Almeida Revista e Corrigida (1969) (RC69)
14

Os israelitas querem voltar para o Egito

141ENTÃO levantou-se toda a congregação, e alçaram a sua voz: e o povo chorou

14.1:
Nm 11.4
naquela mesma noite. 2E todos os filhos de Israel murmuraram
14.2:
Êx 16.2
17.3
Nm 16.41
Sl 106.26
contra Moisés e contra Aarão; e toda a congregação lhe disse: Ah! se morrêramos na terra do Egito! ou, ah! se morrêramos neste deserto! 3E por que nos traz o Senhor a esta terra,
14.3:
Nm 14.28-29
para cairmos à espada, e para que nossas mulheres e nossas crianças sejam por presa? Não nos seria melhor voltarmos ao Egito? 4E diziam uns aos outros: Levantemos
14.4:
Dt 17.16
Ne 9.17
At 7.39
um capitão, e voltemos ao Egito. 5Então
14.5:
Nm 16.4
Moisés e Aarão caíram sobre os seus rostos perante todo o ajuntamento dos filhos de Israel. 6E Josué,
14.6:
Nm 13.6,8
14.24,30
filho de Num, e Calebe, filho de Jefoné, dos que espiaram a terra, rasgaram os seus vestidos. 7E falaram a toda a congregação dos filhos de Israel, dizendo:
14.7:
Nm 13.27
Dt 1.25
A terra pelo meio da qual passamos a espiar é terra muito boa. 8Se o Senhor
14.8:
Dt 10.15
2Sm 15.25
22.20
1Rs 10.9
se agradar de nós, então nos porá nesta terra, e no-la dará: terra que
14.8:
Nm 13.27
mana leite e mel. 9Tão somente não sejais
14.9:
Dt 9.7,23-24
rebeldes contra o Senhor, e não temais o povo desta terra, porquanto são eles nosso pão:
14.9:
Nm 24.8
Dt 7.18
20.3
retirou-se deles o seu amparo, e o Senhor
14.9:
Gn 48.21
Êx 33.16
Dt 20.1
31.6,8
Js 1.5
Jz 1.22
2Cr 13.12
15.2
20.17
32.8
Is 41.10
Am 5.14
Zc 8.23
é conosco; não os temais. 10Então disse toda
14.10:
Êx 17.4
a congregação que os apedrejassem com pedras: porém a glória
14.10:
Êx 16.10
24.16-17
Lv 9.23
Nm 16.19
do Senhor apareceu na tenda da congregação a todos os filhos de Israel. 11E disse o Senhor a Moisés: Até quando me provocará
14.11:
Nm 14.23
Sl 95.8
Hb 3.8,16
este povo? e até quando me não crerão
14.11:
Dt 1.32
9.23
Sl 78.22
Jo 12.37
Hb 3.18
por todos os sinais que fiz no meio deles? 12Com pestilência o ferirei, e o rejeitarei: e farei de ti povo maior e mais forte do que este. 13E disse Moisés
14.13:
Êx 32.12
Dt 9.26
32.27
Sl 106.23
Ez 20.9,14
ao Senhor: Assim os egípcios o ouvirão; porquanto com a tua força fizeste subir este povo do meio deles. 14E o dirão aos
14.14:
Êx 15.14
Js 2.9-10
5.1
moradores desta terra, que ouviram que tu, ó Senhor, estás no meio deste povo, que de 14.14: Hebr. olho ao olhocara a cara, ó Senhor, lhes apareces, que tua nuvem
14.14:
Êx 13.21
40.38
Nm 10.34
Ne 9.12
está sobre eles, e que vais adiante deles numa coluna de nuvem de dia, e numa coluna de fogo de noite. 15E se matares este povo como a um só homem, as gentes pois, que ouviram a tua fama, falarão, dizendo: 16Porquanto o Senhor não podia
14.16:
Dt 9.28
Js 7.9
pôr este povo na terra que lhes tinha jurado; por isso os matou no deserto. 17Agora, pois, rogo-te que a força do meu Senhor se engrandeça; como tens falado, dizendo: 18O Senhor é longânimo,
14.18:
Êx 34.6-7
Sl 103.8
144.8
Jn 4.2
e grande em beneficência, que perdoa a iniquidade e a transgressão, que o culpado não tem por inocente, e
14.18:
Êx 20.5
34.7
visita a iniquidade dos pais sobre os filhos até à terceira e quarta geração. 19Perdoa
14.19:
Êx 34.9
Sl 78.38
106.45
pois a iniquidade deste povo, segundo a grandeza da tua benignidade: e como também perdoaste a este povo desde a terra do Egito até aqui. 20E disse o Senhor:
14.20:
Sl 106.23
Tg 5.16
1Jo 5.14
Conforme à tua palavra lhe perdoei. 21Porém tão certamente como eu vivo,
14.21:
Sl 72.19
que a glória do Senhor encherá toda a terra. 22E que todos
14.22:
Dt 1.35
Sl 95.11
106.26
Hb 3.17
os homens que viram a minha glória e os meus sinais, que fiz no Egito e no deserto, e me tentaram estas
14.22:
Gn 31.7
dez vezes, e não obedeceram à minha voz, 23Não
14.23:
Nm 32.11
Ez 20.15
verão a terra de que a seus pais jurei, e até nenhum daqueles que me provocaram a verá. 24Porém o meu servo
14.24:
Dt 1.36
Js 14.6,8-9,14
Calebe, porquanto nele houve outro espírito, e perseverou em
14.24:
Nm 32.12
seguir-me, eu o levarei à terra em que entrou, e a sua semente a possuirá em herança: 25E os amalequitas e os cananeus habitam no vale: tornai-vos
14.25:
Dt 1.40
amanhã, e caminhai para o deserto pelo caminho do Mar Vermelho.

