.21,27-29
destruíram os povos, como o Senhor lhes dissera. 35Antes se misturaram com as nações, e aprenderam as suas obras. 36E serviram os seus ídolos, que vieram a ser-lhes um laço. 37Demais disto,
106.37:
2Rs 16.3
Is 57.5
1Co 10.20
sacrificaram seus filhos e suas filhas aos demônios; 38E derramaram sangue inocente, o sangue de seus filhos e de suas filhas, que sacrificaram aos ídolos de Canaã,
106.38:
Nm 35.33
e a terra foi manchada com sangue. 39Assim se contaminaram
106.39:
Lv 17.7
Ez 20.30-31
com as suas obras, e se corromperam com os seus feitos. 40Pelo que se acendeu a ira do Senhor contra o seu povo, de modo que abominou a sua herança, 41E os entregou
106.41:
Jz 2.14
Ne 9.27
nas mãos das nações; e aqueles que os aborreciam se assenhorearam deles. 42E os seus inimigos os oprimiram, humilhando-os debaixo das suas mãos. 43Muitas vezes os livrou; mas eles provocaram-no com o seu conselho, e foram abatidos pela sua iniquidade. 44Contudo, atentou para a sua aflição, ouvindo o seu clamor. 45E lembrou-se
106.45:
Lv 26.41-42
do seu concerto, e compadeceu-se, segundo a multidão das suas misericórdias. 46Por isso fez
106.46:
1Cr 16.35-36
Ed 9.9
Jr 42.12
com que deles tivessem misericórdia os que os levaram cativos. 47Salva-nos, Senhor, nosso Deus, e congrega-nos dentre as nações, para que louvemos o teu nome santo, e nos gloriemos no teu louvor. 48Bendito seja o Senhor, Deus de Israel, de eternidade em eternidade, e todo o povo diga: Amém. 106.48: Hebr. AleluiaLouvai ao Senhor.

107

A bondade de Deus em proteger os viajantes, os encarcerados, os doentes, os que navegam, e em geral todos os homens

1071107.1: Hebr. AleluiaLOUVAI ao Senhor, porque ele é bom, porque a sua benignidade é para sempre. 2Digam-no os remidos do Senhor, os que remiu da mão do inimigo, 3E os que congregou das terras do oriente

