Almeida Revista e Corrigida (1969) (RC69)
103

Convida-se a louvar a Deus por amor de sua graça

Salmo de Davi

1031BENDIZE, ó minha alma, ao Senhor, e tudo o que há em mim bendiga o seu santo nome. 2Bendize, ó minha alma, ao Senhor, e não te esqueças de nenhum de seus benefícios. 3É ele que perdoa

103.3:
Mt 9.2,6
Mc 2.5,10-11
todas as tuas iniquidades, e sara todas as tuas enfermidades; 4Quem redime a
103.4:
Êx 15.26
Jr 17.14
tua vida da 103.4: ou covaperdição, e te coroa de benignidade e de misericórdia. 5Quem enche a tua boca de bens, de sorte que a tua mocidade se renova como a águia. 6O Senhor faz justiça e juízo a todos os oprimidos. 7Fez notórios os seus caminhos a Moisés, e os seus feitos aos filhos de Israel. 8Misericordioso e
103.8:
Êx 34.6-7
Nm 14.13
Dt 5.10
piedoso é o Senhor; longânimo e grande em benignidade. 9Não repreenderá perpetuamente, nem para sempre conservará a sua ira. 10Não nos tratou segundo os nossos pecados, nem nos retribuiu segundo as nossas iniquidades. 11Pois quanto o céu está elevado acima da terra, assim é grande a sua misericórdia para com os que o temem. 12Quanto está longe o oriente do ocidente, assim afasta de nós as nossas transgressões. 13Como
103.13:
Ml 3.1
um pai se compadece de seus filhos assim o Senhor se compadece daqueles que o temem. 14Pois ele conhece a nossa estrutura;
103.14:
Gn 3.19
lembra-se de que somos pó. 15Porque o homem, são seus dias como a erva; como a flor do campo, assim floresce; 16Pois, passando por ela o vento, logo se vai, e o seu lugar não conhece mais. 17Mas a misericórdia do Senhor é de eternidade a eternidade sobre aqueles que o temem, e a sua justiça sobre os filhos dos filhos; 18Sobre aqueles que guardam o seu concerto, e sobre os que se lembram dos seus mandamentos para os cumprirem. 19O Senhor tem estabelecido o seu trono nos céus, e o seu reino domina sobre tudo. 20Bendizei ao Senhor, anjos seus, magníficos em poder, que cumpris as suas ordens, obedecendo à voz da sua palavra. 21Bendizei ao Senhor, todos os seus exércitos, vós,
103.21:
Dn 7.9-10
Hb 1.14
ministros seus, que executais o seu beneplácito. 22Bendizei ao Senhor, todas as suas obras, em todos os lugares do seu domínio; bendize, ó minha alma, ao Senhor.

104

A glória de Deus é manifestada na criação e na conservação de todas as cousas

1041BENDIZE, ó minha alma ao Senhor: Senhor Deus meu, tu és magnificentíssimo, estás vestido de glória e de majestade. 2Ele cobre-se de luz como de um vestido, estende os céus como uma cortina. 3Põe nas águas os vigamentos das suas câmaras; faz das nuvens o seu carro, anda sobre as asas do vento. 4Faz

104.4:
Hb 1.7
dos ventos seus mensageiros, dos seus ministros um fogo abrasador. 5Lançou os fundamentos da terra, para que não vacile em tempo algum. 6Tu a cobres com o abismo, como com um vestido: as águas estavam sobre os montes; 7À tua repreensão
104.7:
Gn 7.19
8.1
fugiram, à voz do teu trovão se apressaram. 8Sobem aos montes, descem aos vales, até ao lugar que para elas fundaste. 9Limite lhes traçaste, que não ultrapassarão, para que não tornem mais a cobrir a terra. 10Tu, que nos vales fazes rebentar nascentes, que correm entre os montes. 11Dão de beber a todos os animais do campo; os jumentos monteses matam com ela a sua sede. 12Junto delas habitam as aves do céu, cantando entre os ramos. 13Ele rega os montes desde as suas câmaras: a terra farta-se do fruto das suas obras. 14Faz crescer a erva para os animais, e a verdura para o serviço do homem, para que tire da terra o alimento, 15E o vinho que alegra o coração do homem, e faz reluzir o seu rosto como azeite, e o pão que fortalece o seu coração. 16Satisfazem-se as árvores do Senhor;
104.16:
Nm 24.6
os cedros do Líbano que ele plantou. 17Onde as aves se aninham: quanto à cegonha, a sua casa é nas faias. 18Os altos montes são um refúgio para as cabras monteses, e as rochas para os coelhos. 19Designou
104.19:
Gn 1.14
a lua para as estações: o sol conhece o seu ocaso. 20Ordenas
104.20:
Is 45.7
a escuridão, e faz-se noite, na qual saem todos os animais da selva. 21Os leõezinhos bramam pela presa, e de Deus buscam o seu sustento. 22Nasce o sol e logo se recolhem, e se deitam nos seus covis. 23Então sai
104.23:
Gn 3.19
o homem para a sua lida e para o seu trabalho, até à tarde. 24Ó Senhor, quão variadas são as tuas obras! todas as cousas fizeste com sabedoria; cheia está a terra das tuas riquezas. 25Tal é este vasto e espaçoso mar onde se movem seres inumeráveis, animais pequenos e grandes. 26Ali passam os navios; e o leviatã que formaste para nele folgar. 27Todos esperam de ti que lhes dês o seu sustento em tempo oportuno. 28Dando-lho tu, eles o recolhem; abres a tua mão, e enchem-se de bens. 29Escondes o teu rosto, e ficam perturbados: se lhes tiras a respiração, morrem, e voltam para o seu pó. 30Envias o teu Espírito, e são criados, e assim renovas a face da terra. 31A glória do Senhor seja para sempre! Alegre-se o Senhor em suas obras! 32Olhando
104.32:
Hc 3.10
ele para a terra, ela treme; tocando nos montes, logo fumegam. 33Cantarei ao Senhor enquanto eu viver; cantarei louvores ao meu Deus, enquanto existir. 34A minha meditação a seu respeito será suave: eu me alegrarei no Senhor. 35Desapareçam da terra os pecadores, e os ímpios não sejam mais. Bendize, ó minha alma, ao Senhor. 104.35: Hebr. AleluiaLouvai ao Senhor.