Aos murmuradores não é permitido entrar na terra de Canaã

26Depois falou o Senhor a Moisés e a Aarão, dizendo: 27Até quando sofrerei esta má congregação, que murmura contra mim? tenho ouvido

14.27:
Êx 16.12,28
Nm 14.11
Mt 17.16
as murmurações dos filhos de Israel, com que murmuram contra mim. 28Dize-lhes: Assim eu vivo,
14.28:
Nm 26.65
32.11
Dt 1.35
Hb 3.17
diz o Senhor, que, como falastes aos meus ouvidos, assim farei a vós outros. 29Neste deserto cairão os vossos cadáveres, como também
14.29:
Nm 1.45
26.64
todos os que de vós foram contados segundo toda a vossa conta, de vinte anos e para cima, os que dentre vós contra mim murmurastes; 30Não entrareis na terra, pela qual levantei a minha mão que vos faria habitar nela,
14.30:
Nm 14.38
26.65
32.12
Dt 1.36
salvo Calebe, filho de Jefoné, e Josué, filho de Num. 31Mas os vossos filhos,
14.31:
Dt 1.39
de que dizeis: Por presa serão, meterei nela; e eles saberão da terra que vós
14.31:
Sl 106.24
desprezastes. 32Porém, quanto a vós, os vossos cadáveres
14.32:
1Co 10.5
Hb 3.17
cairão neste deserto. 33E vossos filhos
14.33:
Nm 32.13
Dt 2.14
Sl 107.40
Ez 23.35
pastorearão neste deserto quarenta anos, e levarão sobre si as vossas infidelidades, até que os vossos cadáveres se consumam neste deserto. 34Segundo
14.34:
Nm 13.25
1Rs 8.56
Sl 95.10
105.42
Ez 4.6
Hb 4.1
o número dos dias em que espiastes esta terra, quarenta dias, por cada dia um ano, levareis sobre vós as vossas iniquidades quarenta anos, e conhecereis o meu apartamento. 35Eu, o Senhor, falei:
14.35:
Nm 14.27,29
23.19
26.65
1Co 10.5
E assim farei a toda esta má congregação, que se levantou contra mim; neste deserto se consumirão, e aí falecerão. 36E os homens que
14.36:
Nm 13.31-32
Moisés mandara a espiar a terra, e que, voltando, fizeram murmurar toda a congregação contra ele, infamando a terra, 37Aqueles mesmos homens, que infamaram a terra,
14.37:
1Co 10.10
Hb 3.17
Jd 5
morreram da praga perante o Senhor. 38Mas
14.38:
Nm 26.65
Js 14.6,10
Josué, filho de Num, e Calebe, filho de Jefoné, que eram dos homens que foram espiar a terra, ficaram com vida. 39E falou Moisés estas palavras a todos os filhos de Israel: então o povo se contristou
14.39:
Êx 33.4
muito. 40E levantaram-se pela manhã de madrugada, e subiram ao cume do monte, dizendo:
14.40:
Dt 1.41
Eis-nos aqui, e subiremos ao lugar que o Senhor tem dito; porquanto havemos pecado. 41Mas Moisés disse: Por que quebrantais
14.41:
Nm 14.25
2Cr 24.20
o mandado do Senhor? pois isso não prosperará. 42Não subais,
14.42:
Dt 1.42
pois o Senhor não estará no meio de vós, para que não sejais feridos diante dos vossos inimigos. 43Porque os amalequitas e os cananeus estão ali diante da vossa face, e caireis à espada: pois, porquanto
14.43:
2Cr 15
vos desviastes do Senhor, o Senhor não será convosco. 44Contudo,
14.44:
Dt 1.43
temerariamente, tentaram subir ao cume do monte: mas a arca do concerto do Senhor e Moisés não se apartaram do meio do arraial. 45Então desceram os amalequitas e
14.45:
Nm 14.43
Dt 1.17
os cananeus, que habitavam na montanha, e os feriram, derrotando-os até
14.45:
Nm 21.3
Jz 1.17
Hormá.