107.3:
Is 43.5-6
Jr 31.8,10
39.14
e do ocidente, do norte e do sul. 4Andaram desgarrados pelo deserto, por caminhos solitários; não acharam cidade que habitassem. 5Famintos e sedentos, a sua alma neles desfalecia. 6E clamaram
107.6:
Os 5.15
ao Senhor na sua angústia, e ele os livrou das suas necessidades. 7E os levou por caminho direito, para irem à cidade que deviam habitar. 8Louvem ao Senhor pela sua bondade, e pelas suas maravilhas para com os filhos dos homens. 9Pois fartou a alma sedenta, e encheu de bens a alma faminta; 10Tal como a que se assenta nas trevas e sombra da morte, presa em aflição e em ferro. 11Por isso que se rebelaram contra as palavras de Deus, e desprezaram o conselho do Altíssimo, 12Eis que lhes abateu o coração com trabalho; tropeçaram, e não houve quem os ajudasse. 13Então clamaram ao Senhor na sua angústia, e ele os livrou das suas necessidades. 14Tirou-os das trevas e sombra da morte; e quebrou as suas prisões. 15Louvem ao Senhor pela sua bondade, e pelas suas maravilhas para com os filhos dos homens. 16Pois quebrou
107.16:
Is 45.2
as portas de bronze e despedaçou os ferrolhos de ferro. 17Os loucos, por causa do seu caminho de transgressão, e por causa das suas iniquidades, são afligidos. 18A sua alma aborreceu toda a comida, e chegaram até às portas da morte. 19Então clamaram ao Senhor na sua angústia; e ele os livrou das suas necessidades. 20Enviou a sua palavra, e os sarou; e os livrou da sua destruição. 21Louvem ao Senhor pela sua bondade, e pelas suas maravilhas para com os filhos dos homens. 22E ofereçam sacrifícios de louvor, e relatem as suas obras com regozijo. 23Os que descem ao mar em navios, mercando nas grandes águas, 24Esses veem as obras do Senhor, e as suas maravilhas no profundo. 25Pois ele manda, e se levanta o vento tempestuoso, que eleva as suas ondas. 26Sobem aos céus, descem aos abismos, e a sua alma se derrete em angústias. 27Andam e cambaleiam como ébrios, e esvai-se-lhes toda a sua sabedoria. 28Então clamam ao Senhor na sua tribulação; e ele os livra das suas angústias. 29Faz cessar a tormenta, e acalmam-se as ondas. 30Então se alegram, com a bonança; e ele assim os leva ao porto desejado. 31Louvem ao Senhor pela sua bondade, e pelas suas maravilhas para com os filhos dos homens. 32Exaltem-no na congregação do povo, e glorifiquem-no na assembleia dos anciãos. 33Ele converte
107.33:
1Rs 17.1,7
rios em desertos, nascentes em terra sedenta: 34A terra frutífera
107.34:
Gn 13.10
14.3
em terreno salgado, pela maldade dos que nela habitam. 35Converte o deserto em lagos, e a terra seca em nascentes. 36E faz habitar ali os famintos, que edificam cidade para sua residência; 37E semeiam campos e plantam vinhas, que produzem fruto abundante. 38E ele abençoa-os,
107.38:
Gn 12.2
17.16,20
Êx 1.7
de modo que se multiplicam muito; e o seu gado não diminui. 39Mas outra vez decrescem e são abatidos, pela opressão, aflição e tristeza. 40Derrama o desprezo sobre os príncipes, e os faz andar desgarrados pelo deserto, onde não há caminho. 41Mas ele levanta da opressão o necessitado, para um alto retiro, e multiplica as famílias como rebanhos. 42Os retos veem isto e alegram-se, mas todos os iníquos fecham a boca. 43Quem
107.43:
Jr 9.12
Os 14
é sábio observe estas cousas, e considere atentamente as benignidades do Senhor.

108

Davi louva a Deus pela vitória que lhe concedeu

Cântico e salmo de Davi

1081PREPARADO está o meu coração, ó Deus; cantarei e salmodiarei com toda a minha alma. 2Despertai, saltério e harpa; eu despertarei ao romper da alva. 3Louvar-te-ei entre os povos, Senhor, e a ti cantarei salmos entre as nações. 4Porque a tua benignidade se eleva acima dos céus, e a tua verdade ultrapassa as mais altas nuvens. 5Exalta-te sobre os céus, ó Deus, e a tua glória sobre toda a terra, 6Para que sejam livres os teus amados: salva-nos com a tua destra, e ouve-nos. 7Deus falou no seu santuário: eu me regozijarei; repartirei a Siquém, e medirei o vale de Sucote. 8Meu é 108.8: ou GileadeGalaade, meu é Manassés; Efraim é a força da minha cabeça, Judá

108.8:
Gn 49.10
o meu legislador. 9Moabe a minha bacia de lavar: sobre Edom lançarei o meu sapato, sobre a Palestina jubilarei. 10Quem me levará à cidade forte? Quem me guiará até Edom? 11Porventura não serás tu, ó Deus, que nos rejeitaste? E não sairás, ó Deus, como os nossos exércitos? 12Dá-nos auxílio 108.12: ou contra os nossos inimigospara sairmos da angústia, porque vão é o socorro da parte do homem. 13Em Deus faremos proezas, pois ele calcará aos pés os nossos inimigos.

Utilizamos cookies de acordo com o nossa Política de Privacidade, respeitando todos as suas informações pessoais.[ocultar]