105

O salmista louva a Deus por haver guardado o seu pacto com os patriarcas, por haver livrado do Egito a Israel, e por o haver conduzido pelo deserto até Canaã

1051LOUVAI

105.1:
1Cr 16.8,22
ao Senhor, e invocai o seu nome; fazei conhecidas as suas obras entre os povos. 2Cantai-lhe, cantai-lhe salmos: falai de todas as suas maravilhas. 3Gloriai-vos no seu santo nome: alegre-se o coração daqueles que buscam ao Senhor. 4Buscai ao Senhor, e a sua força: buscai a sua face continuamente. 5Lembrai-vos das maravilhas que fez, dos seus prodígios e dos juízos da sua boca; 6Vós, descendência de Abraão, seu servo, vós, filhos de Jacó, seus escolhidos. 7Ele é o Senhor, nosso Deus;
105.7:
Is 26.9
os seus juízos estão em toda a terra. 8Lembra-se perpetuamente
105.8:
Lc 1.72
do seu concerto, da palavra que mandou, até milhares de gerações. 9Do
105.9:
Gn 17.2
22.16
26.3
Lc 1.73
Hb 6.17
concerto que fez com Abraão, e do seu juramento a Isaque. 10O qual ele confirmou a Jacó por estatuto, e a Israel por concerto, eterno, 11Dizendo:
105.11:
Gn 13.15
15.18
A ti darei a terra de Canaã, por limite da vossa herança. 12Quando eram ainda poucos homens, sim, muito poucos, e estrangeiros nela; 13Quando andavam de nação em nação e dum reino para outro povo, 14Não permitiu
105.14:
Gn 35.5
a ninguém que os oprimisse, e por amor deles repreendeu reis, dizendo: 15Não toqueis nos meus ungidos, e não maltrateis os meus profetas. 16Chamou
105.16:
Gn 41.45
a fome sobre a terra; fez mirrar toda a planta do pão. 17Mandou
105.17:
Gn 37.28,36
45.5
perante eles um varão, que foi vendido por escravo: José, 18Cujos pés apertaram com grilhões e a quem puseram em ferros: 19Até ao tempo em que chegou a sua palavra; a palavra do Senhor o provou. 20Mandou
105.20:
Gn 41.14
o rei, e o fez soltar; o dominador dos povos, e o soltou. 21Fê-lo
105.21:
Gn 41.40
senhor da sua casa, e governador de toda a sua fazenda; 22Para, a seu gosto, sujeitar os seus príncipes, e instruir os seus anciãos. 23Então Israel entrou no Egito, e Jacó peregrinou na terra de Cão. 24E ele multiplicou sobremodo
105.24:
Êx 1.7
o seu povo, e o fez mais poderoso do que os seus inimigos. 25Mudou
105.25:
Êx 1.8
o coração deles para que aborrecessem o seu povo, para que tratassem astutamente aos seus servos. 26Enviou
105.26:
Êx 3.10
4.12,14
Moisés, seu servo, e Aarão, a quem escolhera. 27Fizeram entre eles os seus sinais e prodígios, na terra de Cão. 28Mandou às trevas que a escurecessem: e não foram rebeldes à sua palavra. 29Converteu
105.29:
Êx 7.20
as suas águas em sangue, e assim fez morrer os peixes. 30A sua terra produziu
105.30:
Êx 8.6
rãs em abundância, até nas câmaras dos seus reis. 31Falou ele, e vieram enxames de moscas, e piolhos em todo o seu termo. 32Converteu
105.32:
Êx 9.23,25
as suas chuvas em saraiva, e fogo abrasador na sua terra. 33Feriu as suas vinhas e os seus figueirais, e quebrou as árvores dos seus termos. 34Falou ele, e vieram gafanhotos, e pulgão em quantidade inumerável. 35E comeram toda a erva da sua terra, e devoraram o fruto dos seus campos. 36Feriu
105.36:
Gn 49.3
Êx 12.29
também a todos os primogênitos da sua terra, as primícias de todas as suas forças. 37Mas a eles os fez sair com prata e ouro, e entre as suas tribos não houve um só enfermo. 38O Egito
105.38:
Êx 12.33
alegrou-se quando eles saíram, porque o seu temor caíra sobre eles. 39Estendeu
105.39:
Êx 16.21
uma nuvem por coberta, e um fogo para os alumiar de noite. 40Oraram,
105.40:
Êx 16.12
e ele fez vir codornizes, e saciou-os com pão do céu. 41Abriu a penha, e dela brotaram águas, que correram pelos lugares secos, como um rio. 42Porque
105.42:
Gn 15.14
se lembrou da sua santa palavra, e de Abraão, seu servo. 43E tirou dali o seu povo com alegria, e os seus escolhidos com regozijo. 44E deu-lhes
105.44:
Dt 6.10
as terras das nações; e herdaram o trabalho dos povos; 45Para que guardassem os seus preceitos, e observassem as suas leis. 105.45: Hebr. AleluiaLouvai ao Senhor.

Utilizamos cookies de acordo com o nossa Política de Privacidade, respeitando todos as suas informações pessoais.[ocultar]