15

A repetição de diversas leis

151DEPOIS falou o Senhor a Moisés, dizendo: 2Fala

15.2:
Lv 23.10
Nm 15.18
Dt 7.1
aos filhos de Israel e dize-lhes: Quando entrardes na terra das vossas habitações, que eu vos hei de dar; 3E ao Senhor fizerdes
15.3:
Gn 8.21
Êx 29.18
Lv 1.2-3
22.18,21
23.8,12
Nm 28.19,27
29.2,8,13
Dt 16.10
oferta queimada, holocausto, ou sacrifício, para lhe cumprir um voto, ou em oferta voluntária, ou nas vossas solenidades, para ao Senhor fazer um cheiro suave de ovelhas ou vacas; 4Então aquele
15.4:
Êx 29.40
Lv 2.1
6.14
14.10
23.13
Nm 28.5
que oferecer a sua oferta ao Senhor, por oferta de manjares oferecerá uma décima de flor de farinha misturada com a quarta parte dum him de azeite. 5E de vinho para libação preparareis a quarta parte
15.5:
Nm 28.7,14
de um him, para holocausto ou para sacrifício por cada cordeiro: 6E por cada carneiro
15.6:
Nm 28.12,14
prepararás uma oferta de manjares de duas décimas de flor de farinha, misturada com a terça parte dum him de azeite. 7E de vinho para a libação oferecerás a terça parte de um him ao Senhor, em cheiro suave. 8E, quando preparares novilho para holocausto ou sacrifício, para cumprir um voto, ou um
15.8:
Lv 7.11
sacrifício pacífico ao Senhor, 9Com o novilho
15.9:
Nm 28.12,14
oferecerás uma oferta de manjares de três décimas de flor de farinha, misturada com a metade dum him de azeite, 10E de vinho para a libação oferecerás a metade de um him, oferta queimada em cheiro suave ao Senhor. 11Assim se fará
15.11:
Nm 28
com cada boi, ou com cada carneiro, ou com o gado miúdo dos cordeiros ou das cabras. 12Segundo o número que oferecerdes, assim o fareis com cada um, segundo o número deles. 13Todo o natural assim fará estas cousas, oferecendo oferta queimada em cheiro suave ao Senhor. 14Quando também peregrinar convosco algum estrangeiro, ou que estiver no meio de vós nas vossas gerações, e ele oferecer uma oferta queimada de cheiro suave ao Senhor, como vós fizerdes assim fará ele. 15Um mesmo
15.15:
Êx 12.49
Nm 9.14
15.29
estatuto haja para vós, ó congregação, e para o estrangeiro que entre vós peregrina, por estatuto perpétuo nas vossas gerações; como vós, assim será o peregrino perante o Senhor. 16Uma mesma lei e um mesmo direito haverá para vós e para o estrangeiro que peregrina convosco. 17Falou mais
15.17:
Nm 15.2
Dt 26.1
o Senhor a Moisés, dizendo: 18Fala aos filhos de Israel, e dize-lhes: Quando entrardes na terra em que vos hei de meter, 19Acontecerá que, quando comerdes do pão da
15.19:
Js 5.11
terra, então oferecereis ao Senhor oferta alçada. 20Das primícias
15.20:
Lv 2.14
23.10,16
Dt 26.2,10
Pv 3.9-10
da vossa massa oferecereis um bolo em oferta alçada: como a oferta da eira, assim o oferecereis. 21Das primícias das vossas massas dareis ao Senhor oferta alçada nas vossas gerações. 22E, quando vierdes a errar, e não fizerdes todos estes mandamentos, que o Senhor falou a Moisés, 23Tudo quanto o Senhor vos tem mandado por mão de Moisés, desde o dia que o Senhor ordenou, e dali em diante, nas vossas gerações; 24Será que, quando se fizer alguma cousa por erro,
15.24:
Lv 4.13
e for encoberto aos olhos da congregação, toda a congregação oferecerá um novilho para holocausto em cheiro suave ao Senhor; com a
15.24:
Lv 4.23
Nm 15.8-10
28.15
Ed 6.17
8.35
sua oferta de manjares e libação conforme ao estatuto, e um bode para expiação do pecado. 25E
15.25:
Lv 4.20
o sacerdote fará propiciação por toda a congregação dos filhos de Israel, e lhes será perdoado; porquanto foi erro, e trouxeram a sua oferta, oferta queimada ao Senhor, e a sua expiação do pecado perante o Senhor, por causa do seu erro. 26Será pois perdoado a toda a congregação dos filhos de Israel, e mais ao estrangeiro que peregrina no meio deles, porquanto por erro sobreveio a todo o povo. 27E, se alguma alma
15.27:
Lv 4.27
pecar por erro, para expiação do pecado oferecerá uma cabra dum ano. 28E
15.28:
Lv 4.35
o sacerdote fará expiação pela alma pecante, quando pecar por erro, perante o Senhor, fazendo expiação por ela, e lhe será perdoado. 29Para o natural
15.29:
Nm 15.15
dos filhos de Israel, e para o estrangeiro que no meio deles peregrina, uma mesma lei vos será, para aquele que isso fizer por erro. 30Mas a
15.30:
Dt 17.12
Hb 10.26
2Pe 2.10
alma que fizer alguma cousa à mão levantada, quer seja dos naturais quer dos estrangeiros, injúria ao Senhor: e tal alma será extirpada do meio do seu povo, 31Pois desprezou
15.31:
Lv 5.1
2Sm 12.9
Ez 18.20
Pv 13.13
a palavra do Senhor, e anulou o seu mandamento: totalmente será extirpada aquela alma, a sua iniquidade será sobre ela. 32Estando pois os filhos de Israel no deserto,
15.32:
Êx 31.14
35.2-3
acharam um homem apanhando lenha no dia de sábado. 33E os que o acharam apanhando lenha o trouxeram a Moisés e a Aarão, e a toda a congregação. 34E o puseram em
15.34:
Lv 24.12
guarda; porquanto ainda não estava declarado o que se lhe devia fazer. 35Disse pois o Senhor a Moisés: Certamente morrerá o tal
15.35:
Lv 24.14
1Rs 21.13
At 7.58
homem; toda a congregação com pedras o apedrejará para fora do arraial. 36Então toda a congregação o tirou para fora do arraial, e com pedras o apedrejaram, e morreu, como o Senhor ordenara a Moisés.

A lei acerca das bordas dos vestidos

37E falou o Senhor a Moisés, dizendo: 38Fala aos filhos de Israel, e dize-lhes que nas bordas

15.38:
Dt 22.12
Mt 23.5
dos seus vestidos façam franjas, pelas suas gerações: e nas franjas das bordas porão um cordão de azul. 39E nas franjas vos estará, para que o vejais, e vos lembreis de todos os mandamentos do Senhor, e os façais: e não seguireis
15.39:
Dt 29.19
Jó 31.7
Sl 73.27
106.39
Jr 9.14
Ez 6.9
Tg 4.4
após o vosso coração, nem após os vossos olhos, após os quais andais adulterando. 40Para que vos lembreis de todos os meus mandamentos, e os façais, e santos
15.40:
Lv 11.44-45
Rm 12.1
Cl 1.22
1Pe 1.15-16
sejais a vosso Deus. 41Eu sou o Senhor vosso Deus, que vos tirei da terra do Egito, para vos ser por Deus: eu sou o Senhor vosso Deus.

16

A rebelião de Coré, Datã e Abirão

161E CORÉ, filho

16.1:
Êx 6.21
Nm 26.9
27.3
Jd 11
de Jizar, filho de Coate, filho de Levi, tomou consigo a Datã e a Abirão, filhos de Eliabe, e a Om, filho de Pelete, filhos de Rúben, 2E levantaram-se perante Moisés com duzentos e cinquenta homens dos filhos de Israel, maiorais da congregação, chamados ao ajuntamento, varões de nome. 3E se congregaram contra Moisés e contra Aarão, e lhes disseram: Demais é já, pois que
16.3:
Êx 19.6
29.45
Nm 14.14
35.34
toda a congregação é santa, todos eles são santos, e o Senhor está no meio deles: por que pois vos elevais sobre a congregação do Senhor? 4Como Moisés isto ouviu,
16.4:
Nm 14.5
20.6
caiu sobre o seu rosto, 5E falou a Coré e a toda a sua congregação, dizendo: Amanhã pela manhã o Senhor fará saber quem é seu, e quem o santo que ele fará chegar a si:
16.5:
Nm 16.3
Lv 21.6-8,12,15
e aquele a quem
16.5:
Êx 28.1
Nm 3.10
17.5
Lv 10.3
21.17-18
1Sm 2.28
Ez 40.46
44.15-16
escolher fará chegar a si. 6Fazei isto: Tomai vós incensários, Coré e toda a sua congregação; 7E, pondo fogo neles amanhã, sobre eles deitai incenso perante o Senhor: e será que o homem a quem o Senhor escolher este será o santo: baste-vos, filhos de Levi. 8Disse mais Moisés a Coré: Ouvi agora, filhos de Levi: 9Porventura pouco
16.9:
1Sm 18.23
Is 7.13
para vós é que o Deus de Israel vos separou
16.9:
Nm 3.41,45
8.14
Dt 10.8
da congregação de Israel, para vos fazer chegar a si, a administrar o ministério do tabernáculo do Senhor e estar perante a congregação para ministrar-lhe: 10E te fez chegar, e todos os teus irmãos, os filhos de Levi, contigo; ainda também procurais o sacerdócio? 11Pelo que tu e toda a tua congregação congregados estais contra o Senhor; e Aarão
16.11:
Êx 16.8
1Co 3.5
que é ele, que murmurais contra ele? 12E Moisés enviou a chamar a Datã e a Abirão, filhos de Eliabe: porém eles disseram: Não subiremos; 13Porventura pouco é que nos fizeste subir
16.13:
Nm 16.9
de uma terra que mana leite e mel, para nos matares neste deserto, senão que também totalmente te assenhoreias
16.13:
Êx 2.14
At 7.27,35
de nós? 14Nem tão pouco nos trouxeste a uma terra
16.14:
Êx 3.8
Lv 20.24
que mana leite e mel, nem nos deste campos e vinhas em herança; porventura arrancarás os olhos a estes homens? não subiremos. 15Então Moisés irou-se muito, e disse ao Senhor: Não
16.15:
Gn 4.4-5
1Sm 12.3
At 20.33
2Co 7.2
atentes para a sua oferta; nem um só jumento tomei deles nem a nenhum deles fiz mal. 16Disse mais Moisés a Coré: Tu e toda
16.16:
Nm 16.6-7
1Sm 12.3,7
a tua congregação ponde-vos perante o Senhor, tu, e eles, e Aarão, amanhã. 17E tomai cada um o seu incensário, e neles ponde incenso; e trazei cada um o seu incensário perante o Senhor, duzentos e cinquenta incensários; também tu e Aarão, cada qual o seu incensário. 18Tomaram pois cada qual o seu incensário, e neles puseram fogo, e neles deitaram incenso, e se puseram perante a porta da tenda da congregação com Moisés e Aarão. 19E Coré fez ajuntar contra eles toda a congregação à porta da tenda da congregação: então a glória do
16.19:
Êx 16.7,10
Lv 9.6,23
Nm 14.10
Senhor apareceu a toda a congregação. 20E falou o Senhor a Moisés e a Aarão, dizendo: 21Apartai-vos
16.21:
Gn 19.17,22
Nm 16.45
Jr 51
At 2.40
Ap 18.4
do meio desta congregação, e os consumirei como num momento. 22Mas eles se prostraram sobre os seus rostos,
16.22:
Nm 14.5
27.16
Jó 12.10
Ec 12.7
Is 57.16
Zc 12.1
Hb 12.9
e disseram: Ó Deus, Deus dos espíritos de toda a carne, pecará um só homem, e indignar-te-ás tu tanto contra toda esta congregação? 23E falou o Senhor a Moisés, dizendo: 24Fala a toda esta congregação, dizendo: Levantai-vos do redor da habitação de Coré, Datã e Abirão. 25Então Moisés levantou-se, e foi a Datã e a Abirão: e após ele foram os anciãos de Israel. 26E falou à congregação,
16.26:
Gn 19.12,14
Is 52.11
2Co 6.17
Ap 18.4
dizendo: Desviai-vos, peço-vos, das tendas destes ímpios homens, e não toqueis nada do que é seu, para que porventura não pereçais em todos os seus pecados. 27Levantaram-se pois do redor da habitação de Coré, Datã e Abirão. E Datã e Abirão saíram, e se puseram à porta das suas tendas, juntamente com as suas mulheres, e seus filhos, e suas crianças. 28Então disse Moisés: Nisto
16.28:
Êx 3.12
Nm 24.13
Dt 18.22
Jr 23.16
Ez 13.17
Zc 2.9,11
4.9
Jo 5.30,36
6.38
conhecereis que o Senhor me enviou a fazer todos estes feitos, que de meu coração não procedem. 29Se estes morrerem como morrem todos os homens, e se forem visitados como se visitam
16.29:
Êx 20.5
Jó 35.15
Is 10.3
Jr 5.9
todos os homens, então o Senhor me não enviou. 30Mas, se o Senhor criar alguma cousa
16.30:
Nm 16.33
Jó 31.3
Sl 55.15
Is 28.21
nova, e a terra abrir a sua boca e os tragar com tudo o que é seu, e vivos descerem ao sepulcro, então conhecereis que estes homens irritaram ao Senhor. 31E aconteceu que, acabando
16.31:
Nm 26.10
27.3
Dt 11.6
ele de falar todas estas palavras, a terra que estava debaixo deles se fendeu. 32E a terra abriu a sua boca, e os tragou com as suas casas, como também a todos os homens que pertenciam a Coré, e a
16.32:
Nm 16.17
26.11
1Cr 6.22,37
toda a sua fazenda. 33E eles e tudo o que era seu desceram vivos ao sepulcro, e a terra os cobriu, e pereceram do meio da congregação. 34E todo o Israel, que estava ao redor deles, fugiu do clamor deles; porque diziam: Para que porventura também nos não trague a terra a nós. 35Então saiu
16.35:
Lv 10.2
Nm 11.1
16.17
Sl 106.18
fogo do Senhor, e consumiu os duzentos e cinquenta homens que ofereciam o incenso. 36E falou o Senhor a Moisés, dizendo: 37Dize a Eleazar, filho de Aarão, o sacerdote, que tome os incensários do meio do incêndio, e espalhe o fogo longe, porque
16.37:
Lv 27.28
santos são; 38Quanto aos incensários daqueles
16.38:
Pv 20.2
Hb 2.10
que pecaram contra as suas almas, deles se façam folhas estendidas para cobertura do altar; porquanto os trouxeram perante o Senhor; pelo que santos são: e serão por
16.38:
Nm 17.10
26.10
Ez 14.8
sinal aos filhos de Israel. 39E Eleazar, o sacerdote, tomou os incensários de metal, que trouxeram aqueles que foram queimados, e os estenderam para cobertura do altar, 40Por memorial para os filhos de Israel, para que nenhum estranho,
16.40:
Nm 3.10
2Cr 26.18
que não for da semente de Aarão, se chegue para acender incenso perante o Senhor; para que não seja como Coré e a sua congregação como o Senhor lhe tinha dito pela boca de Moisés. 41Mas no dia seguinte toda
16.41:
Nm 14.2
Sl 106.25
a congregação dos filhos de Israel murmurou contra Moisés e contra Aarão, dizendo: Vós matastes o povo do Senhor. 42E aconteceu que, ajuntando-se a congregação contra Moisés e Aarão, e virando-se para a tenda da congregação, eis que a nuvem a cobriu, e a glória do Senhor apareceu. 43Vieram pois Moisés e Aarão perante a tenda da congregação. 44Então falou o Senhor a Moisés, dizendo: 45Levantai-vos
16.45:
Nm 16.21,24
do meio desta congregação, e a consumirei como num momento: então se prostraram
16.45:
Nm 16.22
20.6
sobre os seus rostos, 46E disse Moisés a Aarão: Toma o teu incensário, e põe nele fogo do altar, e deita incenso sobre ele, e vai depressa à congregação, e faze expiação por eles: porque grande indignação saiu de diante do Senhor;
16.46:
Lv 10.6
Nm 1.53
8.19
11.33
1Cr 27.24
Sl 106.29
já começou a praga. 47E tomou-o Aarão, como Moisés tinha falado, e correu ao meio da congregação; e eis que já a praga havia começado entre o povo; e deitou incenso nele, e fez expiação pelo povo. 48E estava em pé entre os mortos e os vivos; e cessou a praga. 49E os que morreram daquela praga foram catorze mil e setecentos, fora os que morreram por causa de Coré. 50E voltou Aarão a Moisés à porta da tenda da congregação: e cessou a praga.

Utilizamos cookies de acordo com o nossa Política de Privacidade, respeitando todos as suas informações pessoais.[ocultar]